Trabalho p.i casa terapêutica shekinah

Trabalho p.i casa terapêutica shekinah

(Parte 1 de 5)

“Trabalho de Aplicação Tecnológica Apresentado à

Banca Avaliadora do Projeto Interdisciplinar-P.I para Certificação do Modulo do Curso de Gestão de Negócios das Faculdades Opet”

Orientador: Professor Edson Herek

Dedicamos este trabalho, aos nossos colegas e amigos Kattia Manuella Laskoski e Lucas Tadeu da Silva, pela ajuda e muita paciência com nosso crescimento educacional e pela parceria.

Agradecimentos

Ao Professor Edson Herek pela força e bom direcionamento dos trabalhos.

Ao amigo Michel Mendes pela amizade e companheirismo.

“É fazendo que se aprende a fazer aquilo que se deve aprender a fazer.”

Aristóteles

O objetivo do trabalho acadêmico é analisar o perfil da instituição Shekinah no tratamento de dependência química em Curitiba. Saber quais as suas dificuldades no processo de internação, quais os pontos fracos e fortes através da constatação de leitura no ambiente geral interno e externo da ONG, mostrar suas dependências como os novos dormitórios. O refeitório que conta com a participação dos internos na preparação das refeições, modo de terapia ocupacional com a marcenaria na fabricação de pallets, e com seu diferencial no tratamento sem remédios. Saber como se caracteriza um planejamento de um Cronograma, e outros temas relacionados na fundamentação teórica como: Organograma, Funcionograma, Fluxograma, Pareto, 5W2H e Gutt que servem como base para uma melhor organização de métodos de trabalho. Um objetivo principal geral para Casa Terapêutica Shekinah, para solucionar o problema dentro de uma proposta de um evento, também o objetivo secundário que venha mostrar se já foi feito na ONG, algum evento que proporcione arrecadação de doações para manutenção da casa. Descrever os trâmites legais para a realização do evento, com colaboração de profissionais aptos na área.

Palavras-chave: Drogas. Internos. Tratamento

The objective is to analyze the academic profile of the institution Shekinah in the treatment of chemical dependency in Curitiba. Knowing what their difficulties in the process of admission, which the strengths and weaknesses through evidence of reading in general internal and external environment of the NGO, its dependencies show how the new dorms, the dining hall with the participation of inmates in the preparation of meals, occupational therapy mode with the woodwork in the manufacture of pallets, and its differential treatment without medicine. Know how to characterize a planning a schedule, and other topics in theoretical as: Organization, functional chart, flowchart, Pareto, Ishikawa, 5W2H Gutt and serving as a basis for better organization of working methods. A major goal for Home Therapy Shekinah general, to solve the problem within a proposal for an event, also the secondary objective that will show if it was done on NGOs, an event that provides fundraising for home maintenance. Describe the legal procedures for the event, with the collaboration of professionals qualified in the area.

Key words: Internal. Drug.Treatmet

Figura 1– Logomarca da ong .................................................................. 12
Figura 2– Localização no mapa da ONG ................................................ 13
Figura 3– Entrada Principal ..................................................................... 13
Figura 4– Dormitórios .............................................................................. 14
Figura 5– Cozinha ................................................................................... 15
Figura 6– Marcenaria .............................................................................. 16
Figura 7– Máquina da marcenaria ........................................................... 16
Figura 8– Organograma .......................................................................... 17
Figura 9– Fluxograma ............................................................................. 18
Figura 10– Fluxograma da fabricação dos pallets ..................................... 19
Figura 1– Exemplo de organograma ....................................................... 25
Figura 12– Cronograma de implantação da TV digital. ............................. 28
Figura 13– Modelo de fluxograma ............................................................. 31
Figura 14– Organograma diretoria ............................................................ 3
Figura 15– Funcionograma ....................................................................... 3
Figura 16– Grafico do principio de pareto ................................................. 39
Figura 17– Foto do estacionamento .......................................................... 41
Tabela 1– Funcionograma ......................................................................... 17
Tabela 1– Matriz de priorização ................................................................ 35
Tabela 2– Matriz GUT ............................................................................... 35
Tabela 3– Métodos do 5W2H. ................................................................... 37

LISTA DE TABELA Tabela 4 – Evento ...................................................................................... 37

1 INTRODUÇÃO10
2 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA1
2.1 ONG1
2.2 LOCALIZAÇÃO12
2.3 DORMITÓRIOS14
2.4 REFEITÓRIO14
2.5 MARCENARIA15
2.6 ORGANOGRAMA17
2.7 FUNCIONOGRAMA ADMINISTRATIVO GERAL17
2.8 FLUXOGRAMA18
2.9 FLUXOGRAMA DE PROCESSO DE FABRICAÇÃO DOS PALLETS19
3.1 EXTERNO - AMEAÇA20
3.2 EXTERNO – OPORTUNIDADE20
3.3 INTERNO - POSITIVO20
3.4 INTERNO - NEGATIVO21
4 SITUAÇÃO DO PROBLEMA2
4.1 SITUAÇÃO DO LOCAL2
5 OBJETIVOS23
5.1 OBJEIVO PRINCIPAL23
6 FUNDAMENATAÇÃO TEÓRICA24
6.1 ORGANOGRAMA24
6.1.1 Vantagens do Organograma25
6.1.2 Aplicabilidade do Organograma26
6.2 CRONOGRAMA27
6.2.1 Gráfico de Gantt28
6.2.2 Aplicações de Gantt29
6.2.3 Vantagens do cronograma29
6.3 FLUXOGRAMA29
6.3.1 Aplicações do Fluxograma30
6.3.2 Vantagens do Cronograma32
6.4 FUNCIONOGRAMA32
6.4.1 Vantagens do Funcionograma34
6.5 MATRIZ G U T34
6.5.1 Exemplo da aplicação35
6.5.2 Vantagens da Matriz Gut35
6.6 5W2H36
6.6.1 Desenvolvimento36
6.6.2 5w2h36
6.6.3 Tabela de desenvolvimento 5W2H?37
6.6.4 Utilização37
6.7 PRINCIPIO DE PARETO38
6.7.1 Aplicabilidade38
6.7.2 Passos para construção do gráfico de pareto39
7 PROPOSTA40
7.1 PLANEJAR E ORGANIZAR BINGO BENEFICENTE40
7.1.2 Encontrar patrocinadores40
7.1.5 Nos Bastidores42
7.1.6 Recomendações42
8 CONCLUSÂO43

1 INTRODUÇÃO

A dependência química é uma condição orgânica que nasce da utilização constante de certas drogas psicoativas, as quais conseqüentemente provocam o aparecimento de sintomas que envolvem especialmente o sistema nervoso central, sofrendo assim os efeitos de uma abstinência repentina e prolongada. Os principais motivos que levam um indivíduo a utiliza drogas: curiosidade, influência de amigos (mais comum), vontade, desejo de fuga (principalmente problemas familiares), coragem(tomar uma atitude que sem o uso não tomaria), dificuldade em enfrentar e/ou agüentar situações difíceis, hábitos, dependência(comum), rituais, busca por sensações de prazer etc.

No mundo, a Indústria da Droga movimenta mais de 400 bilhões por ano.

Estima-se que existam 180 milhões de usuários de drogas no mundo. Segundo a Organização Mundial de Saúde, a dependência (álcool, tabaco, cocaína, maconha, anfetaminas, e psicotrópicos) consome 10% do produto interno bruto de qualquer economia, em gastos com hospitais, acidentes de trânsito e no trabalho, com a perda de produtividade.

Pesquisas indicam que 2,8% da população no Brasil consomem drogas, 49% das escolas estaduais têm problemas com o consumo e o tráfico de drogas. Segundo pesquisa feita em 5 capitais brasileiras, 20 mil brasileiros morrem a cada ano em decorrência do consumo de entorpecentes ou de crimes relacionados ao tráfico. O Departamento de Investigação sobre entorpecentes (Denarc), tem mais de 100 mil traficantes fichados em seus arquivos. As estatísticas indicam que 10% dos presos brasileiros (16 mil) são traficantes, percentual que em 1994 era de 0,7%. Dos crimes urbanos cometidos no Brasil, 80% têm alguma relação com droga. Em 1997, foram assassinados na capital paulista, 247 menores com idades entre 10 e 17 anos, sendo que 80% das mortes estavam relacionadas com a venda e o uso de droga.

No Brasil existem várias ONGs para o tratamento de dependentes químicos, a maioria com uma metodologia semelhante, que oferece uma internação voluntária para indivíduos masculinos e femininos. A ONG pesquisada trata especificamente do envolvimento de busca nas ruas através de um tratamento sem medicamentos, para reabilitar o dependente químico na volta do ambiente familiar e a sociedade.

2 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA

As Organizações não governamentais (ou também chamadas de organizações não governamentais sem fins lucrativos), também conhecidas pelo acrônimo ONG, são associações do terceiro sector, da sociedade civil, que se declaram com finalidades públicas e sem fins lucrativos, que desenvolvem ações em diferentes áreas e que, geralmente, mobilizam a opinião pública e o apoio da população para modificar determinados aspectos da sociedade.

Estas organizações podem ainda complementar o trabalho do Estado, realizando ações onde ele não consegue chegar, podendo receber financiamentos e doações do mesmo, e também de entidades privadas, para tal fim. Atualmente estudiosos têm defendido o uso da terminologia organizações da sociedade civil para designar as mesmas instituições. É importante ressaltar que ONG não tem valor jurídico. No Brasil, três figuras jurídicas correspondentes no novo Código Civil compõem o terceiro setor: associações, fundações e organizações religiosas (que foram recentemente consideradas como uma terceira categoria).

No Brasil estes espaços organizacionais do Terceiro Setor situados entre a esfera pública e a privada, identificados por alguns autores como públicos não estatais, cumprem papel relevante para a sociedade. Na verdade, é preciso constatar que o surgimento dessas organizações, sem fins lucrativos, que têm como objetivo o desenvolvimento de atividades de interesse público, se deu pelo motivo da não eficiência, por parte do poder público, para o atender às necessidades da sociedade. Há de se ressaltar que estes espaços oraganizacionais, denominados públicos não estatais, constituem importantes alternativas de maneira a sistematizar a sociedade como um todo, promovendo ações sociais, culturais, assistenciais etc, definia as organizações não-governamentais da seguinte forma: uma ONG se define por sua vocação política, por sua positividade política: uma entidade sem fins de lucro cujo objetivo fundamental é desenvolver uma sociedade democrática, isto é, uma sociedade fundada nos valores da democracia – liberdade, igualdade, diversidade, participação e solidariedade.

As ONGs são comitês da cidadania e surgiram para ajudar a construir a sociedade democrática com que todos sonham recentemente muitas fraudes envolvendo falsas licitações tem colocado diversas ONGs dentro de escândalos de corrupção e desvio de verbas.

Casa de Recuperação Shekinah (ONG) data Início no dia 05/01/2010, trabalha especificamente com o tratamento de dependentes químicos e dependentes de álcool. Com um diferencial, não faz uso de psicotrópicos em seus tratamentos dos internos, mas outros métodos de tratamentos. Tem uma carga de trabalho diferenciado para que os internos não precisem de medicamentos para seu tratamento. Isto se torna muito eficaz no requisito, que eles não acabam se tornando dependentes de drogas psicotrópicas, tendo em seu ambiente outros meios para o tratamento dos internos.

FIGURA 1: Logo marca FONTE: AUTORES

2.2 LOCALIZAÇÃO

A ONG fica localizada no bairro do CIC (Cidade Industrial de Curitiba) em

Curitiba, no endereço Rua Estrada da Colônia Augusta nº390 CIC, com seguintes contatos: Fone: (41) 3228-2161 – Cel.: (41) 8407 1666.

FIGURA 1: Localização no mapa da ONG FONTE: GOOGLE MAPAS

Por ser uma chácara localizada a uma grande área verde, tem espaço de área muito amplo, com um ambiente muito agradável aos demais, o próprio interno mantém a organização do local, desde a poda das árvores, limpeza das folhagens, pinturas das paredes externas e internas e pequenas reformas. Este trabalho feito no local é também usado para terapia ocupacional dos internos.

O local tem um espaço de 4 mil metros quadrados de área e 6 mil metros de área construída, com espaço muito amplo de área verde.

FIGURA 2: Entrada Principal FONTE: AUTORES

2.3 DORMITÓRIOS

Foi inaugurado na Casa de Recuperação Shekinah novo dormitório que conta com 3 quartos onde possui um banheiro para todos os internos. Ao todo a Casa conta com 3 quartos sendo que em cada quarto, são acomodados 6 internos em beliches. O dormitório é exclusivo para os internos passarem o tempo do tratamento e sua estadia na Casa, não tem acesso para outras pessoas.

FIGURA 3: Dormitórios FONTE: AUTORES

2.4 REFEITÓRIO

O refeitório conta com a supervisão de Dc. Moises e Nice Ribas e com a ajuda dos internos para preparo das refeições diárias, possibilitando uma oportunidade dos internos terem o contato com uma forma de aprendizado culinário. Só têm acesso todos os responsáveis pela preparação da refeição, sendo proibida a presença de pessoas não autorizadas pelo chefe de cozinha.

FIGURA 4. Cozinha FONTE: AUTORES

Há uma marcenaria, para a fabricação de pallets, que são fabricados pelos internos para uma geração de renda extra, a madeira que é usada na fabricação vem da cidade de São Bento do Sul (SC). A Marcenaria tem servido, no auxilio à manutenção de algumas áreas da casa. Contam com várias máquinas que foram adquiridas por doações e ouras compradas pela ONG, acreditando que com isso o interno terá uma profissão e gradualmente irão se recuperando para estar pronto para voltar à sociedade. Estes pallets são vendidos para empresas particulares e algumas indústrias, que tem ajudado muito para o tratamento dos internos, e uma ocupação muito importante para os internos.

FIGURA 5: Marcenaria FONTE: AUTORES

Ainda possui máquinas para a fabricação dos pallets, para o corte das madeiras, algumas delas foram compradas outras doadas por pessoas que se propuseram a ajudar a instituição.

FIGURA 6: Máquina da marcenaria FONTE: AUTORES

2.6 ORGANOGRAMA

A ONG tem uma divisão de hierarquia e responsáveis pelos setores do local, para o entendimento dos demais que trabalham e visitam o local, segue abaixo o organograma da ONG:

FIGURA 7. Organograma FONTE: AUTORES

2.7 FUNCIONOGRAMA ADMINISTRATIVO GERAL

TABELA 1: FUNCIOGRAMA FONTE: AUTORES

2.8 FLUXOGRAMA

(Parte 1 de 5)

Comentários