Manual de Siglas

Manual de Siglas

(Parte 1 de 9)

Manual de Siglas e Abreviaturas

Dr. Fábio Luís Peterlini Responsável Técnico CRM-SP 54289

Sumário

O que não usar no registro dos prontuários 6 Itens de prescrição e controles 7 Exames 12 Gerais 18 UTI e Cardiologia / Pneumologia 27 Pediatria e Ginecologia / Obstetrícia 34 Infectologia 39 Neurologia e Psiquiatria 40 Renal Metabólico 42 Oncologia / TMO / Hematologia 43 Gastroenterologia 45 Ortopedia 47 Enfermagem 47 Otorrinolaringologia / Buco Maxilo 47 Fonoaudiologia 48 Fisioterapia 49 Nutrição 51

De forma a zelar pela segurança dos pacientes atendidos nesta Instituição, e garantir que esta segurança permeie todos os processos clínicos e assistenciais atrelados ao histórico de atendimento do paciente, a Rede São Camilo recomenda a todos os profissionais de saúde que evitem, sempre que possível, o uso de siglas e abreviaturas no registro de prontuários e documentos afins. Tais abreviações, por vezes, geram falhas na comunicação entre os profissionais, com graves consequências aos pacientes. A transcrição e o registro das palavras por extenso, por sua vez, evitam mal-entendidos entre as equipes multidisciplinares que atendem o paciente, contribuindo para a segurança do paciente.

Sabemos, entretanto, que o uso de siglas e abreviaturas é uma prática universal, já incorporada ao cotidiano profissional dos profissionais de saúde, como forma de otimizar e agilizar o registro de informações frente à sempre crescente demanda de pacientes atendidos em clínicas e hospitais.

Face a este entendimento, padronizamos neste manual as siglas e abreviaturas que podem ser utilizadas no registro de documentos, na Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo. A utilização deste manual é obrigatória!

IntroduçãoIntrodução

De forma a contemplar e preservar as siglas e abreviaturas empregadas em diferentes setores do Hospital, em concordância com a literatura e terminologia técnica recomendadas, dividimos o manual em especialidades. Também destacamos as siglas e abreviaturas que jamais devem ser utilizadas em prontuários, a fim de se evitar a ocorrência de erros.

Mais uma vez ressaltamos que as siglas e abreviaturas devem ser evitadas ao máximo no registro escrito de informações. Caso você precise utilizar as siglas e abreviaturas mesmo assim, orientamos que faça uso das recomendações contidas neste guia. A segurança dos nossos pacientes depende desta atitude!

Time de Comunicação Diretoria Administrativa

O que não usar no registro dos prontuários

< O sinal de menor pode ser confundido com a letra “L”

> O sinal de maior pode ser confundido com o número “7”

AB Aborto

BICBicarbonato de Sódio

Para indicar volume de drogas e infusões utilizar “mililitros” ou “ml” e não centímetro cúbico ou c

CPMConforme Prescrição Médica

CU Cicatriz Umbilical ICIncisão Cirúrgica

ODPode significar olho direito, ombro direito ou ouvido/ orelha direita

OEPode significar olho esquerdo, ombro esquerdo ou ouvido/ orelha esquerda

PVPerdas Vaginais

UEste símbolo significa unidade, porém pode ser confundido com zero

Este símbolo significa unidade internacional, porém pode ser confundido com intravenoso ou com o número 10 μEste símbolo grego de “micro” pode ser confundido com muitas letras

Itens de prescrição e controles

Siglas e Abreviaturas Padronizadas

AASÁcido Acetilsalicílico (Aspirina) ACMA critério médico Amp Ampola BHBalanço Hídrico bpmBatimentos Por Minuto

Caps Cápsula CCGCuidados e Controles Gerais cm Centímetro cm3 Centímetro cúbico cp Comprimido

DDAVPAcetato de Desmopressina DDEDecúbito Dorsal Elevado DDHDecúbito Dorsal Horizontal

DLDecúbito lateral dl Decilitro DLDDecúbito Lateral Direito DLEDecúbito Lateral Esquerdo EV Endovenosa FC Frequência cardíaca FL Flaconete FR Frequência Respiratória

Fr-ampFrasco ampola g Grama

GM-CSFFator de Crescimento de Neutrófilos

Gt Gota(s) Gt(s) Gota(s)

GTM Gastrostomia

H Hora ID Intradérmica IM Intramuscular IV Intravenoso KClCloreto de Potássio

Kg Quilograma(s)

KMnO4Permaganato de Potássio

L Litro m2 Metro(s) quadrado(s) mcg Micrograma(s) mEq Miliequivalente(s) mg Miligrama(s) min Minuto(s) ml Mililitro m Milímetro mmHgMilímetros de Mercúrio mMol Milimol(es) MTNManhã, tarde, noite NaClCloreto de Sódio NBZ Nebulização

Insulina Isofana – bovina, suína ou humana. Efeito 3 a 4 horas, pico 6 a 12 horas, duração 18 a 24 horas

NPPNutrição Parenteral Prolongada

NPTNutrição Parenteral Total

O2 Oxigênio P Pulso PAPressão arterial

PAMPressão Arterial Média PANIPressão Arterial Não Invasiva

PCABomba de Infusão para Analgesia Controlada

PFCPlasma Fresco Congelado

PMVPara Manter Veia

PPMPartícula por minuto

PSPressão Sistólica PTU Propiltiouracil PVCPressão Venosa Central qspQuantidade suficiente para

RHRestrição Hídrica RLRinger Lactato rpmRespiração por minuto S/NSe necessário Sat Saturação

SatO2Saturação de Oxigênio Arterial

(Parte 1 de 9)

Comentários