(VASCONCELOS, C. C. et al. 2011) PADRÃO DE DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E ESTRUTURA DIAMÉTRICA DA ESPÉCIE PROTIUM PALLIDUM CUATREC. EM UMA FLORESTA DE TERRA FIRME NA RESEX CAJARI, AMAPÁ-BRASIL

(VASCONCELOS, C. C. et al. 2011) PADRÃO DE DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E ESTRUTURA...

(Parte 1 de 2)

5º Simpósio Latino-americano sobre Manejo Florestal

PADRÃO DE DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL E ESTRUTURA DIAMÉTRICA DA ESPÉCIE Protium pallidum Cuatrec. EM UMA FLORESTA DE TERRA FIRME NA RESEX CAJARI, AMAPÁ-BRASIL

SPATIAL DISTRIBUITION PATTERN AND DIAMETRIC STRUCTURE OF Protium pallidum Cuatrec. IN AN UPLAND FOREST IN RESEX CAJARI, AMAPÁ-BRAZIL

Caroline da Cruz Vasconcelos1

Marcos Alves Nicacio1 Jaynna Gonar Lôbo Isacksson1

Wegliane Campelo da Silva Aparício2

Marcelino Carneiro Guedes3 Perseu da Silva Aparício4

O Protium pallidum Cuatrec. conhecido como “Breu Branco”, é uma espécie nativa da Floresta Amazônica, ocorrendo na Guiana Francesa central, Amapá, norte do Pará até o oeste do Maranhão, com populações separadas ao redor de Manaus, possui grande importância na indústria de perfumaria nacional por conta da sua resina com cheiro agradável. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi analisar a estrutura diamétrica e caracterizar o padrão de distribuição espacial da espécie Protium pallidum Cuatrec. em uma área de terra firme, localizada na Reserva Extrativista do Rio Cajari (RESEX Cajari). Para o estudo foi instalada neste local uma grade de 300 x 300 m (9 ha) de forma permanente. A grade foi dividida em transectos paralelos e eqüidistantes em 50 m, sendo distribuídas sistematicamente 48 parcelas de 250 m² (10 x 25m), distando 25 m entre si, onde foram mensurados indivíduos que apresentaram CAP (circunferência a altura do peito medido a

1,30m do solo) 10 cm. Para a análise da distribuição diamétrica os dados foram divididos em classes cuja, a amplitude foi devidamente calculada. Para a determinação do padrão de distribuição espacial foi utilizado o Índice de Morisita. No levantamento foram encontrados 32 indivíduos, representando uma densidade de 26,6 ind./ha, número este significativo para a realização de um plano de manejo específico para a espécie. Em relação à distribuição diamétrica constatou-se que a espécie amostrada apresentou o padrão “J” invertido na distribuição de indivíduos nas classes de tamanho, possuindo maior número de indivíduos nas classes inferiores decrescendo nas classes superiores, sugerindo que a espécie está em equilíbrio. Quanto à distribuição espacial constatou-se por meio do índice de dispersão de Morisita que a espécie segue uma distribuição aleatória em que os indivíduos estão dispersos ao acaso considerando assim que um plano de manejo sustentável para espécie deve ser realizado de maneira mais cautelosa diminuindo os custos.

Palavras-chave: Unidade de Conservação; Breu Branco; Índice de Morisita.

The Protium pallidum Cuatrec. known as "White Pitch" is a species native to the Amazon rainforest, occurring in central French Guiana, Amapá, north Pará up to west Maranhão, with separate populations around Manaus, has great importance in the national perfume industry because of resin with its pleasant smell. In this sense, the objective of work was to analyze the diametric structure and characterize the spatial distribution pattern of the species Protium pallidum Cuatrec. in an upland area, located in the Extractive Reserve Rio Cajari (RESEX Cajari). For the study was

1 Graduandos em Engenharia Florestal, Universidade do Estado do Amapá, UEAP, Av. Presidente Vargas, nº 650,

2 Engenheira Florestal, Doutora em Ciências Florestais, Professora do Departamento de Ciências Biológicas, UNIFAP,

Rua 1ª Avenida da Universidade, nº 1523, CEP 68903410, Universidade, Macapá, AP, wellaparicio@unifap.br

3 Engenheiro Florestal, Doutor em Recursos Florestais, pesquisador da EMBRAPA – Amapá, Rodovia Juscelino

4 Engenheiro Florestal, Doutorando em Biodiversidade Tropical, Professor da Universidade do Estado do Amapá,

UEAP, Rua 1ª Av. da Universidade, nº 1523, Universidade, CEP 68903-410, Macapá-AP, perseu_aparicio@yahoo.com.br

5º Simpósio Latino-americano sobre Manejo Florestal installed in this place a grid of 300 x 300 m (9 ha) permanently. The grid was divided in parallel and equidistant transects at 50 m, distributed systematically in 48 parcels with 250 m² (10 x 25m, with the distance of 25 m among them, which were measured individuals who had CAP

(circumference at breast height measured at 1, 30m ground) 10 cm. For the analysis of the diametric distribution data were divided into classes whose amplitude was properly calculated. To determine the spatial distribution pattern was used Morisita index. The survey found 32 individuals, representing a density of 26.6 ind./ha, a significantly number, to the achievement of a specific management plan for the species. Regarding the diametric distribution was found that the species sampled presented the standard "J" inverted in the distribution of individuals in size classes, owning a higher number of individuals in the lower classes decreasing in the upper classes, suggesting that the species is in equilibrium. The spatial distribution was found by means of the Morisita index of dispersion of the species follows a random distribution in which individuals are randomly dispersed so considering a sustainable management plan for the species should be performed more cautiously reducing costs.

Key words: Conservation Unit; White pitch; Morisita Index.

A região amazônica ocupa aproximadamente 60% do território brasileiro, sendo constituída por diferentes tipos de vegetação. A floresta densa de terra firme é a tipologia florestal mais representativa dessa região, caracterizada pela elevada riqueza e diversidade de espécies (SILVA, 2010). Segundo Oliveira (1997) e Oliveira e Amaral (2004), esta tipologia abrange cerca de 65% da região amazônica.

Para Souza et al. (2006), a maioria das florestas tropicais nativas da Amazônia tem sido explorada de forma não sustentável, sem aplicação dos critérios de sustentabilidade do manejo florestal, o que caracteriza perda da cobertura florestal e da diversidade de espécies, antes mesmo que se tenha o conhecimento dessa riqueza natural.

Souza et al. (2006), salienta ainda que qualquer intervenção planejada em determinada floresta tem de ser precedida de inventário minucioso, que forneça estimativas fidedignas dos parâmetros: diversidade, freqüência, densidade, dominância e as distribuições diamétrica e espacial das espécies, as quais permitem verificar as condições em que se encontram a floresta e determinar quais espécies e números de indivíduos podem ser explorados ou mantidos na área, de forma que a reprodução seja garantida.

O Amapá dispõe de cerca de 98% de suas florestas nativas intactas (IEPA, 1998), além de uma alta diversidade de fitofisionomias (florestas de várzea, terra firme, cerrado e restingas, entre outras), agregando uma enorme gama de espécies ainda desconhecidas pela ciência (PEREIRA et al., 2011).

Dessa forma, a prática do manejo florestal sustentável e o conhecimento cada vez maior sobre a dinâmica das espécies que compõem o ambiente florestal é de fundamental importância para a valorização de espécies pouco conhecidas e das que também já são conhecidas (COSTA, 2006).

A espécie Protium pallidum Cuatrec., pertencente à família Burseraceae, é conhecida popularmente como Breu Branco e nativa da Floresta Amazônica, onde ocorre desde a Guiana Francesa central até o Amapá (porém interrompido pelas savanas do Amapá central) e norte do Pará até o oeste do Maranhão, com populações disjuntas na região ao redor de Manaus no Amazonas. São árvores geralmente de grande porte (10 a 31 metros de altura), apresentando tronco cilíndrico e sapopemas, casca externa lisa (marrom a cinza), casca interna alaranjada, brilhosa, estriada, quando ferida exsuda uma resina clara, pegajosa, que ao secar fica branca e pulverulenta. Apresenta folhas jugadas (aos pares). A inflorescência é subterminal e as flores são pentâmeras. O fruto apresenta coloração verde quando maduro, geralmente é ovóide e levemente comprimido dorsi-ventralmente (DALY, 1987).

5º Simpósio Latino-americano sobre Manejo Florestal

Com poucas exceções, Protium pallidum Cuatrec. é uma árvore freqüentemente de subbosque, ou de dossel de floresta primária de terra firme em terreno ondulante (COSTA, 2006). Distingue-se das demais espécies do gênero por causa da presença habitual (até mesmo em rebentos) de sapopemas e raízes de suporte e por causa da brancura do lado inferior dos folíolos. Ao longo de seu ciclo de vida, esta espécie floresce de agosto a novembro e frutifica de novembro a abril (DALY, 1987).

Sua resina macia, de odor natural agradável e fresco, tem vários usos na cultura local, principalmente como defumador e incenso em rituais religiosos. É usado, também, como combustível e como ingrediente para a calafetação de canoas (COSTA, 2006).

O objetivo deste estudo foi determinar o padrão de distribuição diamétrica e espacial, dos indivíduos de Protium pallidum Cuatrec. em uma área de terra firme localizada na Reserva Extrativista do Rio Cajari, no extremo sul do estado do Amapá.

MATERIAL E MÉTODOS Área de estudo

O presente estudo foi desenvolvido em uma área de terra firme, localizada na Reserva

Extrativista do Rio Cajari (RESEX Cajari), considerada uma Unidade de Conservação de Uso Sustentável com 501.771 ha, no extremo sul do Estado do Amapá (Figura 1). A RESEX Cajari, criada pelo decreto Federal nº 9.145 de 12 de março de 190, abrange os municípios de Mazagão, Laranjal do Jarí e Vitória do Jarí entre as coordenadas 0º 15' S e 52º 25'W e 1º 5'S e 51º 31' W de acordo com Funi (2009).

FIGURA 1: Localização da RESEX Cajari no Estado do Amapá (FUNI, 2009). FIGURE 1: Location Resex Cajari in State of Amapá (FUNI, 2009).

Segundo Pell et al. (2007) o clima nessa região é do tipo Aw (clima tropical com estação seca de Inverno) e Am (tropical de monção) com precipitação média anual entre 2.300 m e 2.400 m quanto à classificação de Köppen-Geiger. Gomes (2010) ressalta que o período chuvoso ocorre com maior freqüência entre fevereiro e junho. A partir de julho ocorre um período caracteristicamente seco, sendo mais frequente de setembro a novembro. A temperatura anual varia entre 16°C e 38°C.

A UC é drenada pelas bacias dos rios Cajari e Ajurixi, do igarapé Tambaqui e outros pequenos cursos d'água. Todas as suas águas se dirigem ao canal do rio Amazonas. O solo apresenta formação Curuá, formação Trombetas, formação de Barreiras e Aluviões do Quartenário. A área da RESEX Cajari é rica em formações vegetacionais, apresentando uma extensa área de Floresta Densa de Terra Firme, cujo relevo apresenta-se na condição de Floresta Densa de Baixos

5º Simpósio Latino-americano sobre Manejo Florestal

Platôs e de Floresta Densa Sub-montana, e Floresta Densa de Planície Aluvial, conhecida também por Floresta de Várzea (SEMA, 2008).

O trabalho foi desenvolvido em uma das comunidades existentes na região da RESEX Cajari, correspondente a uma área de Floresta de Terra Firme (Alto Cajari).

Coleta dos dados

O trabalho seguiu a metodologia de coleta de dados padronizada para as atividades da rede de pesquisas em produtos florestais não-madeireiros (PFNMs) na Amazônia.

Inventário da Estrutura Arbórea

Para o levantamento dos dados estruturais da espécie estudada, foi implantada uma grade de 300 x 300 m (9 ha) de forma permanente. A grade foi dividida em transectos paralelos e eqüidistantes em 50 m, sendo distribuídas sistematicamente 48 parcelas de 250 m² (10 x 25m), distando 25 m entre si (Figura 2). Em cada parcela os indivíduos arbóreos vivos da espécie Protium pallidum Cuatrec. que apresentaram CAP (circunferência a altura do peito medido a 1,30m do solo) 10 cm, foram mensurados e receberam placas devidamente rotuladas com numeração progressiva. Entretanto, para as árvores que apresentaram ramificação, foi anotado apenas o maior valor de CAP. Para mensurar os indivíduos foi utilizada a trena de bolso.

FIGURA 2: Disposição das parcelas na grade em uma área de Terra firme na RESEX Cajari, Amapá. FIGURE 2: Allocation of parcels in the grid in an upland area in Resex Cajari, Amapá.

Quanto à identificação taxonômica da espécie Protium pallidum Cuatrec., realizou-se um reconhecimento prévio em campo com ajuda de parataxônomos experientes. Em seguida todo material identificado foi descrito conforme o sistema de classificação Angiosperm Phylogeny

5º Simpósio Latino-americano sobre Manejo Florestal

Group versão I (APG, 2009). Para conferência da grafia e sinonímia dos taxa foi consultado o banco de dados do Missouri Botanical Garden - MOBOT.

Análise dos dados Estrutura da população

Segundo Paiva (2009) a estrutura de uma espécie florestal pode ser caracterizada tanto em estrutura horizontal (distribuição espacial, distribuição diamétrica e área basal), quanto em estrutura vertical (altura, estratificação e características do dossel). Nesse estudo foram consideradas apenas as variáveis de estrutura horizontal, sendo avaliados os seguintes parâmetros: NI (Número de Indivíduos); D (Densidade); Distribuição Diamétrica e Distribuição Espacial.

Distribuição Diamétrica

Conforme Queiroz (2004) a estrutura diamétrica das árvores informa sobre o agrupamento das mesmas em classes de diâmetro, podendo as classes variar de acordo com o objetivo do estudo ou da conveniência do pesquisador. Neste estudo, o número de classes e a amplitude foram calculados de acordo com a metodologia descrita por Higuchi et al. (2008).

Distribuição Espacial

Para determinar o padrão de distribuição espacial da espécie Protium pallidum Cuatrec.

(DAP10) dentro das parcelas, aplicou-se o Índice de Morisita (IM), que utiliza unidades de amostra (quadras), e é pouco influenciado pelo tamanho da unidade amostral, apresentando excelentes qualidades de detecção (NASCIMENTO et al., 2001). A significância estatística calculada para IM foi constatada por meio do valor X2 (Qui-quadrado), para graus de liberdade (n-

1=47, onde n é o número total de parcelas) e um nível de significância igual a 0,05.

Silva et al. (2004) afirma que o conhecimento dos padrões de distribuição espacial das árvores no povoamento é importante e parte-se do princípio de que as árvores, na natureza, respondem a algum tipo de distribuição que se enquadra como aleatório (ao acaso), regular (uniforme) ou agregado (contagiosa).

A tabulação e o processamento dos dados, desenhos e gráficos foram realizados, respectivamente, por meio dos programas MS Excel 2007, MS Visio 2003 e BioEstat 5.0.

RESULTADOS E DISCUSSÃO Caracterização estrutural e distribuição diamétrica

Foram amostrados 32 indivíduos vivos de Protium pallidum Cuatrec. com DAP ≥ 10 cm gerando 6 classes com 3cm de amplitude, os quais ocorreram somente em 23 das 48 parcelas distribuídas na grade. A densidade foi de 26,6 ind.ha -1 , o que pode ser explicado em decorrência da morfologia especializada desta espécie que possui grande habilidade competitiva (COSTA, 2006). Além disso, devido à alta densidade, o manejo dessa espécie para fins comerciais seria viável economicamente, podendo ser trabalhada isoladamente ou em conjunto com outras espécies.

(Parte 1 de 2)

Comentários