Dicionario ilustrado de saude

Dicionario ilustrado de saude

(Parte 2 de 2)

aleijado algesia hipersensibilidade à dor. algésico doloroso. algestesia percepção da dor. -algia sufixo de origem grega que significa “dor”, geralmente na ausência de uma lesão visível. Ex.: nevralgia. álgico relativo à dor. algidez qualidade de álgido. álgido que se caracteriza ou é acompanhado por uma sensação de frio intenso. alglucerase medicamento preparado a partir da placenta humana. algo- prefixo de origem grega que indica relação com a dor. algodão absorvente algodão desengordurado e purificado que absorve rapidamente os líquidos. algodistrofia distúrbio trófico que se acompanha de dores. algofilia perversão sexual caracterizada por desejo de sentir dor. algofobia medo intenso da dor. algogênico que produz dor. algoparalisia paralisia associada a dores. algor sensação de frio. algos dor. algóstase diminuição ou extinção da sensibilidade à dor nos casos de grande traumatismo. alienação mental psicopatia caracterizada pela perda da consciência do próprio “eu”. alienado indivíduo acometido por uma doença psíquica que lhe retira o uso normal da inteligência e de sua vontade. alienia ausência do baço. alienista em linguagem jurídica e comum, sinônimo de psiquiatra. alimentação (1) ato ou efeito de alimentar-se. (2) abastecimento, provimento. alimentação equilibrada alimentação balanceada em nutrientes de acordo com as necessidades nutricionais de cada indivíduo. alimentação infantil o leite materno é certamente o melhor alimento para os bebês nos primeiros seis meses de vida. Depois disso, pode-se começar a introduzir legumes e frutas amassados e só então introduzir a carne. A partir dos seis meses, quando os dentes começarem a nascer, o bebê poderá querer alimentação morder alguma coisa, como biscoitos, mas é improvável que coma mais que a metade. alimentar próprio para alimentação; alimentício. alimento substância cujo consumo colabora para garantir o ciclo regular da vida de um indivíduo. alimentos construtores responsáveis pela manutenção e crescimento do organismo, assim como pela renovação dos tecidos e células. São eles as proteínas, fornecidas pelas carnes, pelos ovos, pelo leite e pelo feijão. alimentos energéticos responsáveis pela energia do organismo. São os carboidratos, fornecidos pelo açúcar, pelas massas, pelos pães, pelas farinhas, pelas raízes, pelos tubérculos, e os lipídios, fornecidos pelas gorduras, pela manteiga, pela margarina e pelo óleo vegetal. alimentos reguladores responsáveis pela regulação das atividades do organismo, garantindo um bom funcionamento por meio da água, das fibras, dos sais minerais e das vitaminas, fornecidos pelas verduras e pelas frutas. alimentoterapia tratamento dietético. alipoproteína parte protéica não-lipídica de uma proteína. alívio diminuição do sofrimento ou da dor. alocinesia distúrbio motor em que um movimento solicitado a um membro é efetuado pelo membro oposto. alodinia sensação dolorosa causada por um estímulo normalmente não doloroso. aloe droga extraída de folhas de liliáceas do gênero Aloe; é utilizada como purgativo. aloe, planta babosa. aloenxerto enxerto realizado entre um doador e um receptor pertencentes a uma mesma espécie, mas que diferem por um ou vários genes e antígenos de histocompatibilidade. aloés pó amarelo obtido do suco desidratado do aloé. É usado na constipação crônica, por exercer efeito estimulante no intestino grosso. aloestesia distúrbio da localização das sensações táteis. aloftalmia diferença entre os dois olhos, geralmente cor. alogia incapacidade de falar em decorrência de lesão do sistema nervoso central.

alimentar aloimunização imunização de um indivíduo por um antígeno proveniente de um outro indivíduo, pertencente à mesma espécie. alolalia (1) defeito ou comprometimento da fala, especialmente em decorrência de uma lesão cerebral. (2) tipo de disfasia em que as palavras são faladas não-intencionalmente ou em que palavras inadequadas substituem as palavras apropriadas. alometria mensuração do crescimento de uma parte em relação ao organismo por inteiro, ou a um padrão. alopata médico ou pessoa que utiliza a alopatia. alopatia método terapêutico que tem a finalidade de causar no organismo efeitos contrários àqueles produzidos pela doença. alopecia circunscrita alopecia que se apresenta em placas bem definidas, deixando o couro cabeludo liso. alopecia queda temporária dos pêlos ou dos cabelos. aloplastia prótese; substituição de uma parte do corpo por material estranho. alorritmia alteração particular do ritmo cardíaco. alotipia propriedade de origem genética na qual um certo número de antígenos solúveis não apresenta exatamente a mesma especificidade em todos os indivíduos de uma mesma espécie animal. alotrópico diz-se de um corpo que existe sob várias formas distintas tendo propriedades físicas diferentes. Ex.: as formas alotrópicas do carbono: carbono, diamante, grafite. alta o ato de ser liberado do tratamento por um médico, outro socorrista ou pela própria instituição. alta, resumo de sumário do registro de hospitalização de um cliente preparado na ocasião em que deixa o hospital. alucinação percepção imaginária na ausência de qualquer estimulação proveniente do exterior. As estimulações podem ser auditivas, visuais, olfativas, gustativas e táteis. alucinado que está acometido por alucinações. alucinógeno que provoca alucinações. alume sulfato duplo de alumínio e potássio, vulgarmente conhecido como pedra ume; substância cristalina, incolor e inodora, solúvel em água. Atua como emético eficiente nas intoxicações. Muito usado como adjuvante, com alume determinados tipos de vacinas, a fim de se obter melhor resposta imunológica. alumínio metal branco, leve e maleável, que pertence ao grupo dos oligoelementos. Alguns dos seus sais solúveis são utilizados como antiácidos gástricos. alvaiade carbonato de chumbo. alveoalgia dor no alvéolo dental. alveolar relativo aos alvéolos, mais apropriadamente aos dentários e pulmonares. alveólise atrofia progressiva do osso alveolar ao redor de um ou de vários dentes. alveolite inflamação dos alvéolos pulmonares. alvéolo dentário cavidade escavada nos maxilares na qual são implantados os dentes que são fixados pelo ligamento alvéolo-dentário. alvéolo pulmonar cavidade sem saída terminal dos bronquíolos pulmonares. É nesta cavidade que ocorre a troca dos gases. alvino referente ao intestino ou ao ventre. Alzheimer, doença de doença de evolução lenta e progressiva, atinge normalmente pessoas de meia-idade. Os principais sintomas são: dificuldade de concentração, esquecimento, dificuldade para fazer cálculos ou raciocinar com clareza e também, eventualmente, distúrbios comportamentais e psicológicos. ama nutriz que amamenta a criança que não é seu filho. amálgama (1) toda liga que contém mercúrio. (2) liga utilizada para obturar uma cárie dentária. amamentação constitui a única forma recomendada de alimentar crianças nos primeiros seis meses de vida. amarelão ver ancilostomíase. amargo medicamento que estimula a secreção do suco gástrico e, portanto, o apetite. amarílico referente à febre amarela. amarilla nome internacional para a febre amarela. amastasia falta de desenvolvimento da mama.

alumínio amastia falta de uma ou de ambas as mamas. amaurose perda completa da visão, sem lesão do olho. amaxofobia medo de andar em veículo. amazia ausência de desenvolvimento das mamas. ambi-, ambo- prefixo de origem latina que significa “ambos”, “dos dois lados”. ambidestro capaz de utilizar igualmente as duas mãos. ambilevo desajeitado no uso de ambas as mãos. ambivalência em psicologia e psiquiatria, significa manifestação simultânea de sentimentos contraditórios, às vezes até diametralmente opostos. ambli- prefixo de origem grega que significa “não cortante”, “obtuso”, e indica uma insuficiência, um defeito ou uma imperfeição. ambliacusia embotamento da audição. ambliopia redução ou escurecimento da visão. ambu ventilador manual, equipamento similar a uma bola de futebol americano, feito de PVC, com válvula limitadora de pressão e saída para máscara facial com adaptação em silicone para o paciente. ambulância veículo adaptado para atendimento e remoção de feridos ou doentes. ambulante que se desloca ou, ainda, aquele que pode ser deslocado. ambulatória, febre modalidade de infecção em que o doente, mesmo febril, apresenta bom estado geral e não se deita. ambulatório consultório médico onde se examinam os pacientes. ameba microrganismo; protozoário parasita pertencente à ordem dos amebianos. amebiano relativo às amebas ou o que é causado por elas. amebíase infecção causada pelo parasita Entamoeba histolytica. Em geral, provoca disenteria amebiana e, quando alcança o fígado, abscesso amebiano. amebóide que se assemelha a uma ameba ou que lembra algumas de suas características. ameia oclusal ângulo formado por dois dentes adjacentes acima do seu ponto ou de sua superfície de contato, em um plano sagital ou horizontal. amelanótico sem melanina; despigmentado. amelia ausência congênita de um membro ou membros.

amelia

Ambu

Ambu Máscara facial

Ambulância Ambulância ameloblastoma tumor do epitélio, de natureza benigna, porém, recidivante, que se desenvolve nos maxilares a partir das células geradoras do esmalte. amência desenvolvimento subnormal da mente. Equivale a doença mental ou demência. amenorréia ausência anormal do fluxo menstrual, fora da gravidez, em uma mulher em idade fértil. amenorréia induzida por exercício cessção temporária da função menstrual decorrente de exercício extenuante diário, como a corrida. amenorréia primária quando a mulher nunca teve uma menstruação. amenorréia secundária amenorréia em que a menstrução apareceu na puberdade, mas cessou mais adiante. ametria ausência congênita do útero. ametropia nome do conjunto dos distúrbios da refração ocular, devidos a uma má convergência dos raios luminosos sobre a retina. Doenças como a miopia, o astigmatismo e a hipermetropia fazem parte das ametropias. amiastenia ver astenia muscular. amicofobia medo intenso de ser arranhado. amicrobiano (1) que não apresenta germe visível ou cultivável. Ex.: o pus. (2) o que não é causado por micróbios. Ex.: meningite amicrobiana. amido (1) amilo. (2) polvilho. amidopirina o mesmo que piramido. amígdala (1) termo para as tonsilas linfáticas (faringeanas, palatinas, linguais, laríngeas e tubárias). (2) termo geral que descreve um núcleo no lobo temporal, o corpo amigdalóide. amígdala faringeana grupo de tecido linfóide que ocupa a parte média da parede superior da rinofaringe. Sua hipertrofia caracteriza as adenóides. amigdalectomia ablação das amígdalas. amigdaliano relativo à amígdala, o mesmo que tonsilar. amigdalite inflamação das amígdalas. amigdalotomia ou amigdalectomia; extirpação das amígdalas. amigdalótomo instrumento para extirpação das amígdalas. amigdalotripsia extirpação das amígdalas por meio de trituração ou esmagamento com aparelho especial. amil-, amilo- prefixo de origem grega que indica relação com o amido.

ameloblastoma amiláceo que apresenta amido ou que é feito com ele. amilase enzima que ativa a hidrólise do amido em maltose e dextrinas. Na saliva encontra-se uma forma de amilase denominada ptialina e no pâncreas, a amilase pancreática. amilasemia presença e quantidade de amilase no plasma sangüíneo. amilasúria presença de amilase na urina. amilemia presença de amido no sangue. amilofagia desejo anormal por amido. amiloidose doença que se caracteriza pelo acúmulo de proteína amilóide em vários órgãos do corpo. amilopsina designação comum a enzimas presentes na saliva, no suco pancreático, na levedura de cerveja etc. amilúria amido na urina amimia perda da capacidade de expressar idéias por sinais ou gestos. amina base orgânica nitrogenada que deriva da amônia, fazendo parte da composição dos aminoácidos. aminoacidemia quantidade de aminoácidos livres no plasma sangüíneo, expressa em nitrogênio. aminoácido sinônimo de ácido aminado. aminoacidúria quantidade de aminoácidos livres na urina que leva à eliminação aumentada de aminoácidos. aminofilina pó branco ou amarelado de sabor amargo, utilizado em doenças de implicações cardíacas, na congestão pulmonar e no tratamento de asma. Administra-se por ingestão intravenosa ou por supositórios. aminofórmio produto químico perigoso com aparência de cristais ou pó branco e odor parecido com amônia; o mesmo que urotropina, formina, uroformina. aminopterina droga sintética usada contra leucemia aguda e em alguns casos de câncer, impedindo o aumento anormal dos glóbulos brancos. aminosidina antibiótico produzido pelo Streptomyces crestomyceticus, usado em infecções provocadas por germes gram-positivos e gram-negativos. amiostenia ver astenia muscular. amiotonia o mesmo que miotonia. amiotrofia atrofia muscular.

amiotrofia amitose divisão do núcleo da célula por simples clivagem em duas partes mais ou menos iguais, sem o surgimento nem distribuição regular dos cromossomos e, freqüentemente, sem divisão do corpo celular. amixia ausência ou deficiência de secreção mucosa. amixorréia ausência de secreção normal de muco. amnalgesia processo anestésico em que, mediante o uso de droga ou de processo hipnótico, desaparecem a dor e sua lembrança. amnésia perda parcial ou total da memória. amnésia anterógrada amnésia que concerne aos fatos ocorridos após o acidente causador; amnésia pós-traumática. amnésia retrógrada amnésia que concerne aos fatos ocorridos anteriormente à sua causa. amnésico que está acometido de amnésia. âmnio fina membrana que reveste todo o interior da cavidade onde se encontra o feto (cavidade amniótica). amniocentese punção da cavidade amniótica. amniografia radiografia do saco amniótico, em seguida à injeção de uma substância radiopaca no líquido amniótico. É empregada no diagnóstico de anormalidades fetais. amnioinfusão injeção de soluções no líquido amniótico. Comumente levada a efeito para a indução do aborto. amniorréia escapamento do líquido amniótico. amniorrexe ruptura da membrana amniótica devida a traumatismo ou processo inflamatório do âmnio. amnioscopia exame do líquido amniótico através do amnioscópio, que é introduzido no colo do útero. Este procedimento é freqüentemente realizado em casos de gravidez prolongada. amniótico relativo ao âmnio. AMO abreviatura de ablação de material de osteossíntese. amolecimento ato ou efeito de amolecer-se. amônia solução de gás amoníaco na água. Trata-se de uma base fraca, de odor muito picante. É tóxica e irrita as mucosas. Essa substância tem sido utilizada como reagente de detergente.

amitose amoniacal que contém em sua composição amoníaco ou que é relativo a ele. amoníaco gás incolor, de odor desagradável e sufocante, extremamente tóxico, muito solúvel em água, formando com esta uma solução amoniacal (amoníaco). amoniemia quantidade de amoníaco no sangue. amoniúria quantidade excessiva de amônia na urina. amorfo que não tem uma forma ou estrutura bem definida. amostra (1) ação de obter, extrair um fragmento de tecido, um produto de secreção ou excreção, com fins de diagnósticos laboratoriais. (2) pequena parte de um todo. amostragem processo de seleção de uma porção ou parte representativa do todo. amperagem intensidade de corrente elétrica que se expressa em ampères. ampère unidade de medida da intensidade da corrente elétrica; símbolo: A. Ampère, André-Marie (1775-1836) físico francês; primeiro cientista a determinar a intensidade da corrente elétrica, por esse motivo a intensidade de corrente elétrica leva o seu nome. ampicilina trata-se da penicilina semi-sintética que tem ação sobre os bacilos gram-negativos e é administrada por via oral. ampliação aumento do volume da caixa torácica durante a inspiração, profunda ou não. amplitude de onda em física, a distância média entre uma crista ou um vale, até a divisão entre a região curvilínea da parte superior e inferior da onda. Distânica entre o centro de uma onda periódica ou não periódica até uma crista ou vale. ampola em anatomia, dilatação sacular de um canal ou tubo. ampola de Coolidge em radiologia, é o aperfeiçoamento da ampola de

Crookes. ampola de Crookes tubo experimental no qual foi feita a descoberta dos raios

X por Roentgen, também conhecida como tubos de raios catódicos. ampola moderna basicamente é subdividida em ânodo e cátodo, isolados no vácuo, onde há a transmissão de radiação; é envolvida por óleo para seu resfriamento, tendo seu em interior uma saída onde localiza-se o colimador.

ampola moderna

Ampola moderna de raio X Ampola moderna de raio X

Possui ligação com dois cabos de alta tensão e circuitos elétricos para a condução da corrente elétrica. ampola retal porção alargada do reto, que se localiza imediatamente acima do esfíncter anal. ampular que se parece com uma ampola. amputação ablação de um membro, segmento de um membro ou de um órgão. amusia perda da capacidade de aprender ou reproduzir sons musicais. Ana Néri a patrona da enfermagem brasileira; nasceu na cidade de Cachoeira

(BA) em 1814 e faleceu no Rio de Janeiro em 1880. Serviu por quase cinco anos como enfermeira voluntária ao lado do Exército brasileiro na Guerra do Paraguai e montou em Assunção uma enfermaria-modelo com recursos financeiros pessoais que herdou da família. ana- prefixo de origem grega com diversos significados: pode designar “o que está em cima”; “de novo”; “com”; “em excesso”. anabólico relativo ao anabolismo ou que tem a propriedade de ativar o anabolismo. anabolismo assimilação dos materiais nutritivos e sua transformação em tecido vivo. Trata-se da primeira fase do metabolismo. anacâmptica estudo da reflexão da luz ou do som. anacatadídimo anomalia congênita em que gêmeos estão separados em cima e embaixo e unidos pelos troncos. anacidez falta de acidez. anáclise em psicanálise, diz-se da tendência em se apoiar afetivamente, moralmente e, de uma maneira exclusiva, em uma ou várias pessoas. anacloridria o mesmo que acloridria. anacorese atração de microrganismos para órgãos ou tecidos com lesões localizadas. anacrota diz-se de um pulso que apresenta irregularidades na porção ascendente de sua curva, registrada pelo esfigmograma. anacusia surdez total, o mesmo que cofose. anadpsia sede intensa.

anadpsia anaeróbio todo microrganismo que não vive na presença do ar. anaerobiose vida em ambiente sem ar ou oxigênio. anáfase terceira fase da mitose que se caracteriza pelas cromátides, as quais, durante as fases anteriores, permanecem juntas no nível do centrômero e se separam através do desdobramento deste. anafia diminuição ou perda da sensibilidade táctil. anafilático relativo à anafilaxia. anafilatizante que produz a anafilaxia. anafilatoxina substância formada no soro sangüíneo quando se dá ativação do complemento por complexos imunes ou por alguns colóides. anafilaxia estado de hipersensibilidade que se desenvolve cerca de 2 a 3 semanas após a injeção de uma substância anafilatizante causando uma reação alérgica violenta (choque anafilático). anaforese diminuição da atividade das glândulas sudoríparas. anaforia tendência dos globos oculares de se voltarem para cima. anafrodisia diminuição ou ausência do desejo sexual. anafrodisíaco que suprime o desejo sexual. anágeno estágio de crescimento ou desenvolvimento dos cabelos. anakré termo africano para nariz grande. anal relativo ao ânus. analbuminemia falta de albumina no soro sangüíneo. analepsia recuperação das forças após uma enfermidade. analéptico que estimula o sistema nervoso central nos centros cardiovasculares e respiratórios. analergia ausência de alergia. analérgico que não produz alergia. analgesia ausência da sensação normal de dor. analgésico antipirético que produz analgesia, que suprime a dor e reduz a febre. analgésico que causa analgesia. analgia ausência de dor. análise exame de cada parte de um todo, tendo em vista conhecer sua natureza, suas proporções, suas funções etc.

anaeróbio

(Parte 2 de 2)

Comentários