FARMACO BOTÂNICA

  • CAULE- MORFOLOGIA EXTERNA E INTERNA

1. CONCEITO DE CAULE

  • “É o órgão vegetal portador de folhas e de suas possíveis modificações, inclusive estruturas reprodutivas , estabelecendo ligação entre estas partes e as raízes”

  • Para manter esta ligação=sistema de tubos

  • Na maioria dos vegetais é inteiramente aéreo, existindo, entretanto, caules subterrâneos e caules aquáticos

  • Zona de união com a raiz= colo, coleto ou nó vital

2. FUNÇÕES DO CAULE

  • Suportar as folhas, flores frutos

  • Reserva de nutrientes e de água(tubérculos)

  • Propagação vegetativa(gemas)

  • Síntese de substâncias(cladódios e filocládios)

  • Resistência a altas e baixas temperaturas e queimadas

CAULE NOVO

  • É verde

  • Possui clorofila

  • Produz material orgânico-principalmente hidratos de carbono

  • À medida que ele envelhece a clorofila se degrada=acinzentada ou parda

3. ORIGEM DO CAULE

  • Desenvolvimento do embrião contido nas sementes

  • Embrião: radícula, caulículo, cotilédones e gêmula

  • Hipocótilo- entre os cotilédones e a radícula

  • Início do desenvolvimento ocorre na região do hipocótilo-sendo a 1ª região do caule

Figura 1- HIPOCÓTILO

4. MORFOLOGIA EXTERNA DO CAULE

  • GEMAS

  • NÓS

  • ENTRE-NÓS

  • FOLHAS

4.1 GEMAS

  • Regiões meristemáticas protegidas por primórdios foliares ou por escamas localizadas em diversos pontos do caule

  • São botões vegetativos

  • Gemas terminais-ápice caulinar

  • Gemas laterais- axilas de folhas

  • Gemas ativas e inativas(dormentes)

Figura 2- Gema

Figura 3- gemas apicais e laterais

4.2 NÓS

  • São regiões do caule onde ocorre a inserção das folhas

  • Ocorrem as gemas axilares

  • 4.3 ENTRE- NÓS

  • Regiões localizadas entre dois nós consecutivos

  • 4.4 FOLHAS

  • Expansões laterais do caule, não ocorrem em raízes

5. CLASSIFICAÇÃO DOS CAULES

  • Critérios:

  • Quanto à Forma: cilíndricos e prismáticos

  • Porte e quantidade de tecidos lignificados: herbáceo, arbustivo e arbóreo

  • Ambiente em que se desenvolvem:aéreos, rastejantes e aquáticos

  • Função principal que desempenham: assimilição,reprodução e reserva

5. 1 QUANTO À FORMA

  • Cilíndricos= secção transversal aproximadamente

  • circular

5.1 QUANTO À FORMA

  • Prismáticos

5.2 QUANTO AO PORTE

  • Herbáceo=pouco material lignificado; geralmente esverdeado, flexível. Ex: cordão de frade

  • Tônico,

  • Béquico

  • Expectorante

  • Antiasmático

  • febrífugo

5.2 QUANTO AO PORTE

  • Arbustivo= caules lenhosos, ramificados,

  • Freqüentemente divididos desde a base

  • Não ultrapassam 3 metros de altura

  • Café- Coffea arabica

  • Tônico, diurético,estimulante do SNC

5.2 QUANTO AO PORTE

  • Arbóreo= caule bastante lignificado

  • Alcançam mais de 3 metros de altura

  • Ipê-roxo= Tabebuia avellanedae

5.3 QUANTO AO AMBIENTE

  • AÉREOS:

  • ERETOS- Tronco,estipe,colmo e haste

  • TREPADORES- volúveis e escandentes

  • RASTEJANTES- estolho e sarmento

  • SUBTERRÂNEOS:

  • RIZOMA

  • TUBÉRCULO

  • BULBO- tunicado e escamoso

  • AQUÁTICOS

TRONCO

  • Caule robusto, lenhoso, com desenvolvimento maior na base e apresenta no ápice, ramificações

  • Maioria de árvores e arbustos; dicotiledôneas

  • Existem dicotiledôneas que não se ramificam: mamoeiro

  • Ramificação pode ser simpodial e monopodial= relação entre o eixo principal

  • e os secundários

Ramificação monopodial e simpodial

  • Monopodial= eixo principal da planta é formado por tecidos originados pela mesma gema apical. Ex: pinheiros e araucárias

  • Simpodial: eixo principal da planta é formado por tecidos que provém de diversas gemas. Gemas apicais que diminuem seu crescimento e as laterais passam a ser responsáveis pelo crescimento. Nas dicotiledôneas formação de copas

SIMPODIAL MONOPODIAL

tronco

tronco

Tronco de paineira

ESTIPE

  • Tipo de caule cilíndrico

  • Sem ramificações

  • Apresenta uma roseta de folhas terminais,

  • Característico da família Palmae

  • Pode se desenvolver muito e se tornar muito resistente

COLMO

  • Em geral não se ramificam

  • Cilíndricos

  • Diferem do estipe por se apresentarem em toda a extensão divididos em gomos

  • Entrenós e nós, separados por discos tranversais

  • Cheio=medula presente rico em líquido açucarado: cana-de-açúcar

  • Oco ou fistuloso=medula se desintegrou durante o desenvolvimento do colmo: bambu

Colmo bambu

Colmo cana-de-açúcar

HASTE

  • Caule frágil

  • Geralmente cor verde

  • Característico de plantas de porte herbáceo

  • Certa flexibilidade-presença de tecido colenquimático

  • bem desenvolvido

TREPADORES

  • Frágeis

  • Deficientes em tecidos de sustentação, não conseguem se manter eretos

  • Necessitam de suporte para desenvolver

  • Podem ser volúveis e escandentes

  • Volúveis = não apresentam órgão de fixação, se enrolam no suporte. Ex: cipó-cabeludo(diurético e antialbuminúrico)

Caule volúvel

TREPADORES

  • Escandentes- presença de órgãos de fixação

  • Gavinhas ou raízes adventícias

  • Se enrolam no suporte

  • Maracujazeiro- Passiflora alata –gavinhas

  • Hedera helix L. –tratamento de feridas- se fixa ao suporte através de raízes adventícias

CAULES RASTEJANTES

  • Pode ser de 2 tipos: estolho e sarmento

  • Estolhos : crescem paralelamente à superfície da terra e emitem raízes adventícias e ramos em nós consecutivos ou alternados.

    • A partir de cada um desses nós pode se desenvolver uma nova planta. Ex: morangueiro

CAULES RASTEJANTES

  • Sarmentos: apresentam apenas um ponto de fixação no solo. Ex: caule de aboboreira Curcubita pepo L., chuchu

  • Sarmentoso ou prostrado

CAULES SUBTERRÂNEOS

  • Forma pouco comum

  • Aspecto semelhante à raízes

  • Adaptados a função de armazenar reservas

  • Diferentes das raízes por apresentarem folhas modificadas= escamas ou catáfilos

  • Presença de gemas

  • Tipos: rizoma, tubérculo e bulbo

RIZOMA

  • Aspecto semelhante ao das raízes

  • Forma geralmente cilíndrica e crescimento horizontal

  • Localiza-se próximo à superfície da terra

  • Apresenta: Nós, entrenós, gemas e folhas modificadas

  • Rizomas de importância farmacêutica: gengibre, cálamo-aromático,valeriana

RIZOMA

  • Gengibre- estimulante, aromático, inflamações de garganta, alimentos e bebidas- Zingiber officinalis Roscoe

  • Cálamo-aromático: Acorus calumus L., amargo, aromático, febrífugo,diaforético

  • Valeriana: Valeriana officinalis L., =raízes adventícias, quando transformadas em droga apresentam cheiro característico- queijo estragado. Empregado como calmante

TUBÉRCULOS

  • Formados na extremidade de caules subterrâneos

  • Passam a acumular reservas e se dilatam ficando arredondadas

  • Apresenta crescimento limitado e ausência de raízes

  • Batatinha( Solanum tuberosum L.): “olhos” da batata são as gemas,por isso caule.

  • Zedoária (Curcuma zedoaria Roscoe): colagogo, antifungico,expectorante,etc

BULBOS

  • Órgãos subterrâneos de natureza complexa

  • Porção de tecido caulinar-prato, leco ou disco

  • Presas ao prato encontram-se catáfilos ou escamas. Elas envolvem o prato, acumulando ou não substância de reserva

  • Maioria dos casos tem uma única gema terminal e visível

  • Na base do prato temos raízes adventícias

  • Pode ser : tunicado,escamoso e sólido

bulbo

BULBO TUNICADO

  • Catáfilos suculentos, dispostos de maneira concêntrica

  • Os mais externos recobrem os mais internos

  • Reserva nos catáfilos

  • Região do prato pouco desenvolvida

  • Apresenta raízes

  • adventícias na região basal

  • Ex: cebola comum: Allium cepa. Alho Allium sativum bulbo composto.

BULBO ESCAMOSO

  • Catáfilos dispostos de maneira imbricada

  • Lembra um conjunto de escamas de peixe

  • Folhas inteiras que acumulam reservas

  • Bulbo de cila(Urginea scilla)-rico em glicosídeos cardioativos(procilaridina-Insuf. Cardíaca congestiva)

  • Bulbo de lírio de jardim-açucena(Lilium candidum L.)-cozido em água ou leite-cataplasma para furúnculos

BULBO SÓLIDO

  • Prato ou disco bem desenvolvida, onde as reservas são acumuladas

  • Catáfilos são membranosos e pouco numerosos

  • Cólchico (Colchinum autumnaleL.): colchicina-alcalóide usado no tratamento da gota. Também usada em genética – duplicação de cromossomos

  • Açafrão(Crocus sativus L.): carotenóide- crocetina coloração amarela

CAULES AQUÁTICOS

  • São bem freqüentes

  • Tecido epidérmico não é revestido por cutícula - possibilitando absorver substâncias solúveis na água ambiental.

  • Aerênquima bem desenvolvido-garantindo reserva de ar

5.4 QUANTO À FUNÇÃO PRINCIPAL DESEMPENHADA

  • Função de assimilição: fotossíntese- cladódios e filocladódiosexpressões designadas para caules que pelo aspecto lembram folhas

  • Cladódio: ramo comprido, crescimento indeterminado

  • Filocládio: ramo curto, crescimento determinado

cladódio

Filocládio- aspargos ou espargos

Função de reprodução:

  • Função de reprodução:

  • Bulbos, tubérculos, estolhos- propiciam a reprodução vegetativa

  • Função de reserva:

  • Rizomas, bulbos- com freqüência armazenam amido

  • Cálamo aromático-reserva ar

  • Cactaceae- reservam água

6. ANATOMIA DO CAULE

  • Estruturas caulinares:

  • Sistema dérmico: epiderme e periderme

  • Sistema fundamental: parênquima, colênquima esclerênquima

  • Sistema vascular: xilema e floema

6.1 ESTRUTURA PRIMÁRIA DE CAULES

  • Dicotiledôneas e gminospermas: epiderme, região cortical (colênquima, parênquima cortical e endoderme), sistema vascular, que está contido no cilindro central

  • Monocotiledôneas: não ocorre separação nítida entre cilindro central e região cortical. Observa-se abaixo da epiderme, a região parenquimática, onde feixes vasculares estão distribuídos de maneira desordenada- ou atactostélica

Estrutura primária de dicotiledônea

  • Revestimento

  • Córtex

  • Floema e xilema

  • medula

ESTRUTURA PRIMÁRIA DE MONOCOTILEDÔNEA

  • Revestimento

  • Córtex

  • Xilema e floema

  • medula

Estrutura primária

6.2 ESTRUTURA SECUNDÁRIA DICOTILEDÔNEA

Estrutura secundária

Caules com importância farmacêutica

  • Carqueja amarga

  • Cipó-caboclo

  • Curcuma

  • feto-macho

  • Gengibre

  • Veratro

  • zedoária

Comentários