Atps- comportament organizcional 230412

Atps- comportament organizcional 230412

(Parte 1 de 2)

UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO/

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

DISCIPLINA: COMPORTAMENTO ORGANNIZACIONAL

PARTICIPANTES:

ANDERSON DE FREITAS SERRA – RA 377882

JAQUELINE CAVALCANTE DE OLIVEIRA – RA: 375591

MICHELE OLIVEIRA DE SOUSA BRAGA - RA: 357331

VERA LÚCIA DE SOUZA NOVAES – RA: 355672

LENIRA AZEVEDO GONÇALVES - RA: 366049

PROFESSORA

CRISTIANE VINHOLI DE BRITO

BELÉM-PA

2012

UNIVERSIDADE ANHANGUERA UNIDERP

CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

CURSO DE BACHARELADO EM ADMINISTRAÇÃO/

CIÊNCIAS CONTÁBEIS

COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Trabalho de conclusão de Curso à Faculdade Anhanguera Centro de Educação a Distância, como requisito parcial à obtenção do grau de Bacharel em Administração/Contábeis sob a orientação da Professora EAD Cristiane Vinholi de Brito e da Tutora Presencial Indira Pinheiro Palheta.

ALUNOS:

  • Anderson de Freitas Serra – Ra 377882

  • Jaqueline Cavalcante de Oliveira – Ra: 375591

  • Lenira Azevedo Gonçalves - Ra: 366049

  • Michele Oliveira de Sousa Braga - Ra: 357331

  • Vera Lúcia de Souza Novaes – Ra: 355672

RESUMO

Este trabalho fala sobre O comportamento Organizacional, o estudo da estrutura, do funcionamento e do desempenho das organizações, bem como o comportamento dos grupos e indivíduos dentro dela, com o propósito de utilizar esse conhecimento para promover a melhoria da eficácia organizacional. Para ter sucesso nas metas da organização, temos que ser eficiente no trabalho a ser desenvolvido. Ser eficiente é fazer o que foi proposto correto, sem erros e que se destaque dos outros pela qualidade do plano executado. Eficácia é ser eficiente para alcançar o propósito. Concluímos que ao estuda o Comportamento Organizacional, deve-se basear em métodos científicos, ter uma visão sistêmica e não focar apenas no presente.

PALAVRAS-CHAVE: Comportamento Organizacional, Eficiência, Eficácia.

ABSTRACT

This paperdiscussesorganizationalbehavior, thestudy of the structure, functioning andperformance of organizations, as well as the behavior ofgroups andindividuals within it, in order touse thisknowledge to promotethe improvement oforganizational effectiveness. To succeedin the goalsof the organization, we have to be efficient in thework to be developed. Being efficientis to do whatwas proposedright,without errors and thatstands out from theothers by thequality of the planisexecuted. Efficaciesare efficientto achieveproposition. Conclusionsthat bystudyingOrganizational Behavior, mustbe based onscientific methods, have asystemic viewand not focus onlyon the present.

KEYWORDS:Organizational Behavior, Efficiency andEffectiveness.

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO

6

CAPÍTULO 1

7

1.1. DEFINIÇÃO DE COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

7

1.2. COMPARAÇAO DE DOIS AUTORES SOBRE DE SISTEMAS ABERTOS E SISTEMAS FECHADOS.

7

1.3. QUADRO DE COMPARAÇÃO SOBRE SISTEMA ABERTO E SISTEMA FECHADO

8

CAPÍTULO 2

9

2.1. INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL

9

CAPÍTULO 3

10

3.1. RELAÇÃO DA FIGURA COM O TRABALHO EM EQUIPE

10

3.2. OS FRACASSOS NO AMBITO DA LIDERANÇA

10

3.2. OS FRACASSOS AMBITO DA LIDERANÇA.

11

CAPÍTULO 4

12

4.1. PERCEPÇÃO

12

4.2. COMUNICAÇÃO EMPRESARIAL

13

4.2- EFICIÊNCIA E EFICÁCIA

15

CONCLUSÃO

16

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

18

INTRODUÇÃO

O presente trabalho busca-se compreender o comportamento de uma organização é um desafio necessário nos dias atuais. Da mesma forma que cada ser humano tem uma personalidade que se forma ao longo de seu desenvolvimento e que se expressa através de seus comportamentos, as organizações também apresentam uma cultura que conduz os indivíduos que ali trabalham, a se manifestarem dentro de alguns padrões de condutas comportamentais, as quais demonstram em linhas gerais os princípios, as normas e os valores delineados pela alta administração. Muitas são as variáveis que, se trabalhadas garantem diferenciação à empresa.

Duas delas é a capacidade empresarial de mudanças e a capacidade lógica e racional de planejamentos estratégicos, onde se inclui atividade, produtos, serviços e pessoas, evidentemente. Uma empresa não se constrói apenas de números, produção, balanços e patrimônio, que são dados tangíveis, mais do que isso, uma organização se forma a partir dos líderes que a conduzem, das pessoas que lá trabalham, dos comportamentos explícitos e implícitos, das normas, políticas, missão, visão, valores e princípios organizacionais, que representam os fatores intangíveis. Entender essas dinâmicas requer percepção, visão e sagacidade.

O Comportamento Organizacional nos mostra que tipo de impacto que um individuo acarreta para uma Empresa, pois, esse impacto pode ser positivo ou negativo.

As Finalidades do Comportamento Organizacional basicamente estão voltadas para o comportamento humano: fatos, acontecimentos, atitudes dos indivíduos, produtividade, entre outras coisas mais.

Os desafios mais comuns do comportamento organizacional são: o aumento de produtividade, e qualidade dos produtos, boa aceitação do público, satisfação de clientes etc.

Nos dias de hoje, o que uma Empresa necessita para o seu crescimento no mercado, é saber trabalhar com diferentes tipos de cultura, qualificando funcionários, fazer com que os colaboradores tenham satisfação em trabalhar na Empresa e acima de tudo ter uma boa aceitação de mercado.

CAPITULO 1

1.1 DEFINIÇÃO DE COMPORTAMENTO ORGANIZACIONAL

Comportamento Organizacional (CO) é um campo de estudo voltado a prever, explicar, compreender e modificar o comportamento humano no contexto das empresas. A partir desse contexto, encontram-se três considerações importantes:o comportamento organizacional enfoca comportamentos observáveis, tais como conversar com colegas de trabalho; utilizar equipamentos ou preparar um relatório; o comportamento organizacional estuda o comportamento das pessoas tanto como indivíduos quanto como membros de unidades sociais maiores; o comportamento organizacional também analisa o "comportamento" dessas unidades sociais maiores - grupos e organizações - pôr si. O comportamento organizacional definido nesses termos tem suas origens no final dos anos 1940, quando os pesquisadores das áreas de psicologia, sociologia, ciência política, economia e de outras ciências sociais procuravam desenvolver uma estrutura unificada de pesquisas organizacionais.

Atualmente, encontra-se dividido em três áreas bem distintas, cada uma com suas próprias bases nas ciências sociais: o comportamento microorganizacional, que deriva da psicologia e da pesquisa comportamental; o comportamento mesoorganizacional, originado da psicologia social e da sociologia interacionista; e o comportamento macroorganizacional, derivado da economia, da sociologia estrutural, da antropologia cultural e da ciência política.

1.2- SISTEMAS ABERTOS E SISTEMAS FECHADOS.

Efetuadas as pesquisa de dois autores a respeito dos sistemas abertos e fechados, segue quadro comparativo com as diferentes visões, para, em seguida, realizar-se abordagem a respeito de ver as organizações e suas relações com os sistemas fechados e abertos.

1.3. QUADRO DE COMPARAÇÃO SOBRE SISTEMA ABERTO E SISTEMA FECHADO

AUTORES

SISTEMA ABERTO

SISTEMA FECHADO

BERTALANFFY

Possui fluxos de entrada e de saída, de importação e de exportação com o ambiente. Ex.: organismos vivos.

Não possui entrada nem saída de material. São aqueles considerados isolados. Ex.: o Universo.

VASCONCELLOS

Ocorre importação de recursos do ambiente para se manter nele. Aberto a inputs de matéria e de energia. Ex: chama.

Sem input de matéria, mas com input de energia. Ex: termostato.

Bertalanffy para apresentar os conceitos de sistemas fechado e aberto, segundo o qual os sistemas fechados não têm entradas nem saídas para o ambiente tudo o que acontece nesses sistemas é restringido aos seus próprios componentes. Já nos sistemas abertos há uma dependência entre estes e o ambiente para manterem suas autonomias

Ainda a respeito dos sistemas fechados e abertos, Bertalanffy aborda o assunto, esclarecendo que sistemas fechados são aqueles considerados isolados do seu ambiente, como, por exemplo, o movimento de um sistema planetário cujas posições dos planetas são determinadas por suas condições no tempo; e sistemas abertos são aqueles que possuem, continuamente, fluxos de entrada e de saída e que se conservam mediante a construção e a decomposição de componentes (2008 p. 64-65). O exemplo de sistema aberto citado pelo autor é o dos organismos vivos que, por sua própria natureza e definição, são essencialmente sistemas abertos, uma vez que estão em constante interação com o ambiente, mediante a troca de energia, de matéria e de informação.

Para Vasconcelos o sistema fechado tanto ao input de energia quanto ao input de matéria, como seria o caso do universo como um todo. O sistema fechado seria fechado aos inputs de matéria, mas seria aberto a inputs de energia, como no caso da biosfera ou de um ovo.

E os sistemas abertos seriam abertos tanto a um quanto a outro tipo de input, como nos casos de uma chama ou de um organismo vivo (VASCONCELLOS, 2009, p. 208).

CAPÍTULO 2

2.1. INOVAÇÃO ORGANIZACIONAL

TOTAL DE ENTREVISTADOS

20 PESSOAS

Pessoas que trabalham com Inovação

80%

Pessoas que não trabalham com Inovação

15%

Não sabem o que significa

5%

Através da Pesquisa podemos observar que felizmente a maioria das pessoas, que foram entrevistadas trabalha com Inovação, pois, tudo o que é relacionado ao público em geram é bem aceito conforme o tipo de Inovação.

O Conceito de Inovação é bastante variado, dependendo muito de sua aplicação, de como ela pode ser explorada no dia a dia, com o sucesso de novas ideias.

O sucesso para as Empresas através da Inovação significa aumento no faturamento, acesso a novos mercados, aumento das margens de lucro, entre outros benefícios.

Dentre os vários tipos de Inovação, as mais conhecidas são: Inovações de produtos, inovações tecnológicas, inovações de mercado, etc.

Para que uma Inovação seja considerada como, positiva é necessário que ela tenha um impacto positivo sobre estrutura de preços, na participação de mercado, no lucro da Empresa, dentre outras coisas mais.

As inovações de produto são positivas quando o público tem uma boa aceitação do produto que está sendo apresentada, normalmente a aceitação sendo positiva, ela aumenta a produtividade e reduz custos.

A Inovação é capaz de gerar vantagens no mercado a médio e longo prazo, pois, é essencial para o crescimento da Empresa.

No mercado, a Inovação é capaz de diferenciar o produto de uma Empresa no ambiente competitivo, ela é ainda mais importante porque faz com que o produto tenha mais qualidade, tornando-o mais vantajoso em relação aos demais.

CAPÍTULO 3

3.1. RELAÇÃO DA FIGURA COM O TRABALHO EM EQUIPE

A figura nos mostra que está todo mundo desmotivado com o trabalho falta uma organização da parte dos trabalhadores, e um caminho a seguir, pois está todo mundo perdido por falta de um líder que possa fazer a orientação e a motivação para levar o trabalho adiante.

O texto fala que a liderança é necessária juntamente com o companheirismo, para que a verdadeira equipe tenham resultado satisfatórios e concretos para ser aplicada no seu trabalho. É necessário o trabalho em equipe para criar uma forma de trabalho complexo em trabalho prazeroso e fácil com os demais, sendo assim uma equipe estruturada e equilibrada.

Com o desentendimento não se chega a lugar nenhum, pois ninguém consegue falar a mesma língua, para que possam ter o resultado final esperado. A união da equipe é à base de tudo.

3.2. OS FRACASSOS NO AMBITO DA LIDERANÇA.

A falta de uma liderança focada nas necessidades das pessoas é outro dos erros, frequentemente, acometidos. Não devemos esquecer que a base das relações interpessoais encontra-se na capacidade de atingir os objetivos traçados, preservando os interesses dos outros. Os líderes devem esclarecer o caminho e estruturar as estratégias de mudança, negociando aquilo que a organização pretende atingir e oferecendo as condições ou meios necessários para alcançar as metas e os objetivos dos colaboradores. Estes objetivos são análogos entre si, mas se diferenciam quanto aos interesses particulares. Por um lado, as organizações procuram aperfeiçoar custos e elevar a qualidade dos seus produtos ou serviços, por outro, as pessoas procuram obter uma melhor qualidade de vida.

(Parte 1 de 2)

Comentários