esquizofrenia

esquizofrenia

ESQUIZOFRENIA

Conceito

  • É uma doença cerebral séria e persistente, que resulta em comportamentos psicóticos, pensamentos concretos e dificuldades no processamento de informações, relacionamentos interpessoais e solução de problemas.(STUART, Gail; LARAIA, Michele ,2001)

Sintomas

  • Positivo

  • Negativo

  • Cognitivo

  • Neurológico

Sintomas Positivo

  • Relacionado diretamente ao surto psicótico

  • Alucinações

  • Delírios

  • Comportamento desorganizado

  • Agitação psicomotora

Sintomas Negativo

  • Relacionado a fase crônica

  • Falta de emoções

  • Disfunção social

  • Discurso desorganizado

  • Comportamento catatônico

  • Diminuição da fluência verbal

Sintomas Cognitivo

  • Deficiência ao nível da memoria e da aprendizagem. Essas alterações podem ocorrer antes mesmo do primeiro surto e piorar nos primeiros anos de transtorno.

Subtipos de Esquizofrenia

  • Paranoide

  • Hebe frênica ou Desorganizada

  • Catatônica

  • Indiferenciada ou Simples

  • Residual

Esquizofrenia Paranoide

Forma mais comum, caracterizada pela presença de delírios persecutórios e alucinações.

Esquizofrenia Desorganizada

Caracterizada por alterações da afetividade e desorganização do pensamento.

Esquizofrenia Catatônica

Caracterizada por alterações acentuadas psicomotoras

Esquizofrenia Indiferenciada

Caracterizado por apresentar sintomas de mais de um subtipo

Esquizofrenia Residual

Caracterizado por apresentar longos períodos de ausência dos sintomas positivos.

Fatores relacionados

  • Fatores genéticos

  • Fatores ambientais

  • Fatores bioquímicos

Fatores relacionados

  • Fatores de riscos genéticos

Fatores relacionados

  • Fatores de riscos ambientais

  • Complicações durante a gravidez ou parto.

  • Exposição pré-natal a vírus, especialmente durante o quinto mês de gravidez, quando ocorre a maior parte do desenvolvimento cerebral.

  • Parece que complicações durante a gravidez e o parto aumentam o risco, provavelmente devido à ocorrência de lesões no cérebro em desenvolvimento.

Continuação

  • Estudos mostram que uma mulher grávida que contraia uma doença viral pode ter um filho com maior risco de desenvolver esquizofrenia. (Contudo, as infecções virais maternas são responsáveis por apenas uma pequena fração da elevação do risco de esquizofrenia). Fatores ambientais adicionais, que possam complicar a doença incluem o estresse, principalmente o estresse da adolescência.

Fatores relacionados

  • Fatores bioquimicos

  • Excesso de dopamina

  • Desequilibrio de neurotransmissores (dopamina e serotonina)

  • Dopamina de alto nivel na adolescencia

  • Drogas que reduzem a função da dopamina

  • Drogas que aumentam o nivel de dopamina

Diagnostico

  • Historico familiar e genetico

  • Historico de desenvolvimento

  • Capacidade funcional modificada

  • Duração dos sintomas

  • Tomografia ou ressonancia magnetica

  • Exame de sangue

Tratamento

  • Terapia medicamentosa

  • Terapia psicossociais

  • Eletroconvulsoterapia

Tratamento

  • Terapia medicamentosa

  • Antipsicoticos convencionais

  • Antipsicotico não convencionais

Antipsicoticos convencionais

  • Tem como principal objetivo o controle dos sinais positivos

  • Clorpromazina

  • Flufenazina

  • haloperidol

Antipsicoticos não convencionais

  • Melhor eficacia contra os sintomas positivos e negativos

  • Clozapina

  • Olanzapina

  • Risperidona

Efeitos Colaterais

  • Sonolência

  • Tontura

  • Ganho de peso

  • Aumento do risco de diabetes e colesterol alto

  • Movimentos diminuídos

  • Tremores

  • Sentimento de inquietação ou nervosismo intenso

Tratamento Psicossociais

  • Psicoeducação de família

  • Psicoterapia

  • Terapias de reabilitação

Plano de Cuidados de Enfermagem

  • Orientar o paciente e familiares a importância administrar corretamente a medicação e lidar com os efeitos colaterais

  • Orientar os familiares para os sinais de recaída e saber como reagir caso os sintomas retornarem.

  • Despertar o interesse do paciente pela vida.

Plano de Cuidados de Enfermagem

  • Estimular a alimentação

  • Fazer comentários positivos sobre suas conquistas

  • Observar reações e efeitos dos fármacos

  • Permanecer ao lado do paciente quando estiver deprimido

Comentários