AULA11 Cálculo de Adubação - PPT

AULA11 Cálculo de Adubação - PPT

Cálculo de Adubação e características de fertilizantes

Profa. Adriane de Andrade Silva

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA –UFU Instituto de Ciências Agrárias -ICIAG

Fertilizantes ou adubos são compostos que contém um ou mais nutrientes essenciais as plantas, em formas prontamente disponíveis ou, em formas que se tornam disponíveis com o tempo no solo.

Nos últimos tempos observou-se um aumento no consumo mundial de fertilizantes minerais e orgânicos

Os incrementos do consumo de fertilizantes ocorrem em função de:

•Aumento da demanda de alimentos; fibras, madeira, energia.

•Necessidade de maiores produções em áreas já agricultáveis –dificuldade de se abrir novas áreas

•Maior produtividade com uso correto de adubos podem gerar maior lucratividade

•Adubação pode gerar produtos de maior qualidade (melhor qualidade = melhor preço)

Classificação dos fertilizantes

1-Quanto a Natureza química

Sob o ponto de vista químico os fertilizantes podem ser divididos em fertilizantes minerais e orgânicos.

–Os fertilizantes Minerais também são chamados de fertilizantes químicos. Mas a correta definição dos fertilizantes minerais são constituídos de compostos químicos inorgânicos, tanto de origem natural quanto produzidos industrialmente.

Exemplos:

•Química orgânica X Química inorgânica

–Ou seja, não éporque o fertilizante tem origem orgânica que ele não atue no solo como um fertilizante químico.

•A uréia e micronutrientes quelatados sintéticos –apesar de conterem carbono – são considerados fertilizantes minerais dada àorigem industrial dos mesmos.

Fertilizantes Minerais:

•Apresentam uma importante sub-divisão:

–Fertilizantes simples : São aqueles formados ou caracterizados por um único composto químico, podendo, entretanto, conter um ou mais nutrientes de plantas.

–Fertilizantes mistos ou formulados –são aqueles resultantes da mistura de dois ou mais fertilizantes simples.

Fertilizantes orgânicos:

•São constituídos de compostos de natureza orgânica, representados em resíduos de origem vegetal, animal, agroindustrial e urbana.

•Lembrete:Não éporque o fertilizante é orgânico que pode ser utilizado em sistemas de produção orgânica

Nem vilão... nem mocinho!

Nem o Fertilizante Mineral évilão

Nem o Fertilizante orgânico émocinho

•Ambos podem causar poluição ambiental se utilizados em excesso.

•Ambos podem promover melhorias na produtividade das culturas.

Fertilizante organo mineral

•Quando se junta a uma base orgânica uma fonte ou mais de fertilizante mineral com o objetivo de melhorar alguma característica do fertilizante orgânico seja em quantidade de um ou mais nutrientes para este apresentar uma forma mais estável (disponível) no solo.

•OBS: como jáfalamos os micronutrientes quelatados poderiam ser considerados organominerais (mas são classificados como fertilizantes minerais)

Classificação dos fertilizantes

2-Quanto a Natureza física

-Classificados em: - Sólidos

- Líquidos

- Gasosos

-Fertilizantes sólidos: são os mais utilizados. Ex: superfosfato simples, uréia, esterco bovino.

-Fertilizantes líquidos ou fluídos –Ex: Vinhaça,

ELS (esterco líquido de suínos), grande variedade de adubos foliares.

-Fertilizantes Gasosos –EX:Amônia anidra

Caracterização dos Fertilizantes

•2.1 –Quanto a natureza física:

A)Granulo metria

•Forma de póou farelado • Grânulos

•Importante: superfície específica em fenômenos que dependem de contato.

•Higroscopicidade -Os mais solúveis em água tornam-se mais disponíveis.

–Uma estratégia énesses casos aumentar o tamanho do granulo pois não édesejável que seja disponibilizado rapidamente.

•Jáos calcários os fosfatos naturais devem ser em pópois são menos solúveis em água.

No caso de fertilizantes mistos ou formulados temse as diferenças quanto a granulometria:

•Mistura de grânulos –São formulados obtidos pela mistura de dois ou mais fertilizantes simples.

•Mistura Granulada –são formulados obtidos pela mistura de dois ou mias fertilizantes simples na forma de pós e com posterior granulação através de processamento industrial

Caracterização dos Fertilizantes

Mistura de Grânulos X granulada

•Desuniformidade de tamanhos de grânulos de fertilizantes simples

Gera segregação (separação dos grânulos por ordem de tamanho)

Gera distribuição irregular dos nutrientes

Quando usar formulado de N-P-K preferir Mistura granulada

B) Consistência -Diz respeito a resistência dos grânulos àquebra ou à abrasão.

Essa característica física pode ser aumentada de acordo com a fonte utilizada para aumentar a resistência.

OBS: Os grânulos durante o transporte, armazenamento e aplicação provoca a desuniformidade das partículas, que gera a segregação.

Caracterização dos Fertilizantes

•Caracterização de Natureza química a)Número de Nutrientes –O ideal éo uso de fontes com maior número de nutrientes (ou seja, misturas completas).

b)Concentração dos Nutrientes –A maior concentração de nutrientes pode representar menor custo de transporte.

Normalmente: para N = % de N total

Para P = % de P2O5 ; para K = % deK2 O

Para S e Micronutrientes = % do nutriente na forma elementar

Para Ca e Mg = CaO e MgO (respectivamente)

Caracterização dos Fertilizantes

•OBS: os fertilizantes fosfatados são caracterizados pelo:

•Teor de P 2 O5 total

•Teor de P 2 O5 solúvel em solução de ácido cítrico a 2%

•Teor de P2O5 solúvel em solução de citrato de amônio (CNA)

•Teor de P2O5 solúvel em água

• P2 O5 solúvel em água (fósforo disponível à longo prazo) e em ácido cítrico (fósforo disponível a curto prazo)

Garantias químicas mínimas para fosfatos acidulados.

Fertilizante Solúvel

CNA+água

Solúvel

Água

Total Relação (1)

- Superfosfato simples 18 16 - 8,9

- Superfosfato triplo 41 37 - 90,2

- Fosfato natural parcialmente acidulado 9 5 20

- Fosfato natural parcialmente acidulado 18 ? 25

- Superfosfato simples amoniado (4) 14 ? - -

- Superfosfato triplo amoniado (4) 38 ? - -

Relação: % P2O5 água / % P2O5 CNA + água x 100;

(?) Não especificado.

OBS: Fertilizantes líquidos –se trabalha com volume aplicado (m 3 ) nos cálculos da quantidade de fertilizante a aplicar tem-se que considerar a densidade do mesmo, uma vez que a garantia édada em peso do nutriente por peso de fertilizante.

EX: Dejetos líquidos de suínos ou chorume bovino

Estercos kg m - 3 ou tonelada

PH MS % N P2O5K2 O

Como eu calcularia a quantidade de Dejetos para aplicar em 1 hectare para atender 60 kg de

X = 24 m 3 de dejeto

X = 50 m3 de dejeto

Quanto aplicaría mos?

R: 24 m3 de dejeto

Por que?

Caso aplicássemos as maiores dosagens iríamos estar aplicando uma quantidade maior de N; o que poderia causar poluição

Característica de natureza química: c) Índice de Acidez

•Em função das formas químicas dos nutrientes esses podem acidificar, alcalinizar ou não alterar a acidez do solo.

•OBS: índice negativo = acidificação e índice positivo = alcalinização

•Ou seja, pode-se escolher fontes menos impactantes na acidez do solo.

Características de Natureza físico-Químicas •A) solubilidade

Características de Natureza físico-Químicas •B) índice Salino

Ter mofosfato Ter mofosfato

Calculo do formulado: 5-20-10

1)Calculo de N (5%)

X = 25,0 kg de sulfato de Amônio

100 kg de Superfosfato triplo------41 kg de P2O 5

X = 48,8 kg de Superfosfato triplo

100 kg de cloreto de potássio -----58 kg de K 2 O

X = 17,2 kg de cloreto de potássio

Assim o total de fertilizante usado nesta mistura será de:

Os formulados tem que fechar em 100 kg

Então énecessário usar 9 kg de material inerte

100-91 = 9 kg de material inerte épermitido o uso de enchimento, mas pode-se calcular o mesmo formulado sem o uso desse recurso.

•Utiliza-se a mesma quantidade de N e K do

42,2 = 57,8 kg para P pode-se usar partes proporcionais de superfosfato simples e triplo para fornecer os mesmos 20 kg.

100 kg de Superfosfato triplo------41 kg de P2O 5

•Deve-se fazer com a equação: •X + Y = 57,8

•Resolvendo a equação temos que:

•57,8 da mistura de fosfatos = 20 % de P2O 5

Utilizações de formulações comerciais

•Principalmente quando iremos aplicar uma grande quantidade de adubo ébom podermos trabalhar com fórmulas co merciais

Procedimentos:

1) obter a relação básica entre as quantidades de

N-P-K indicadas pelo máximo divisor co mu m(mdc)

•Relação básica de 1-8-4

2) multiplicando-se a relação básica por fatores (de 2 a 5) encontra-se as formulações comerciais que atendem às indicações das tabelas de adubação

Relação básica X 2 = 2- 16- 8

3) A quantidade do fertilizante comercial que deveráser aplicado por hectare deve ser recalculado:

Ou seja, 5 X 16= 80 kg de P2O5 e 5 X 8 = 40 kg de k2O

Vamos calcular? Vamos calcular?

Relações básicas entre os nutrientes

Profa. Adriane de Andrade Silva

UNIVERSIDADE FEDERAL DE UBERLÂNDIA –UFU Instituto de Ciências Agrárias -ICIAG

Introdução

•Para encontrar a relação da recomendação com os fertilizantes formulados basta dividir os valores da recomendação pelo menor concentração de nutrientes desde que este seja o diferente de zero

Relação dos formulados

•Para encontrar as relações dos fertilizantes formulados : Basta dividir os números das fórmulas pelo menor deles, que seja diferente de zero.

EX: formulas encontradas

Encontrando àfor mula

•Temos que: Para N: 20 ÷4 = 5 X 100 = 500 kg do fertilizante

Para P: 80 ÷16 = 5 X 100 = 500 kg do fertilizante Para K: 40 ÷8 = 5 X 100 = 500 kg do fertilizante

Aplicando em culturas de área total

•Aplicar 500 kg ha - 1

Aplicação no sulco de plantio

Cultivo não adensado: Stand 65.0 plantas espaçamento entre linhas de 0,8 e entre plantas de 0,2 m

Cultivo não adensado Cultivo não adensado

Aplicação para cultivo não adensado

•Espaçamento 0,8 m X 0,2 m

•Conteria então 12.500 m de sulco em 1 ha

•Ou seja:

100 metros (largura ha)/0,80 m(espaçamento entre linhas) = 125 (nºde sulcos na largura de 1 ha)

Contando que temos o comprimento de 100 metros:

125 X 100 m = 12.500 m de sulco de plantio em 1 ha Aplicação: adubo por hectare/ nºde metros em 1 há

Qual a quantidade para ser aplicada considerando:

•Cultivo adensado: 0,6 m entre linhas e espaçamento de 0,20m?

•Cultivo muito adensado: 0,45 m entre linhas e espaçamento de 0,20m?

•O que podemos tirar de conclusão com as doses a serem aplicadas?

Em termos práticos épreciso ter uma eficiência na adubação para obter produtividade esperada

Adubação = (planta –solo) X Fatores

Fatores:

a)Nutrição da planta –quanto aos elementos exigidos, quantidades necessárias e épocas e locais para o fornecimento dos nutrientes.

b)Avaliação da fertilidade do solo (tudo e importante –DIAGNOSE VISUAL, FOLIAR, HISTORICO DA AREA E ANALISE DO SOLO)

C) Uso eficiente do fertilizante varia em função-

•Do sistema de cultivo (direto, mínimo ou convencional)

•Adoção de praticas conservacionistas

•Fontes de aplicação e parcelamento dos nutrientes

• Condições edafoclimaticas

•Somente com o conhecimento dos fatores que irão influenciar o manejo químico do solo podese pensar em produtividade.

•Praticas de manutenção fundamentais

–Correção do solo –Condicionamento do subsolo

–Adubação corretiva

–Adubação de manutenção

–Fornecimento dos micronutrientes

–Praticas que permitam a máxima fixação simbiotica do N

Embrapa Soja (2009) Quantidade de nutrientes exigida pela soja

Embrapa Soja (2009) O Cobalto também e importante para a soja (fixação de N)

Comentários