musica parte 1 - apostila de teoria musical oficial ccb

musica parte 1 - apostila de teoria musical oficial ccb

(Parte 2 de 3)

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 4

Versão: 1

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 5

Versão: 2

5º MÓDULO

Os tempos dos compassos obedecem a diversas acentuações, isto é, umas fortes e outras fracas.

Essas acentuações constituem o $FHQWR 0pWULFR; por meio dele podemos reconhecer se o compasso é %LQiULR, 7HUQiULR ou 4XDWHUQiULR.

Obs.: Nas SDUWHV GRV WHPSRV RX VXEGLYLV}HV GRV WHPSRV, o acento métrico mantém as mesmas características, isto é: numa subdivisão binária, a aentuação será a mesma da divisão do compasso binário; numa subdivisão ternária, a acentuação será a mesma da divisão do compasso ternário; numa subdivisão quaternária, a acentuação será a mesma da divisão do compasso quaternário (ver o 3º exemplo abaixo):

Questionário e Exercícios: 1- O que é acento métrico? 2- Como se faz o acento métrico no compasso binário? 3- Como se faz o acento métrico no compasso ternário? 4- Como se faz o acento métrico no compasso quaternário? 5- Como se faz a acentuação métrica das partes de tempo dos compassos? 6- Marcar o acento métrico dos tempos nas seguintes melodias:

Hino 1

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 5

Versão: 2

São notas executadas em tempo fraco ou parte fraca do tempo, ficando os tempos fortes ou partes fortes de tempo preenchidos por SDXVDV

O &RQWUDWHPSR pode ser UHJXODU ou LUUHJXODU.

Veja os exemplos a seguir:

Questionário e exercícios:

1- O que é contratempo? 2- Há hinos que começam num contratempo? Se houver, diga quais. 3- Assinale com um círculo os contratempos:

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 5

Versão: 2

Quanto ao início os 5LWPRV são denominados: Téticos, Anacrúsicos ou Acéfalos.

Inicia no tempo fraco. Compasso incompleto. +LQR

5702$&e)$/2 RXGHFDSLWDGR Inicia por uma pausa, ou seja, por um contratempo. Compasso completo.
1 2 31 2 e 3

$WHQomR: As colcheias podem aparecer unidas ou não pela haste. A forma de escrita não altera a leitura ou a execução!!!

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 5

Versão: 2

Exercícios: 1 – Explique os 3 (três) tipos de ritmos e dê exemplos deles no hinário. 2 – Há exemplo de hino com ritmo acéfalo? 3 – Pesquise 5 hinos quaternários com pausa de semínima e 2 com pausa de colcheia.

É uma linha curva que se coloca acima ou abaixo das figuras das notas. Existem 3 tipos de ligaduras:

’H 9DORU – Indica a união de valores da mesma altura. (notas iguais)

’H 3RUWDPHQWR – Liga valores de diferentes alturas, acentuando a primeira nota e destacando a segunda. Indica a execução mais unida de um desenho rítmico.

’H )UDVHDGR – Apresenta-se sobre diversos compassos num trecho musical. Sua função é separar as frases musicais.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 5

Versão: 2

Nos instrumentos de VRSUR (bem como no canto) executam-se as ligaduras em único sopro, sem interromper para a respiração.

Nos de DUFR todas as notas sob (ou sobre) a ligadura são executadas no mesmo sentido da arcada, sem levantar ou parar o arco.

Nos WHFODGRV não se pode levantar a mão antes de terminar a execução de todas as notas contidas na ligadura.

$WHQomR No solfejo, quando ocorre a ligadura entre notas do mesmo nome, pronuncia-se a primeira aumentada da segunda, como se fossem uma nota apenas, mesmo que estejam em compassos diferentes.

No hino 370 temos exemplos de dois tipos de ligadura: Ligadura de Portamento

Questionário: 1 – O que é ligadura? 2 – Defina as funções das ligaduras que você conhece. 3 – Quais são os tipos de ligadura que você encontra no hinário? Dê exemplos.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 6

Versão: 1

O ponto de aumento é colocado à direita da figura aumentando METADE do seu valor.

As pausas também podem ser pontuadas; podemos usar até 3 pontos de aumento: desta forma, o 2º ponto aumenta metade do valor do 1º ponto e o 3º ponto aumenta metade do valor do 2º ponto.

execuçãoexecução execução

O ponto de diminuição é colocado acima ou abaixo da cabeça da figura, subtraindo parte do seu valor.

6WDFFDWR 6LPSOHV subtrai metade do valor da figura (metade do valor é de som e metade do valor é pausa). execução

6WDFFDWR %UDQGR: é um ponto de diminuição combinado com ligadura e indica fraseado com ligeira interrupção de som; subtrai ¼ do valor da figura (¾ do valor é som e ¼ do valor é pausa). execução

6WDFFDWR 0DUWHODWWR: subtrai ¾ do valor da figura (¼ do valor é som e ¾ do valor é pausa; provoca um efeito seco). execução

Obs.: as pausas NÃO PODEM SER PONTUADAS com os pontos de diminuição (não se subtrai silêncio).

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 6

Versão: 1

Questionário e Exercícios:

1- O que é ponto de aumento? 2- A pausa pode ser pontuada com o ponto de aumento? 3- O que é ponto de diminuição? 4- Defina: staccato simples, brando e martelato. 5- As pausas podem ser ligadas ou destacadas? 6- Dê exemplo de um hino com dois pontos de aumento. 7- Dê a interpretação, substituindo as figuras ligadas por pontuadas e as pontuadas por ligadas:

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 6

Versão: 1

8- Dê a interpretação dos valores pontuados abaixo:

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 6

Versão: 1

* Não pronunciar as vogais no lugar do ponto de aumento.

* Proporção: ¾ para colcheia e ¼ para semicolcheia. A semicolcheia fica na segunda metade da descida da mão.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 6

Versão: 1

Obs.: As pausas também podem ser pontuadas: Hino 284

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 7

Versão: 1

7º MÓDULO

6tQFRSD é um som se inicia no tempo fraco do compasso ou parte fraca do tempo e se prolonga para o tempo forte ou parte forte do tempo seguinte.

A síncopa, nem sempre é apresentada com a ligadura, observe outras formas!!!

A 6tQFRSD (ou 6tQFRSH) pode ser 5HJXODU ou ,UUHJXODU: 5HJXODU (notas com a mesma duração)

colcheia + semicolcheiasemínima + colcheia

Questionário e Exercícios: 1- O que é Síncopa? 2- Dê exemplos de Síncopas nos hinos. 3- Faça um círculo ao redor das síncopas (de todos os tipos) abaixo:

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 7

Versão: 1

* Não deixar acentuar tempo forte onde não há nota. * Não se acentuam as sílabas que representam prolongamento de notas, mesmo que estejam em parte forte do tempo ou do compasso.

Não deixar acentuar tempo forte onde não há nota; mostrar como ficaria se a irmandade acentuasse “Vi-YR por Cris-WR” ou ainda “Ce-GR eu ve-QKR” e outros.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 7

Versão: 1

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 8

Versão: 1

8º MÓDULO

Dá-se o nome de ACIDENTE ou ALTERAÇÃO ao sinal que se coloca antes de uma nota e serve para modificar-lhe a altura (poderá ser elevada ou abaixada em um ou dois semitons). Os sinais de Alteração ou Acidentes e suas funções são:

6867(1,’2:que eleva a altura da nota em um semitom ( ½ tom).

(mais abaixo veremos o que é um semitom)

%(02/:que abaixa a altura da nota em um semitom ( ½ tom).

’2%5$’2 6867(1,’2: que eleva a altura da nota em dois semitons (um tom); ele só aparece nos hinários em si b e mi b. (mais abaixo veremos o que é um tom).

%(48$’52:anula o efeito de todas as alterações fazendo a nota voltar à altura natural (pode

elevar ou abaixar a altura das notas); se o bequadro anular um bemol ou dobrado-bemol, ele eleva a altura da nota; se o bequadro anular um sustenido ou dobrado-sustenido, ele abaixa a altura da nota.

naturalbemol bequadro dob. bemol natural sustenido bequadro dob. sustenido

$FLGHQWHV )L[RV – São colocados logo após a clave, sempre em intervalos de 5ª e indicam que em todo o decurso da peça as notas constantes na armadura de clave serão alteradas.

Com os 7 sustenidosCom os 7 bemóis 

$FLGHQWHV 2FRUUHQWHV – Quando aparecem no decorrer de um trecho, alterando todas as notas do mesmo nome, porém somente até o fim do compasso onde se encontra. Hino 436

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 8

Versão: 1

Atenção – A alteração de uma nota final de compasso ligada à inicial do compasso seguinte afeta também as notas deste compasso. Ex.: Hino 2 (3º pentagrama – tenor).

$FLGHQWHV GH 3UHFDXomR – aparecem a fim de evitar erros na leitura rápida; às vezes vem entre parênteses. Hino 58

Nem sempre aparecem entre parênteses -----

720 ( 6(0,720 6(0,720: é o menor intervalo entre dois sons que o ouvido pode perceber e classificar. Os semitons podem ser CROMÁTICOS ou DIATÔNICOS (1 semitom = ½ tom).

SEMITOM CROMÁTICO: é formado por notas de nomes iguais e sons diferentes.

SEMITOM DIATÔNICO: é formado por notas de nomes e sons diferentes (porém sucessivos).

Os intervalos podem ser classificados em: MMaiores (ou J - Justos)

Conforme consta na página 17, veremos aqui mais detalhes sobre ,17(59$/26: m menores AUM Aumentados DIM Diminutos.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 8

Versão: 1

2ª m Um semitom

2ª M Um tom

2ª AUM Um tom e um semitom

3ª DIM Dois semitons

3ª m Um tom e um semitom

3ª M Dois tons

3ª AUM Dois tons e um semitom

4ª DIM Dois tons

4ª J Dois tons e um semitom

4ª AUM Dois tons e dois semitons

5ª DIM Dois tons e dois semitons

5ª J Três tons e um semitom

5ª AUM Três tons e dois semitons

6ª DIM Dois tons e três semitons

6ª m Três tons e dois semitons

6ª M Quatro tons e um semitom

6ª AUM Quatro tons e dois semitons

7ª DIM Três tons e três semitons

7ª m Quatro tons e dois semitons

7ª M Cinco tons e um semitom

8ª J Cinco tons e dois semitons

Obs. 1: Os intervalos se formam a partir de qualquer nota. Obs. 2: Só os intervalos de 4ª, 5ª e 8ª recebem o nome de Justos.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 8

Versão: 1

Questionário e Exercícios: 1- O que é Acidente ou Alteração? 2- Quais são os Acidentes? Defina-os. 3- O que é Armadura de Clave? 4- O que são acidentes fixos, ocorrentes e de precaução? 5- O que é semitom? 6- O que é tom? 7- Desenhe os acidentes:

Bemol

Dobrado-bemol Sustenido Dobrado-sustenido Bequadro

8- Defina semitom cromático e diatônico.

9- Colocar os acidentes convenientes (usar só notas cromáticas):

Elevar 1 stabaixar 1 st elevar 1 st abaixar 1 st
abaixar 1 stelevar 1 st abaixar 1 st elevar 1 st
Abaixar 1 stabaixar 1 st abaixar 1 st abaixar 1 st
Elevar 1 stelevar 1 st elevar 1 st abaixar 1 st
Elevar 1 stabaixar 2 st elevar 2 st abaixar 1 st

Modelo: 10- Indicar os semitons cromáticos e diatônicos.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 8

Versão: 1

1- Formar os semitons cromáticos e diatônicos com a primeira nota já alterada:

CROMÁTICOSDIATÔNICOS
AscDesc. Asc. Desc.

Modelo:

12- Determinar a função dos acidentes: Ex.: abaixou 1 st

13- Pesquise no Hinário e coloque aqui alguns exemplos, especificando onde aparecem acidentes fixos, ocorrentes e de precaução.

* Ressaltar que a semicolcheia abrange a metade da subida ou da descida da mão; não fazer “duas embaixo e duas em cima”. A velocidade na marcação do tempo deve ser mantida durante todo o solfejo das lições, respeitando-se o valor de cada figura. Observar subdivisão para que os compassos fiquem todos do mesmo tamanho, sem variar a velocidade.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 8

Versão: 1

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 8

Versão: 1

* Estabelecer e manter proporção dos valores: não correr nas mínimas, semínimas, colcheias, pausas de semínimas; não atrasar nas fusas.

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 8

Versão: 1

1- Nomear as notas abaixo (na clave de fá):

2- Colocar notas sobre os nomes (altura à sua escolha) na clave de fá:

3- Colocar a nota imediatamente superior ou inferior de cada nota, de acordo com a direção da seta (na clave de fá) e nomeá-las:

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 9

Versão: 2

$QGDPHQWR é o movimento rápido ou lento dos sons, guardando sempre a proporção dos tempos no compasso. Conforme a movimentação, mais ou menos rápida, considera-se três tipos de andamentos: /HQWRV 0RGHUDGRV H 5iSLGRV

Os andamentos são indicados por meio de palavras (geralmente italianas) colocadas no início da melodia, próximo à clave.

Hino 144Hino 330

$QGDQWH – Mais movido que o adágio (76 a 108)

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 9

Versão: 2

WURSSR (não muito), 0ROWR ou $VVDL (muito), 3L~ (mais), etc

Aos andamentos principais podem se acrescentar outros que funcionam como adjetivos, exprimindo alguns, o caráter expressivo do trecho, como $OOHJUR FRQ EULR $OOHJUR PRGHUDWR, 1RQ São também comuns os andamentos indicados por nomes de danças tradicionais:

Tempo di Mazurka- Movimento de Mazurca.
Tempo di Marcia- Movimento de Marcha.
Tempo di Valzer- Tempo de Valsa ligeira.

Tempo di Polaca (ou alla Polaca) - Moderadamente.

Algumas modificações momentâneas, parciais, são indicadas com os seguintes termos:

A Dinâmica trata do colorido musical, isto, é da variação de intensidade dos sons. Estas são as palavras mais usadas, com as respectivas abreviaturas:

Pianíssimo Suavíssimo. Muito brando.

S Piano Suave, brando. Fraca intensidade. PI Mezzo forte Meio forte. I Forte Intensidade forte. Vigorosa. I Fortíssimo Muita força. Vigorosíssimo.

GLP Diminuendo Diminuindo o som GHFUHV Decrescendo Diminuindo o som VPRU] Smorzando Extinguindo o som

Noções Elementares de Teoria Musical. Resumo do Programa Mínimo para testes e exames de músicos e organistas.

Uso exclusivo da Congregação Cristã no Brasil. Módulo 9

Versão: 2

Além das palavras com suas abreviaturas, empregam-se com muita freqüência os seguintes sinais para aumentar ou diminuir a intensidade do som:

&UHVFHQGR - Aumento gradativo’LPLQXHQGR – Diminuição gradativa.

Também é comum o aparecimento de ambos os sinais consecutivamente.

$WHQomR A partir deste ponto o estudo de solfejo será feito utilizando todos os conceitos já estudados nas lições anteriores, portanto o candidato deve estar bem seguro da exata divisão do tempo e possuir rapidez na leitura das figuras musicais.

(Parte 2 de 3)

Comentários