Estudo de caso ITU

Estudo de caso ITU

Infecção do trato urinário

7º Período de Enfermagem

Professora: Leile

Acadêmico: Tiago Cruz

PORTO NACIONAL-TO

2012

IDENTIFICAÇÃO

  • Nome: J. C. C

  • Sexo: Feminino

  • Idade: 22 anos

  • Cor: Parda

  • Estado Civil: Solteira

  • Data de internação: 05/03/2013

  • Diagnóstico médico: ITU

QP: Dor no baixo ventre de media intensidade e insônia.

Constituído por: Dois rins dois ureteres Bexiga Uretra

ANATOMIA

  • O RIM TEM 3 FUNÇÕES BÁSICAS:

    • FUNÇÃO HOMEOSTÁTICA - manutenção do volume e composição do líquido extra-celular
    • FUNÇÃO EXCRETORA - eliminação dos produtos finais do metabolismo celular
    • FUNÇÃO ENDÓCRINA - secreção e modulação metabólica de algumas hormonas

ANATOMIA

  • Os rins recebem 20 a 25% do débito cardíaco total, significando que todo o sangue do organismo circula através dos rins aproximadamente 12 vezes por hora.

  • Ureteres são longos tubos fibromusculares que conectam cada rim à bexiga. Medem, aproximadamente, 24 a 30 cm de comprimento. A urina formada nos rins, através dos néfrons, flui para dentro da pelve renal e, em seguida, para dentro dos ureteres.

  • A bexiga é um saco muscular e oco. Sua capacidade é de

  • aproximadamente 300 a 500ml de urina. A uretra origina-se na base da bexiga. No homem, ela atravessa o pênis; na mulher ela desemboca anterior à vagina.

INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO

  • Colonização bacteriana da urina e infecção das estruturas do aparelho urinário, da uretra e do parenquima renal.

AGENTE ETIOLÓGICO:( bacteriano, fúngico)

LOCALIZAÇÃO:

ITU Inferior: (Cistites,Uretrites)

ITU Superior: ( Pielonefrites)

Etiologia

  • Os fatores que contribuem são:

    • Estase Urinaria
    • Refluxo Urinário
    • Higiene Perineal Precária
    • Gravidez
    • SVD

SINTOMAS

  • Disúria.

  • Sensação de queimação (ardência) à micção..

  • Incontinência.

  • Dor suprapúbica ou pélvica.

  • Hematúria.

  • Dor lombar.

  • Febre.

ITU NA GRAVIDEZ

  • Também ocorre, normalmente, na gravidez, uma dilatação do trato urinário, criando condições de estase urinária (urina parada) que favorece o crescimento bacteriano e a instalação da infecção urinária.

  • O aumento do útero, ao ocupar mais espaço, pode obstruir parcialmente o ureter e criar condições de estase urinária.

  • A estase é um mecanismo complicador e favorecedor de IU nas gravidas.

  • Mecanismo de contaminação do trato urinário por bactérias é semelhante ao que ocorre em mulheres não gestantes, com o agravante de que o aumento do útero atrapalha esvaziamento da bexiga, favorecendo o acúmulo de urina por mais tempo que o habitual, o que aumenta o risco de multiplicação de bactérias.

TRATAMENTO

MEDICAÇÕES EM USO

  • Paracetamol - Ação esperada do medicamento: Paracetamol é utilizado como analgésico e antipirético, ou seja, no combate à dor e à febre. Sua ação analgésica se faz sentir cerca de 30 minutos após a administração e se prolonga por 4 a 6 horas.

  • Luftal - é indicado para pacientes com excesso de gases no aparelho digestivo. 

  • Diazepan - Pertence a um grupo de medicamentos chamados benzodiazepínicos. O Diazepam é capaz de aliviar a ansiedade, a tensão nervosa e, em conseqüência, facilitar o sono. Além disso, produz relaxamento muscular.

EXAME FÍSICO

  • Paciente chegou ao hospital acompanha pelo namorado, consciente, deambulando e verbalizando. IG 15s e 1d, G1 P0 A0 apresenta-se eupneica (FR: 18rpm) (PA: 90 x 70 mmhg) normotensa, normocardia (FC: 92 bpm), estado febril (T: 37,2 ºC), couro cabeludo com sujidade, mucosa normocorada, escleróticas anictéricas, pupilas isocóricas, ouvido externo com sujidade. mamilos protusos, tubérculos de Montgomery aparentes, sem presença de colostro. Abdome gravídico, com a dor a palpação na região hipogástrica, ruídos hidroaéreos diminuidos. MI sem edemas e panturilha livre. Sem perdas vaginais.

DIAGNÓSTICO DE ENFERMAGEM

  • Dor relacionada a inflamação e infecção da uretra, bexiga e outras estruturas do trato urinário.

  • Padrão de sono prejudicada caracterizada pela capacidade funcional diminuída.

  • Eliminação urinária prejudicada relacionada infecção do trato urinário.

  • Conforto prejudicado caracterizado pelos sintomas relativos a doença.

  • Risco para infecção relacionadas a procedimentos invasivos.

PRESCRIÇÃO DE ENFERMAGEM

  • Promover alívio da dor.

  • Monitorar e tratar as complicações potenciais.

  • Promover o cuidado e auto-cuidado.

  • Compreender a fisiopatologia da ITU.

  • Identificar os sinais e sintomas da ITU.

  • Conhecer as abordagens terapêuticas.

  • Minimizar a ansiedade dos clientes.

  • Assegurar a qualidade da assistência de enfermagem.

  • Orientar quanto a higiene íntima.

  • Orientar quanto a Ingesta adequada de líquidos.

  • Estimular hábitos de micção

  • Orientar quanto a deambulação. (gases)

  • Orientar a Psicologia a tranquilizar paciente; (aborto)

EVOLUÇÃO DE ENFERMAGEM

Recebi gestante no leito 2ºDIH, IG 15s e 1d, G1 P0 A0 encontra-se deambulando, orientada em tempo e espaço, verbalizando, afebril, eupneico, normocardia, normotensa, EF: mucosas hipocoradas,mamas simetricas, mamilo protuso. AV em MSE. MI sem edemas e força preservada. Aceitando bem a dieta. Paciente relata dor de baixo ventre, gases e insônia.

REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • http://www.limousin.com.br/pages/artigos/vendo.asp?ID=54

  • http://www.ocontexto.com/broncopneumonia-o-que-e/

  • http://artigos.netsaber.com.br/resumo_artigo_15305/artigo_sobre_estudo_de_caso_broncopneumonia

  • http://cpep-fisio.com.br/PDF/sempneumoniaeBCP.pdf

  • http://pt.scribd.com/doc/44940765/ENFERMAGEM-DOENCAS-E-CUIDADOS

Comentários