dicionario de arquitetura

dicionario de arquitetura

(Parte 8 de 12)

Maquete - Reprodução tridimensional, em miniatura, de um projeto arquitetônico. Marcação - Primeira fiada de bloco ou tijolo para marcar o alinhamento das paredes.

Marceneiro - Profissional que realiza o trabalho da madeira na obra ou na confecção de móveis.

Marchetaria - Arte de incrustar ou de embutir peças de madeira, pedras preciosas ou madrepérola em obras de marcenaria, formando desenhos.

Marco - Parte fixa das portas ou janelas que guarnece o vão e recebe as dobradiças.

Mármore - Rocha cristalina e compacta. Tem bom polimento e pouca resistência ao calor. Reveste pisos e paredes e também guarnece pias de cozinha e banheiro.

Marmorizado - Técnica de pintura que reproduz os veios e as tonalidades do mármore.

Marquise - Pequena cobertura que protege a porta de entrada. Cobertura, aberta lateralmente, que se projeta para além da parede da construção.

Massa - Argamassa usada no assentamento ou revestimento de tijolos.

Massa corrida - Feita a partir de PVA ou acrílico, dá acabamento liso à parede, deixando-a pronta para receber pintura acrílica.

Massa fina - Mistura de areia fina, água e cal empregada para rebocar paredes.

Massa grossa - Mistura de areia, cal, água e cimento usada no emboço ou para chapiscar paredes.

Massa raspada - Mistura de areia, cal, cimento e corante que substitui a pintura. Não pode ser retocada e, depois de aplicada, é penteada com uma escova, justificando seu nome.

Mediterrâneo - Estilo que marca a arquitetura de países banhados pelo Mar Mediterrâneo, como Marrocos, Itália, Tunísia, Grécia e Espanha. São vilas pintadas de branco, dispostas em ruas estreitas e sinuosas, remontam à ocupação da região pelos mouros no século VIII. As casas, geralmente, têm poucas aberturas para o exterior, voltam-se para o pátio interno e dispensam ornatos. A cor branca das casas reflete os raios solares e amaina o calor. Permite que as sinuosas vielas fiquem menos escuras à noite. Promove ainda a higiene, evitando, por exemplo, a proliferação de moscas e outros insetos.

Meia-água - Telhado com um único plano inclinado.

Meia-parede - Parede que não fecha totalmente o ambiente, usada como divisória. Meio-nível - Piso construído a meia-altura que aproveita o pé-direito duplo ou um declive no terreno. Meio-piso.

Meio-tijolo - Parede cujo espessura corresponde à largura de um tijolo.

Memorial descritivo - Descrição de todas as características de um projeto arquitetônico, especificando os materiais que serão necessários à obra, da fundação ao acabamento.

Mestre-de-obra - Profissional que dirige os operários em uma obra.

Mezanino - Pavimento intermediário encaixado entre dois pisos e com acesso interno entre eles. Piso superior que ocupa apenas uma parte da construção, abrindo-se para um ambiente no piso inferior.

Mirante - Parte alta, acima do telhado da construção, de onde se descortina a paisagem.

Miracema - Pedra antiderrapante que mancha facilmente com óleos e produtos químicos. Como suporta grandes pesos e intempéries, pode revestir pisos de garagens e pátios.

Misturador - Torneira que tem dois volantes, os quais controlam a entrada de água quente e fria para uma mesma saída. O misturador monocomando faz o mesmo controle com apenas um volante.

Modernismo - refere-se a toda inovação nas artes e na arquitetura processada no século X. Cocreto, vidro e armações de ferro são moldados pelos novos construtores de forma funcional. Nos Estados Unidos, Louis Sullivan, em fins do século XIX, já pautava seus projetos segundo a máxima "a forma segue a função". O espírito de seriação norteia a obra do arquiteto franco-suíço Le Corbusier, que projeta, em 1914, a casa Dominó - uma estrutura padrão moldada em concreto armado -,para ser reproduzida em larga escala. Linhas retas, sem adornos; planta livre (colocação do banheiro na parte central da construção); estrutura evidenciada; casa sob pilotis. Essas idéias sintetizam as novas propostas de moradia. Já o arquiteto norte-americano Frank Lloyd Wright,outro precursor do Modernismo, privilegia os materiais naturais e a integração das áreas internas da casa com o meio ao redor. No Brasil, o arquiteto carioca Lúcio Costa projeta Brasília, a nova capital do país, de acordo com os cânones do urbanismo moderno. O arquiteto Oscar Niemeyer, outro carioca, faz uma releitura dos princípios fucionalistas e, sem abrir as mãos das formas puras e funcionais, introduz a leveza das curvas nas construções modernas.

Módulo - Elemento com medida padrão. Pode referir-se a materiais, como o tijolo, ou a painéis produzidos em indústrias.

Monoqueima - Processo de cozimento da argila na produção de cerâmica, em que as peças passam apenas uma vez pelo forno.

Modelo - Parte superior de vários tipos de rocha. Resistente, é usado em seu estado bruto.

Monta-cargas - Pequeno elevador utilizado em algumas casas para movimentar mercadorias, roupas para lavar etc.

Montante - Moldura de portas, janelas etc. Peça vertical que, no caixilho, divide as folhas da janela.

Mosaico - Trabalho executados com caquinhos de vidro ou pequenos pedaços de pedras e de cerâmicas engastados em base de argamassa, estuque ou cola.

Mourão -Esteio grosso de madeira ou de concreto muito usado em andaimes e cercas.

Mourisco - Arcos ogivais, rendilhados e minaretes marcam a arquitetura mudéjar ou mourisca, desenvolvida pelos árabes na Península Ibérica. Os adornos são ricos, complexos e abstratos. Esses arabescos geométricos trabalham com enorme variação de cores. As construções são voltadas para um pátio interno, e o interior da casa é protegido pelo muxarabiê. O estilo é facilmente identificável por suas torres e cúpulas ricamente entalhadas. A partir da invasão da Península Ibérica pelos mouros, esse estilo se difundiu no Ocidente. No Brasil, o Rio de Janeiro guarda uma obra erguida no mais tradicional estilo mourisco: a sede da Fundação Osvaldo Cruz, idealizada pelo próprio Osvaldo Cruz.

Muro de arrimo - Muro usado na contenção de terras e de pedras de encostas. Muro de contenção.

Muxarabiê - Balcão protegido, em toda altura da janela, por uma treliça de madeira, a fim de assegurar ventilação e sombra e, também, de poder olhar para o exterior sem ser observado. Testemunha da influência árabe na arquitetura ibérica, foi trazida pelos portugueses e marca algumas casas coloniais brasileiras. No nordeste, aparece uma variação do muxarabiê, chamada urupema, que substitui a madeira pela palha trançada.

N Náilon - Fibra têxtil sintética, elástica e resistente a agentes atmosféricos.

Neoclássico - Surgiu na Europa do século XVIII como uma reação ao movimento anterior: o Barroco e seus excessos. Naquele momento, em que nascia o Iluminismo, as artes se voltavam para a Antigüidade, especialmente para a Grécia. Na arquitetura, a intenção era reproduzir o equilíbrio e a proporção da arquitetura grega. Dessa retomada, ressurgem os edifícios de fachada simétrica, sóbria e com ornatos tímidos se comparado aos do Barroco. Reaparecem os frontões, as colunas e os pórticos. Ao longo dos séculos, freqüentemente esses elementos foram readaptados ao sabor dos impérios. Somente a partir de 1895 é que o Neoclássico se populariza, pontuando as casas européias e americanas.

Nervura - Arco que produz uma saliência no interior de uma abóbada. Viga saliente na superfície inferior de qualquer laje.

Nível - Instrumento que verifica a horizontalidade de uma superfície, a fim de evitar ondulações em pisos e contrapisos.

Nivelar - Regularizar um terreno por meio de aterro ou desterro.

Nicho - Reentrância feita na parede para abrigar armários, prateleiras ou guardar eletrodomésticos.

Norma técnica - Regra que orienta e normatiza a produção de materiais construtivos.

Normando - Estilo que evoca as construções que usam elementos comuns à arquitetura típica da região da Normandia, na França. As casas exibem na fachada o enxaimel, ou seja, o conjunto de estacas e caibros.

Ofurô - banheira arredondada, típica do Japão, feita de cedro. Ogiva - Forma característica das abóbadas góticas.

Oitão- Parede lateral de uma construção situada na linha de divisa dum terreno e outro. Óleo de linhaça- Solvente e secante para determinadas tintas, obtido a partir das sementes do linho.

Ombreira - Cada uma das peças verticais de portas e janelas responsáveis pela sustentação das vergas superiores.

Oriel-window - Janela de três faces que se projeta além do prumo da construção. É instalada nos pisos superiores e ocupa a altura do pé-direito.

Orientação - Posição da casa em relação aos pontos cardeais. Ornato - Adorno. Elemento com função decorativa.

Oxidação - Ferrugem. Processo em que se perde o brilho pelo efeito do ar ou por processos industriais.

Padrão - Modelo. Marco de pedra.

Painel - Grande superfície decorada, tanto no interior como no exterior da construção. Nesse sentido, apresenta composições de mosaicos, pastilhas, porcelanas ou cerâmicas.

Paisagismo - Estudo da preparação e da composição da paisagem como complemento da arquitetura.

(Parte 8 de 12)

Comentários