Relatorio de fungos

Relatorio de fungos

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

Curso: Biotecnologia

Disciplina: Biodiversidade

Módulo de microrganismos Fungos

Professora: Sônia Carvalho

Relatório de Prática de Biodiversidade (Fungos)

Aluna

Manaus- Am

2013

Conteúdo

INTRODUÇÃO

Os fungos crescem sobre todos os substratos imagináveis e ambientes, desde as rochas, seres vivos, materiais em processo de decomposição, etc. Possuem facilidade em crescer sob todas as condições ambientais e de maneira ampla, desde que haja umidade e temperatura adequada ou propícia. Muitos fungos são específicos, como por exemplo, a formação de microrriza e fungos liquenizados.

Os fungos constituem um grupo de organismos aclorofilados, portanto são heterotróficos obrigatórios.São usualmente imóveis e se reproduzem por meio de esporos (endógenos ou exógenos).A reprodução pode ser sexuada ou assexuada.Possuem rápido crescimento. 

Importância dos fungos são agentes responsáveis em grande parte pela decomposição das substâncias orgânicas e como tal, nos afetam de modo direto, pela destruição dos alimentos, tecidos, couro e outros artigos de consumo manufaturados com materiais sujeitos a seus ataques.

Causam a maior parte das enfermidades das plantas e também muita enfermidade dos animais e dos homens constituem a base de uma quantidade de processos industriais de fermentação, tais como a elaboração do pão, vinho, cerveja, a fermentação da semente de cacau e a preparação de certos queijos; são empregados na produção de muitos ácidos orgânicos e de algumas preparações vitamínicas, e são responsáveis pela manufatura de certas drogas antibióticas entre as quais destaca a penicilina.

A importância econômica está diretamente ligada ao interesse comercial, benefício ou prejuízo (patógeno) que podem aumentar ou diminuir a sua renda econômica, bem como na área de biotecnologia. Muitos fungos que produzem toxina estão sendo muito utilizados para o uso próprio do ser humano, ou por meio delas transformar em outros produtos de interesse econômico mais rentável.

Leveduras

Meu fungo encontrado foi as leveduras.  que são  fungos   pertencentes  à classe dos Ascomicetes e à ordem das Sacoromicetales.  São  fungos  unicelulares com uma forma esférica, elíptica ou oval  e  normalmente  (com exceção das leveduras dimórficas)  não formam hifas. Em geral, as leveduras reproduzem -se  assexuadamente  por  gemulação, um processo  em  que  uma  nova  célula,  designada  célula filha , é formada  pela célula parental a partir de uma protuberância designada gema. 

Saccharomyces ellipsoideus é a levedura do vinho e a Saccharomycescerevisiae a da cerveja, que possui numerosas variedades obtidas a partir deculturas artificiais. Além de se utilizar na produção da cerveja, é também o agente  fermentativo  utilizado  no fabrico do pão.

MATERIAIS

Ágar Sabouraud

Água Destilada

Alça de Drigalsky

Alça de Platina

Alcoól de 70%

Algodão Hidrófilo

Balança Analítica

Bico de Bunsen

Bisturi

Lâmina

Lamínula

Microscópio

Oléo Mineral

Pinça

Placa de Petri

Tubo de Ensaio

Vidro de Penicilina

MÉTODOS UTILIZADOS

ISOLAMENTO DE MICRORGANISMO DO SOLO

TÉCNICA DA DILUIÇÃO SUCESSIVA DE CLARK

Procedimentos

Primeiramente pesou-se 1g de solo e adicionou –se esse 1g no tubo de ensaio contendo 10ml de água destilada estéril, homogenizou-se por meio de agitação (diluição 1/10), logo depois pegou uma pipeta e foi feita a diluição em serie por meio da retirada de 1ml da suspensão inicial e a transferência da mesma para outros tubos de ensaio todos já tinham sido identificados, no qual com tinha 9ml de água destilada estéril (diluição 1/100). Foi repetida a operação (diluição 1/1000),foi retirada a aliquotas de 0,1ml das diluições 1/100 e 1/1000 e foi plaqueado em duplicata, em placas de petri contendo o meio seletivo ágar Sabourad, depois foi pegue uma alça de drigalsky e homogeneamente foi espalhado o material em toda a superfície do meio.

DETERMINAÇÃO DA MACROMORFOLOGIA

Objetivo

É determinar a identificação de amostras, estudos genéticos, atividade de drogas, entre outras.

Fundamento

Os estudos macroscópicos devem ser baseados nas seguintes características:

  • Taxa de crescimento – lento, médio ou rápido;

  • Aspecto – cotonoso, terroso, lanoso, pulverulento, cremoso, úmido, seco;

  • Cor – verso e anverso, cor da colônia e pigmento difusível;

  • Consistência – branda, papirácea, pastosa, coriácea, lenhosa, mole, dura;

  • Cheiro;

  • Contorno – circular, oval, elíptico, irregular, rizóide, amebóide, etc;

  • Borda – ondulada, inteira denteada, lacerada, ciliada, lobulada, etc;

  • Topografia da superfície e do reverso – dobras, sulcos, elevações, depressões, franjas, pregas, lisas, planas, enrugadas, cerebriformas, radiais etc;

  • Presença de micélio aéreo ou profundo;

  • Tamanho.

DETERMINAÇÃO DA MICROMORFOLOGIA

Exame Microscópico de Culturas de Fungos

Objetivo

Para o estudo morfológico, identificação de culturas e estudos sobre a ação de fatores diversos.

Fundamento

Os fungos para serem identificados, devem ser estudados em seus caracteres microscópicos, verificando-se o tipo de órgãos vegetativos e as características dos órgãos de reprodução.

Preparar lâminas, com azul de lactofenol e observar ao microscópio, na objetiva de 40X, as estruturas e arranjos característicos apresentados pelas leveduras e pelo micélio reprodutivo dos fungos filamentosos.

TÉCNICA DE COLETA DE FUNGOS

Objetivo

Determinar a microbiota de fungos anemófilos de determinada região e verificar se os fungos isolados possuem potencial alergênico e as causas das rinites alérgicas observadas.

Procedimentos

Utilizar o equipamento de proteção individual como: batas, luvas e máscaras.

Primeiramente foi identificado a placa de petri, com data do dia da coleta, local da coleta, meio de cultura e o nome do coletador. Fizemos a coleta do material na lanchonete do curso de educação física, em um dia com temperatura elevada, a placa de petri contendo o meio ágar sabouraud, foi exposta em uma das mão em ângulo de 90°, de 20 a 30 minutos ao ar, e depois a placa foi vendada e incubada durante 30 dias e fomos acompanhando o crescimento de Unidade formadora de colônia (ufc) a cada 24 horas.

Fundamentos

A capacidade de suspensão de conídios de fungos no ar e sua sedimentação.

PRESERVAÇÃO DE FUNGOS

A preservação de microrganismos é etapa fundamental para a manutenção das linhagens com o maior número de caracteres representativos de sua casta. Em decorrência disso, quando se realiza o screening de microrganismos para fins biotecnológicos ou mesmo pesquisa básica, presentes ou futuras; um dos procedimentos mais adotados é o de se realizar sua preservação, independente de já estar definido o seu uso posterior ou deste já estar identificado. Pautados neste raciocínio, proceder-se a preservação dos fungos isolados, pela técnica de Castellani

REPIQUE

Objetivo

Manter culturas fúngicas vivas por pequenos períodos, para uso nas rotinas laboratoriais.

Procedimento

Primeiramente pegou- se a placa de petri previamente identificada, levou-se a mesma para a câmara de fluxo laminar, acedeu-se o bico de bunsen, segurando a alça de platina com a mão direita, flambou-se a alça de platina na chama azul e depois na amarela e flambou-se o tubo de ensaio e esperou a alça esfriar por alguns segundos e então retirou o algodão e pegou um pequeno pedaço do fungo escolhido para o procedimento.

Coletou o fungo e colocou na lâmina e aplicou uma gota azul de lactofenol e depois fechou-se com uma lamínula, tudo feito na câmara de fluxo laminar, após este procedimento foi observado no microscópio na objetiva 40x, e foi então que deu para identificar o fungo que era levedura com suas características como: unicelular, formato meio arredondado e crescimento acelerado.

Fundamento

Transpor fragmentos de colônias fúngicas de um ambiente artificial para outro, mantendo-a viável e apropriada para manipulação rotineira.

É o método mais tradicional, e consiste da transferência periódica da cultura desenvolvida em uma placa de isolamento ou cultivada em um tubo de ensaio para um novo meio de cultivo sólido. O intervalo entre cada transferência variará conforme o microrganismo repicado, o meio de cultivo empregado e as condições ambientais. Todos os repiques, após desenvolvidas as estruturas reprodutivas do microrganismo em estudo, devem ser mantidos sob refrigeração.

BLOCOS DE ÁGAR EM ÁGUA DESTILADA – CASTELLANI

Objetivo

Verificação de sua viabilidade

Procedimento

Os fungos estão na placa de petri junto com o meio de cultura, após o crescimento dos fungos, o meio de cultura é cortado com bisturi em blocos de 4-6mm, e depois pegou-se um pouco desse meio de cultura com fungos e colocou no tubo de ensaio contendo água destilada estéril e depois autoclavadas.

Fundamentos

O método consiste no cultivo do fungo em placa de Petri contendo o meio de cultivo apropriado ao gênero, e após o seu adequado crescimento, Este material é então estocado à temperatura ambiente por um período de 2 a 3 anos. Prazo estabelecido para estas amostras, após o que serão repicadas para verificação de sua viabilidade e, se for o caso, submetidas a nova preservação, conforme a técnica anteriormente descrita.

ÓLEO MINERAL

Objetivo

Manter culturas fúngicas vivas por longos períodos; obtendo-se amostras-padrão para estudos diversos.

Procedimento

Foi deixado os fungos no tubo de ensaio junto com o meio de cultura por dias, e depois que se passou os dias, cobriu-se esse tubo de ensaio com o óleo mineral esterilizado e depois foi mantido em temperatura ambiente ou refrigeração.

Fundamentos

Consiste em cobrir culturas de fungos com óleo mineral; que impede a evaporação acelerada do meio de cultura e diminui o metabolismo fúngico.

Neste método, a cultura fúngica repicada em meio de cultura sólido, contido em tubo de ensaio, é coberta com uma camada de 1-2 cm, acima da superfície do ágar, de óleo mineral, previamente esterilizado por autoclavagem dupla por 15 minutos a 121oC. Evitando a desidratação, e diminuindo a atividade metabólica e velocidade de crescimento por redução da tensão de oxigênio. As culturas são então estocadas sob refrigeração ou à temperatura ambiente e periodicamente realiza-se testes de viabilidade.

ENSAIOS PARA DETECÇÃO DE ENZIMAS AMILOLÍTICAS

ENSAIO QUALITATIVO EM PLACA DE PETRI COM MEIO ÁGAR AMIDO

Objetivo

Selecionar como positivas as colônias que apresentarem halo claro

Procedimento

Foi realizado o repique e depois o isolamento dos fungos amilolíticos, alíquotas de 100 µL foram plaqueadas em meio de composto de 1,0% amido solúvel. As placas, incubadas a ensaios de crescimento radial da cultura e investigação de halos de hidrólise em meio sólido foi realizado. Foi observando o crescimento. A revelação de halos de hidrólise de amido foi feita com uma solução a 1% de amido.. Em erlenmeyers de 125 mL sendo colocado 20 mL de meio composto por 1,0% amido solúvel, e acompanhado por 48 a 120 horas. A atividade da α-amilase foi determinada medindo a concentração de amido pela dosagem de iodo, onde uma unidade de α-amilase será definida como a quantidade de enzima capaz de hidrolisar.

RESULTADOS E DISCUSSÕES

Na identificação do meu fungo foi fácil, pois olhando no microscópio logo deu para ver que eram leveduras, sua taxa de crescimento rápida, unicelular, formas ovais. A olho nu eram brancas amareladas, consistência mole e aspecto seco.

Os fungos só se desenvolver em meio úmido, o que torna difícil sua sobrevivência em temperaturas elevadas. A obtenção de condições ótimas para o crescimento e reprodução do fungo em meios artificiais constitui-se um pré-requisito importante, facilitando a realização de vários estudos relacionados com a biotecnologia.

Nas técnicas para fungos sempre vai existir a possibilidade de contaminações, perda de viabilidade e mutação (perda das características fisiológicas), por isso se torna necessário a repetição do procedimento e cuidados quando realizados.

CONCLUSÃO

Sempre utilizar os EPIS, quando for fazer os procedimentos verificar se as vidrarias estão estéril, sempre manipular microrganismos na câmara de fluxo laminar, sempre identificar as placas de petri, tubos de ensaio com o dia da coleta, local da coleta e a técnica que vai utilizar.

A escolha de uma técnica de preservação para determinado fungo depende das características do método, Um dos objetivos principais da conservação de fungos é evitar a formação excessiva de mutações que mudem as características dos fungos.

Estudos macroscópicos dos fungos devem ser baseados nas seguintes características: taxa de crescimento, aspecto, cor da colônia, consistência cheiro, contorno, borda, topografia da superfície, e do reverso presença de micélio aéreo ou profundo e tamanho.

ANEXO

Tubos de ensaio identificados coleta de fungos do solo

Lâmina com lactofenol

Placa de petri com fungos e identificada

Objetos coletados

Repique

Placa de petri com água

Leveduras no microscópio

Comentários