Resolução de questões para estudo

Resolução de questões para estudo

Resolução de questões para estudo

Slide composto por perguntas feitas pela a docente Vanessa Bacelar, que ministra as aulas de morfologia Funcional sistêmica 2 – Sistema Endócrino, na universidade Salvador – UNIFACS.

Discente: Ana Carolina Teixeira

Curso: Nutrição – 2º Semestre

Qual a importância da insulina na lipólise?

  • A insulina reduz a conversão dos estoques lipídicos das células gordurosas em ácidos graxos sanguíneos, provocando a queima de gordura. A falta provoca o efeito inverso.

Explique o efeito cetogênico da insulina.

  • O alto consumo de insulina, atua no pâncreas elevando a produção de corpos cetônicos nos vasos sanguíneos e evitando a quebra de gordura, também ingerida.

  • A produção de corpos cetônicos é o que inibe a atividade da quebra de gordura.

  • Aumento da produção de cetacolanina, cortisol e GH.

  • Metaboliza a gordura como fonte de energia.

Explique o porquê dos seguintes sintomas encontrados no DM:

  • Sede e poliúria: como a diabetes é a elevação da taxa de glicose no sangue, e como tudo que é filtrado do sangue vai para o rim, é necessário que seja eliminado. Como não se elimina glicose pela a urina, é necessário a ingestão de água para diluir a glicose do rim e ser expelida.

  • Dificuldade de cicatrização: apenas nos casos com controle metabólico muito inadequado é que parece haver um comprometimento da cicatrização. Também, aqueles indivíduos com alterações vasculares e sensitivas (neuropatia) nos pés podem apresentar um processo de cicatrização mais retardado. As células provenientes de colágeno tem uma menor produção no paciente diabético, por isso é demorado o processo de cicatrização.

  • Aumento do apetite com emagrecimento: apesar do aumento de apetite, o portador de diabetes perde peso, pois há uma falta de nutrientes nas células, fazendo com que o organismo utilize reservas de energia levando ao emagrecimento.

Explique o porquê dos seguintes sintomas encontrados no DM:

  • Glicosúria – quando há o excesso de glicose no sangue, este é filtrado para o rim e eliminado pela a urina. Quando a taxa é igual ou maior a 200mg/dl de glicose, eliminamos a glicose pela a urina, conhecida como glicosúria.

  • Acidose Metabólica -  o corpo pode produzir quantidades crescentes de ácido através do metabolismo (tipo 1); Quando a diabetes está mal controlada, o corpo decompõe os lípidos e produz ácidos denominados cetonas; também produz um excesso de ácido nos estádios avançados do choque, formando ácido láctico através do metabolismo do açúcar.

  • Arteriosclerose - caracterizada pelo depósito de gordura, cálcio e outros elementos na parede das artérias, reduzindo seu calibre e trazendo um déficit sanguíneo aos tecidos irrigados por elas, se instala rapidamente em indivíduos diabéticos que não controlam sua glicemia adequadamente, pois esta é a principal causa das complicações do diabetes, que incluem a neuropatia, a arteriopatia e a infecção.

O que é Diabetes Mellitus? Diferencie o DM tipo 1 do DM tipo 2.

  • A DM é a condição na qual o pâncreas deixa de produzir insulina ou as células param de responder à insulina que é produzida, fazendo com que a glicose sanguínea não seja absorvida pelas células do organismo e causando o aumento dos seus níveis na corrente sanguínea.

  • DM tipo 1 – O paciente não desenvolve as células de produção insulínica no pâncreas, ou seja, já vem com a disfunção.

  • DM tipo 2 – O paciente adquire a diabetes. Quando o consumo de glicose é muito alto, não há produção suficiente de insulina no pâncreas para eliminar o açúcar ingerido, ou o corpo está resistente a produção.

Explique 3 funções do glucagon.

  • O glucagon pode agir sobre as células adiposas degradando as gorduras em ácidos graxos e glicerol, liberando os ácidos graxos na corrente sanguínea;

  • Quando está em jejum, o pâncreas libera glucagon para que seu corpo possa produzir glicose;

  • Estimula o fígado e os músculos a quebrarem o glicogênio armazenado (glicogenólise) e liberar glicose

  • Estimula a gliconeogênese (formação de novo açúcar) no fígado e rins.

Reflita a etiologia da obesidade relacionado-a com os hormônios que influenciam este processo, favorecendo ou diminuindo o ganho ponderal.

  • Leptina – hormônio da gordura : produzida por células de gordura e é segregada na corrente sanguínea. Reduz o apetite, agindo em centros específicos do cérebro para reduzir a fome. Parece controlar a forma como o corpo gere a sua loja de gordura corporal. Em pessoas obesas, a leptina não tem seu efeito positivo.

  • Insulina - Na obesidade, os sinais de insulina às vezes são perdidos e tecidos não são mais capazes de controlar os níveis de glicose. Isto pode levar ao desenvolvimento de diabetes do tipo II e síndrome metabólica. 

  • Hormônios sexuais - Homens e mulheres na pós-menopausa não produzem quantidades significativas de estrógenos gônadas. Em vez disso, o principal local de produção de estrógeno se torna a gordura, embora em quantidades muito menores do que o que é produzido nos ovários antes da menopausa.

  • GH – Afeta o metabolismo e quando obesas, a produção deste hormônio é mais baixa.

O que é leptina e qual a função principal deste hormônio?

  • Leptina é o hormônio produzido pela as células da gordura e é segregada a corrente sanguínea.

  • A função deste hormônio é reduzir o apetite, agindo em uma zona do cérebro para evitar a vontade de comer.

Cite os hormônios sexuais femininos e masculinos.

  • Hormônios femininos:

    • Estrógeno
    • Progesterona.
  • O hormônio masculino:

    • Testosterona.

Explique os efeitos da insulina sobre o metabolismo das proteínas e no crescimento

  • Aumento no transporte de aminoácidos através da membrana celular

  • Maior disponibilidade de aminoácidos no líquido intracelular

  • Aumento na quantidade de RNA no líquido intracelular

  • Aumento na atividade dos ribossomos no interior das células

  • Aumento na síntese proteica – produz mais massa muscular e acelera a quebra de gordura

  • Redução na lise proteica

  • Aumento no crescimento (músculo)

Explique o papel dos hormônios gonadotróficos no homem.

  • O hipotálamo libera FATORES LIBERADORES DOS HORMÔNIOS GONADOTRÓFICOS que fazem a hipófise liberar FSH (hormônio folículo estimulante) e LH (hormônio luteinizante).

  • FSH à estimula a espermatogênese pelas células dos túbulos seminíferos.

  • LH à estimula a produção de testosterona pelas células intersticiais dos testículos à características sexuais secundárias, elevação do desejo sexual.

Explique o papel dos hormônios na mulher.

  • Funciona da mesma forma que o masculino, a diferença é que a mulher produz estrógeno e progesterona.

  • Hormônio Folículo-Estimulante: causa a proliferação das células foliculares ovarianas e estimula a secreção de estrógeno, levando as cavidades foliculares a desenvolverem-se e a crescer.

  • Hormônio Luteinizante: aumenta ainda mais a secreção das células foliculares, estimulando a ovulação.

Quais os efeitos do estrógeno na mulher?

  • Desenvolvimento das características femininas;

  • Produção de estradiol, estriol e estradiona que ocorre na ovulação;

  • Aparecimento das curvas;

  • Modelagem das glândulas mamárias.

Quais os efeitos da progesterona na mulher?

  • Estimula o desenvolvimento do folículo ovariano para a menstruação;

  • Cada mês é expelido um folículo, ou um direito ou um esquerdo;

  • Quando o sinal da hipófise libera o LH, este terá a função de expelir o folículo desenvolvido, ocorrendo a menstruação.

Descreva os efeitos da testosterona.

  • Define as características masculinas – ex.: agressividade;

  • Manutenção da produção de espermatozoide;

  • A diminuição pode acarretar a depressão;

  • Produção de pêlos (barba), voz grossa, massa muscular maior que as mulheres e o libido (apetite sexual).

Descreva as alterações hormonais no ciclo sexual mensal feminino.

  • Controlado pela secreção das gonadotrofinas (FSH e LH), secretadas pela hipófise, e do estrógeno e da progesterona, produzidos pelos ovários.

  • Durante a menstruação, os níveis de hormônios sexuais no sangue estão baixos. Por volta do sexto dia, a hipófise volta a secretar uma maior quantidade do hormônio folículo estimulante (FSH).

  • Na primeira fase da menstruação, a hipófise secreta o hormônio FSH que estimula o desenvolvimento dos folículos ovarianos, que por sua vez produz estrógeno causando o crescimento da parede do útero, para caso de uma possível gravidez.

  • A alta concentração de estrógeno no sangue estimula a secreção do hormônio LH, induzindo a ovulação e depois o rompimento do folículo e a liberação do óvulo, e pode ocorrer também a liberação do corpo lúteo (produz progesterona – manutenção do endométrio até o final do ciclo)

  • Caso não esteja grávida, os níveis de progesterona no sangue são inibidos, feedback negativo, a produção de LH e FSH. Sendo assim, a progesterona e o estrógeno diminuem.

  • A diminuição dos hormônios femininos faz com que as células endometriais se desprendem da parede uterina, sendo expulsas do corpo junto com o sangue dos pequenos vasos que se rompem da vagina, o sangramento normal da menstruação.

Comentários