LIÇÃO 6 – RENOVAÇÃO DA MENTE

ORDEM NEGATIVA (Rm 12.2)

 

Texto devocional: “Não temos recebido o espírito do mundo, mas sim o Espírito que provêm de Deus” (1Co 2.12-13).

 

[1]          INTRODUÇÃO

a.      Revisão:

 

ordem negativa

ordem positiva

2 formas

conformar

transformar

2 padrões

mundo

imagem do Filho (8.29)

objeto do v. reflex

você — vos —

você — vos —

meio

(mente) — subentendido

renovação da mente

propósito

 

experimentar a vontade de Deus

 

[2]          ORDEM NEGATIVA — O QUE É MUNDANISMO

a.      Mundanismo: “é o pecado de permitir que os apetites, as ambições ou a conduta de alguém sejam moldados de acordo com os valores do mundo”;[1]

b.      Ser mundano: aderir as orientações dos prazeres materiais; materialismo; atitude passiva em relação ao mundo; não requer esforço; indolência (apatia); complacência.

c.      Conflito: amar a Deus (piedade) é colocar-se em conflito com o mundo/sistema; amar o mundo (mundanismo) é colocar-se em conflito com Deus (Tg 4.4; 2Tm 4.10).

 

[3]          ORDEM NEGATIVA — NÃO CONFORMAR COM O MUNDO (1Jo 2.15-17)

a.      Questão: Se não devemos ter a forma do mundo, qual é a forma do mundo?

b.      Cobiça da carne: vida orientada por PRAZERES; ‘apetites da carne’ (Gl 5.16); “renegadas a impiedade e as paixões mundanas, vivamos, no presente século, sensata, justa e piedosamente” (Tt 2.12).

c.      Cobiça dos olhos: vida orientada por POSSES; desejo de possuir; atração pelas belezas do mundo — kosmos (grego), ou ordem, ornamento (cosmético);

               i.“os olhos do homem nunca se satisfazem” (Pv 27.20).

             ii.“o amor ao dinheiro é a raiz de toda a espécie de males; e nessa cobiça alguns se desviaram da fé, e se traspassaram a si mesmos com muitas dores” (1Tm 6.10).

           iii.“cada um é tentado pela sua própria cobiça” (Tg 1.14,15).

d.      Soberba da vida: vida orientada por PODER/STATUS; superbias superephanos (grego) ou superestimar a si mesmo  (v. 3); altivez; o contrário da humildade — orgulho excessivo; altivez, arrogância, presunção (Dic Aurélio) — “Porque, se alguém cuida ser alguma coisa, não sendo nada, engana-se a si mesmo” (Gl 6.3).

e.      Forma do mundo em Tiago 4: "não sabeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus." — ele cita guerras (v. 1), lutas (v. 1), cobiças (v. 2), soberba (v. 6), fofoca (v. 11).

f.        Questão: O mundo entra na igreja? Como?

               i.Argumentação: o reino de Deus não está delimitado no tempo e no espaço; ele está presente na comunhão do cristão com Deus e na dos cristãos uns com os outros; por outro lado, o mundo/sistema também não está limitado a espaço e tempo, mas está presente na aceitação da mentalidade contrária a Deus;

             ii.Cristão x não-cristão/ímpio (tensão): ama, mas não se conduz pelos caminhos dele.

           iii.Cristão x cristão-carnal (resistência): ama, mas exorta, resiste francamente e, em última instância, exclui da comunhão — ver 1Co 5.9 e Mt 18.15-17; 2Ts 36,14,15.

 

[4]          ORDEM NEGATIVA — O ESPÍRITO DA NOSSA ERA

a.      Questão: Se não devemos ter a forma do mundo, como ele se manifesta agora?

b.      Pluralismo ou relativismo: a verdade não existe objetivamente, mas apenas segundo a visão particular de cada um; todas as religiões contêm a verdade, segundo a sua própria perspectiva e nenhuma delas tem revelação exclusiva.

c.      Privatismo ou individualismo: a liberdade individual diminui o consenso social e isola as pessoas ‘Cada cabeça é uma sentença’; prática particular da fé, rompimento dos laços comunitários.

d.      Secularismo ou mundanismo: mescla de elementos doutrinários de acordo com a preferência individual de cada um, resultando em uma religião particular; filosofia de vida; a vida como exclusivamente temporal e material.

e.      Consumismo ou materialismo: sociedade de consumo; consumista ( consumidor); a aquisição de bens pelo simples prazer de possuir; compulsão; desprezo pelas coisas espirituais.

f.        Utilitarismo ou pragmatismo: avaliar as alternativas apenas pelo prazer pessoal que resulta no maior prazer para o maior número de pessoas.

g.      Humanismo: o homem como a medida de todas as coisas e o centro de tudo; como ponto de partida para formulação de valores morais e bem-estar.

 

[5]          ORDEM NEGATIVA — MENTE MUNDANA

a.      Se não devemos ter a mente do mundo, por qual critério nós decidimos fazer ou não fazer determinadas coisas? No prazer pessoal ou no prazer de Deus?

b.      Mente: assim como o reino de Deus se estabelece primeiro no coração, também o mundo está arraigado no coração, por isto a renovação deve-se dar no interior.

c.      Sabedoria do céu: “A sabedoria, porém, lá do alto é, primeiramente, pura; depois, pacífica, indulgente, tratável, plena de misericórdia e de bons frutos, imparcial, sem fingimento” (Tg 3.15, 17, ARA)

d.      Sabedoria do mundo: conformar-se com o mundo é permitir o controle do maligno na mente; se não tenho a mente de Deus, arrisco-me a ter a mente maligna.

               i.“sabedoria... terrena, animal e demoníaca.” (Tg 3.15, 17, ARA)

             ii.Exemplo: “Jesus... disse a Pedro: Arreda, Satanás!... porque não cogitas [não compreende/ não pensa] das coisas de Deus, e sim das dos homens” (Mt 16.23).

 

[6]          NA PRÁTICA — O QUE SIGNIFICA NÃO SE CONFORMAR COM O MUNDO

a.      Com o mundo kosmo: cuidar, valorizar porque ele pertence a Deus.

b.      Com o mundo oikouméne: pertencer, influenciar, agir, testemunhar porque Deus ama as pessoas do mundo e nós também devemos amá-las.

c.      Com o mundo aion: afastar-se, separar-se, lutar contra, resistir aos seus sistemas, porque é regido por uma mente maligna contrária a Deus. 1

               i.“Porque não temos que lutar contra a carne e o sangue, mas, sim... contra os príncipes das trevas deste século...” (Ef 6.12, Fiel).

             ii.“... o espírito que agora opera nos filhos da desobediência” (Ef 2.2, Fiel).

d.      Direção do Espírito: ser guiado pelo Espírito (Rm 8.15; Gl 5.16); não seguir o curso do mundo (Ef 2.2); vive no mundo (kosmo), não é do mundo (aión) (João 17).

e.      Viver em tensão: Deus é o Criador e Senhor de todas as coisas que existem, contudo é necessário reconhecer a mente maligna por trás do sistema mundano — “não sois do mundo, pelo contrário, dele vos escolhi, por isso, o mundo vos odeia” (Jo 15.19; 17.14; 1Jo 4.5); “o mundo não nos conhece” (1Jo 3.1,13).

f.        Desapego: “Não ameis o mundo nem as coisas que há no mundo” (Jo 2.15-17); “os que se utilizam do mundo, como se dele não usassem” (1 Co 7.31; 5.10).

g.      Santidade: “os que são de Cristo Jesus, crucificaram a carne com suas paixões e concupiscências” (Gl 5.24); “o mundo está crucificado para mim” (Gl 6.14).

               i.“e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. Quem é o que vence o mundo, senão aquele que crê ser Jesus o Filho de Deus?” (1Jo 54,5).

             ii.“e a si mesmo guardar-se incontaminado do mundo” (Tg 1.27)

 

[7]          PARA REFLETIR  —

a.      Conformismo:

               i.Qual você está em relação ao mundo/sistema?

             ii.Qual seu nível de conformismo / inconformismo diante do mundo/sistema?

           iii.Como o conformismo pode constituir pecado diante de Deus?

            iv.Qual transformação pode gerar inconformidade com o mundo?

              v.Em quais áreas da sua vida você é mais tentado a se conformar ao mundo?

            vi.Em quais áreas você percebe transformação em relação ao mundo?

b.      Mundanismo:

               i.Cobiça da carne: O que mais lhe dá prazer?

             ii.Cobiça dos olhos: Onde está seu tesouro? Quais são seus bens mais valiosos?

c.      Soberba da vida: Sobre o que está apoiada a sua confiança e bem-estar?

Comentários