Apostila - Libras

Apostila - Libras

(Parte 1 de 2)

RIO BRANCO - AC Maio de 2013.

1-CURRCULUM DO PROFESSOR

Israel Queiroz de Lima, formado em Letras (Português-Literatura), Especialização Lato Sensu em Libras/Tradução e Interpretação/Educação de Surdos, com Proficiência no uso e no ensino da Libras - PROLIBRAS. Tenho formação no uso e ensino da Língua de Sinais Brasileira – Libras (Metodologia de Ensino de Libras). Atuo a oito anos no área de educação de surdo. Atualmente estudo no Curso de Mestrado: Letras – Linguagem e Identidade. Sou professor de Libras em Contexto para ouvintes como segunda língua na UFAC, e também atuo como tradutor e Intérprete de Libras no Curso de Filosofia da UFAC e componha a equipe do Núcleo de Apoio à Inclusão – NAI.

Ensinar Língua de Sinais Brasileira - Libras aos alunos ouvintes para que estas saiam com um vocabulário mais rico e em contexto fazendo uso dos sinais nocionais e gramaticais da Libras para que se possa ter uma compreensão melhor no ato de se comunicar e estabelecer a comunicação entre o sujeito surdo e ouvinte.

3- CONTEÚDO PROGRAMÁTICO:

1Alfabeto Manual 2 Números Cardinais e Quantidade 3 Pronomes demonstrativos e Indefinidos na LIBRAS. 4 Perspectiva Longe / Perto. 5 Conversando em Libras – Diálogo. 6 Surdos e Tecnologias. 7 Profissões e Afins. 8 Expressões e Advérbios de Tempo 9 Frequência. 10 Produção e Compreensão de Sinais. 11Características Pessoais e Personalidades. 12 Adjetivos 13 Comparativos em LIBRAS. 14 Tipos de frases na LIBRAS - Negações em LIBRAS. 15 Verbos (Vocabulário de dificuldades)

4- PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS:

As aulas serão ministradas em Língua de Sinais Brasileira – LIBRAS; As aulas serão expositivas, por meio de recursos visuais, tais como imagens projetadas;

As aulas serão comparativas nas lâminas dos slides, cujos hora terão a escrita do português e a transcrição da LIBRAS;

Será apresentado o conteúdo em LIBRAS e, em seguida será feito prática para que se absorva: compreensão dos sinais adquiridos;

Haverá dinâmicas de aprendizagem com base nas práticas de LIBRAS;

Os alunos poderão criar diálogos e/ou conversas por meio de orientação para apresentar suas práticas de LIBRAS;

Serão observados durante todo o processo os parâmetros que compõem a LIBRAS, no ato de apresentação.

5- RECURSOS AUDIOVISUAIS

Datashow; Notebook; Pan-Drive; Pincel para quadro branco; Quadro braço; Apostila do aluno.

6- AVALIAÇÃO

A avaliação será processual e contínua, sempre observando o interesse, frequência e participação do grupo ou em atividades individuais (50%), logo ao termino das aulas será feito outra avaliação de prática em LIBRAS (50%), com o total de nota 10 (10,0).

CURSO DE LIBRAS EM CONTEXTO Configurações de mãos

Alfabeto Manual da Libras Alfabeto Manual da Libras

Pronomes Interrogativos

Os pronomes interrogativos QUE e QUEM geralmente são usados no início da frase, mas o pronome interrogativo ONDE e o pronome QUEM, quando está sendo usado com o sentido de "quem é" ou "de quem é" são mais usados no final. Todos os três sinais têm uma expressão facial interrogativa feita simultaneamente com eles.

Na variante do Rio de Janeiro, o pronome interrogativo QUEM, dependendo do contexto, pode ter duas formas diferentes, os sinais QUEM e o sinal soletrado QUM. Se se quer perguntar "quem está tocando a campainha", usa-se o sinal QUEM; se quer perguntar "quem faltou hoje" ou "quem está falando" ou ainda "quem fez isso", usa-se o sinal soletrado QUM, como nos exemplos abaixo:

interrog. 1- QUEM QUEM NASCER RIO? QUEM FAZER ISSO? PESSOA, QUEM-É? "Quem é esta pessoa?" 2 CANETA, DE-QUEM-É "De quem é está caneta" (contexto: Telefone TDD tocar) QUEM-É? (contexto: Campainha tocar) QUEM-É interrog. 2- Q-U-M Q-U-M TER LIVRO? Q-U-M FALAR?

PRONOMES INTERROGATIVOS Pronomes pessoais A Libras possui um sistema pronominal para representar as pessoas do discurso:

primeira pessoa (singular, dual, trial, quatrial e plural): EU; NÓS-2, NÓS-3, NÓS-4, NÓS- GRUPO, NÓS/NÓS-TOD@S;

•Primeira Pessoa do Singular: EU Apontar para o peito do enunciador ( a pessoa que fala )

Primeira Pessoa do Plural: NÓS-2, NÓS-3, NÓS-4, NÓS/NÓS-TOD@

NÓS-2 NÓS-3

NÓS-4 NÓS/NÓS-TOD@S

Segunda pessoa (singular, dual, trial, quatrial e plural): VOCÊ, VOCÊ-2, VOCÊ-3, VOCÊ-4, VOCÊ-GRUPO, VOCÊS/VOCÊS-TOD@S;

•Segunda Pessoa do Singular: VOCÊ Apontar para o interlocutor ( a pessoa com quem se fala )

VOCÊ •Segunda Pessoa do Plural: VOCÊ-2, VOCÊ-3, VOCÊ-4, VOCÊ-TOD@

VOCÊS-2 VOCÊS-3

VOCÊS-4

Terceira pessoa (singular, dual, trial, quatrial e plural): EL@, EL@-2 EL@-3 EL@-4,EL@S-GRUPO, EL@S/EL@S-TOD@S

•Terceira pessoa do singular: EL@ Apontar para uma pessoa que não está na conversa ou para um lugar convencionado parauma pessoa.

El@ •Terceira Pessoa do Plural: EL@-2 EL@-3 EL@-4 EL@S/EL@S-TOD@, EL@S-GRUPO

EL@-2EL@-3 EL@-4
EL@S/EL@S-TOD@SEL@S-GRUPO

No singular, o sinal para todas as pessoas é o mesmo, o que difere uma das outras é a orientaçãoda mão: o sinal para "eu" é um apontar para o peito do emissor (a pessoa que está falando),o sinal para "você" é um apontar para o receptor (a pessoa com quem se fala) e o sinal para"ele/ela" é um apontar para uma pessoa que não está na conversa ou para um lugar convencionadopara uma terceira pessoa que está sendo mencionada.

No dual, a mão ficará com o formato do numeral dois (quantidade), no trial o formato serádo numeral três (quantidade), no quatrial, o formato será do numeral quatro (quantidade). Parao plural há dois sinais: um sinal composto, formado pelo sinal para a respectiva pessoa do discurso(1a, 2a. 3a), mais o sinal GRUPO; e outro sinal para plural que é feito pela mão predominantecom a configuração em “d”, fazendo um semicírculo à frente do sinalizador, apontandopara as 2as pessoas ou 3as pessoas do discurso.

Como na língua portuguesa, na Libras, quando uma pessoa surda está conversando, ela podeomitir a primeira pessoa porque, pelo contexto, as pessoas que estão interagindo sabem a qualdas duas o contexto está relacionado, por isso, quando esta pessoa está sendo utilizada pode serpara dar ênfase à frase.

Quando se quer falar sobre uma terceira pessoa que está presente, mas deseja-se uma certareserva, por educação, não se aponta para esta pessoa diretamente. Nesta situação, o enunciadorfaz um sinal com os olhos e um leve movimento de cabeça para a direção da pessoa que estásendo mencionada, ou aponta para a palma da mão encostando o dedo indicador da mãoesquerda na mão direita um pouco à frente do peito do emissor, estando o dorso desta mão direitavoltada para a direção aonde se encontra a pessoa referida. Diferentemente do Português, os pronomes pessoais na terceira pessoa não possuem marcapara gênero (masculino e feminino).

Pronomes demonstrativos e advérbios de lugar

Na Libras, como em Português, os pronomes demonstrativos e os advérbios de lugar estãorelacionados às pessoas do discurso e representam, na perspectiva do emissor, o que está bempróximo, perto ou distante. Eles têm a mesma configuração de mãos dos pronomes pessoais, masos pontos de articulação e as orientações do olhar são diferentes.

Os pronomes demonstrativos e os advérbios de lugar relacionados à 1a.pessoa, EST@ /

AQUI,são representados por um apontar para o lugar perto e em frente do emissor, acompanhado deum olhar para este ponto. EST@ também pode ser sinalizado ao lado do emissor apontando paraa pessoa/coisa mencionada.

ESS@ / AÍ é um apontar para o lugar perto e em frente do receptor, acrescido de um olhar direcionadonão para o receptor , mas para o ponto sinalizado com relação à coisa/pessoa que estáperto da segunda pessoa do discurso.

AQUEL@ / LÁ é um apontar para um lugar mais distante, o lugar da terceira pessoa, mas diferentementedo pronome pessoal, ao apontar para este ponto há um olhar direcionado para acoisa/pessoa ou lugar:

Como os pronomes pessoais, os pronomes demonstrativos também não possuem marca paragênero: masculino e feminino.

EU (olhando para o receptor: 2ª pessoa VOCÊ (olhando para o receptor: 2ª pessoa EL@ (olhando para o receptor: 2ª pessoa EST@ / AQUI (olhando para a coisa/lugar apontado, perto da 1ª pessoa) ESS@ / AÍ (olhando para a coisa/lugar apontado, perto da 2ª pessoa) AQUEL@ / LÁ (olhando para a coisa/ lugar distante apontado)

ADVÉRBIO DE LUGAR e PRONOMES DEMONSTRATIVOS

1- LIVRO ONDE? R- AQUEL@ MULHER SENTAD@ MESA EM-CIMA É. 2- AH! CANETA ONDE? R- VER HOMEM EM-PÉ CANETA PENDURAR-BOLSO É! 3- AQUEL@ AH! AQUI FRI@muito 4- BANHEIRO ONDE? R- ESQUERD@ ENTRAR SÓ. 5- AH! CERTO! S-A-L-A REUNIÃO ONDE? R- EM-CIMA SEGUND@-ANDAR 6- EM-CIMA? AH! R- ALI FRI@ A-R.

PRONOMES DEMONSTRATIVOS em Libras PRONOMES DEMONSTRATIVOS em Libras

Pronomes possessivos

Os pronomes possessivos, como os pessoais e demonstrativos, também não possuem marcapara gênero e estão relacionados às pessoas do discurso e não à coisa possuída, como aconteceem português:

Para a primeira pessoa: ME@, pode haver duas configurações de mão: uma é a mão aberta comos dedos juntos, que bate levemente no peito do emissor; a outra é a configuração da mão emP com o dedo médio batendo no peito - MEU-PRÓPRIO. Para as segunda e terceira pessoas, amão tem esta segunda configuração em P, mas o movimento é em direção à pessoa com que sefala (segunda pessoa) ou está sendo mencionada (terceira pessoa).

Não há sinal específico para os pronomes possessivo no dual, trial, quadrial e plural (grupo),nestas situações são usados os pronomes pessoais correspondentes. Exemplo: NÓS FILH@"nosso(a) filho(a)"

Direção – Perspectiva

As línguas de sinais, por serem de modalidade gestual-visual utilizam, como elemento gramatical,a tridimensionalidade do espaço para a comunicação.

Assim, uma pessoa que está aprendendo uma dessas línguas, precisa ficar atenta para a visualizaçãodas informações no espaço, porque elas sempre estão sob a perspectiva do emissor da mensageme precisa-se apreendê-las ao inverso, como uma imagem no espelho.

Na Libras, os advérbios "perto"e "longe" são representados por sinais distintos com relação aessa perspectiva, medida e ponto específico, podendo-se incorporar, ao advérbio LONGE, um movimentoe expressões facial e corporal que acrescentam idéia de perspectiva e de intensificação da distância.

Há, portanto, três sinais LONGE (perspectiva), LONGEmuito (perspectiva), LONGE (medida) eLONGE (lugar específico). Da mesma forma, os sinais para "perto"também vão variar a partir dessasperspectivas. Exemplos:

1- VOCÊ MORAR LONGE, PERTO FENEIS? muito LONGE!.

2- ONDE BALÃO? ...perspectiva... LONGE.

3- CASA SE@ PERTO ME@? NÃO, LONGE. 4- IGREJA PERTO FENEIS? afirmativamente PERTO (PRÓXIMO).

5- MARACANÃ PERTO CASA SURD@? afirmativamente PERTO.

Os advérbios de tempo

Na Libras não há marca de tempo nas formas verbais, é como se, nas frases, muitos verbos ficassem no infinitivo. O tempo é marcado sintaticamente através de advérbios de tempo que indicam se a ação está ocorrendo no presente: HOJE, AGORA; ocorreu no passado: ONTEM, ANTEONTEM; ou irá ocorrer no futuro: AMANHÃ. Por isso os advérbios geralmente vêm no começo da frase, mas podem ser usados também no final. Quando não há, na frase, um advérbio de tempo específico, geralmente a frase, no presente, não é marcada, ou seja, não há nenhuma especificação temporal; já para a frase no passado, pode-se utilizar o sinal PASSADO ou o sinal JÁ, e para a frase no futuro, pode-se utilizar o sinal FUTURO:

•nenhuma marca - traz a idéia de tempo presente; •PASSADO - traz a idéia de ação/evento que foi realizado;

•FUTURO - traz a idéia de ação/evento que será realizado.

Advérbios de tempo (frequência)

Na Libras há expressões especificas para representar freqüência de uma ação e algumas sãoexpressões idiomática: •NUNCA, N-U-N-C-A, NUNCA-M-A-I-S, NUNCA-VI, NUNCA-V-I;

•FREQÜENTE e FREQÜENTEMENTE possuem a mesma configuração de mão, mas para a segundaidéia que tem o aspecto contínuo, o sinal é feito repetidamente; •SEMPRE (CONTINUAR) e MESM@ possuem a mesma configuração de mão, mas para o primeirohá um movimento para frente do enunciador, enquanto o segundo fica no mesmo ponto de articulaçãoinicial;

• MESM@IGUAL é um sinal composto formado pelo sinal MESM@ mais o sinal IGUAL, com o sentido de "sempre", "mesma coisa". Exemplos:

(1) VOCÊ ESTUDAR AINDA INES? afirmativamente EU CONTINUAR. (2) EL@ SEMPRE FALAR MESM@IGUAL

...neg... (3) TDD DIFERENTE EU NUNCA-VI. EU CONHECER- NÃO!

Pronomes e expressões interrogativas

QUANDO e D-I-A

Sempre, simultaneamente aos pronomes ou expressões interrogativas, há uma expressão facialindicando que a frase está na forma interrogativa.

A pergunta com QUANDO está relacionada a um advérbio de tempo na resposta ou aum diaespecífico. Por isso há três sinais diferentes para "quando". Um que especifica passado: QUANDOPASSADO(palma da mão virada para o emissor e o braço à altura do ombro com um movimentopara o corpo do emissor); outro que especifica futuro: QUANDO-FUTURO (palma da mão direitavirada para o emissor e o braço dobrado à frente do emissor com um movimento semi-circular parafora do corpo do emissor); e outro sinal soletrado que especifica o dia: D-I-A. Exemplos:

interrogativo QUANDO-PASSADO interrogativo •EL@ VIAJAR RECIFE QUANDO-PASSADO? Respostas: ONTEM, MÊS PASSADO, ANO-PASSADO.

interrogativointerrogativo QUANDO-FUTURO ou D-I-A interrogativo •@ VIAJAR SÃO-PAULO QUANDO-FUTURO? Respostas: AMANHÃ, PRÓXIM@ MÊS, DOMINGO.

interrogativo D-I-A interrogativo •EU CONVIDAR VOCÊ VIR ME@ CASA. VOCÊ PODER D-I-A? Resposta: SÁBADO QUE-VEM, EU PODER.

Expressões interrogativas e advérbio de frequência

Estas expressões geralmente são utilizadas nesse contexto de ano sideral e, por isso, é bomconhecê-las:

• QUANT@-VEZ • 1-VEZ / 2-VEZ / 3-VEZ / 4-VEZ

• 1-VEZ Diferente de : PRIMEIR@ - VEZ PRIMEIR@ PRIMEIRAMENTE

Profissões e afins Profissões e afins

Situação 1 "A entrevista"

a- O-I, TUDO-BEM! b- ENTRAR a- TUDO-BEM! b- TUDO-BEM! PODER SENTAR a-ME@ NOME A-L-E-X-A-N-D-R-E. EU PROCURAR EMPREGO. TER V-A-G-A? b- DEPENDER. VOCÊ SABER TRABALHAR O-QUÊ? b- VER TER EMPREGO. ESPERAR PRIMEIRO. AGORA PREENCHER F-I-C-H-A.

b- TER V-A-G-A SÓ A-L-M-O-X-A-R-I-F-A-D-O, PRIMEIRO VOCÊ FALAR CHEFE, S-I CONSEGUIRESTÁGIO 3-MÊS, S-I GOSTAR VOCÊ FICAR.

b- SIM COMEÇAR 350 MAIS TICKET, VALE-TRANSPORTE. 8 HORA. a- D-I-A COMERÇAR? b- AVISAR TELEGRAMA. POR FAVOR, FALTAR NÃO. IMPORTANTE VOCÊ. a- OBRIGAD@. b- TCHAU!!! a- TCHAU!!!

Situação 2 "Na Recepção"

B: ESPERAR VER "disponível" SE@ HORÁRIOAH! "DISPONÍVEL" HORÁRIO. ONDE?

A: TUDO-BOM B: TUDO-BOM. VOCÊ PRECISAR ALGUMA-COISA. A: PRECISAR INTERPRÉTE PORQUE HOJE TEM MÉDIC@ HORA 4 TARDE. A: T-I-J-U-C-A. DIRETO R-U-A PRIMEIR@ NÃO, SEGUND@ SIM. CINEMA VER ESPERAR LÁ. B: CONHECER T-I-J-U-C-A LÁ. VOCÊ IR LÁ ENCONTRAR 3:30. MELHOR IR LÁ. A: OBRIGAD@ B: DE NADA. A: TCHAU!!!

Comparativo de igualdade, superioridade e inferioridade.

Em Libras, também, pode ser comparada uma qualidade ou uma ação a partir de três situações:superioridade, inferioridade e igualdade.

Para expressões comparativas de superioridade e inferioridade, usa-se os sinais MAIS e

(Parte 1 de 2)

Comentários