interpretação hemograma

interpretação hemograma

INTERPRETAÇÃO CLÍNICA DO HEMOGRAMA

  • TROCANDO INFORMAÇÕES

O HEMOGRAMA

  • O hemograma se divide em três séries celulares :

  • Série Vermelha

  • Série Branca

  • Plaquetas

  • Útil na avaliação das anemia além de evidenciar indicadores que podem ser correlacionados com infecções viróticas e bacterianas.

Hemograma

Série Vermelha

  • Contém dados relativos ao número de:

  • Glóbulos Vermelhos ( hemácias )

  • Hemoglobina

  • Hematócrito

  • Índices hematimétricos (VCM, HCM, CHCM)

  • RDW = CV do tamanho das hemácias

Série Vermelha

  • Eritrócitos ou Hemácias - Avaliado em milhões por mm3. Varia de acordo com a altitude. Quando seu número está abaixo do normal, chama-se eritropenia, e acima, eritrocitose.

  • Hemoglobina - Medida em g/dl. Avalia a proteína que transporta o oxigênio. Usada para definir se há ou não um estado anêmico. O CHCM vai determinar se existe alteração compatível com anemia.

  • Hematócrito - Avaliado em percentagem (%) e representa a proporção dos glóbulos em cada 100 ml de sangue.

  • VCM - Volume corpuscular médio. Serve para avaliar os tipos de anemia que se manifestam com hemácias de grande, pequeno ou tamanho normal, isto é , anemias macro, micro e normocíticas.

Série Vermelha

  • CHCM - Concentração da Hemoglobina Corpuscular Média. Índice calculado a partir do valor da hemoglobina e hematócrito, que significa quanto de hemoglobina média percentualmente está contida em cada hemácia.

  • RDW - Avalia o grau de variação no tamanho das hemácias. Útil para diferenciar as anemias com deficiência de ferro das talassemias.

  • Reticulócitos - São eritrócitos recém liberados da medula óssea, ainda com restos de ácidos nucleicos, que se revelam quando corados por azul de cresil brilhante. Representa indiretamente a produção dos glóbulos vermelhos na medula óssea. Seu resultado é em %.

Variações da Série Vermelha

  • Microcitose - Hemácias abaixo de 80 u3 (adulto) Está Associada à Deficiência de Ferro, Talassemias e Anemias Sideroblásticas.

  • Macrocitose - Hemácias acima de 100 u3 (adulto). Está Associada à Deficiência de Vitamina B12, Quimioterapia, Doença Hepática, Hipotireoidismo e Mieloma.

  • Hipocromia - Hemácias menos coradas do que o normal. Observa-se na hematoscopia uma aumento do halo central da hemácia.

  • Poiquilocitose - Variação na forma das hemácias.

  • Anisocitose - Variação no tamanho das hemácias.

Série Branca

  • A parte do sangue que traz as características dos leucócitos é chamada SÉRIE BRANCA ou LEUCOGRAMA

  • O número global dos leucócitos na circulação é estimado entre 4.000 e 10.000 / mm3 de sangue. Valores superiores a estes indicam LEUCOCITOSE e abaixo LEUCOPENIA.

  • Tipos de células do Leucograma :

  • Neutrófilos - 60 a 65 %

  • Basófilos - 0 a 1 %

  • Eosinófilos - 2 a 4 %

  • Linfócitos - 20 a 30 %

  • Monócitos - 4 a 8 %

  • Plasmócitos - 0 a 1 %

  • Bastões - 2 a 5 %

Série Branca

Série Branca

  • LEUCOCITOSE ASSOCIADA À CÉLULAS BRANCAS :

  • Neutrófilos - Infecções bacterianas, Infarto Agudo, Isquemia, Uremia, Diabetes, Gota, Leucemia mielocítica e Hemorragias

  • Eosinófilos - Alergias, Parasitoses, Doenças da Pele e Hemopatias

  • Basófilos - Mielofibrose, Dermatites, Colite e Leucemia crônica

  • Linfócitos - Infecções agudas, Crônicas ( Tuberculose, Sífilis ) e Mononucleose ( grande número de linfócitos atípicos ).

  • Monócitos - Tuberculose, Protozooses ( Malária e Tripanosomose ), Leucemias agudas, Lúpus Eritematoso Sistêmico e Artrite Reumatóide

  • Plasmócitos - Rubéola, Sarampo, Mononucleose, Sarampo, Mieloma e Leucemia Plasmocítica

  • Bastonetes - Infecções Agudas gerais ( Viroses, por exemplo )

Plaquetas

  • São elementos muito importantes na Hemostasia.

  • São de pequeno tamanho na observação microscópica, forma discóide e inativas, podendo ser ativadas para exercer funções de proteção vascular.

  • Podem participar de processos trombóticos se forem ativadas excessivamente.

  • É útil também para manter o estado hemostático normal para proteger o mesmo de fenômenos hemorrágicos.

  • Causas de Plaquetopenia : Síndromes Congênitas, Uso abusivo de Drogas, Doenças Hereditárias ( Doença de May-Hegglin ), Infecções, Deficiência de Vitamina B12, Púrpura Trombocitopênica, Vasculites, Neoplasias e Hemólise Intravascular.

Plaquetas

Visão Microscópica

Comentários