Gestalt - terapia refazendoumcaminho

Gestalt - terapia refazendoumcaminho

REFAZENDO UM CAMINHO (Fichamento)

Jorge Ponciano Ribeiro

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

SobreOLivro​:EstelivroconsagraatrajetóriatrilhadapelaGestalt-terapiano
Brasil.Nadécadade1970,existiaumpequenogrupodecuriososacercadessa
abordagem,quechegavaaonossopaísdosmaisdiferentesmodos.Hoje,elessão
milhares,assimcomohádezenasdeinstitutosecentrosdeformação.Aabordagem
cresceu,criouumrosto,entrounasuniversidadesechegouatéaspessoascomo
umaescolaséria,competente,atual.Gestalt-terapia–Refazendoumcaminhorefez
ocaminho.Desenvolveuumcorpoeumcampoteóricoquederambaseànascente
Gestalt-terapiabrasileira,abriutrilhas,apontounovasperspectivas.Gestalt-terapia–
Refazendoumcaminhoéoprimeirolivronacionaldeepistemologiagestálticae
tornou-sefundamentalporsuaapresentaçãocríticadospressupostosteóricosdos
quaisaGestalt-terapiaemana,enraizandoeorganizandoalógicadeseus

Baseado na 7ª edição (1985), pela Summus Editora. fundamentos.

JorgePonciano​,Graduadoemfilosofia,emteologia,épsicólogoclínico,Doutorem
PsicologiapelaPontifíciaUniversidadeSalesianadeRoma/Itália,ProfessorTitular
EméritodaUniversidadedeBrasília/DFedaUnimontes/MG.DoisPós-doutorados
naInglaterra.FormaçãodidáticaemPsicoterapiaAnalíticadeGrupoeem
Gestalt-Terapia.Autordeonzelivrosedecapítulosdelivros,publicadosnoBrasile
noexterior.Entreeles:“Gestalt-terapia.RefazendoumCaminho”,“HolismoEcologia
eEspiritualidade”,“ConceitodeMundoedePessoaemGestalt-terapia,
Psicoterapia:teoriasetécnicasPsicoterápicas”.CharterMemberdoThe
InternationalGestaltTherapyAssociation.“FundadorePresidentedoInstitutode

Sobre o Autor Gestalt-Terapia de Brasília/DF.

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

Algumastécnicase,pior,truquessendoconfundidoscomotododaGestalte,em
consequência,sendomisturadoscomquasetudoquesefazempsicoterapia,

Prefácio supersimplificado e macaqueando a grande “descoberta” de Fritz. (Página 13)

OsgêniosdoirrequietoFritzedacultaLauraforamfortementeinfleunciadosnão
apenasporessaperegrinaçãoembuscadaliberdade,oqueporsisóparecetê-los
levadoaprofundasreflexõessobreacondiçãohumana,mastambémpelos
principaismovimentosculturaisdaprimeirametadedoseculo,notadamenteosde
cunhohumanista,parafinalmentechegaremà“descoberta”(comoelesdizem)da
Gestalt-terapia,nomediscutidoecertamenteinsatisfatórioparadesignaruma

Filosofia, uma Teoria Psicológica e uma Forma de Ação. (Página 14)

Capítulo I

Ciênciaecondutaandavamjuntasdesdeosprimórdiosdahumanidade.A
ciênciajamaisteveapretensãodeanalisarecompreendertodososhomenspara
sóentãofalardelesousobreeles.Atravésdaanálisepaciente,contanteeobjetiva
demomentosdohomem,elapodeinduzirquenosajudamnacompreensãodos

A Busca do Significado demais seres. (Página 17)

Ohomempassouaduvidardacertezaimediataqueascoisaslheofereciam.“O

processo de pensar destruiu a unidade do mundo primitivo” (Página 17)

Nestecaso,integramosquantidadeequalidade,explicaçãoecompreensão
Aquantidadepassaaserqualitativa,osignificadoeaordempassamafazerparte
daciênciaenãodemerasficções.Ascoisasexistememsiindependentedanossa

vontade criadora. (página 24)

(...)Defato,empsicoterapia,nãosóoclienteseapresentacomoumtodofísico,
orgânico,mental,comoelefuncionacomoumtodo,independentementedeque

uma ou outra parte esteja em desarmonia com este todo. (página 24)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

Capítulo I

Estamosfazendoalgoque,parece,Perlsprocurouevitar,ouseja,ligarseu
pensamentoapensamentosjápensadoseescritos.NestesilênciodePerls,
entretanto,pareceestartodoumconviteaquecadaum,conservandoocentropor
eleproposto,crie,aseumodo,umavisãoexistencial-filosóficadecomovêa

Pressupostos Filosóficos Gestalt-terapia. (Página 27)

(...)AGestalt-terapiasecolocadoladodapsicoterapiahumanísticas,oquesignifica
quecontémepromoveaidéiadohomemcomocentro,comovalorpositivo,como

2.1 Gestalt-Terapia e humanismo capaz de se autogerir e regular-se. (Página 29)

Quandodizemos,nestecontexto,quefazemospsicoterapia,estamos
dizendomaisdoqueumapsicoterapiacentradanapessoa;acimadetudo,uma
psicoterapiaquetenhaapessoacomocentro.Istodasentidoaooperar

psicoterapeutico. (Página 29)

FazerGestaltébembemumconsumardeessêncianarelaçãoadois.Éum

colocar-se todo para se descobrir inteiro na relação e na vida. (Página 31)

Fazer Gestalt é um continuum desafio. (Página 31)

Tantoparaoexistencialismo,comoparaaGestalt-terapia,ohomemévisto
nãocomoumseruniversal,diluídonaidéia,comopensavaHegel,masantescomo
umserparticular,concreto,comvontadeeliberdadepessoais,conscientee
responsável.Oexistencialismoéaexpressãodeumaexperiênciaindividual,

2.2 Gestalt-terapia e existencialismo singular: trata diretamente da existência humana. (Página 32)

Avisãoexistencialistavaialémaoconsiderararelaçãoprofundaexistente
entreatohumanoeintenção,ouseja,todoatopsiquicoéaintençãoedeveser
entendido,compreendidoapartirdesipróprio.opróprioagirseauto-informa
imediatamente.Aintencionalidadedoatoéafigura-desejo,naqualestãopresentes

vontade e liberdade. (Página 3)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

tenteabordaroserhumanosóserácompreensívelnarazãoemquetenhao
homemcomocentrodesuapróprialiberação,partindofilosoficamentedo
pressupostodequeapessoanecessitada,nocasoocliente,équemdetémopoder

Dentrodestavisão,compreende-sequequalquerformadepsicoterapiaque e a última palavra sobre si própria. (...) (Página 34)

Trata-sedeumadimensãoespecíficadosernosermaiorequeexige,em
termosfilosóficosepráticos,umconceitodetotalidadeparaquenãosefragmentea

relação e sobretudo, no nosso caso, o discurso psicoterapêutico. (...) (Página 34)

Oexistencialismotentaeprocuraovaloreosignificadodohomem.Ohomemée
deveriaseragrandepreocupaçãodohomem.Istoépossívelnarazãoemque
existaumdesvelamentodoser(...)eledeveservistocomoumserconcreto,
individual,comformaspróprias.Estehomeméestehomem,eleésóele,ninguémo

pode repetir. (Página 34)

Estaindividualidadeébásicaparaoexistencialismo.Longedesera
expressãomáximadeumegoísmodoentio,elaéumapropostaseverade

assumir-se totalmente na liberdade responsável. (...) (Página 34)

Desvelar-senarealidadeindividualsignificaprestaratençãoàpessoatalqual
elasemostra,dentrodeseuslimites,desuasfronteiras,dentrodosistemade
contatoqueelaestabeleceucomomundo.Psicoterapiaésemprepsicoterapiada

realidade. (Página 35)

Ohomeméumaexistênciaporqueeleéumprojeto,istoé,ohomeméum
sersefazendo.Daíasuaambivalêncianomundo,poisoprojetoéalgoquejá
existia,mas,soboutroaspecto,nãoexiste,énada.Oprojetodeumacasaexiste
comoprojeto,masacasnãoexiste.Acasaéfeitaapartirdoprojeto.Ohomem
podeantecipar-seasimesmo.oprojetoéumaantecipaçãodoqueserá.(...)

(Página 37)

Nestesentido,ohomemnadamaisédoqueaquiloqueeledecideser,do
queaquiloqueeleprojetaser;suaessênciasurgecomoumaresultantedeseus
Esteconceitobásicodeprojetonosremeteaopróprioâmagoda
Gestalt-terapia,cujapropostaédeumapermanentelutanosentidodefechar
situações,“projetos”inacabados.Naverdade,vivemosentreduasposições,uma
queéaquiloquealmejo,queprojeto,meuideal.Apsicoterapiatentafazeraponte

entre dois momentos existenciais. (Página 38)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

potencialidades,ouseja,omundoexiste,paraumadadapessoacomosuaprópria

Ohomem,assimcriaoprópriomundoe,aofazeristo,realizasuaspróprias descoberta do mundo. (Página 39)

Lidarcriativamente,semimposiçõesdedentrooudefora,narelaçãocomo
concreto,comosingular,direcionadaporumaquieagoraquesedefinenotempoe
noespaçoeseamplianoslimitedecadaumtornou-seumanormaimportantepara

a Gestalt-terapia. (Página 40)

Afunçãodapsicoterapia,apartirdestastrêsidéias:projeto,escolhadoagire
liberdadeé:levaroclienteatomarconsciênciadoseuprojeto,demodocomoo
projetovemsendorealizadoecomolevá-loavante,combaseemsuarealidade

pessoal em sua relação com o mundo. (...) (Página 40)

Apsicoterapiaéumpermanenteprocessodebusca,deprocura,de

compreensão e aceitação dinâmica da própria realidade. (Página 40)

Oprocessopsicoterapêuticoéumaperguntaquevaitendorespostasapartir
domomentoemqueoprojetoexistencialsetornamaiscompreensível,narazãoem

que as figuras vão se configurando ou as Gestalts cão se fechando. (Página 41)

(...)Semserumisolado,umegoísta,eleéalguémque,amando-seantesde
qualqueroutro,aprendeuqueseuamorporsimesmosetransformanasuaprórpia

medida de amar os outros. (Página 42)

Fenômenoéumapalavragregaderivadadoverboquesignifica
“manifestar-se,aparecer”.Podemos,portanto,definiretimologicamentefenômeno
comoaquiloqueaparece,comoaquiloqueéaparentenacoisaouaaparênciada

2.3 Gestalt-terapia e fenomenologia coisa. (Página 43)

Aanálisefenomenológicanoscolocacomopsicólogosepsicoterapeutas
diantedaprocuradaqueledado“deantemão”queprecedequalquerreflexão
científica​(Página 4)
(...)Reduzir,aqui,significaencontrar-secomoclientenele,comele,atravésdele
Significaencontrar,intuirtudoqueeleéemsi,semnenhumamisturadenada
daquiloquenóssomos,(...)Significa,enfim,chegaràsuaessência.​(Página44e

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

mundo.Umamesmacoisanuncaévistacomoidênticaporpessoasdiferentes.(...)

(...)osfenômenossãoreaçõesoumodosdereagirdohomemcomrelaçãoao (Página 45)

Nãosepodesepararofenômenodoser.Éoserdofenômenoqueinteressa
àfenomenologia.Aelainteressaoserquesedánofenômeno,porissonãohá
comoestudarofenômenosemestudaroser.Porissonãobastacompreendera
partirdaexistência,maséaprópriaexistência,éaexistênciaemqueestáemjogo
Nãoésóesteser,masoseremgeral,queestásobnossapreocupação.​(Página
Ofenômeno,portanto,nãochegaanósindependentedenós,ouseja,​a
interpretaçãodofenômenonasuanaturezaéepodeserdiversa,poisexisteem
todofenômenoumsentidorelacionalentreacoisaemsi​easuapercepçãopor
partedooutro​,ouseja,​acoisaemsinãoépercebidaemsiidenticamentede

pessoa para pessoa , embora o fenômeno em si seja ele próprio. (Página 46)

(...)Psicoterapiaagecomeatravésdofenômeno(...)Oprocessoéaqueledefazer
ofenômenoviràluz,tornar-seclaroparaele,detalmodoque,percorridoocaminho
dacompreensãodofenômenoqueesteser-aíé,setenhatambémchegadoàsua
essência,istoé,omodocomoelee​só​eleestánomundo.Levá-loaplenitudede
suaessêncianãosignificaendeusá-lo,masfazê-lotomarpossedaquiloque,de
fato, o caracteriza como ser no mundo, que o individualiza e formaliza​(Página 46)
Consciênciaefenômenonãopodemserconcebidosseparadamente.Ao
colocarmos,portanto,entreparêntesesarealidademundana,estamosconservando
naconsciênciaapenasaquiloque,demaneiranenhuma,podesernegado,ouseja,

algo que existia independentemente de todo ato da consciência. (Página 47)

Areduçãofenomenológicapõeemevidênciaosernomundo​,oserem
situação,emfunçãodoqualosujeitonãoéjamaispurosujeito,nemomundopuro
objeto.​Aredução,portanto,noscolocadiretamenteemcontatocoma
Emtermosdepsicoterapia,taisreflexõesnoslevamaumaposturade
paciênciadiantedofenômeno-cliente.Seseprestaatençãoaoclientecomoum
todo,eseautorevelação,oumelhor,eleemsi,éumaauto-revelaçãopermanente

(Página 48)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

Estaintuiçãofenomênica,estechegaraossentidoseàpercepçãotemmuitoaver
comtodoumesforçoquesefazempsicoterapianosentidodenãolidarcompartes,
comsintomasexclusivamente,mascomarelaçãoentreosubtodoeatotalidade.O
psicoterapeuta,nestecaso,éofacilitadordofenômeno,enquantoanúnciodoser
Oclientefrequentementeestáemcontatocomoexternodascoisas,tendouma
posturadeveroqueestáacontecendo,maselenãoconsegueperceberoseuver,

Desvendarofenômenoé,portanto,chegaràessênciamesmadascoisas. ou o ser do seu fenômeno. (Página 49)

(...)Asmanifestaçõesexternasdeumcliente,porexemplo,umchoro,umaemoção,
suaspalavrasnoscolocamacaminhodofenômenodarevelaçãoemanifestaçãodo
ser,do​quêexistencial,onde,defato,estãoasfobias,asnecessidade,quesão

objeto do trabalho psicoterapêutico. (Página 49)

(...)ofenômenodoserestáparaafiguraassimcomooserdofenômenoestápara

o fundo (...) (Página 50)

Afenomenologiaéumatentativadeclarificaçãodaexperiênciahumana
Tentafundamentaratotalidadedosobjetospossíveis,quaisquerqueelessejam(...)

(Página 50)

“Conceitodeintencionalidade”​(...)Aintencionalidadeéummovimento
transcendentenadireçãodoser-aí,dacoisa.​Acoisaemsitemumsignificadoque
independedeminhaintencionalidade;noentanto,apartirdemim,daminha
consciêncianarelaçãocomoserforadoserpensante,euemprestoconsciênciana
relaçãocomoserforadoserpensante,euemprestoconscientementesignificadoà
coisaemsi.Énestemovimentoquepoderesidir,demaneirasutil,todaa

ambiguidade da relação de contato com o ser-aí. (Página 50)

(...)pormaisquelidemoscomasaparências,comosmodosdeseredeestardas
pessoasnomundo,restarásempremuitoe,àsvezes,elementosessenciaispara

que se possa ter uma idéia compreensiva da realidade de alguém. (Página 50)

(...)Somoseoquequeremos.Porvezes,estaconsciênciaéobnubiladapelaforça
dointeressemomentâneo,eoóbviodonossointeresseagoranosfazperdero
contatocomnossarealidademaior;queéaquelelugardeondenossaconsciência

adquire intencionalidade. (Página 51)

Afenomenologiatendearevelaraquiloquenãosemanifesta,tendeairà
essênciamesmadascoisas.O​significado​queseemprestaàscoisasnãoé
necessariamenteodesvendamentodesuaessência,maséimportanteter
consciênciadestemovimentodohomemnomomentoemquelê,paracompreender

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

consciência.Nãoésemrazãoquesefaladeumacaráterintencionalda

ascoisas,lheemprestaumsignificadoquepartedesuaprópriareflexão,vontadee consciência. (Página 51)

(...)algoqueserealizamomentaneamentenoaquieagora(...)Ascoisassãoe,em

sendo, estão em contínua mudança. (...) (Página 52)

(...)Aintencionalidadecriaentreosujeitoeoobjetoentreopensamentoeoser,

entre o homem e o mundo. (Página 52)

Aconsciênciaélivre,éativa,cabeaeladarsentido(intenção)àscoisas.Ela
nãoéummerodepósitodeimagenserepresentaçõesdeobjetosqueagiramsobre
osnossossentidos.Nãosãoosobjetosdomundoexteriorquecriamasimagensna
consciência,maséelaquedásentidoaoqueexistenarealidadeobjetiva.​(Página
Sendoaconsciência,consciênciadealgumacoisa,ela​sóéconsciência
quandovolta-paraumobjetoe,deoutrolado,oobjetosópodeserdefinidoem
relaçãoàconsciência,seeleéumobjeto-para-um-sujeito.Istosignificaaexistência

intencional do objeto na consciência. (Página 53)

(...) o objeto só existe agora em nós, porque nós o percebemos. (...) (Página 53)

(...)Ascoisastêmumapelointernodeauto-revelar-se,masnãotêmaintenção.O
nossocontatocomelas,portantoserásempredepessoaparacoisaenuncaum

A emoção é um enigma-vestígio de uma intenção desaparecida. (Página 54) contato realmente humano. (Página 54)

Ohomem,portanto,nãoobstantetodaasuacapacidadedecompreender,

está imponente diante do mistério que todo ser encerra em si mesmo. (Página 5)

Aconsciênciaéuma​totalidadeindivisível​.Ofenômenoéatotalidade

consciente. (Página 5)

Assimcomoofilósofo,opsicoterapeutadeveportar-sediantedofenômeno
numasituaçãodeescutadoser,desvelando-seaomesmotempoemqueeste
tambémsedesvela,recusando-seainstalar-senaverdadeounoseusistemade
verdadeecertezasparacompreenderarealidadeforadesipróprio.Talposturatem
muitoavercomovaziofecundo,comovaziocriativodosorientaisequetantoé
recomendadoporPerlsquedizia:“quandoeupensoquesei,eunãoseinada,

quando eu penso que não sei, aí começo a saber”. (Página 57)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

modoquepsicoterapeutaeclienteestejamnumaposturadepercepçãocríticaereal

(...)Oencontrodeveserbaseadonaespontaneidade,nafluidez,nopresente,detal do mundo e de si próprios. (...) (Página 58)

Osujeitoéomelhorintérpretedesuaprópriarealidade.Eunãoposso
analisarooutroporidentidadeeàsvezes,nemmesmoporanalogia,apartirde

minhas vivências. Ele é ele, eu sou eu. Nós somos uma totalidade viva. (Página 59)

Quandoeutento,defato,captarestarealidadevivamemalguém,eunão
vejoneleosolhos,masoolhar,nãoocontrairdaface,masomedo.Arealidade

física é um aviso de uma realidade maior e mais complexa. (Página 59)

Reabilitaroafetivosignificaprestarmaisatençãoaocorpo,àssuas
exigências,àssuasnecessidades,significa,acimadetudo,amá-locomocorpoena

sua relação total com o mundo. (Página 60)

Seobemeavirtudenãopodemreduzir-seàobservânciadeleisuniversais,
porserpessoasingular,cumpre,emcadacaso,examinaravocaçãoespecialda

pessoa no contexto de sua realidade. (Página 63)

Capítulo I

Teoria de Fundo

3.1 Psicologia da Gestalt

Ohomeméumtodoeminentecomplexo.Seutodochegaaténósprecedidos
desuaspartes.Elaselamenta,sentetensões,doresmusculares,chora,etc.Sãoas
partequenossãotrazidasparaserem“curadas”.Estaspartes,noentanto,sótêm
significadoapartirdeseutodo.Aperguntaénãoapenascomoestedadofoi
selecionado​,massobretudocomo,finalmente,elefoi​estruturado​.Asuaqueixa,a
suadoréuma​unidadededescrição​.Umadoréumador,umatensãoéumatensão
enãoumconjuntodecoisas,assimcomoumacasaéumacasa,enãoumconjunto
detelhas,paredeeportas.Ohomeméumseremprocessodinâmico.Nãosepode
selecioná-loparaentendê-lo.Tudoneletemsentidoapartirdeseutodo.​(Página

3.1.1 O Todo e a Parte 72)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

3.1.2 Figura e Fundo

EmtermosdePsicologiaGestalt,estarnoaquieagorasignificaqueeste
aquieagoracontémeexplicaaminharelaçãocomarealidadecomoumtodo,ou
seja,oquevejo,oqueeuperceboagorapodeserexplicadapeloagora,se

3.1.3 Aqui e Agora necessidade de recorrer a experiências passadas de percepção. (Página 79)

Estarnoaquiéumabrir-seàanáliseeàinformação,​viveroaquieagora​é
umexperienciararealidadeinternaeexterna,comoeleacontece,tenhaounão

antecedentes que a expliquem ou justifiquem. (Página 79)

Opresenteouoaquieagoraconvivemcomoorganismoecomopassado
quesãoumahistória,numarelaçãodefiguraefundo,detodoeparte.Éoprincípio
dacontemporaneidade.Opassadoeocorpoestãopresentes,aquieagora,na
pessoacomoumtodo,eistoparaentendê-laeparaquesepossalidarcomela
criativamente.Nestesentido,oaquieagoraéa-histórico,elesimplesmenteé

(Página 81)

OaquieagoravivencialouexperiencialdaGestalt-terapiaéumaextensão
ouampliaçãodoaquieagoradaPsicologiadaGestalt.Aquelesignificauma
propostaderesponsabilidadecomarealidadecircunstante,ouseja,opresente
responsávelporelemesmo,eleseauto-explicaseauto-revelando.Tentarvivero
aquieagorasignificacompromissar-secomarealidadecomoumtodoaquieagora

(Página 81)

3.1.4 Conceitos Descritivos

(...)omeiocomportamentaléumeloentreomeiogeográficoeocomportamento

2, Meio comportamental e Meio Geográfico (Página 86)

Perlsdiziaqueoneuróticoéalguémquetemdificuldadedelidarcomo
óbvio.Aperdadarealidadetemmuitoavercomcoisas,compessoascomose
fossepossívelmanuseá-las,usá-lasapartirdeumpoderpessoalenãopartir
tambémdeumpoderquelheséinternoeintrìsecodedizersimounão.Afantasia
sobreoser,acoisaouapessoainformaoagentedeseuslimitesedoslimites

externos a ele, introduzindo uma relação cuidadora no pensar e no agir. (Página 8)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

ApsicologiadaGestalt,emboraafirmandoqueomeiocomportamentaléque
deveexplicarocomportamento,afirmaqueestemeiocomportamentalnãoconcide

3.) O conceito de campo com todo o campo comportamental. (Página 89)

Paraondedeveopsicoterapeutalevarsuaatenção:paraotemaouparao
fundo,paraovisívelouparaonãovisível,paraoclienteouparasuapalavra,ena

sua palavra, para figura ou para a comunicação total? (Página 90)

Trabalharoclientecomoumtodo(corpoemente)pareceserummeiode

compreensão de campo psicológico. (Página 91)

(...)Nãosetratadeumanoçãoteórica,masdosentidopráticodarelação.(...)

3. 2 Teoria de campo de Lewin (Página 97)

Ohomeméumserdouniversoenouniverso.Arelaçãoentreelesénão
apenascósmicaeexistencial,masdinamicamenteinfluente,modificadora,
transformadora.Estanoçãoémuitoamplaeconsequentementededifícilacessoem
termospráticos.Podemosdizer,p.ex.,queaspessoasqueapresentamos
chamadosproblemasexistenciaissãoaquelesqueestãolidandodifusamentecom

seus limites dentro desta concepção de espaço vital. (Página 97)

Quandoafirmamosquenossapropostapsicoterapêuticaparteda
compreensãodatotalidade,estamosdizendotambémqueaGestalt-terapiatenta

ser uma terapia do todo. (Página 100)

(...)Umatensãodesbloqueada(regiãomotora)significaumdesbloqueardapessoa
comoumtodo,dentrodavisãoestruturalistadocampoqueestamos

desenvolvendo. (Página 100)

Lidarcomumaemoçãoqueseencontranaregiãoperceptivaoumotoraé
lidartambémcomaregiãointrapessoal.Conduzirumtrabalhoaníveltambémcom
aregiãointrapessoal.Conduzirumtrabalhoanívelverbalpodeproduzirumalívio
musculareassimpordiante,porqueasdiversasregiõesestãoemíntima

comunicação e ocorrências de uma região passam para as outras. (Página 103)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

Aperguntapodeser:tirarumsintoma,umafobia,umcomportamento
obsessivoparacolocaroquenoseulugar?Somosdefato,capazesdetiraralgo
quemantémoequilíbrioaindaquefrágilecolocaralgomaiscriativo,maisem

3.3 Teoria organísmica de Kurt Goldstein consonância com a vida, como um todo, que o cliente almeja? (Página 113)

Capítulo IV

Antecedentes Pessoais

DevemosdistinguirascríticasPerlsfazàpsicanálisedaquiloque,decerto

4.1 Psicanálise modo, existe em comum entre psicanálise e Gestalt-terapia. (Página 114)

Dopontodevistadarevisãodaposiçãofreudiana,Perlsfaztrêscríticasa
Freud:1.ofatodapsicanáliselidarcomosfatoscomoseelespudessemexistir
isoladosdoorganismocomoumtodo;2.ousodaassociaçãopsicológicademodo
linearcomobasedosistemaquadruplodimensionale3.oabandonodosistemade

diferenciação.

Em contrapartida, Perls oferece uma tríplice solução.

2.compreensãoecolocaçãodaassociaçãolivreatravésdateoriadocampo

1. recolocação do psicólogo através de um conceito holístico do organismo; da Psicologia da Gestalt, e;

3.aplicaçãodopensamentodiferencialbaseadonanoçãode“indiferença
criativa”deFriedlander,ouseja,quetodoacontecimentodizrespeitoaum
pontozeroapartirdoqualaconteceadiferenciaçãoentreosopostos

(Página 115)

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

OqueficaclarotantoemPerlsquantoemReichéqueocorpocontémtodaa
chavedareflexãopsicoterapêuticaequedificilmenteumtrabalhosimplesmente
verbalpoderiaresponderadequadamenteàsnecessidadesorgânicasinterrompidas

4.2 Wilhem Reich (Página 119)

Temosquefugiraosrituais,àsformaspré-fixadas,sequeremoscaminhar

4.3 Religiões Orientais: Taosmo e zen-budismo para uma verdadeira mudança interna. (Página 127)

Tiago A. M. Malta

Rio de Janeiro, 25 de Junho de 2017

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

Tiago A. M. Malta

Endereço Eletrônico : tiagomaltapsi@gmail.com BLOG : http://tiago-malta.blogspot.com.br

Comentários