Tutorial Direção Hidraúlica FIAT

Tutorial Direção Hidraúlica FIAT

CONSTITUIÇÃO E FUNCIONAMENTO A instalação da direção hidráulica constitui-se de:

- Um reservatório de alimentação localizado no vão do motor; - Uma bomba a palhetas, arrastada pelo motor com válvula de vazão e pressão máxima; - Uma série de tubulações de ligação da bomba - válvula distribuidora - cilindro operador - reservatório; - Uma caixa de direção hidráulica a cremalheira

A sangria da instalação da direção hidráulica é automática: ela é obtida girando completamente o volante para a direita e esquerda com o motor funcionando e veículo parado. Esta operação deve ser realizada toda vez que for feita a retirada - recolocação das tubulações de ligação.

NOTA: O endurecimento da direção pode ser devido ao deslizamento da correia da polia de comando da bomba ou por um nível insuficiente de óleo. Em caso de falta de funcionamento da bomba, do cilindro operador ou da válvula distribuidora, a direção hidráulica funcionará como uma simples caixa de direção mecânica.

A regulagem da convergência dianteira é efetuada, tanto nas versões com caixa de direção mecânica como nas com direção hidráulica, afrouxando a porca de travamento do tirante e apertando ou desapertando o tirante da direção até obter a convergência prescrita sem alterar a posição dos raios do volante.

Toda vez que for feita a convergência, é necessário observar cuidadosamente as seguintes instruções: - afrouxar a abraçadeira de aperto das coifas nos tirantes;

- verificar se a coifa gira livremente no próprio tirante. Eventualmente retirar a coifa e lubrificar com graxa silicônica MOLYGUARD SYL 133 (ou produto equivalente); - apertar a abraçadeira após a regulagem da convergência e depois verificar se a coifa está na posição correta.

Por exigências produtivas foi adotada uma nova solução de acoplamento entre a árvore articulada da direção e o pinhão. Tal solução implicou na criação de um punho cilíndrico no pinhão para permitir a fixação de um específico anel de segurança (1) que permite a montagem do parafuso de fixação (2) somente quando o acoplamento entre o pinhão e o garfo estiver na posição correta. Nas direções hidráulicas tal punho é feito mediante o alongamento da barra de torção. Consequentemente, para evitar possíveis interferências, nas versões com direção hidráulica foi aumentado o entre-eixo do garfo (de 28 para 3 m) entre o eixo do rolamento da junta cardânica e o furo do parafuso de fixação, em todas as versões tanto com direção hidráulica como mecânica.

Solicitação de reposição

As caixas de direção mecânicas anteriores e posteriores a modificação são intercambiáveis entre si, não variam o número de pedido e podem ser montadas indiferentemente tanto em veículos anteriores como posteriores à modificação, enquanto as caixas de direção hidráulicas posteriores à modificação (barra longa) não podem ser montadas em veículos antimodificação (garfo curto). Portanto, para evitar necessidades de emparelhamento de reposição, são fornecidas exclusivamente caixas de direção hidráulica antimodificação, ou seja, com barra curta (solução A na figura) que podem ser montadas, nos postos de assistência, tanto em veículos anteriores como posteriores à modificação. Nestas últimas, porém, não deverá ser montado o anel de segurança (1) utilizado para a montagem em produção. Na montagem da nova caixa, certificar-se sempre do acoplamento entre o pinhão e a árvore articulada de comando da direção, ou seja, o parafuso (2) deve ser colocado na ranhura circular (3) apropriada, localizada no pinhão da caixa da direção hidráulica.

Retirada - recolocação do tirante lateral da alavanca de comando da direção no montante

Retirada - recolocação do suporte das alavancas de comando da seleção e engate das marchas

Retirada - recolocação da caixa da direção

Retirada - recolocação da caixa da direção

Extração do reparo de poeira do pinhão da caixa da direção

Extração da caixa de direção do veículo

NOTA: Efetuar a convergência das rodas dianteiras todas vez que for feita a retirada da caixa da direção.

Conjunto da caixa da direção

DESMONTAGEM - MONTAGEM Conjunto da caixa da direção na bancada

Desmontagem - montagem do tirante completo com terminal esférico

- Verificar se o terminal esférico não apresenta endurecimento ou folga excessiva, sob pena de sua substituição

Desmontagem - montagem da coifa de proteção e vedação do lubrificante

Verificar atentamente se a coifa não apresenta furos ou alargamentos, sob pena de substituição. Antes da montagem da última coifa (lado do pinhão), introduzir a quantidade de graxa prescrita.

Desmontagem - montagem do terminal esférico

O terminal esférico não deve ter endurecimentos excessivos. Deve estar livre para girar em todas as direções sem cair sob seu peso. Ao término da montagem, cravar a extremidade da sede do terminal esférico como indicado pela seta.

Comentários