Combinacão alimentar

Combinacão alimentar

(Parte 1 de 3)

1 REGRAS BÁSICAS DE COMBINACÃO ALIMENTAR

1) Ter o bom senso de não comer mais do que se necessita. 2) Evitar ingerir líquidos durante as refeições, principalmente os que contem açucares, pois estes impedem a ação do suco gástrico. 3) Evitar misturar um alimento acido com carboidratos (ex.: pão, macarrão, batata e banana com tomates e cítricos). 4) Evitar misturar uma proteína animal com carboidratos ( ex.: ovos, queijos e carnes com pão, cereais, batata e frutas doces). 5) Evitar misturar mais de uma proteína na mesma refeição.( ex.: carne com ovos; omelete com queijo ou presunto; leite com queijo). 6) Evitar misturar proteína com lipídios - gordura (ex.: manteiga, creme de leite e óleos com queijo, ovos e carnes). 7) Evitar misturar proteínas com ácidos (ex.: laranjas, tomates, limões, vinagre e picles com carnes, ovos e queijos). 8) Evitar misturar açucares e amidos na mesma refeição.(ex.: doces, geleia e açúcar com pão, bananas e batatas). 9) Evitar comer mais de um amido na mesma refeição.(ex.: arroz com batata e farofa; arroz com macarrão). 10)Não misturar melão ou melancia com nenhum outro alimento. 1)Não misturar frutas ácidas com frutas doces ou semi-áridas.

“Há necessidade de considerar não somente as propriedades do alimento, mas sua adaptação àquele que o come. Muitas vezes o alimento que pode ser comido livremente por pessoas empenhadas em trabalho físico, deve ser evitado por aquelas cujo trabalho é especialmente mental. Deve-se também dar atenção à conveniente combinação dos alimentos. Poucas variedades devem ser tomadas em cada refeição por aqueles que têm trabalho intelectual ou outros quaisquer de carreiras sedentárias.

Devemos estar de sobreaviso contra o comer demais, ainda que sejam os alimentos mais saudáveis. A natureza não pode usar mais do que requer para a formação dos vários órgãos do corpo, e o excesso embaraça o organismo. Tem-se suposto haver muito estudante fracassado em virtude do estudo demasiado, quando a causa real foi o comer em demasia. Enquanto for dada a devida atenção às leis da saúde, pouco perigo haverá de excesso mental; porém, em muitos casos do que se chama deficiência mental, é a sobrecarga do estômago que fatiga o corpo e debilita o espírito.

Na maioria dos casos duas refeições ao dia são preferíveis a três. O jantar, quando muito cedo, incompatibiliza-se com a digestão da refeição prévia. Sendo mais tarde, não é digerido antes da hora de deitar. Assim o estômago deixa de conseguir o devido repouso. O sono é perturbado, cansam-se o cérebro e os nervos, é prejudicado o apetite para a refeição matutina, o organismo todo não se restaura, e não estará preparado para os deveres do dia.

A importância da regularidade no tempo de comer e dormir não deve passar despercebida. Desde que o trabalho da construção do corpo ocorre durante as horas do descanso, é essencial, especialmente na juventude, que o sono seja regular e abundante.

Tanto quanto possível devemos evitar o comer precipitadamente. Quanto mais curto for o tempo para a refeição, tanto menos se deve comer. É melhor omitir uma refeição do que comer sem a devida mastigação.

A hora da refeição deve ser uma oportunidade para comunhão e refrigério social. Tudo que possa acabrunhar ou irritar deve ser banido. Acariciem-se pensamentos de confiança, afabilidade, gratidão para com o Doador de todo o bem, e a conversa será animada, será uma torrente deleitável de idéias que nos reerguerá sem que nos canse.

A observância da temperança e regularidade em todas as coisas tem um poder maravilhoso. Fará mais do que as circunstâncias ou os dotes naturais para promover aquela doçura e serenidade de disposição que tanto têm que ver com o suavizar do caminho da vida. Ao mesmo tempo o poder do domínio próprio assim adquirido demonstrar-se-á uma das mais valiosas armas para lutarmos com êxito no campo dos árduos deveres e realidades que esperam a cada ser humano.”.

“Conhecimento em relação às combinações adequadas de alimentos é de grande valia, e deve ser recebido como sabedoria de Deus

Ellen Goul White, Educação, páginas 205 e 206. Devemos ter presente que enquanto há alguns para os quais é melhor comer apenas duas refeições ao dia, outros há que comem pouco em cada refeição, e sentem que precisam de alguma coisa mais na parte da tarde. Alimento suficiente deve ser ingerido para dar força aos tendões e músculos. E devemos lembrar-nos de que é do alimento ingerido que a mente obtém força.” Ellen Goul White, Medicina e Salvação, páginas 283 e 284.

Tabela de Combinação Alimentar

Fonte: http://www.vivernatural.com.br

Um dos assuntos mais importantes, freqüentemente negligenciado, é a ideal combinação daquilo que ingerimos. Comumente, geramos gases e substâncias irritantes e perigosas ao utilizarmos vários tipos de nutrientes no mesmo prato. O caso do "arroz com feijão" é clássico, pois eles representam dois amidos que não se combinam bem quimicamente.

A macrobiótica ortodoxa é prejudicial bioquimicamente quando vários cereais, mesmo sendo integrais, são ingeridos na mesma refeição. O ideal é utilizar apenas um tipo de cereal, várias verduras, uma leguminosa recém-cozida e em pequena quantidade, eventualmente uma fruta que tenha afinidade com os produtos anteriores, possivelmente uma proteína de origem animal ou vegetal etc.

Para melhor orientação, apresentamos a seguir uma tabela de alimentos como guia importante para que se mantenha o organismo leve e saudável, sem flatulência e material químico danoso:

Grupo A: Alimentos que combinam entre si e com mais um dos Alimentos do grupo B (consumo de vários alimentos por refeição)

Carnes Abóbora Agrião Acelga Milho Verde Serralha Cebola

Castanha do Pará Brócolis Mostarda Verde Alho Oregão Taioba Jiló

Ovos de Aves Chicória Beterraba Alho Poró Palmito Fresco Tomate Cru Chuchu

Manteiga Pimentão Azedinha Cardo Feijão Verde Urucum Ervilhas Frescas Azeite Cogumelos Almeirão Umeboschi Pepino Aipo Algas Marinhas Nozes Missô Abobrinha Bertalha Rabanete Berinjela Raiz de Lótus

Amêndoas Shoyu Aspargos Caruru Salsa Funcho Raiz de Bardana

Avelãs Vagem Pinhão Azeitonas Espinafre Nabo Quiabo Abacate Gergelim Coco Seco Alcachofras Couve Nabiça Repolho Frutos do Mar Cacau Castanha de Caju Cenoura Couve Flor Maxixe Alface

Grupo B: Alimentos que não combinam entre si (consumo de apenas um alimento por refeição)

Arroz Cará Fruta Pão Milho Seco Cevada Soja Seca Trigo Sarraceno

Macarrão Batata Doce Castanha do Natal Aveia Cevadinha Tahine Mandioquinha

Trigo e Derivados Aipim Far. de Mandioca Araruta Grão de Bico Lentilhas Queijo de Soja Batata Inglesa Inhame Farinha de Milho Centeio Feijão Seco Ervilhas Secas Leite de Soja

Grupo C Alimentos que combinam entre si e com mais um dos Alimentos do Grupo B e também com os Alimentos do Grupo A (desde que não sejam preparados em gordura ou similares)

Laranja Lima Jaca Maçã (doce) Abricó moyashi Requeijão

Lima Pêras (tipo doce) Ameixas Doces Abio Coco Verde Queijo de Minas Sapoti Goiaba Banana Assada Figos Frescos Mel de Abelhas Queijo Prato

Fruta do Conde Mamão Banana Cozida Tâmaras Melado Ricota

Melão Banana Seca Caqui Açúcar em Geral Café Comum Melancia Uva moscatel Ingá Queijos Frescos Café de Cevada

Grupo D Alimentos que não combinam entre si nem com outros Alimentos

Abacaxi Cereja Laranja Ácida Romã Jabuticaba Toranja Caju Carambola Mangaba Pêra Ácida Jenipapo Jambo Maracujá Framboesa Damasco Pitomba Cidra Uva Ácida Tangerina Grape-Fruit Morango Nêspera Bacuri Coalhada Ameixa Ácida Graviola Limão Pitanga Araticum Cajás Araçá Pêssego Maçã Ácida Marmelo Manga Tamarindo

Grupo E Banana Crua é Compatível com:

Leite Creme de Leite Queijos Lima Laranja-Lima Mamão Melão Melancia Pêras Figos frescos Maçã (deliciosa) Caqui

Sapoti Ameixas (doces) Uvas Moscatel Todas as Frutas do Grupo C

Banana Crua é Incompatível com:

Mel de Abelhas Melado Caldo de Cana Açúcar em Geral Frutas Ressecadas Abacate frutas Oleaginosas Manteiga Azeite Óleo e gorduras em Geral Com os Alimentos do Grupo B ----

Grupo F Leite Animal é Compatível com:

Alimentos do Grupo B Banana Crua ou Assada Gema de Ovo Cozida

Com seus Derivados (exceto os seus Derivados citados Abaixo)

Leite Animal é Incompatível com:

Alimentos do Grupo A Abacate Frutas Oleaginosas Óleos e gorduras Frutas Secas Frutas Frescas Coalhada, Iogurte e outras formas de Coalho Açúcar em Geral Clara de Ovo Alimentos Doces Azeitonas Carne de Qualquer Espécie

Grupo G Creme de Leite é Compatível com:

Alimentos do Grupo B Abóbora (Madura) Abacate Banana Crua ou Assada Leite e Derivados Gema de Ovo Maçã Crua ou Assada Frutas Oleaginosas Verdes

Creme de Leite é Incompatível com:

Verduras Frutas Doces e Ressecadas Frutas Oleaginosas Secas Óleos e Gorduras Carnes Clara de Ovo Suco de Maçã Manteiga

Observações:

1 - Gema de Ovo crua ou cozida, coco verde, levedo de cerveja, café e várias qualidades de chá são compatíveis com qualquer alimento, por serem considerados neutros.

2 - O pão para ser menos fermentável, deverá ser feito com farinha pura ou integral e ingerido 24 horas após sua fabricação, em torradas ou aquecido no forno.

(Parte 1 de 3)

Comentários