Farmacologia (medicamentos)

Farmacologia (medicamentos)

FARMACOLOGIA

Professor: Luís Damião.

Classificação dos medicamentos quanto a utilização.

  • Medicamento de uso continuo: são medicamentos empregados no tratamento de doenças crônicas e/ou degenerativas, utilizados continuamente.

  • Medicamentos essenciais: são considerados básicos e indispensáveis para atender a maioria dos problemas de saúde da população.

  • Medicamentos de dispensação em caráter excepcional: são medicamentos utilizados em doenças raras, geralmente de custo elevado, cuja dispensação atende a casos específicos.

  • Medicamento de interesse em saúde pública: são aqueles utilizados no controle que , em determinada comunidade, têm grande relevância no combate ao tratamento de doenças.

Magistral: medicamento preparado para manipulação em farmácia, a partir de fórmula constante de prescrição médica ou conteúdo anódido.

  • Magistral: medicamento preparado para manipulação em farmácia, a partir de fórmula constante de prescrição médica ou conteúdo anódido.

  • Homeopático: são preparações farmacêuticas ministradas segundo o princípio da similitude , com fins preventivos e terapêuticos, elaboradas pelo método de diluições seguidas de sucessões e/ou triturações sucessivas, de acordo com as regras farmacotécnicas descritas na Farmacopéia Homeopática Brasileira.

Medicamento não tarjado: são medicamentos de venda livre. São medicamentos com poucos efeitos colaterais ou contra-indicações, desde que usados corretamente e sem abusos. Tais medicamentos dispensados sem a prescrição médica são utilizados para o tratamento de sintomas ou males menores como: resfriados, azia, má digestão, hemorróidas, dor de dente, pé de atleta e outras.

  • Medicamento não tarjado: são medicamentos de venda livre. São medicamentos com poucos efeitos colaterais ou contra-indicações, desde que usados corretamente e sem abusos. Tais medicamentos dispensados sem a prescrição médica são utilizados para o tratamento de sintomas ou males menores como: resfriados, azia, má digestão, hemorróidas, dor de dente, pé de atleta e outras.

  • Medicamento Tarja vermelha sem retenção da receita: medicamentos vendidos mediante a apresentação da receita médica. Tem contra-indicações e podem provocar efeitos colaterais graves.

  • Medicamento tarja vermelha com retenção da receita: são medicamentos que necessitam da retenção da receita, sendo conhecidos como medicamentos controlados. Só podem ver vendidos com receituário especial de cor branca.

Medicamento Tarja Preta: são os medicamentos de alto risco, pois exercem ação sedativa ou que ativam o sistema nervoso central, portanto também fazem parte dos chamados psicotrópicos. Só podem ser vendidos com receituário especial azul.

  • Medicamento Tarja Preta: são os medicamentos de alto risco, pois exercem ação sedativa ou que ativam o sistema nervoso central, portanto também fazem parte dos chamados psicotrópicos. Só podem ser vendidos com receituário especial azul.

  • Medicamento Tarja Amarela: corresponde aos medicamentos genéricos que é identificado com a Inscrição “Medicamento Genérico” na cor azul.

Classificação dos medicamentos quanto ao grupo farmacológico.

  • Os medicamentos classificam-se em grupos, quanto ao sistema que atuam e quanto à ação que desempenham.

Antimicrobianos ou antibióticos: são substâncias produzidas por células vivas que inibem (ação bacteriostática) ou matam (ação bactericida) os microrganismos (M.O), podem ser produzidas a partir de fungos, bactérias, leveduras ou de forma sintética. Os antibióticos podem ser de amplo espectro (eficaz contra muitos M.O.) ou de pequeno espectro (eficácia limitada contra alguns microrganismos) .

  • Antimicrobianos ou antibióticos: são substâncias produzidas por células vivas que inibem (ação bacteriostática) ou matam (ação bactericida) os microrganismos (M.O), podem ser produzidas a partir de fungos, bactérias, leveduras ou de forma sintética. Os antibióticos podem ser de amplo espectro (eficaz contra muitos M.O.) ou de pequeno espectro (eficácia limitada contra alguns microrganismos) .

  • Resistência bacteriana: uma bactéria diz-se resistente a um antibiótico quando este não tem a capacidade de destruí-la. Os organismos naturalmente mais resistentes á droga conseguem crescer e se multiplicar, enquanto que só os mais fracos são mortos. Alguns fatores podem levar a essa situação, entre eles temos: o uso frequente dos antibióticos; a automedicação; a interrupção do tratamento sem o aconselhamento médico,; uma deficiente avaliação do médico, ao selecionar o antibiótico adequado; a pressão a que o médico, muitas vezes, está sujeito por parte do doente que só fica descansado se lhe receitar um antibiótico; os hospitais, os quais podem ser uma reserva de bactérias resistentes, por aí se prescrevem muitos antibióticos; a profilaxia antibiótica.

Reações alérgicas à antibióticos: as reações alérgicas a vários antibióticos são comuns. Vários mecanismos de defesa do organismo começam a ser sensibilizados com a exposição repetida à droga, resultando numa reação alérgica. Frequentemente essas reações são de fraca intensidade e podem produzir apenas uma erupção de fácil tratamento. Entretanto, as exposições subsequentes à droga podem produzir reações graves e mesmo fatais.

  • Reações alérgicas à antibióticos: as reações alérgicas a vários antibióticos são comuns. Vários mecanismos de defesa do organismo começam a ser sensibilizados com a exposição repetida à droga, resultando numa reação alérgica. Frequentemente essas reações são de fraca intensidade e podem produzir apenas uma erupção de fácil tratamento. Entretanto, as exposições subsequentes à droga podem produzir reações graves e mesmo fatais.

Antimicóticos: são os medicamentos que combatem as infecções causadas por fungos.

  • As infecções por fungos podem ser simples, como a Tinea corporis (invasão de fungos na pele) ou mais sérias, quando o sistema imune está comprometido. AIDS é causada pelo vírus HIV, mas por estarem com seus sistemas imunológicos comprometidos , os pacientes nestas condições estão com frequencia sujeitos a graves infecções que podem ameaçar-lhes a vida. Nesses pacientes podem ocorrer meningite criptocócica, grave candidíase orofaringeana e candidíase esofageana. As formas intravenosas de drogas são geralmente utilizadas para tratar estas condições.

Antivirais

  • Geralmente os antivirais bloqueiam a divisão do vírus, já que, todas as viroses e células afetadas por vírus possuem algumas características que são diferentes das células que não estão infectadas. Essas diferenças possibilitam bloquear a divisão do vírus sem afetar as células normais.

  • O desenvolvimento de drogas antivirais torna-se difícil , pois não é fácil o desenvolvimento de inibidores virais que não sejam tóxicos às células humanas.

  • Os antivirais não destroem os vírus, apenas atuam bloqueando a replicação dos mesmos, estabilizando sua reprodução.

Antiparasitários

  • São medicamentos que combatem ou controlam as doenças parasitárias causadas por vermes ou insetos.

1. Sais minerais

Divididas em : Hidrossolúveis e lipossolúveis.

Divididas em : Hidrossolúveis e lipossolúveis.

C -

C -

Comentários