Criado e Desenvolvido por:

Todos os direitos são reservados ©2017 tioronnicabral.blogspot.com.br

2ª LEI DE MENDEL2ª LEI DE MENDEL 2ª LEI DE MENDEL2ª LEI DE MENDEL

2ª LEI DE MENDEL2ª LEI DE MENDEL

A segunda Lei de Mendel : (Diibridismo) Os genes para dois ou mais caracteres são transmitidos aos gametas de forma totalmente independente, um em relação ao outro. A segunda lei também e conhecida como Lei de Segregação Independente.

A meiose e a 2ª lei de Mendel: A segregação independente postulada por Mendel só e valida para o caso em que os genes estejam localizados em cromossomos diferentes (cromossomos não homólogos).

A = amarela a = verde B = lisa b = rugosa

AB ab AaBb AB, AB, AB, ABab, ab, ab, abAB, Ab, aB, ab

2ª LEI DE MENDEL2ª LEI DE MENDEL

AB AB AB AB ab AaBb AaBb AaBb AaBb ab AaBb AaBb AaBb AaBb ab AaBb AaBb AaBb AaBb ab AaBb AaBb AaBb AaBb

AB x ab

Fenótipos: 16 amarelas lisas (AaBb)

2ª LEI DE MENDEL2ª LEI DE MENDEL

AB Ab aB ab AB AB AABb AaBB AaBb

Ab AABb Ab AaBb Aabb

aB AaBB AaBb aB aaBb ab AaBb Aabb aaBb ab

AaBb x AaBb

9 amarelas lisas, 3 amarelas rugosas, 3 verdes lisas, 1 verdes rugosas.

Os problemas de tri-hibridismo e poli-hibridismo referem-se aos casos que dois, três ou mais pares de alelos se encontram em cromossomos diferentes (não homólogos). Isso torna mais fácil compreender a “disjunção independente” ou “segregação independente” de tais genes na formação dos gametas.

Exemplos: Aa → Monoibridismo AaBb → Diibridismo

AaBbCc → Triibridismo AaBbCcDd → Poliibridismo AaBbCcDdEeFfGg → Poliibridismo

Cariótipo: conjunto diploide (2n) da célula recebido dos pais na fecundação. Refere-se às características morfológicas dos cromossomos (número, forma e tipos).

Ser humano = 46 cromossomos Cariótipo da mulher = 44A + X Cariótipo do homem = 44A + XY (A simboliza os cromossomos autossômicos e X e Y, os cromossomos sexuais.)

Genoma: conjunto haploide (n) de genes, típicos da espécie, em uma célula. Ser humano = 23 cromossomos Genoma da mulher = 22A + X Genoma do homem = 22A + X ou 22A + Y

Fenótipo: são características não transmissíveis aos descendentes que simulam manifestações tipicamente hereditárias, tais como: diabete, nanismo hipofisário e catarata adquirida.

Caráter: característica considerada em cada estudo (Ex: cor dos olhos, tamanho de uma planta, peso, estatura, por exemplo).

Peristase: é um temo genético que é sinônimo de meio ambiente. Ex: FENÓTIPO = GENÓTIPO + influência do meio (peristase).

Genótipo: são características não transmissíveis aos descendentes que simulam manifestações tipicamente hereditárias, tais como: diabete, nanismo hipofisário e catarata adquirida.

Cromátide: é um dos dois filamentos interligados, formado pela duplicação de um cromossomo durante os processos de divisão celular. Conhecida como uma das cópias de um cromossomo formado pela replicação do DNA, que ainda permanece unida a outra cópia pelo centrômero.

Cromossomos homólogos: são aqueles que, nas células somáticas, formam um par. Eles são homólogos porque encerram genes para os mesmo caracteres.

Cromossomos não-homólogos: (ou heterólogos): cromossomos que não pertencem ao mesmo par.

Genes alelos (ou genes alelomórficos): são aqueles que formam par e se situam em locais correspondentes nos cromossomos homólogos. Genes não-alelos: genes que se localizam em loci diferentes. Locus gênico: lugar ocupado pelo gene no cromossomo (plural: loci).

Penetrância: corresponde à frequência com que a característica determinada por um gene se manifesta. Se a característica se manifesta em 100% dos portadores, o gene tem penetrância total. Se não se manifesta em 100% dos portadores, a penetrância é parcial.

Expressividade: intensidade com que um gene se manifesta. Quando um gene se manifesta totalmente, inibindo seu alelo, o caso é de dominância completa. Se a manifestação do gene não inibe o efeito de seu alelo, o caso é de ausência de dominância.

Determinação do nº de GenótiposDeterminação do nº de Genótipos

AallCcTtbb x AaLlccTtBB

CRUZAMENTOSNºs DE GENÓTIPOS

Aa x Aa3 (A, Aa, a) l x Ll2 (l, Ll)

Cc x c2 (Cc, c)

Tt x Tt3 (T, Tt, t) b x BB1 (Bb)

a = verde L = lisa l = rugosa C = alta c = baixa T = terminal t = axial B = cinza b = branca

Determinação do nº de FenótiposDeterminação do nº de Fenótipos

AallCcTtbb x AaLlccTtBB

CRUZAMENTOSNºs DE FENÓTIPOS

Aa x Aa2 (amarelo e verde) l x Ll2 (lisa e rugosa)

Cc x cc2 (alta e baixa) Tt x Tt2 (terminal e axial) b x BB1 (cinza)

a = verde L = lisa l = rugosa C = alta c = baixa T = terminal t = axial B = cinza b = branca

Número de gametas diferentes em F1 = 2n Número de fenótipos diferentes em F2 = 2n Número de genótipos diferentes em F2 = 3n Número de indivíduos diferentes em F2 = 4n

Super DicasSuper Dicas

Determinação do nº de GametasDeterminação do nº de Gametas AallCcTtbb x AaLlccTtBB

23 gametas

A = amarela a = verde L = lisa l = rugosa C = alta c = baixa T = terminal t = axial B = cinza b = branca

23 gametas

Exercício 1

(U.F.SE-SE) A proporção fenotípica encontrada na descendência do cruzamento entre indivíduos heterozigotos para dois caracteres com dominância completa é:

Exercício 2

Assinale a alternativa que contenha o número dos genótipos dos filhos do casal AaLlCcTTbb x AaLlCcTtbb:

Ll x Ll = 3 (L, Ll, l) Cc x Cc = 3 (C, Cc, c) T x Tt = 2 (T, Tt) b x b = 1 (b)

AaLlCcTTbb x AaLlCcTtbb

A = amarela a = verde L = lisa l = rugosa C = alta c = baixa T = terminal t = axial B = cinza b = branca

Exercício 3

Assinale a alternativa que contenha o número dos fenótipos dos filhos do casal AaLlCcTTBb x AaLlCcTtbb:

e) 32.Aa x Aa = 2 (amarelos e verdes)

Ll x Ll = 2 (lisos e rugosos) Cc x Cc = 2 (altas e baixas) T x Tt = 1 (terminais) Bb x b = 2 (cinzas e brancas)

Fenótipos: 2 x 2 x 2 x 1 x 2 = 16

A = amarela a = verde L = lisa l = rugosa C = alta c = baixa T = terminal t = axial B = cinza b = branca

AaLlCcTTbb x AaLlCcTtbb

Exercício 4

(UFRS) Indivíduos com os genótipos AaBb, AaBB, AaBbCc, AaBBcc, AaBbcc podem formar, respectivamente, quantos tipos de gametas diferentes:

Número de gametas diferentes em F1 = 2n Número de fenótipos diferentes em F2 = 2n Número de genótipos diferentes em F2 = 3n Número de indivíduos diferentes em F2 = 4n

Exercício 5

O cruzamento entre uma planta de ervilha rugosa-verde rv com uma planta lisa-amarela RV tem como descendente em F1:

a) apenas plantas lisa-verde. b) plantas tanto lisa-amarela quanto rugosa-verde. c) apenas plantas lisa-amarela. d) apenas plantas rugosa-verde. e) apenas plantas lisa-rugosas.

R = lisa r = rugosa V = Amarela v = verde rv x RV

RrVv (lisas e amarelas)

Exercício 6

(ACAFE-SC) De acordo com as Leis de Mendel, indivíduos com genótipo:

a) AaBb produzem gametas A, B, a e b. b) AaBB produzem gametas AB e aB. c) Aa produzem gametas A, Aa e a. d) A produzem gametas A. e) AB produzem dois tipos de gametas.

Gametas: a) AaBb = AB, Ab, aB, ab.

b) AaBB = AB, AB, aB, aB.

d) A = A, A. e) AB = AB, AB, AB, AB.

Exercício 7

(UDESC/2009) Assinale a alternativa correta relacionada à lei de segregação independente estabelecida por Gregor Mendel:

a) Gametas parentais são aqueles que apresentam as novas combinações gênicas resultantes da permutação. Gametas recombinantes são os que apresentam as combinações gênicas nãoresultantes da permutação. b) Os filhos de um homem de olhos castanho claros (AaBb) e de uma mulher, poderão apresentar para a mesma característica fenótipo castanho-claro, castanho-escuro, castanho-médio, azul e verde . c) A proporção genotípica é 9:3:3:1. d) A herança da cor dos olhos na espécie humana é explicada pela primeira Lei de Mendel. e) A cor da pelagem dos cães e da plumagem dos periquitos é uma situação de herança quantitativa.

Exercício 8

(UFAL) Em determinada raça animal, a cor preta é determinada pelo alelo dominante M e a marrom pelo alelo m; o alelo B condiciona padrão uniforme e o b, presença de machas brancas. Esses dois pares de alelos autossômicos segregam-se independentemente. A partir do cruzamento Mmbb x mmBb, a probabilidade de nascer um filhote marrom com manchas é:

M = preta m = marrom B = uniforme b = branca

Mmbb x mmBb

Exercício 9

Suponha que, em uma planta, os genes que determinam bordas lisas das folhas e flores com pétalas lisas sejam dominantes em relação a seus alelos que condicionam, respectivamente, bordas serrilhadas e pétalas manchadas. Uma planta diíbrida (dupla heterozigota) foi cruzada com uma de folhas serrilhadas e de pétalas lisas, heterozigota para esta característica. Foram obtidas 320 sementes. Supondo que todas germinem, o número de plantas, com ambos os caracteres heterozigotos, será de:

A = Borda lisa a = Bordas Serrilhadas B = Pétalas lisas b = Pétalas manchadas

AaBb x aaBb

P (AaBb) = ?

Aa x a = Aa, Aa, a, a. P(Aa) = 1/2 Bb x Bb = B, Bb, Bb, b. P(Bb) = 1/2.

Exercício 10

(PUC-SP) No homem, a sensibilidade ao PTC é devida a um gene dominante P e a insensibilidade, ao seu alelo p; o uso da mão direita é devido a um gene dominante C e o da mão esquerda, ao seu alelo c. Um homem canhoto, sensível ao PTC, casa-se com uma mulher destra, também sensível. O casal tem 4 filhos canhotos, sendo 2 sensíveis e 2 insensíveis. Qual o genótipo do casal?

P = sensível ao PTC p = insensível ao PTC

C = destro c = canhoto

P_cc x P_C_

P_cc e pc p p c

O Genótipo do casale é: Ppcc e PpCc

Comentários