Supermercados Mateus

Supermercados Mateus

O aporte financeiro dos Supermercados Mateus em fusão com o grupo familiar Bretas.

O que começou como um suposto boato de que a rede de supermercados Mateus foi comprada em partes pelo poderoso Pão de Açúcar, começa ganhar luz nas informações nos últimos dias e hoje o jornal Estado do Maranhão traz uma extensa matéria (logo abaixo) sobre a fusão do Mateus com o grupo da família Bretas, uma das redes de varejo mais assediadas do Brasil, que detinha mais de 60 lojas e vários postos de gasolina em Minas Gerais, Goiás e Bahia, além de ter desdobramentos no ramos de shoppings centers e construção civil.

A história de vida do senhor Estevam de Assis, 54 anos, o empresário por trás do Grupo Bretas tem certa semelhança com de Ilson Mateus: empreendedor nato, família humilde, visão de oportunidades e crescimento gradativo. Muito curioso!

Ilson Mateus: fusão para enfrentar concorrentesde peso no Maranhão e expandir estrutura

O fato de ser noticiado que a fusão seria com o Pão de Açúcar de Abílio Diniz é por conta que o Grupo Bretas vendeu em 2010 suas lojas ao chileno Cencosud que possuem negócios na América Latina em parceria com o Pão de Açúcar, apesar de que no Brasil os grupos sejam concorrentes. Daí então a suposta ligação do Mateus com o Pão de Açúcar. O que aparentemente não há de verdade.

Estevam de Assis, história de humildade um tantoquanto semelhante ao do empresário maranhense

Na apuração que levantei com pessoas do ramo e também com uma fonte ligada ao Mateus, ninguém soube informar ao certo se o grupo Cencosud somente comprou as lojas dos Bretas (as mais de 60 que citei no primeiro parágrafo) ou a negociação na época foi em termos de sociedade. A grande sacada nisso tudo, é que no nordeste (mais precisamente Alagoas, Aracaju, Bahia e Sergipe) o Cencosud detém investimentos no grupo GBarbosa, com mais de (acreditem) 70 lojas... isso mesmo 70 lojas! Mas lembre-se: Grupo Bretas e Grupo Cencosud não possuem oficialmente nenhuma ligação.A fusão do Mateus com os Bretas é para ter aporte financeiro, ou seja, maior poder de investimento na expansão (captação de recursos) do grupo e poder de compra. Os investimentos do Pão de Açúcar, Carrefour e Walmart através de suas respectivas "bandeiras" no Maranhão, levou Ilson Mateus buscar um parceiro de peso e preparar terreno para enfrentar um “novo” mercado de concorrentes, até então numa via de conforto frente aos pequenos do ramo.

Segue matéria assinada por Ribamar Cunha, subeditor de Economia do jornal O Estado do Maranhão, que explica muito bem a fusão de Mateus com a família Bretas:O empresário Ilson Mateus (Supermercados Mateus) ganhou como sócio em seus negócios o grupo familiar Bretas, de Minas Gerais. Ao dar a informação, o empresário nega especulações de que teria vendido 40% de suas ações ao grupo Pão de Açúcar. A fusão vai garantir mais aporte de recursos financeiros para o projeto ousado da rede maranhense, que em cinco anos pretende inaugurar 30 lojas nos estados do Maranhão, Pará e Tocantins. Inicialmente a fusão com o Bretas é de 30% de participação dos negócios da rede Mateus.

A sociedade com a rede Mateus marca o retorno do grupo Bretas ao setor supermercadista, que em outubro de 2010 vendeu suas 62 lojas em Minas Gerais, Goiás e Bahia ao grupo varejista chileno Cencosud – também proprietário da rede nordestina GBarbosa – pelo valor de R$ 1,35 bilhão.

Ao confirmar como novo sócio o grupo Bretas, rede familiar liderada pelo empresário Estevam de Assis, o empresário Ilson Mateus nega especulações de que teria vendido 40% de suas ações ao grupo Pão de Açúcar. “Fizemos uma fusão, sim, mas com o grupo Bretas. Não vamos sair do nosso negócio, pretendemos crescer ainda mais”, afirmou Ilson Mateus.Ele informou que, inicialmente, a fusão com o Bretas é de 30% de participação dos negócios da rede Mateus, mas com possibilidade de chegar a 50%, dependendo do aporte de investimentos do grupo mineiro na abertura das lojas. O negócio foi fechado recentemente e começou a ser divulgado para empregados e fornecedores este mês.A sociedade com o grupo Bretas alavancará o projeto de Ilson Mateus de expandir seus negócios para além das divisas do Maranhão. “Com esta fusão, estamos garantindo o aporte de capital para crescermos e ocuparmos mais espaços, antes que outros cheguem”, frisou o empresário maranhense.

Este ano, o grupo Mateus pretende inaugurar nove lojas, sendo oito no Maranhão e uma em Palmas (TO), no Capim Dourado, maior shopping center daquela cidade. E já como resultado da fusão, o Bretas investirá na construção de duas lojas em São Luís, uma na Avenida dos Holandeses (hipermercado) e outra na Curva dos 90 (Mix Mateus – Atacarejo). Esta última terá as obras iniciadas em julho.

HipermercadoO empresário Ilson Mateus informou que o hipermercado na Avenida dos Holandeses será a maior loja do grupo, que também já iniciou obras da Central de Panificação na unidade de distribuição localizada no Distrito Industrial de São Luís. Ele também informou que vai inaugurar uma loja Eletro Mateus, em junho, no Recanto dos Vinhais (o prédio é alugado).

Para julho deste ano, já está programada uma novidade para os clientes do Grupo Mateus na filial da cidade de Imperatriz. Trata-se do cartão de crédito da rede, o Mateuscard, com a bandeira Visa, implementado em parceria com o Bradesco. A expectativa é conquistar 200 mil adesões no primeiro ano de lançamento. Depois da filial de Imperatriz, o cartão será implantado nas unidades localizadas nos demais municípios onde o Grupo Mateus atua.

Comentários