NBR-10005 - Procedimento para obtenção de lixiviado de resíduos sólidos

NBR-10005 - Procedimento para obtenção de lixiviado de resíduos sólidos

(Parte 1 de 6)

© ABNT 2004

Procedimento para obtenção de extrato lixiviado de resíduos sólidos

Procedure for obtention leaching extract of solid wastes

Palavras-chave: Resíduo sólido. Lixiviação Descriptors: Leaching. Solid waste

ICS 13.030.10

Número de referência ABNT NBR 10005:2004 16 páginas

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 10005

Segunda edição 31.05.2004

Válida a partir de 30.1.2004

ABNT NBR 10005:2004 i © ABNT 2004 ─ Todos os direitos reservados

© ABNT 2004 Todos os direitos reservados. A menos que especificado de outro modo, nenhuma parte desta publicação pode ser reproduzida ou utilizada em qualquer forma ou por qualquer meio, eletrônico ou mecânico, incluindo fotocópia e microfilme, sem permissão por escrito pela ABNT.

Sede da ABNT Av. Treze de Maio, 13 – 28º andar 20003-900 – Rio de Janeiro – RJ Tel.: + 5 21 3974-2300 Fax: + 5 21 2220-1762 abnt@abnt.org.br w.abnt.org.br

Impresso no Brasil

ABNT NBR 10005:2004

© ABNT 2004 ─ Todos os direitos reservados i

Prefácioiv
1 Obje tivo1
2 Referências normativas1
3 Defini ções1
4 Requisi tos1
4.1 Aparelhage m e vidraria1
4.2 Reag entes3
4.3 Amostragem de campo e preservação da amostra4
5 Procedimento4
5.1 Determinaçõ es preliminares4
5.1.1 Determinações preliminares em amostras sólidas4
5.1.2 Determinações preliminares em amostras contendo líquidos/sólidos4
5.1.3 Determinação da solução de extração5
5.2 Procedimentos de lixiviação para resíduos contendo teor de sólidos igual a 100%6
5.2.1 Lixiv iação de não voláteis6
5.2.2 Lixiv iação de voláteis6
5.3 Procedimento de lixiviação para resíduos com menos de 0,5% de sólidos7
5.3.1 Lixiv iação para não voláteis7
5.3.2 Lixiv iação para voláteis8
5.4 Procedimentos de lixiviação para resíduos com mais de 0,5% de sólidos9
5.4.1 Lixiv iação para não voláteis9
5.4.2 Lixiv iação para voláteis10
5.5 Fluxograma das lixiviações13
6 Interpretaçã o dos dados13
7 Controle da qualidade13
Anexo A (normativo) Tabela15

Sumário Pagina Anexo B (informativo) Fluxograma de lixiviação............................................................................................16

ABNT NBR 10005:2004 iv © ABNT 2004 ─ Todos os direitos reservados

Prefácio

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasileiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês Brasileiros (ABNT/CB), dos Organismos de Normalização Setorial (ABNT/ONS) e das Comissões de Estudo Especiais Temporárias (ABNT/CEET), são elaboradas por Comissões de Estudo (CE), formadas por representantes dos setores envolvidos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e neutros (universidades, laboratórios e outros).

A ABNT NBR 1005 foi elaborada na CEET-0:01.34 - Comissão de Estudo Especial Temporária de Resíduos Sólidos. O Projeto circulou em Consulta Pública conforme Edital nº 08 de 30.08.2002, com o número Projeto NBR 10005.

Esta Norma é baseada na EPA 1311. Esta Norma substitui a ABNT NBR 10005:1987. Esta Norma contém o anexo A, de caráter normativo, e o anexo B, de caráter informativo.

NORMA BRASILEIRA ABNT NBR 10005:2004

Procedimento para obtenção de extrato lixiviado de resíduos sólidos

1 Objetivo

Esta Norma fixa os requisitos exigíveis para a obtenção de extrato lixiviado de resíduos sólidos, visando diferenciar os resíduos classificados pela ABNT NBR 10004 como classe I – perigosos - e classe I – não perigosos.

2 Referências normativas

As normas relacionadas a seguir contêm disposições que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições para esta Norma. A edições indicadas estavam em vigor no momento desta publicação. Como toda norma está sujeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam acordos com base nesta que verifiquem a conveniência de se usarem as edições mais recentes das normas citadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas em vigor em um dado momento.

ABNT NBR 10004:2004 - Resíduos sólidos - Classificação ABNT NBR 10007:2004 - Amostragem de resíduos - Procedimento AWWA - APHA - WPCI1) - Standard methods for the examination of water and wastewater USEPA – SW 8461) - Test methods for evaluating solid waste - Physical/chemical methods

3 Definições

Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as seguintes definições:

3.1 lixiviação: Processo para determinação da capacidade de transferência de substâncias orgânicas e inorgânicas presentes no resíduo sólido, por meio de dissolução no meio extrator.

3.2 compostos voláteis: Consideram-se compostos voláteis as substâncias constantes na tabela A.1.

4 Requisitos

4.1 Aparelhagem e vidraria 4.1.1 Agitador rotatório de frascos, conforme figura 1, que seja capaz de: a) evitar estratificação da amostra durante a agitação;

1) A não indicação do ano de publicação destes documentos significa que devem ser utilizadas as edições mais recentes.

ABNT NBR 10005:2004

2 © ABNT 2004 ─ Todos os direitos reservados b) submeter todas as partículas da amostra ao contato com o líquido extrator; c) garantir agitação homogênea de (30 ± 2) rpm, medida de ponto a ponto do frasco durante o período de funcionamento do agitador.

Motor (30 ± 2) rpmSuporte dos frascos de agitação

Figura 1 — Agitador rotatório de frasco

4.1.2 Os frascos de lixiviação devem ser de material inerte como vidro borossilicato ou politetrafluoretileno (PTFE) ou aço inoxidável 316. Estes materiais podem ser utilizados tanto para a lixiviação de orgânicos (exceto os voláteis) quanto de inorgânicos. Materiais como polietileno de alta densidade, polipropileno ou cloreto de polivinila podem ser utilizados para a lixiviação de metais.

4.1.3 Medidor de pH com subdivisões de 0,01 unidade da escala de leitura.

4.1.4 Aparelho de filtração pressurizado ou a vácuo, com filtro de fibra de vidro isento de resinas e com porosidade de 0,6 µm a 0,8 µm.

4.1.5 Centrífuga para líquido de difícil filtração. 4.1.6 Peneira com abertura de 9,5 m. 4.1.7 Balança com resolução de ± 0,01 g.

4.1.8 Extrator para voláteis sem espaço livre, ou seja, com o preenchimento total do frasco pela mistura do líquido extrator e da amostra, conforme figura 2,“zero-head space extraction vessel” (ZHE), com capacidade de 500 mL a 600 mL, equipado para acomodar filtro de 90 m. O pistão do extrator deve se mover com pressão de até 103 kPa (15 psi). O extrator deve ser suficientemente vedado para suportar pressão até 345 kPa (50 psi), sem que haja alteração na pressão interna do extrator por 1 h.

4.1.9 Coletor para o extrato obtido no extrator ZHE, podendo ser frasco de vidro, aço inoxidável, ou PTFE, ou bag em PTFE, ou ainda seringa de vidro com a ponta do êmbolo em PTFE.

NOTA 1 A utilização de bag é recomendada para amostras contendo quantidades significativas de líquido aquoso e que tenham menos de 1% de líquidos não aquosos.

NOTA 2 Para amostras contendo mais que 1% de líquidos não aquosos, podem ser utilizados bag ou seringa. NOTA 3 Para amostra que contém 100% de sólido ou 100% de líquido, pode-se utilizar tanto o bag quanto a seringa.

NOTA 4 O gás usado na pressurização do sistema tem função apenas pneumática, podendo ser utilizado, por exemplo, nitrogênio ou ar comprimido.

4.1.10 Agitador magnético.

ABNT NBR 10005:2004

(Parte 1 de 6)

Comentários