Rotura Prematura de Membranas

Ketlyn Dias Will

Definição: É a ruptura espontânea das membranas coriônica e amniótica antes do inicio do trabalho de parto, independente da idade gestacional

  • 90% evoluem a trabalho de parto em 24 h

  • 5 a 10% das gestações sendo que 70% em gestação de termo e 30% em gestações pré-termo

  • Etiologia:

      • Hiperdistensão uterina
      • Fatores mecânicos
      • Alteração da integridade cervical
      • Fatores intrínsecos (alteração da estrutura das membranas)
      • Alteração da oxigenação tecidual (tabagismo)
      • Diminuição da atividade imunológica
      • Infecção cervico-vaginal

  • DIAGNOSTICO:

      • Historia clinica
      • Altura uterina
      • Exame especular
      • pH vaginal (papel nitrazina, teste fenol vermelho)
      • Cristalização do liquido amniótico (folha de samambaia)
      • Ultra-som presença de oligohidramnio

Complicações:

  • Maternas:

      • Corioamnionite
      • Sepse
  • Fetais:

      • Hipoplasia pulmonar
      • Prematuridade
      • Infecção neonatal
      • Hipóxia e asfixia fetal
      • Deformidades

Conduta:

  • A conduta depende da:

      • Determinação da idade gestacional
      • Condição materna e fetal.

Pesquisar sinais de infecção materna e/ou fetal

        • febre (>37,8⁰C)
        • taquicardia materna (>100bpm)
        • taquicardia fetal (>160bpm)
        • Útero irritável
        • Secreção purulenta pelo orifício externo
        • Leucocitose (>15000 ou aumento de 20%)
        • Desvio a esquerda
        • Excluir outros focos de infecção.
      • Avaliação da vitalidade fetal

Conduta:

Gestação < 34 semanas:

  • sem infecção ovular

Conduta conservadora

        • Internação hospitalar
        • Controle de temperatura e frequência cardíaca
        • Hemograma cada 48 h
        • Vitalidade fetal

Conduta:

  • Gestação > 34 semanas

conduta ativa = indução do parto

  • com infecção ovular = indução do parto

Antibioticoterapia:

pelo menos 2 doses antes do nascimento

  • Penicilina G 5 milhões UI EV dose ataque

  • Penicilina G 2,5 milhões UI EV 4/4 h

Ou

  • Ampicilina 2g EV dose ataque e

  • Ampicilina 1g EV 4/4 h ate o nascimento

  • Gentamicina 1,5 mg/kg EV 8/8h

  • Metronidazol 500 mg EV 8/8 h no clampeamento do cordão umbilical

Alérgicos a penicilina:

  • Clindamicina 900mg EV 8/8 h.

Uso controverso:

  • Corticoides

  • Uteroinibição

  • Antibioticoprofilaxia

Antibioticoprofilaxia:

  • Ampicilina 2g EV +

  • Eritromicina 250mg 6/6 h

Seguidos por

  • Amoxicilina 250mg 8/8 h +

  • Eritromicina 500mg 8/8 h

Rotura prematura de membranas

corioamnionite

Não Sim

24-32 sem >34 sem antibiótico

Conservadora Indução do parto

Antibioticoprofilaxia? Profilaxia EGB

Comentários