Adalberto Chiavenato - apostila-de-tga-unipac

Adalberto Chiavenato - apostila-de-tga-unipac

(Parte 1 de 10)

Profº Cláudio de Almeida Fernandes, M.Sc Doutorando em Administração

TGA - TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOProf.: Cláudio de Almeida Fernandes 2

FACULDADE UNIPAC DE CIÊNCIAS JURÍDICAS, CIÊNCIAS SOCIAIS, LETRAS E SAÚDE DE UBERLÂNDIA Curso de Graduação em Administração

Curso:ADMINISTRAÇÃO
Disciplina:TGA - TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃO / TEORIAS DAS ORGANIZAÇÕES
Professor: CLÁUDIO DE ALMEIDA FERNANDESe-mail: claudioadm2002@yahoo.com.br

PLANO DE ENSINO Departamento: Administração Fone: (34) -

Código:

Disciplina: ObrigatóriaPré-requisitos: Não Têm

Período curricular:

Especial

Carga horária semanal: 04 h/a

Total:80 h/a.

Carga horária semestral: Teórica: 80 h/a Prática:

Objetivo geral: Possibilitar ao participante a compreensão, entendimento e interpretação necessários à dinâmica de uma empresa, através das ferramentas contábeis, como instrumento de análise e informação para a tomada de decisão em negócios empresarias, cujo interesse principal é a interpretação dos Relatórios Contábeis e não em “fazer” a contabilidade.

Ementa:

• Abordagem Clássica da administração

• Abordagem Humanística da administração

• Abordagem Neoclássica da administração

• Abordagem Estruturalista da administração

• Abordagem Comportamental da Administração

• Abordagem Sistêmica da administração

• Abordagem Contingencial da administração

Bibliografia básica:

• CHIAVENATO, Idalberto. Teoria Geral da administração. 6.ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001, v.1 • CHIAVENATO, Idalberto. Teoria Geral da administração. 6.ed. Rio de Janeiro: Campus, 2001, v.2

Bibliografia complementar (opções de livros para aprofundamento): • CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração.3.ed. São Paulo: Atlas, 1983.

• CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. 4. ed. São Paulo: Makron, 1993.

• CHIAVENATO, Idalberto. Introdução à teoria geral da administração. edição compacta. Rio de Janeiro: Campus, 1999. • Apostila do Professor.

http://w.administradores.com.br / w.cramg.org.br /

Sites: http://www.plcarneiro.com http://atlas.ucpel.tche.br/~loh/tgs.htm http://www.francianeulaf.com/gurus/drucker.htm http://www.professorcezar.adm.br/AulasTGA.htm http://pucrs.campus2.br/~annes/tga.html

Avaliação 140 pontos - Individual e Sem Consulta.
Avaliação 230 pontos - Individual e Sem Consulta.
Avaliação 330 pontos - Individual e Sem Consulta.

Método de avaliação de aprendizagem: Trabalhos Diversos....... 15 + 10 pontos inclusos na A1 ou a critério da IES.

TGA - TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOProf.: Cláudio de Almeida Fernandes 3

Introdução à Administração 4

O que é administração 4

Tipos de habilidades do administrador 5

Porque estudar administração 6

A administração na teoria e na prática segundo Peter Drucker 7

Administração x administração de empresas 8

As tarefas da administração 9

O que é teoria geral da administração? 9

O estado atual da teoria geral da administração 10

Perspectivas futuras da administração 10

A profissão de administração 1

Áreas de atuação da administração 1

Cronologia das teorias da administração •

Teorias administrativas, suas ênfases e seus principais enfoques •

Glossário básico de teoria geral da administração 13

Aspectos históricos da formação do pensamento administrativo •

As teorias da administração por abordagens •

Abordagem Clássica da Administração 17 o Administração Científica 18 o Teoria Clássica da Administração 2

Abordagem Humanística da Administração 27 o Teoria das Relações Humanas 27

Abordagem Neoclássica da Administração 3 o Teoria Neoclássica da Administração 3 o Administração por Objetivos (APO) 45

Abordagem Estruturalista da Administração 46 o Teoria da Burocracia da Administração (Modelo burocrático de Organização) 46 o Teoria Estruturalista da Administração 52

Abordagem Comportamental da Administração 54 o Teoria Comportamental da Administração 54 o Teoria do Desenvolvimento Organizacional (D.O.) 59

Abordagem Sistêmica da Administração 64 o Principios Sistêmicos 64 o Principais Conceitos Aplicados a Abordagem Sistêmica 64 o Teoria de Sistemas 65 o Homem Funcional 69 o Cibernética e Administração 70 o Teoria Matemática da Administração 71 o As principais Técnicas de Pesquisa Operacional 72

Abordagem Contingencial da Administração 74 o Teoria da Contingência 74 o Mapeamento Ambiental 81 o Desenho Organizacional 81 o Adhocracia 81 o O Homem Complexo 82

Novas Abordagens da Administração 82 o Gestão do Conhecimento e Capital Intelectual 82 o Soluções Emergentes, Benchmark, downsizing, Outsourcing, Reengenharia, Qualidade Total 83

Referências Bibliográficas 8

TGA - TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOProf.: Cláudio de Almeida Fernandes 4

Prof. Cláudio de Almeida Fernandes INTRODUÇÃO À ADMINISTRAÇÃO O QUE É ADMINISTRAÇÃO?

Bem vindo ao curso de administração de empresas. Pretendemos mostrar a você no período que passaremos juntos, alguns conceitos aplicados à administração. Nossa matéria será puramente conceitual. Portanto, a leitura é uma exigência diária.

A palavra administração vem do latim ad (direção, tendência para) e minister (subordinação ou obediência).

Vários autores definem de diversas maneiras a administração. Uma definição bem moderna:

Administração é o ato de trabalhar com e através de pessoas para realizar os objetivos tanto da organização quanto de seus membros.

Existem três aspectos chaves que devem ser apontados nesta definição:

dá maior ênfase ao elemento humano na organização. focaliza a atenção nos resultados a serem alcançados, isto é,nos objetivos em vez de nas atividades. incluiu o conceito de que a realização dos objetivos pessoais de seus membros deve ser integrada à realização dos objetivos organizacionais.

Administração é administrar a ação através das pessoas com objetivo bem definido

Administração é o processo de planejar, organizar, dirigir e controlar o uso de recursos a fim de alcançar objetivos.

A administração é o processo de tomar e colocar em prática decisões sobre objetivos e utilização de recursos

PessoasPlanejamento
Informação e conhecimentoOrganização
EspaçoDireção ou coordenação
TempoControle

Dinheiro Instalações

TGA - TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOProf.: Cláudio de Almeida Fernandes 5

A partir de hoje você não pode pensar como um executor de tarefas simplesmente.

como administrador você deslocará dos trabalhos operacionais para o campo da ação. sairá das habilidades práticas de saber fazer certas coisas corretamente para atividades administrativas, voltadas para o campo do diagnóstico e da decisão, onde utiliza as habilidades conceituais de diagnosticar situações, definir e estabelecer estratégias de ação adequadas. cresce então a necessidade de se fundamentar em conceitos, valores e teorias que lhe permitam o balizamento adequado de seu comportamento.

Em vez de preocupar como ensinar a fazer certas coisas - o como – a teoria da administração ensina que coisas devem ser feitas em determinadas situações – o porquê. O que diferencia o administrador de um simples executor é exatamente o fato de que, enquanto o segundo sabe fazer certas coisas que aprendeu mecanicamente (planos, organogramas, mapas, registros, lançamentos etc.), o primeiro sabe analisar e resolver situações problemáticas variadas e complexas, pois aprendeu a pensar, a avaliar e a ponderar em termos abstratos, estratégicos, conceituais e teóricos. O segundo é um mero agente de execução e operação. O primeiro é um agente de mudança e inovação, pois adquire habilidade de entender e diagnosticar situações.

A administração não é uma coisa mecânica que dependa de certos hábitos físicos que devem ser superados ou corrigidos a fim de se obter o comportamento correto. Pode-se ensinar o que um administrador deve fazer, mas isto não irá capacitá-lo efetivamente a fazê-lo em todas as organizações.

O sucesso de um administrador na vida profissional não está inteiramente relacionado àquilo que lhe foi ensinado, ao seu brilhantismo acadêmico ou ao seu interesse pessoal em praticar o que aprendeu nas escolas. Esses aspectos são importantes, porém estão condicionados a características de personalidade, ao modo pessoal de agir de cada um. O conhecimento tecnológico da Administração é importantíssimo, básico e indispensável, mas depende, sobretudo, da personalidade e do modo de agir do administrador, ou seja, de suas habilidades.

Há pelo menos três tipos de habilidades necessárias para que o administrador possa executar eficazmente o processo administrativo: a habilidade técnica, a humana e a conceitual.

Habilidade técnica: consiste em utilizar conhecimentos, métodos, técnicas e equipamentos necessários para a realização de suas tarefas específicas, através de sua instrução, experiência e educação.

Habilidade humana: consiste na capacidade e no discernimento para trabalhar com pessoas, compreender suas atitudes e motivações e aplicar uma liderança eficaz.

Habilidade conceitual: consiste na habilidade para compreender as complexidades da organização global e o ajustamento do comportamento da pessoa dentro da organização. Esta habilidade permite que a pessoa se comporte de acordo com os objetivos da organização total e não apenas de acordo com os objetivos e as necessidades de seu grupo imediato. A adequada combinação dessas habilidades varia à medida que um indivíduo sobe na escala hierárquica, de posições de supervisão a posições de alta direção.

TGA - TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOProf.: Cláudio de Almeida Fernandes 6

Embora o processo administrativo seja importante em qualquer contexto de utilização de recursos, a razão principal para estudá-la é seu reflexo sobre o desempenho das organizações.

O principal motivo para a existência das organizações é o fato de que certos objetivos só podem ser alcançados por meio da ação coordenada de grupos de pessoas.

Na atualidade, as organizações assumiram importância sem precedentes na sociedade e na vida das pessoas.

Tente fazer uma lista das organizações com as quais você está envolvido ou se relaciona de alguma forma. Da empresa onde você trabalha ao supermercado, da fábrica de seu carro à concessionária, da prefeitura à companhia de eletricidade, da telefônica ao sindicato de sua categoria profissional, a lista parece interminável. Há poucos aspectos da sua vida que não sejam influenciados por alguma espécie de organização. A sociedade moderna é uma sociedade organizacional, em contraste com as sociedades comunitárias do passado.

É dramático o impacto do mau funcionamento de uma organização de grande porte sobre a sociedade.

Considere por exemplo a quebra de um banco, como aconteceu com o Econômico em 1995. Funcionários perdem o emprego e contribuintes são obrigados a arcar com as conseqüências.

TGA - TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOProf.: Cláudio de Almeida Fernandes 7

Pense numa cidade inundada e você vai lembrar-se da Prefeitura, pense em pessoas despreparadas, e você vai lembra-se do baixo nível da educação, pense na necessidade de pagar planos de saúde ou pensão, ou nas filas nos hospitais públicos, e você vai lembrar-se do governo que não trabalha como deveria. Muitos problemas que você enfrenta têm sua origem na inexistência ou ineficiência de algum tipo de organização.

Organizações bem administradas são importantes por causa desse impacto sobre a qualidade de vida da sociedade.

Administradores bem preparados, portanto, são recursos sociais importantes.

Essa predominância das organizações e sua importância para a sociedade moderna bem como a necessidade de administradores competentes está na base do desenvolvimento da teoria geral da administração. A administração é praticada desde que existem os primeiros agrupamentos humanos. A moderna teoria geral da administração, que se estuda hoje é formada por conceitos que surgiram e vêm-se aprimorando há muito tempo, desde que os administradores do passado enfrentaram problemas práticos e precisaram de técnicas para resolvê-los. Por exemplo, a Bíblia relata que Moisés estava passando o dia cuidando de pequenas causas que o povo lhe trazia.

Então Jetro recomendou: procure homens capazes para serem líderes de 10, 100 e 1.0. Este conselho foi dado a Moisés cerca de 3.500 anos atras. É tão antigo e continua atual.

Já no século XXI, a administração e as organizações estão sofrendo grandes transformações, as empresas privadas, em particular, operam dentro de um contexto extremamente competitivo e precisam aprimorar continuamente sua eficiência: fazer mais, com menor quantidade de recursos.

Aumenta a importância da Administração empreendedora: o movimento que procura estimular as pessoas a serem seus próprios patrões. Além disso, a idéia de administração participativa ganha muito espaço com essa tendência, pois é preciso educar funcionários operacionais para serem seus próprios gerentes.

A ADMINISTRAÇÃO NA TEORIA E NA PRÁTICA SEGUNDO PETER DRUCKER: introdução

“Transformar a informação em conhecimento e este em ação efetiva é a função específica do administrador e da administração.”

da empresao administrador deve ser comandado e controlado pelo objetivo do desempenho,

"O trabalho de um administrador deve basear-se em uma tarefa a ser cumprida para atingir os objetivos não por seu chefe."

"A essência da administração é o ser humano. Seu objetivo é tornar as pessoas capazes do desempenho em conjunto, tornar suas forças eficazes e suas fraquezas irrelevantes, Isso é a organização, e a administração é o fator determinante."

“A administração é o órgão específico e distintivo de toda e qualquer organização.”

vítimas da violência doméstica – seja capaz de produzir resultados fora dela própria.”Peter

“A administração existe em função dos resultados da instituição. Tem de começar com os resultados pretendidos e de organizar os recursos da instituição de modo que atinja esses resultados. É o órgão que faz com que a instituição – empresa, universidade, hospital, abrigo para mulheres Drucker

Nascido em 1909 em Viena, detentor de um pensamento lógico infalível, considerado, sem dúvida, o maior pensador, teórico e guru da área de administração. Suas teorias, métodos e conselhos são aplicados e estudados tanto por altos executivos como aspirantes a gerentes.

Para Drucker (2001) a administração é prática como a medicina, a advocacia e a engenharia, apoiando-se sobre uma teoria, que precisa ter o rigor científico. Essa prática consiste em aplicação, focando-se no específico, no caso singular e exige experiência e intuição. É necessário ter conhecimentos científicos e teóricos consistentes assim como ter o “olho clínico”. Devemos saber “por que fazer”, “ o que fazer” e “como fazer”.

TGA - TEORIA GERAL DA ADMINISTRAÇÃOProf.: Cláudio de Almeida Fernandes 8

A prática da administração exige o conhecimento da organização inteira, permitindo a compreensão dos reflexos que as decisões e ações dos administradores têm sobre toda a organização. As organizações são regidas por aspectos de natureza humana e social, pela confiança, pelo entendimento mútuo e pela motivação.

Drucker (2001) não enfatiza o “capital” e o “trabalho” como recursos de produção, mas a “administração” e o “trabalho”, considerando o administrador como o elemento dinâmico e essencial de qualquer empresa. É ele quem determina, através da qualidade e do desempenho do seu trabalho, o sucesso e a sobrevivência das empresas. Considera a administração como um órgão da sociedade que deve ser capaz de transformar os recursos de produção, promovendo o seu progresso econômico organizado.

Importante afirmar que administração não é administração de empresas. A administração é pertinente a todo o tipo de empreendimento humano que reúne, em uma única organização, pessoas com diferentes saberes e habilidades, sejam vinculadas às instituições com fins lucrativos ou não. A administração precisa ser aplicada aos sindicatos, às igrejas, às universidades, aos clubes, agências de serviço social, tanto como nas empresas, sendo responsável pelos seus desempenhos.

Segundo Drucker (2001), os administradores que entenderem os princípios essenciais da administração e trabalharem por eles orientados, serão bem-formados e bem-sucedidos. Ele apresenta os seguintes princípios:

“• A administração trata dos seres humanos. Sua tarefa é capacitar as pessoas a funcionar em conjunto, efetivar suas forças e tornar irrelevantes suas fraquezas. É disso que trata uma organização, e esta é a razão pela qual a administração é um fator crítico e determinante. Hoje em dia, praticamente todos nós somos empregados por instituições administradas, grandes ou pequenas, empresariais ou não. Dependemos da administração para nossa sobrevivência. E a nossa capacidade de contribuição à sociedade também depende tanto da administração das organizações em que trabalhamos quanto de nossos próprios talentos, dedicação e esforço.

(Parte 1 de 10)

Comentários