Telhados em madeira

Telhados em madeira

Telhado: conjunto das telhas que cobrem uma construção. Essa é a parte mais visível da cobertura. Quase sempre escondida por lajes ou forros, a estrutura que pode ser de madeira ou metal, só é lembrada ao dar problema, mas deve ser planejada tão logo seja definido o projeto da casa.

O telhado funciona como uma espécie de moldura, tendo o poder de completar ou até definir o estilo de uma casa. A cobertura é parte do projeto arquitetônico de uma moradia, portanto, cabe ao arquiteto desenhá-la.

Basta consultar dados sobre construção para descobrir que telhado é um item caro, que consome de 8% a 12% do total da obra. Portanto, o projeto estrutural e a execução devem ser entregues a um engenheiro ou uma empresa especializada. Essa é a forma mais correta, mas não é a mais adotada no Brasil.

Quase todo mundo sabe da importância do projeto, mas pensa duas vezes na hora de colocar a mão no bolso para contratar um engenheiro especializado fazendo com que a economia aparente custe caro. A ausência de projeto leva, geralmente, a um consumo excessivo de material.

Para economizar, sem abrir mão da qualidade, o arquiteto pode desenhar uma cobertura mais simples. Quanto mais recortado for o telhado, ou seja, quanto maior o número de águas, maior a quantidade de cortes na madeira e nas telhas, aumentando as perdas e, as despesas com materiais, e encarecem de mão-de-obra.

A matéria-prima poder ser de três tipos: nativa, reflorestada e laminada colada. A primeira é a mais utilizada, a segunda começa a ganhar terreno, apesar de ainda cara, e a terceira, comum em países como Alemanha e França ainda é pouco conhecida no Brasil.

NATIVAS Para ser empregada em estruturas, a madeira tem que atender a dois requisitos fundamentais: - Ter boa capacidade de carga, ou seja, suportar o peso da cobertura.

- Ser resistente ao ataque de fungos e cupins. REFLORESTADA

É como são chamados o pínus e o eucalipto, espécies cultivadas que crescem cerca de cinco vezes mais depressa que as nativas.

Têm boa resistência mecânica, ou seja, suportam o peso da estrutura, desde que corretamente dimensionadas, mas são suscetíveis a fungos e cupins.

São peças compostas de lâminas de 2 a 4 cm de espessura coladas, mais comuns em estruturas aparentes. Por ser um produto industrializado, a madeira laminada colada passa por um melhor controle de qualidade do que a madeira bruta.

Sua fabricação inicia pela secagem da matéria-prima em estufa e pela aplicação superficial de um produto químico contra cupins. No caso do pínus, muito vulnerável, faz-se o tratamento profundo em autoclave, em seguida, uma seleção descarta as partes com imperfeições, como nós, rachaduras, furos e pontos podres.

A madeira é então cortada em lâminas, que são coladas entre si, formando vigas de várias dimensões, nas espessuras necessárias.

TESOURA - Elemento principal de sustentação, transfere o peso do telhado para os pilares ou paredes da casa.

RIPA - Pregada nos caibros, serve de apoio às telhas. É nela que as telhas são amarradas, quando há necessidade.

TERÇA - Viga que apoiada sobre as tesouras, sustenta os caibros. TRAMA - Nome dado ao conjunto formado por ripas, caibros e terças. CAIBRO - Fica sobre as terças, sustentado as ripas.

Comentários