Biologia - apostila 2 - ceesvo

Biologia - apostila 2 - ceesvo

(Parte 1 de 7)

2ª Série Ensino Médio

Centro Estadual de Educação Supletiva de Votorantim Biologia – Ensino Médio – 2ª série

Principais assuntos abordados:

Ácidos nucléicos, DNA e RNA.

Evolução.

Teoria de Lamarck e Darwin.

Moderna teoria sintética da evolução, neodarwinismo.

As bases da hereditariedade.

Transgênicos.

Introdução a Ecologia.

Teia alimentar.

Cadeia alimentar.

Poluição.

Efeito estufa.

Camada de ozônio. Chuva ácida.

Ácidos nucléicos

O DNA, vamos estudar essa estrutura tão importante. O núcleo é uma estrutura que não aparece em algumas células, como as bactérias, por exemplo. Apesar disso, nas células em que o núcleo aparece, ele é considerada a principal estrutura, o centro de comando da célula. Isto porque, no núcleo se encontra a cromatina.

A cromatina, ao microscópio, apresenta-se como um amontoado de fios embaralhados dentro do núcleo ou no citoplasma da célula. Cada um desses fios recebe o nome de cromátide, ou cromossomo, conforme o momento da vida em que a célula se encontra.

características semelhantes às dos seus pais

Cada cromátide ou cromossomo é na verdade uma fita formada pela substância denominada DNA. E o DNA de cada cromátide ou cromossomo é divido em trechos chamados gens ou genes. Nos genes estão as informações necessárias para que as células produzam todas as proteínas fundamentais para sua vida. Dessa forma, os genes controlam o funcionamento do corpo todo e são responsáveis por todas as características de um ser vivo. Além disso, os genes passam de pais para filhos, através do processo chamado hereditariedade. É por isso que os seres vivos sempre apresentam Observe a cromatina no núcleo.

O funcionamento do DNA

O DNA é uma substância complexa. Ela é formada pela união de vários nucleotídeos. Os nucleotídeos, por sua vez, são formados por três tipos de substâncias:

uma desoxirribose (um tipo de açúcar); uma base nitrogenada (substância que contém o elemento nitrogênio); uma radical fosfato (substância que contém o elemento fosfato).

O nome DNA, ou ADN, é uma sigla. Esta sigla significa Ácido Desoxirribonucléico (por causa do açúcar desoxirribose). No DNA, a desoxirribose e o fosfato são sempre iguais. Porém, as bases nitrogenadas podem ser de quatro tipos diferentes:

A Adenina, representada pela letra A; A Guanina, representada pela letra G; A Citosina, representada pela letra C; A Timina, representado pela letra T.

A Adenina e a Guanina são conhecidas como Purinas. A Citosina e a Timina são conhecidas como Pirimidinas.

Para formar o DNA, os nucleotídeos se ligam pelas bases. Porém, a Adenina só se liga com a Timina. E a Guanina só se liga com a Citosina.

A forma de uma fita de DNA é parecida com a forma de uma escada meio torcida. Nesta escada, o corrimão é formado pelo fosfato e pelo açúcar. Os degraus são as bases nitrogenadas. Cada metade da fita de DNA é chamada de cadeia de DNA.

Quando chega a hora da célula se dividir em duas, ocorre a duplicação do DNA. Durante a duplicação, a “escada” de DNA se abre. Então, outros nucleotídeos que estavam livres dentro do núcleo vão se ligando nas bases que ficam livres. Dessa forma, de uma cadeia de DNA surgem duas cadeias novas idênticas.

DNA é uma sigla que significa ácido desoxirribonucléico. A sigla DNA é formada da escrita em inglês – Deoxyribo Nucleic Acid. Em português a sigla seria ADN, que também é utilizada.

Observe nos esquemas do DNA as bases nitrogenadas, as pentoses e os fosfatos.

T – Timina A – Adenina C – Citosina G –

U – Uracila A – Adenina C – Citosina G - Guanina

Observe como se dá a ligação entre as bases:

DNA A timina liga-se somente com a adenina e vice-versa A guanina liga-se somente com a citosina e vice-versa RNA A uracila liga-se com a adenina e vice-versa A guanina liga-se somente com a citosina e vice-versa

Molécula de DNA compare com o modelo.

A G T T C C A G A G T

RNA e a produção de proteínas. RNA é um outro tipo de ácido nucléico; é o ácido ribonucléico ou simplesmente RNA. A SIGLA RNA vem do inglês Rib Nucleic Acid. Na nossa língua portuguesa usamos ARN. Da mesma forma que o DNA, o RNA é formado por uma sucessão de nucleotídeos, também formados de ácidos fosfóricos, açúcar e uma base nitrogenada.

Para que a célula produza proteínas a partir do DNA, é necessária a participação de uma outra substância. O RNA é encontrado como principal formador do nucléolo, que é uma região especial dentro do núcleo. Existem algumas diferenças importantes entre o DNA e o RNA.

No RNA o açúcar não é a desoxirribose. É a ribose. No RNA não existe a base Timina. No lugar dela aparece a base Uracil ou uracila, representada pela letra U.

O RNA não é uma cadeia dupla como o DNA . O RNA é uma cadeia simples. É como se tivéssemos apenas a metade da escada. O RNA se forma a partir do DNA, como uma cópia invertida do DNA.

Existem três tipos diferentes de RNA.

O RNA mensageiro, indicado por RNA-m; O RNA transportador, indicado por RNA-t; O RNA ribossômico, indicado por RNA-r.

Bases nitrogenadas são as seguintes:

FAÇA TUDO O QUE SEU MESTRE MANDAR

E quem é o mestre? Tenho certeza que você sabe a resposta: é o DNA. É a partir dele que se inicia um dos processos mais importantes dos seres vivos: a síntese protéica.

Ela começa com o rompimento de um trecho da fita dupla do DNA. Isso significa que aquele pedaço, que contém aquelas informações deve ser copiado. Esse serviço deve ser realizado pelo RNA, mais precisamente o RNA – mensageiro. Ele copia a seqüência num processo chamado de transcrição.

Ele leva o DNA para fora do núcleo da célula. Chegando ao citoplasma ( região da célula fora do núcleo ), o RNAm prende-se a um ribossomo (organela da célula), formado de RNA- ribossômico.

O RNAr vai percorrendo o fio de RNAm como uma pérola em um fio de colar, lendo os nucleotídeos de 3 em 3. Cada uma dessas trinas é denominada de códon e corresponde a um aminoácido constituinte da proteína formada. Mas de onde vem esses aminoácidos?

Eles estão livres no citoplasma e são captados por um outro tipo de RNA: o RNA – transportador ou RNAt.

Observe a figura a seguir e acompanhe os passos que descrevemos.

A TRADUÇÃO DO RNAm PELO RNAt E O TRANSPORTE DE AMINOÁCIDOS PELO RNAt

Com o estudo dessas bases nitrogenadas o homem vem pesquisando e alterando a estrutura de alguns seres vivos.

(Parte 1 de 7)

Comentários