História da capoeira

História da capoeira

HISTÓRIA DA CAPOEIRA : perseguição, resistência e vitória

A capoeira surgiu como um ato de liberdade dentre os diversos povos africanos como : os grupos Sudanês,Guineo –sudanês e Banto que foram escravizados e “comercializados” no Brasil. Estes escravos foram trazidos brutalmente em navios negreiros,em condições desumanas para trabalharem nos engenhos de açúcar do Nordeste. Eles sofriam maus tratos ,agressões e traziam consigo apenas suas tradições culturais e religiosas.

Como forma de reagir , defesa e tentar a fuga os cativos desenvolveram uma técnica de luta objetivando a defesa contra os agressores, inclusive aos “Capitães do Mato” que vigiavam e recuperavam os escravos fugitivos . Os escravos começaram a praticar a luta no local Capoeirão, mais incorporando a dança, a música e coreografias aos golpes ensinados para disfarçar a luta diante de seus vigilantes.

Em 1770, surgem as primeiras referências a capoeira como manifestações de luta dos escravos brasileiros. Em 25 de Abril de 1789,foi feito o primeiro registro policial envolvendo um capoeirista de nome Adão, que foi detido pela polícia por ser um lutador de capoeira,pois a sociedade na época resistia e se opunha a qualquer aprendizado de luta . Podemos destacar ironicamente o capoeirista Miguel Nunes Vidigal, comandante da “Guarda Real da Polícia” como um perseguidor dos negros que praticavam esta arte. Outro personagem da história da capoeira foi Antônio de Morais Silva , que contribui de forma significativa com o desenvolvimento desta arte ao acrescentar em sua obra “Dicionário da Língua Portuguesa” o termo “ Capoeira”.

A partir de 1821 intensificou-se a perseguição aos negros capoeiristas. Em 29 de novembro desse mesmo ano foi enviada uma carta da Comissão Militar do Rio de Janeiro ao ministro da Guerra Carlos Frederico de Pala sugerindo a aplicação de severos castigos aos negros que jogassem capoeira.

No dia 17 de Dezembro de 1832 foi definitivamente proibido o jogo de capoeira e até o ano de 1834 foram-se intensificando as penalidades para os negros que fossem encontrados armados ou jogando capoeira, pois apresentavam uma ameaça aos donos dos escravos. Em 1888 foi abolida a Escravatura , pela Princesa Isabel, mas mesmo assim a prática da capoeira permanecia na marginalidade e na ilegalidade, embora o interesse da sociedade por esta arte fosse cada vez maior, foi proposta a criação da “ginástica nacional” baseado em movimentos da capoeira.

Em 1907 foi publicado o livro “ Guia da Capoeira”(ou “ginástica brasileira” como também era chamada). Em 1928 , Aníbal Burlamaqui publicou “Ginástica Nacional Metodizada e Regrada”, o primeiro código desportivo da luta. O aparecimento de grandes mestres,como Bimba( Manoel dos Reis Machado) e Pastinha ( Vicente Joaquim ferreira Pastinha) impulsionaram à arte. Em 1937 , mestre Bimba criou o “Centro de Cultura Física e luta Regional” com a autorização do governo da Bahia.

No Código Penal de 1940, a arte não mais figurava como crime, mas ainda persistência um razoável preconceito a esta luta vista como marginalidade e vadiagem . Em meados de 1950,a capoeira passou a ser incentivada até mesmo pelas autoridades. Em 1972 , a capoeira Esporte foi institucionalizada , pelo Conselho Nacional de Desportos focando a competição,estabelecendo treinamentos físicos,técnicos e táticos. Desde então a capoeira foi reconhecida como eficiente arte marcial brasileira,praticada em escolas, Universidades, academias, por meio de demonstrações ao ar livre e conquistando adeptos dos EUA, Austrália , Canadá, Inglaterra,França e outros devido o fascínio e exuberância deste esporte através dos gingados dos capoeiristas que envolvem uma mistura de lutas, jogo, dança, música instrumental e vocal, rituais tradicionais e a utilização de instrumentos como o berimbau,atabaque, agogô, reco-reco, adufe e pandeiro.

Percebe-se portanto, que a capoeira é um esporte divertido, genuinamente brasileiro,constitui –se numa manifestação afro brasileira e ocupa lugar de destaque no processo educacional e cultural deste país e em outros continentes. Caracteriza-se pelos golpes e movimentos ágeis e complexos aplicando golpes e rasteiras com diversas partes do corpo, assim como as técnicas acrobáticas. No âmbito escolar caberá ao docente um papel relevante orientando e estimulando para que os discentes possam aproveitar ao máximo toda a suas potencialidades e ressaltar a importância da prática esportiva para a formação integral do aluno ,pois contribuirá para o desenvolvimento físico, caráter,personalidade,auto conhecimento,análise crítica de seus potenciais e limites, além de influenciar na mudança de comportamento e o aluno poderá refletir e se orgulhar sobre a história vitoriosa contra a repressão e preconceito da Capoeira.

REFERÊNCIAS

TORRES, José Augusto Maciel; SANTOS,Carlos Alberto Conceição. Capoeira: Arte marcial Brasileira. São Paulo: On Line,2001

Disponível em : http;//www.capoeiratorino.it/história.htm.Acesso em 27/7/2012

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ

PLANO NACIONAL DE FORMAÇÃO DE PROFESSORES E. B. PARFOR

CURSO: EDUCAÇÃO FÍSICA

DISCIPLINA: ESPORTES INDIVIDUAL(II) –LUTAS

PROFESSOR: ARISTOFANES

HISTÓRIA DA CAPOEIRA : perseguição, resistência e vitória

SÂMIA DE PAULA SILVA

TERESINA-PI

2012

Comentários