(Parte 2 de 2)

Auditor Fiscal do Trabalho Engenheiro de Segurança do Trabalho

Noções gerais sobre a Norma Regulamentadora NR-12 SEGURANÇA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS DETRABALHO

Terminologia e definições

(NR-12) - GLOSSÁRIO - ANEXO IV

Para fins de aplicação da NR-12, o conceito inclui somente máquina e equipamento de uso não doméstico e movido por força não humana.

"Conjunto de peças ou componentes ligados entre si, em que pelo menos um deles é móvel e, com os apropriados adutores, circuitos de comando e potência etc., reunidos de forma solidária com vista a uma aplicação definida, tal como a transformação, o tratamento, a movimentação e o acondicionamento de um material.

Étambém considerada 'máquina' um conjunto de máquinas que, a fim de se chegar a um mesmo resultado, estão dispostas e comendadas de modo a estarem solidárias no seu funcionamento"

PERIGO (NBR NM 213-1 :2000) Causa capaz de provocar uma lesão ou dano para a saúde.

DANO NBR 14009:1997 Ferimento físico e/ou dano à saúde ou propriedade.

RISCO (NBR NM 213-1 :2000)

Combinação da probabilidade e da gravidade de uma possível lesão ou dano para a saúde, que possa acontecer numa situação perigosa.

Terminologia e definições SEGURANÇA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS DE TRABALHO

ZONA PERIGOSA DE UMA MÁQUINA (NBR NM 213-1 :2000)

É qualquer zona dentro e/ou em redor de uma máquina, onde uma pessoa fica exposta a um risco de lesão ou dano à saúde.

EVENTOPERIGOSO NBR 14009:1997 Evento que pode causar ferimentos.

RISCO RESIDUAL NBR 14009:1997 Risco remanescente, após a adoção de medidas de segurança.

MEDIDA DE SEGURANÇA NBR 14009:1997 Medida que elimina o perigo ou reduz o risco.

PROFISSIONAL QUALIFICADO: (NR-12) 12.140

Considera-se trabalhador ou profissional qualificado aquele que comprovar con- clusão de curso específico na área de atuação, reconhecido pelo sistema oficial de ensino, compatível com o curso a ser ministrado.

PROFISSIONAL LEGALMENTE CAPACITADO:(NR-12) 12.143.1

É considerado capacitado o trabalhador que possuir comprovação por meio de registro na Carteira de Trabalho e Previdência Social - CTPS - ou registro de empregado de pelo menos dois anos de experiência na atividade e que receba reciclagem conforme o previsto no item 12.144 da Norma NR-12.

PROFISSIONAL LEGALMENTE HABILITADO: (NR-12) 12.141

Considera-se profissional legalmente habilitado para a supervisão da capacitação aquele que comprovar conclusão de curso específico na área de atuação, compatível com o curso a ser ministrado, com registro no competente conselho de classe.

PROFISSIONAL AUTORIZADO: (NR-12) 12.143

São considerados autorizados os trabalhadores qualificados, capacitados ou profissionais legalmente habilitados, com autorização dada por meio de documento formal do empregador.

(NR-12) - GLOSSÁRIO - ANEXO IV o princípio de falha segura requer que um sistema entre em estado seguro, quando ocorrer falha de um componente relevante a segurança. A principal pre- condição para a aplicação desse princípio é a existência de um estado seguro em que o sistema pode ser projetado para entrar nesse estado quando ocorre-

Terminologia e definições

rem falhas. O exemplo típico é o sistema de proteção de trens (estado seguro = trem parado). Um sistema pode não ter um estado seguro como, por exemplo, um avião. Nesse caso, deve ser usado o princípio de vida segura, que requer a aplicação de redundância e de componentes de alta confiabilidade para se ter a certeza de que o sistema sempre funcione.

Item 12.5- A concepção de máquinas deve atender ao princípio da falha segura.

PROTEÇÃO (NBR NM 213-1: 2000)

Parte da máquina especificamente utilizada para prover proteção por meio de uma barreira física.

Ela pode ser fixa ou móvel (ajustável ou não) e com dispositivos de travamento e/ou de intertravamento.

(NR-12) - ITEM 12.42

Para fins de aplicação da NR-12, consideram-se dispositivos de seguranca os componentes que, por si só ou interligados ou associados a proteções, reduzam os riscos de acidentes e de outros agravos à saúde, sendo classificados em:

aComandos elétricos ou interfaces de segurança Dispositivos responsáveis por realizar o monitoramento, que verificam a interligação, posição e funcionamento de outros dispositivos do sistema e impedem a ocorrência de falha que provoque a perda da função de segurança, como relés de segurança, controladores configuráveis de segurança e controlado r lógico programável - CLP - de segurança.

rn Dispositivos de intertravamento

Chaves de segurança eletromecânicas, com ação e ruptura positiva, magnéticas e eletrônicas codificadas, optoeletrônicas, sensores indutivos de segurança e outros dispositivos de segurança que possuem a finalidade de impedir o funcionamento de elementos da máquina sob condições específicas.

[!J Sensores de segurança Dispositivos detectores de presença mecânicos e não mecânicos, que atuam quando uma pessoa ou parte do seu corpo adentra a zona de perigo de uma máquina ou equipamento, enviando um sinal para interromper ou impedir o início de funções perigosas, como cortinas de luz, detectores de presença optoeletrônicos, laser de múltiplos feixes, barreiras óticas, monitores de área, ou scan- ners, batentes, tapetes e sensores de posição.

Terminologia e definições SEGURANÇA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS DE TRABALHO

I!lVálvulas e blocos de segurança ou sistemas pneumáticos e hidraúlicos de mesma eficácia.

1 Dispositivos mecânicos Dispositivos de retençâo, limitadores, separadores, empurradores, inibidores, defletores e retráteis.

gDispositivos de validação

Dispositivos suplementares de comando operados manualmente, que, quando aplicados de modo permanente, habilitam o dispositivo de acionamento, como chaves seletoras bloqueáveis e dispositivos bloqueáveis.

(NR-12) - GLOSSÁRIO - ANEXO IV

Quando um componente mecânico móvel inevitavelmente move outro componente consigo, por contato direto ou através de elementos rígidos, o se- gundo componente é dito como atuado em modo positivo, ou positivamente, pelo primeiro.

(NR-12) - GLOSSÁRIO - ANEXO IV

Operação de abertura positiva de um elemento de contato: efetivação da separação de um contato como resultado direto de um movimento específicodo atuador da chave do interruptor, por meio de partes não resilientes, ou seja, não dependentes da ação de molas.

"Medidas de segurança que consistem em:

Evitar ou reduzir tanto quanto possível os fenômenos perigosos escolhendo adequadamente determinadas características de concepção.

Limitar a exposição de pessoas aos inevitáveis fenômenos perigosos ou que não puderam ser suficientemente reduzidos. Este resultado é obtido, reduzindo a necessidade de o operador intervir nas zonas perigosas"

Terminologia e definições SEGURANÇA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS DE TRABALHO

"As funções de uma máquina cuja disfunção imediatamente aumentaria o risco de lesão ou de prejuízo à saúde" Há duas categorias de funções de segurança direta:

1. As funções de segurança propriamente ditas, que são funções de segurança direta especificamente destinadas para garantir a segurança. Exemplos:

Função de prevenção contra inicialização inesperada/ não intencional (dispositivo de bloqueio associado a um protetor).

Função de não repetição de ciclo. Função de controle bimanual. Outros.

2. Funções que condicionam a segurança, que são outras funções de segurança direta que não as de segurança propriamente ditas. Exemplos:

Comando manual de um mecanismo perigoso durante as fases de ajuste, os dispositivos sendo neutralizados.

Regulação de velocidade ou da temperatura mantendo a máquina dentro dos limites seguros de funcionamento.

"Funções cuja falha não gera imediatamente um risco, mas reduz o nível de segurança. Notadamente o automonioramento das funções de segurança direta (por exemplo, o automonitoramento do bom funcionamento de um detector de posição em um dispositivo de bloqueio)"

"Dispositivo de proteção mecânica, elétrica ou de outra tecnologia, projetada para impedir que certos elementos da máquina operem em determinadas condições (geralmente enquanto um protetor não é fechado)"

Terminologia e definições SEGURANÇA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS DE TRABALHO

"Funções de segurança indireta com que uma ação de segurança é acionada se a habilidade de um componente ou de um constituinte que assegura esta função diminui, ou se as condições de funcionamento são modificadas de forma que resulta a um risco"

Há duas categorias de autocontrole:

1. Autoteste contínuo Pelo qual uma medida de segurança éimediatamente acionada quando uma falha ocorre.

2. Autoteste descontínuo Pelo qual uma medida de segurança é acionada durante um ciclo subsequente do funcionamento da máquina quando uma falha ocorre.

Terminologia e definições SEGURANÇA DE MÁQUINAS E EQUIPAMENTOS DE TRABALHO

(Parte 2 de 2)

Comentários