Pre-projeto pronto

Pre-projeto pronto

Julio Cezar Uzinski e Henrique Uzinski

O PERFIL DOS INGRESSANTES NO CURSO DE LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DA UNEMAT NO ANO DE 2010

Pré-Projeto de pesquisa apresentado à disciplina Metodologia Científica, como pré-requisito para a conclusão da mesma, no âmbito do Curso de Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo.

Prof. Responsável: Kapitango-a-Samba

Universidade do Estado de Mato Grosso

Barra do Bugres – 2010

SUMÁRIO

1. Introdução, Objetivos e Justificativa ----------------------------------------------------------- 1

2. Problema de Pesquisa e Hipótese ------------------------------------------------------------- 2

3. Procedimentos Metodológicos ------------------------------------------------------------------ 3

4. Cronogramas das Atividades de Pesquisa -------------------------------------------------- 4

5. Referências ------------------------------------------------------------------------------------------ 5

1 – INTRODUÇÃO, OBJETIVOS E JUSTIFICATIVA

Nosso trabalho é desenvolvido juntamente com a turma de calouros da matemática no ano de 2010, nossa indagação principal é referente aos motivos de escolha pelo curso de licenciatura em matemática na Unemat.

É claro que como a pesquisa se limita a um levantamento de uma única turma, e não envolve gastos de recursos financeiros altos, existe a possibilidade de obtermos uma grande precisão em relação aos resultados, exceto pelo fato de que não estudaremos a turma do segundo semestre de 2010. Por outro lado os estudantes entrevistados podem mudar suas opiniões e concepções durante o decorrer do curso.

Como acadêmico do mesmo curso e já no último observamos inúmeras vezes que alguns alunos só estão ali devido as falta de opções relativas à existência de outros cursos na região, entretanto conhecemos também alguns que, de fato escolheram este curso porque encontraram afinidade com a matemática. A nossa idéia é verificar se entre os ingressantes do ano de 2010 isso ocorre e como ocorre.

É claro que nosso trabalho é valido para os ingressantes de 2010, no entanto estes já podem apresentar opiniões diferentes dos ingressantes anteriores ou posteriores, no entanto, estas questões quando colocadas diante dos calouros reflete a opinião das pessoas que vão escolher o curso ou não. É muito importante saber quais motivos e perspectivas levariam jovens a optar por este curso, isso poderia contribuir para que fossem criadas novas políticas em função da divulgação e incentivo a escolha pelo cursos de licenciatura em matemática da Unemat.

Este trabalho é de fato um a pesquisa científica, um levantamento feito no primeiro semestre de 2010, com o intuito de sintetizar alguns elementos que venham a serem úteis às políticas de melhoria e alterações feitas no curso e também para quebrar alguns paradoxos em relação ao mesmo.

2 – PROBLEMA DE PESQUISA E HIPÓSTE

Estamos interessados em saber quais as razões que levaram os atuais calouros de licenciatura em matemática a optarem por esse curso. A nossa pergunta é “Quais as razões que motivam uma pessoa a optar por um curso de licenciatura em matemática?”, no entanto, queremos estudar as opiniões apresentadas pelos alunos em um questionário por nós elaborados e tecer um estudo sobre o perfil de tais alunos.

Consideramos que nosso estudo pode apresentar algumas limitações, no entanto motivos como, viabilidade econômica, logística, etc. não nos preocuparão, pois a exeqüibilidade de tal pesquisa é evidente, devido ao fato de termos uma amostra pequena e usarmos o questionário como técnica de coleta de dados. Nosso trabalho nasce da perspectiva criada na leitura de um trabalho de conclusão de curso intitulado “Perfil dos ingressantes do curso de Licenciatura em matemática” de Rosana Patrícia Procópio, a autora faz um estudo a fim de tecer uma monografia sobre o perfil dos ingressantes neste curso com base nos alunos da época.

Resolvemos fazer um trabalho bastante parecido, exceto pelo fato de que estamos mais interessados na mudança de opiniões apresentada pelos alunos que agora freqüentam esse curso. Acreditamos que a resposta de nossa pergunta não seja mais “escolhi este curso por falta de opção” e sim algo que revele o real interesse por licenciatura em matemática, mas também acreditamos que alguns, ainda estão neste curso por falta de opção.

Os acadêmicos que foram considerados calouros no trabalho de PROCÓPIO (2008) hoje são veteranos e por mais que suas opiniões mudaram, não participarão deste estudo. O único público que participará de tal pesquisa são os ingressantes da nova década que devem representar de alguma forma os alunos que estão terminando o ensino médio e tem pretensão de ingressar na universidade. Todo este trabalho pode ser útil de alguma forma para as pessoas responsáveis por incentivar o ingresso no curso, por isso será realizado com o maior rigor permitido por este tipo de pesquisa.

3 – PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

Comojá falamos anteriormente nossa pesquisa será feita com os acadêmicos do primeiro semestre de 2010 do curso de Licenciatura plena em Matemática da Universidade do Estado de Mato Grosso, campus Dep. Est. Rene Barbour.

O trabalho será feito através da aplicação de um questionário com a finalidade de obter dados quantitativos e dispor estes em tabelas e planilhas eletrônicas para fazer uma análise posterior dos mesmos de forma a obter números e gráficos que possam ser uteis no marketing do curso. “Os dados obtidos mediante levantamento podem ser agrupados em tabela, possibilitando sua análise estatística. As variáveis em estudo podem ser quantificadas, permitindo o uso de correlações e procedimentos estatísticos” GIL, A.C. (2002).

A nossa investigação parte do trabalho de PROCÓPIO (2008) que estudou o perfil dos acadêmicos do curso nos anos anteriores a 2008, no entanto a partir das discussões que são tecidas durante esse curso resolvemos elaborar um questionário e comparar os resultados de PROCÓPIO aos nossos. E nossa principal questão é referente aos motivos que levam pessoas a ingressar neste curso considerando uma amostra da segunda década do terceiro milênio.

Alguns acadêmicos anteriores a 2010 revelam alguns motivos especiais para a realização deste curso, como a possibilidade de prestar concursos, melhorar níveis salariais, oportunidades profissionais, simples distração, entre outros, o que incluímos a nossa hipótese como algo casos especiais que não revelam falta de opção e nem afinidade pelo curso de Licenciatura em Matemática.

Pode se afirmar que partimos da idéia de que as concepções das pessoas que ingressam em cursos de licenciatura no estado de Mato Grosso devem mudar com o passar dos tempos, já que aumentaram os acessos a universidade através da abertura de novas universidades e alguns programas do governo federal, além da proliferação de instituições particulares e cursos a distância.

4 – CRONOGRAMA DAS ATIVIDADES DE PESQUISA

O trabalho deve ser iniciado com as consultas e fichamento referentes a nossas fontes, também deverá ser feita uma sistematização do problema de pesquisa, hipótese, métodos de coleta e análise de dados, elaboração do primeiro capitulo do projeto, elaboração de um questionário. Após isso será feita a analise de dados e os resultados serão apresentados sob a forma de gráficos e/ou funções dependendo da viabilidade, a ultima parte do trabalho é a redação do projeto onde serão informados os resultados e comparações relativas aos estudantes analisados por PROCÓPIO (2008).

Exemplo:

Atividades

Ano

2010

Meses

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

Ampliação da seleção do material, leitura e fichamento

X

Redação do 1º capítulo

X

X

Elaboração e teste do questionário

X

Coleta de dados de campo.

X

X

Análise de dados e redação do 2º capítulo

X

X

Redação do 3º capítulo

X

Correção do orientador

X

Revisão geral e depósito da monografia

X

Defesa da Monografia

X

5 – REFERÊNCIAS

GIL, Antonio Carlos. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 4ª ed. São Paulo: Atlas, 2002.

LAKATOS, Eva Maria. Fundamentos de Metodologia Científica. 5ª ed.  São Paulo: Atlas, 2003.

PROCÓPIO, Rosana P. de O. Perfil dos ingressantes do curso de Licenciatura em matemática. Monografia de Graduação (Licenciatura em matemática). Universidade do Estado de Mato Grosso: Barra do Bugres, 2008.

RODRIGUES, Rui Martinho. Pesquisa acadêmica: como facilitar o processo de elaboração a partir de suas etapas. São Paulo: Atlas, 2007.

Comentários