pato bucal

pato bucal

CARCINOMA VERRUCOSO (CV)

  • Foi descrito em detalhes na região bucal por LAUREN ACKERMAN em 1948.

  • É considerado uma variante distinta do Carcinoma Espinocelular (CEC).

  • O CV é um CEC com baixo grau de displasia

  • É um tumor maligno, mas em sua evolução são observadas características benignas

CARCINOMA VERRUCOSO (CV)

  • É um tumor de crescimento horizontal

  • Recebe várias denominações dependendo do local.

  • Área genital: Tumor de Bushke - Loewenstein

  • Região Plantar: Epitelioma cuniculatum

  • Boca: Tumor de Ackerman ou CV oral

CARCINOMA VERRUCOSO (CV)

  • Representa menos de 1% a 10 % de todos os carcinomas de células escamosas

  • Os principais sítios de predileção são as regiões de cabeça e pescoço.

  • Destacam – se a laringe e a boca

ETIOLOGIA

  • É associado com o uso do tabaco nas diversas formas (na boca).

  • Principalmente o tabaco sem fumaça.

  • Suspeita-se de relação principal ou secundária com o HPV (obscuro).

  • HPV 16 e 18 esta associado a mucosa normal.

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS

  • A dor e dificuldade de mastigação são queixas comuns.

  • A localização na mucosa jugal corresponde a mais da metade dos casos.

  • Na gengiva a 1/3 dos casos

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS

  • Predominância, gengiva mandibular do que a gengiva maxilar.

  • Preferência pelo sexo masculino e acima de 50 anos

  • Áreas acometidas: fundo de vestíbulo inferior,

gengiva, mucosa jugal, língua e palato duro.

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS

  • A lesão surge como placa espessa, difusa, bem delimitada, indolor, com projeções papilares ou verruciformes na superfície.

  • Lesões brancas, eritematosas ou róseas

  • A coloração depende da quantidade de queratina produzida.

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS

CARACTERÍSTICAS CLÍNICAS

CARACTERÍSTICAS HISTOPATOLÓGICAS

  • Cristas epiteliais Alongadas

  • Tecido conjuntivo subjacente

  • Tampões de paraqueratina

  • Atipia celular

CARACTERÍSTICAS HISTOPATOLÓGICAS

CARACTERÍSTICAS HISTOPATOLÓGICAS

DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL

  • Em situações menos óbvia a Leucoplasia pode ser uma consideração clínica

  • Carcinoma escamoso papilar, natureza infiltrante, maior grau de atipia celular citológica

  • Crescimento mais rápido

TRATAMENTO

  • Excisão cirúrgica, por ser a metástase um evento raro.

  • Muitas controvérsias radioterapia e quimioterapia

  • 90 % dos pacientes encontram – se livre após 5 anos.

  • Embora possa haver recidiva durante esse período.

PROGNÓSTICO

  • O prognóstico é excelente

  • Principalmente por causa do elevado grau de diferenciação

  • Raridade das metástases

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

  • 1. NEVILLE, BRAD W. - DAMM, DOUGLAS D. - ALLEN, CARL M. - BOUQUOT, JERRY E. PATOLOGIA ORAL & MAXILOFACIAL, 3ª edição – Rio de Janeiro: Elsevier, 2004, 2009.

  • 2. NEVILLE, BRAD W. - DAMM, DOUGLAS D. - WHITE, DEAN H. ATLAS COLORIDO DE PATOLOGIA ORAL CLÍNICA 2ª edição. Guanabara-Koogan, 2001.

  • 3. REGEZI, J. A.; SCIUBBA, J. J.; JORDAN, R.C.K. PATOLOGIA BUCAL - CORRELAÇÕES CLINICOPATOLÓGICAS 5ª edição – Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

  • 4. REGEZI, JOSPEH A. - SCIUBBA, JAMES J. - POGREL, M. ANTHONY ATLAS DE PATOLOGIA ORAL E MAXILOFACIAL - Guanabara-Koogan, 2002.

  • 5. SHAFER, W G. et al TRATADO DE PATOLOGIA BUCAL 4ª edição – Ed. Guanabara, 1987.

Comentários