Profissões - Guia para ajudar os jovens estudantes na escolha da carreira

Profissões - Guia para ajudar os jovens estudantes na escolha da carreira

(Parte 1 de 6)

Guia para ajudar os jovens estudantes na escolha da carreira

PRofISSoES-

LUIZ GONZAGA BERTELLI 2010

Guia para ajudar os jovens estudantes na escolha da carreira

LUIZ GONZAGA BERTELLI PRofISSoES- 2010

C389p CENTRO DE INTEGRAÇÃO EMPRESA-ESCOLA – CIEE

índiceíndice

Estágio180
Sete erros e dez acertos182
Processo Seletivo184
Currículo185
Entrevista186
Dinâmica187
Redação188
Atitude190
Ética191
Marketing Pessoal192
Voluntariado193
Educação continuada195
Educação a Distância196
Trabalho em Equipe198
Criatividade199
Networking200
Administração do Tempo201
Depois da Formatura202
Atalho para o estágio204

orientações

Administração Pública106
Agronegócio109
Alimentos e Bebidas113
Auditoria116
Beleza e Estética119
Biocombustíveis122
Ciências Biomédicas e Genética125
Consultoria128
Design131
Empreendedorismo134
Esporte e Lazer140
Eventos e Turismo144
Inovação147
Logística150
Meio ambiente153
Mineração156
Nanotecnologia159
Petróleo e Gás162
Tecnologia da Informação e da Comunicação166
Terceira Idade170
Terceiro Setor173
Varejo176

promissoras

Administração20
Biblioteconomia23
Ciências Atuariais26
Ciências Biológicas28
Ciências Contábeis30
Ciência da Computação32
Comércio Exterior35
Direito38
Enfermagem41
Engenharia4
Farmácia48
Física51
Gastronomia54
Gestão da Informação56
Hotelaria58
Jornalismo60
Letras63
Matemática6
Medicina68
Moda71
Nutrição74
Odontologia76
Pedagogia79
Psicologia82
Publicidade85
Química8
Relações Internacionais91
Relações Públicas94
Sistemas de Informação97
Turismo9

em alta Veterinária .................................102 prefácio leitura do manual da Fuvest 2010 sinaliza, com muita propriedade, a dificuldade que o pré-vestibulando enfrenta, já a partir do momento que começa a se preparar para vencer o estreito funil que leva à universidade. No manual, consta a marca de 100 diferentes graduações oferecidas apenas na grade da Universidade de São Paulo (USP), em seus diversos campi. Como escolher entre tantas opções? Luiz Gonzaga Bertelli, presidente executivo do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), traz uma eficiente ferramenta de informação e orientação com o terceiro volume da série Profissões – Guia para ajudar os jovens estudantes na escolha da carreira, com seu título autoexplicativo.

Bertelli é observador atento das inquietações dos jovens, do desenvolvimento das instituições de ensino e das constantes mudanças do mercado de trabalho – os três campos que se interseccionam no processo de decisão por uma determinada carreira assim como na promoção de programas de estágio, missão principal do CIEE. Este livro não é a primeira incursão do autor no estratégico campo da educação e do trabalho.

Profissões 2010 tem tudo para estar na mochila de milhares de vestibulandos

PROFISSÕES 2010

É dele também a obra Formando empreendedores – Guia para o estudante que sonha com negócio próprio, de 2006 – uma mais do que bem-vinda aula sobre como sobreviver num mercado em que o tradicional emprego assalariado dá sinais de extinção, em favor de outras modalidades de relações ocupacionais.

Há cerca de uma década, saía a primeira edição da série Profissões, com 177 páginas, 2 indicações de cursos em alta e 12 de áreas promissoras, revelando uma visão bem antenada com a realidade, pois indicava boas perspectivas para que o jovem se sentisse atraído pela pesquisa genética, um dos campos da Biologia que vem revelando crescente vigor e acelerado desenvolvimento, pois em seus laboratórios começa a ser gestada uma revolução na saúde e na produtividade de vários segmentos do mundo da produção. O segundo volume, datado de 2005, já era bem mais alentado e incorporava as novas tendências no mundo das carreiras, detalhando suas características, requisitos pessoais e perspectivas de sucesso.

O guia Profissões 2010 não fica atrás e, daqui a alguns anos, poderá ser também reconhecido como uma correta antevisão de futuro. Afinal, como certa vez afirmou Bertelli em artigo, uma previsão sem embasamento factual não passa de um exercício inócuo de futurologia. E de futurologia este livro não tem nada: é produto de exaustiva pesquisa com especialistas e educadores de cada área enfocada. A informação não deixa de brotar também da experiência pessoal do autor, dono de uma bagagem que alia atuação nos campos empresarial e educacional.

Profissões 2010 – Guia para ajudar os jovens estudantes na escolha da carreira chega em boa hora, porque os jovens brasileiros continuam extremamente carentes de informações úteis ao seu desenvolvimento profissional. As instituições de ensino, públicas e privadas, ostentam um sem número de cursos, mas continuam a oferecer modelos educacionais que privilegiam muito mais a teoria do que a prática e, por isso, ficam descompassadas com a realidade das empresas. Isso sem falar que o processo de orientação e informação profissional, que idealmente deveria começar no ensino fundamental, não chegou sequer ao nível médio.

PROFISSÕES 2010

Este livro pode ser lido na íntegra ou como um dicionário cujos verbetes, além do significado, trazem o potencial de oportunidades de várias áreas e – como registra o autor logo no início – não tem a pretensão de esgotar o assunto, mas foi concebido também como uma espécie de mapa da mina. Todos os capítulos mostram com riqueza de detalhes um modelo de análise, destacando quais os fatores e quais as fontes que devem ser levados em conta quando um jovem, inexperiente nos seus 15 ou 16 anos de idade, começa a se debruçar sobre as centenas de opções que o universo educacional oferece para sua formação profissional.

Profissões 2010 – Um guia para ajudar os jovens na escolha da carreira tem tudo para ser obra de mochila de milhares de jovens, em especial aqueles que pretendem aumentar sua escolaridade com uma graduação universitária ou uma formação técnica/tecnológica, mas não sabem que rumo dar a seus estudos. Fiel à sua missão de apoiar os jovens brasileiros no delicado momento de inserção no mundo do trabalho, a eles o CIEE dedica mais essa ferramenta, que vem enriquecer o leque de serviços gratuitos que oferece aos estudantes de ensino médio, técnico e superior.

Ruy MaRtins altenfeldeR silva

Presidente do Conselho de AdministrAção do Ciee e do Centro de estudos estrAtégiCos e AvAnçAdos dA FiesP introdução escolha da profissão é um dos momentos mais importantes da vida e, muitas vezes, definirá o estilo de vida que o estudante terá no futuro. Trata-se de uma decisão difícil, pois ocorre na adolescência ou no início da idade adulta, quando o estudante ainda é inexperiente e sem maturidade para decidir o próprio futuro. Por isso, é importante pesquisar e refletir muito bem antes de fazer a opção por uma carreira. E as dificuldades tornam-se ainda maiores diante de tantas opções de cursos e carreiras que existem hoje no mercado.

Para evitar surpresas e não se deparar com uma realidade bem diferente daquela que imaginava, é recomendável que o jovem busque informações sobre as áreas que tem em mente, visite universidades, converse com professores, profissionais da área e estudantes que estão cursando as disciplinas de seu interesse. É preciso conhecer a diversidade das atividades, comparar os campos de atuação e descobrir a verdadeira vocação, analisando as ações que mais trazem satisfação. Um profissional, mesmo talentoso e com formação adequada, se estiver atuando numa área errada dificilmente terá sucesso e sofrerá com a frustração profissional e pessoal, pois não se realizará integralmente.

Informação ajuda estudante a evitar surpresas e a se preparar para a faculdade

PROFISSÕES 2010

Com o marketing cada vez mais desenvolvido para atrair alunos, muitas faculdades optam por oferecer cursos relacionados às carreiras da moda, atraindo muitos jovens que, após alguns anos, não conseguirão espaço no mercado de trabalho pela estagnação do segmento. Por exemplo, nos anos 1970, muitos estudantes correram para a formação em Física e Engenharia Nuclear, acreditando que esse seria o futuro da energia no país. As usinas nucleares não se expandiram e muitos desses profissionais tiveram de migrar para outras áreas para sobreviver no mercado de trabalho. Somente agora, com a anunciada retomada do programa nuclear brasileiro e da construção de Angra 3, as perspectivas desse campo de atuação poderão se tornar novamente atraentes.

Portanto, é importante atentar às oportunidades e não ceder a modismos e nem à influência de familiares ou amigos. Muitos pais constroem projetos para o futuro de seus filhos, desejando que correspondam à imagem projetada sobre eles. Alguns até investem para que os filhos realizem os sonhos que eles mesmos não puderam realizar, motivados, muitas vezes, pelo retorno financeiro. No entanto, esquecem-se de que o profissional que faz o que gosta enfrenta melhor os obstáculos e tem mais chance de alcançar sucesso, reconhecimento na carreira e remuneração mais alta.

É para auxiliar o jovem nessa complexa decisão que o CIEE lança o terceiro Guia para auxiliar os jovens na escolha da carreira, elaborado como uma ferramenta para informar sobre as profissões em alta e as áreas de atuação promissoras, hoje e nos próximos anos. O livro não tem a pretensão de esgotar o tema, afinal são dezenas de especialidades surgindo a cada ano, mas abordar as mais tradicionais e importantes (Medicina, Engenharia, Direito, Comunicação, Administração, etc.) que continuam a oferecer boas perspectivas; as que demandam mais mão de obra; um capítulo especial dedicado às áreas profissionais mais promissoras (Tecnologia da Informação, Biocombustíveis, Logística, etc.). Resultado de uma pesquisa criteriosa, a obra traz depoimentos esclarecedores de especialistas – professores, presidentes de órgãos de classe, profissionais de sucesso – e estudantes, que mostram a realidade e apresentam as perspectivas de cada curso, com dados esclarecedores para quem ainda não decidiu que caminho escolher. E não é rara essa dúvida entre os jovens. Em uma enquete realizada pelo portal do CIEE, em março de 2009, 62% dos 8.118 estudantes respondentes afirmaram não saber qual profissão seguir.

PROFISSÕES 2010

Profissões 2010 traz ainda um capítulo voltado para orientações mais específicas que facilitarão a vida de quem busca uma oportunidade de ingresso no mercado de trabalho. Um dos primeiros passos para isso é o estágio. A capacitação prática permite aos estudantes aplicarem a teoria aprendida nas escolas ou na universidade em ambiente corporativo real. Além disso, propicia aos estudantes lições que dificilmente se aprendem nos bancos escolares, como os modelos comportamentais valorizados no mundo corporativo.

Ajudar o jovem a chegar com competências e habilidades adequadas ao mercado de trabalho é um dos objetivos do CIEE nos seus 45 anos de atuação, servindo como agente de integração entre empresas, escolas e estudantes. Ver o jovem ser efetivado no estágio e despontar na empresa nos dá muito orgulho. Foram mais de nove milhões de estudantes encaminhados para capacitação pelo CIEE, com o significativo índice de efetivação, nos últimos anos, acima dos 60%, referendado por pesquisa do instituto TNS InterScience. Com o permanente empenho do CIEE em contribuir para a crescente qualificação do jovem estudante, ganham os futuros profissionais, as empresas contratantes e, acima de tudo, o Brasil.

luiz GonzaGa BeRtelli

Presidente exeCutivo do Ciee, dA ACAdAmiA PAulistA de históriA e diretor dA FiesP os tipos de cursos e de diplomas no ensino superior

O sistema brasileiro de educação superior oferece várias opções para o jovem que concluiu o ensino médio ou equivalente, e deseja prosseguir nos estudos: cursos sequenciais, com até dois anos de duração; cursos de graduação, a maioria com quatro anos de duração e alguns com cinco ou seis anos; e cursos de formação tecnológica, com dois ou três anos de duração. De acordo com o Ministério da Educação, essas modalidades respeitam as características descritas nos próximos parágrafos.

Os cursos sequenciais e os cursos de graduação de formação tecnológica possibilitam a inserção mais rápida no mercado de trabalho. E, o que é muito interessante, permitem posteriormente aproveitar os créditos de disciplinas correspondentes para um curso de graduação plena.

Mais tradicionais, os cursos de graduação conferem diploma com o grau de bacharel, licenciado, tecnólogo ou título específico referente à profissão. Quem tem o grau de bacharel ou o título específico pode exercer uma profissão de nível superior. A carreira no magistério dos ensinos fundamental e médio pede o diploma de licenciado, obtido com a conclusão da licenciatura que, além das disciplinas da área de formação, requer também disciplinas pedagógicas e 300 horas de prática de ensino. Para conquistar os diplomas de bacharel e de licenciado, é preciso cumprir os currículos específicos de cada uma das modalidades. Vários cursos de graduação oferecem uma ou mais habilitações, que compartilham um núcleo comum de matérias e atividades, embora constituam programas com requisitos específicos, como outras disciplinas, estágio e trabalho de con-

Mapa revela opções para estudantes que estão no fim do ensino médio

Fonte: MEC/Guia de Cursos Tecnológicos 2009, de Fabiano Caxito

Ensino Fundamental 8 anos

Ensino Médio3 anosTécnico 1 a 2 anos

Tecnológico2 a 3 anos

Bacharelado 4 a 6 anos

Pós-graduação MERCADO DE TRABALHO clusão de curso. O objetivo é tornar o aluno apto a exercer uma profissão, dentro da área de conhecimento do curso (ver quadro acima com exemplos).

Os cursos sequenciais destinam-se à obtenção ou à atualização de qualificações técnicas, profissionais ou acadêmicas. A opção curso superior de formação específica oferece um programa de qualificações técnicas, profissionais ou acadêmicas, conferindo um diploma aos concluintes. Tem, como exigência mínima, carga horária de 1.600 horas e duração de 400 dias letivos. A opção curso superior de complementação de estudos é obrigatoriamente vinculada a um curso de graduação existente na instituição de ensino, a qual define sua grade de disciplinas e de atividades.

Há três modalidades de ensino superior: 1) presencial, que exige comparecimento físico do aluno em pelo menos 75% das aulas e em todas as avaliações: 2) semipresencial, combina a modalidade anterior com atividades realizadas a distância; e 3) a distância, com aulas realizadas por vários meios de comunicação, como material impresso, televisão, internet, etc.

Depois da graduação, há uma série de opções para a pós-graduação: lato sensu (cursos de especialização e MBA ou equivalentes) e stricto sensu, compreendendo o mestrado (acadêmico e profissional) e o doutorado. O mesmo curso pode oferecer habilitações distintas em diferentes instituições de ensino. É importante informar-se sobre todos esses detalhes antes de escolher o curso e a instituição onde pretende ingressar.

Com um olho num mercado de trabalho cada vez mais exigente, já surgem instituições de ensino superior que, inspiradas em exemplos de outros países, buscam aumentar a empregabilidade de seus alunos, oferecendo modelos de graduação que permitem combinar dois bacharelados ou um bacharelado e um curso de tecnólogo.

Esse é apenas um desenho rápido das possibilidades que o ensino superior brasileiro oferece.

Para informações mais detalhadas, a dica é acessar o site do Ministério da

Educação (w.mec.gov.br), da Associação Brasileira de Educação a Distância (w.abed.org.br) ou das instituições de ensino superior da preferência de nosso estudante leitor.

em alta rande número de novas carreiras surge a cada ano, em decorrência da complexidade do mercado e da própria evolução da sociedade, como, por exemplo, a nanotecnologia. Mas as profissões mais clássicas continuam a dominar a preferência dos estudantes e a abrir quantidade expressiva de oportunidades de estágio e de trabalho. Vale lembrar que as especialidades dentro dessas graduações se renovam para atender às demandas da vida moderna. No Direito – um dos cursos mais procurados –, vários ramos despontam como altamente promissores, caso dos Direitos Ambiental, Desportivo e do Consumidor, além de outros ainda mais específicos, como Direito do Petróleo e de Franchising. Isso ocorre com outras tantas profissões concorridas, como Administração de Empresas, Marketing e Medicina.

Este bloco alinha profissões em alta no mercado, incluindo a opinião abalizada de profissionais e professores experientes que desvendam os mistérios de cada carreira e ajudarão o jovem a visualizar as principais profissões para que consiga identificar o curso que melhor se adapte às suas expectativas e características. Ao todo, neste capítulo, são 30 profissões, com um pequeno histórico de cada uma e respectivas áreas de atuação.

(Parte 1 de 6)

Comentários