Organizadoras: Ailana Arrais, Gabrielle Brum, Gelcinete Lopes, Natália Belchior, Valéria Coelho, Viviane Barros - pedagogia de projetos

Organizadoras: Ailana Arrais, Gabrielle Brum, Gelcinete Lopes, Natália Belchior,...

(Parte 1 de 4)

A pedagogia de projetos e a brincadeira no contexto da educação infantil

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://w.novapdf.com)

Organizadoras:

Ailana Arrais

Gabrielle Brum

Gelcinete Lopes

Valéria Coelho

Natália Belchior Viviane Barros

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://w.novapdf.com)

Apresentação

Trabalhar com projetos não é fácil, mas também não é uma tarefa impossível. O trabalho por projetos possibilita a abordagem de diversos tipos de conhecimento e tem como ponto de partida o interesse dos alunos.

Este livro tem como foco a pedagogia de projetos no contexto da educação infantil, oferecendo exemplos para subsidiar o trabalho do educador, além de mostrar através de entrevista, como uma escola de educação infantil do município de Niterói tem realizado este trabalho, e que mudanças a pedagogia de projetos trouxe para a escola, os educadores e seusalunos. Também será apresentado um resumo sobre a importância das brincadeiras nesse fase e alguns exemplos que podem ser inseridos pelo professor no contexto educativo.

“Pipas, peões, bolas, balões, skatese patins

Vovó, vovô, mamãe, papai, família

É fácil imaginar uma aventura

Dentro de uma selva escura Com perigos e armadilhas

Viagens para encontrar minas de ouro

Piratas e um tesouro enterrado numa ilha Imagens, games, bate-papos no computador

O tempo é cada vez mais apressado

E mesmo com todo esse imenso interativo amor

O mundo da criança é abençoado

O mundo da criança é abençoado”. Mundo da criança (Toquinho)

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://w.novapdf.com)

Sumário

1Pedagogia de projetos, 9

2Entrevista, 13

3Escola da Ponte, 21

4A importância da brincadeira para as crianças, 27 5Com a mão na massa, 31

6Para saber mais, 32 7Bibliografia, 3

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://w.novapdf.com)

Capítulo 1 Pedagogia de projetos

Os Projetos de trabalho contribuem para uma resignificação dos espaços de aprendizagem de tal forma que eles se voltem para a formação de sujeitos ativos, reflexivos, atuantes e participantes (HERNANDEZ, 1998).

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://w.novapdf.com)

Pedagogia de projetos

A discussão sobre pedagogia de projetos surge no início do século X, com John Deweyque postulava que a educação é um processo de vida e que a escola deve representar a vida presente. Trabalhar com projetos possibilita aprender um sentido novo; pois os projetos de trabalho geram situações de aprendizagem reais e diversificadas, além de permitir que os alunos, ao decidirem, opinarem e debaterem construam sua autonomia, formando-se como sujeitos culturais.

Trabalhar com projetos é ser convidado a mudar, e mais, é transgredir com toda uma concepção de trabalho, e mais amplamente, com a educação como um todo, com uma sociedade e com o processo de formação das crianças. Falar em projetos não é falar em uma metodologia, em um “como fazer”, pronto e dado, mas sim em uma alternativa que vai sendo construída, que permite formar o ser em uma esfera de totalidade. Deixa-se de ser passivo, aquele que tudo recebe pronto e acabado, e passa-se a ser autor, construtor do processo.

Fonte: getty images

Fonte: getty images

Fonte: getty images Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://w.novapdf.com)

O projeto ajuda a formar o ser, a buscar, pesquisar e possibilita a vontade e a liberdade do querer saber. Nele, a dúvida, o questionamento deixa de ser um ponto negativo pertencente ao campo do não-saber e passa a ser um dos principais motores para que o desenvolvimento e o aprendizado se desenvolvam. Parte-se do que sabemos e do que desejamos saber, de nossas perguntas, ou seja, os problemas ou temáticas podem surgir de um aluno em particular, de um grupo de alunos, da turma, do professor ou da própria conjuntura. O que se faz necessário garantir é que esse problema passe a ser de todos.

O trabalho com projetos nos permite romper com o modelo tradicional que diz trabalhar com a totalidade e com uma interdisciplinaridade quando, na verdade, apenas disfarça-se o modelo existente. Com os projetos de trabalho há uma possibilidade de “evitar” que os alunos entrem em contato com os conteúdos disciplinares, a partir de conceitos abstratos e de modo teórico; nessa mudança de perspectiva, os conteúdos deixam de ter um fim em si mesmos e passam a ser meios para ampliar a formação dos alunos e sua interação com a realidade de forma crítica e dinâmica. Os conteúdos disciplinares passam a ganhar significados diversos, a partir das experiências sociais dos alunos, envolvidos nos projetos.

Assim, vemos que os projetos de trabalho não se inserem apenas numa proposta de renovação de atividades, tornando estas mais criativas, e sim numa mudança de postura, o que exige um repensar sobre a prática, e portanto, uma quebra de paradigma. A Pedagogia de projetos é um caminho para transformar a escola em um espaço aberto à construção de aprendizagens significativas para todos que dele participam. Por meio de ambientes de aprendizagem colaborativa, auxiliará bastante na construção de conhecimentos, habilidades e valores dos alunos de hoje.

Fonte: getty images

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://w.novapdf.com)

Existem posições diferenciadas em relação ao surgimento de um projeto. Alguns educadores se posicionam a favor de projetos elaborados de acordo com o interesse total dos alunos. Outros, porém, concordam com o pressuposto de que o próprio professor pode indicar os temas e iniciar os projetos levando em conta os seus objetivos pedagógicos.

A lógica desse trabalho é que haja um envolvimento de toda a turma. Mesmo surgindo do interesse dos alunos, sempre há o risco de a temática não conseguir estimular todos os integrantes do grupo e desenvolver-se desfavoravelmente. Essa é a questão. Então, mesmo que o projeto nasça de uma intenção do professor ou de um aluno, o importante é promover uma problemática que seduza os pequenos.

Fonte: getty images Fonte: getty images

Create PDF files without this message by purchasing novaPDF printer (http://w.novapdf.com)

Um ponto forte quando se trabalha com projetos é o posicionamento do aluno no processo de aprendizagem.

Ele deixa de ser um mero receptor, como em uma pedagogia tradicional, e passa a construir os conhecimentos juntamente com seus colegas e seu professor. Este, por sinal, tem ganhos significativos em matéria de saberes: aprende na problematização, na procura e nas discussões promovidas pela turma.

Outro fator é relativo ao aspecto cultural e individual dos educandos. É impossível desconsiderar que cada um deles tem uma história de vida, modos de viver e experiênciasculturais distintas. Nesse contexto, a homogeneização da turma com conhecimentos já estruturados e vistos como neutros não faz parte dessa pedagogia. É preciso pensar os conteúdos inserindo-lhes no contexto sócio-histórico.

(Parte 1 de 4)

Comentários