DATY Meios de Cultura Empregados nos Exames Microbiológicos ANVISA

DATY Meios de Cultura Empregados nos Exames Microbiológicos ANVISA

(Parte 4 de 18)

  • Usado para o cultivo de microrganismos aeróbios, microaerófilos e anaeróbios.

  • Usado para controle de esterilidade bacteriana de diversos materiais.

Fórmula / Produto

  • Meio comercial: Tioglicolato caldo com indicador

Procedimentos

  • Pesar e hidratar o meio conforme instruções do fabricante;

  • Aquecer em bico de Bunsen, até dissolver completamente;

  • Distribuir 5 ml por tubo;

  • Esterilizar em autoclave.

  • pH: 7,2 +/- 0,2

Controle de qualidade

  • Crescimento bom a excelente: Bacillus subtilis ATCC 6633, Streptococcus pyogenes ATCC 19615.

Conservação e validade

  • Temperatura ambiente: 3 meses.

  • Entre 4 a 8ºC: 6 meses.

Inoculação

  • Com auxílio da alça bacteriológica, inocular o material biológico introduzindo a alça até a metade do tubo;

  • Retirar a alça sem agitar o tubo;

  • Incubar à 35 =/- 1ºC por 24 horas.

Interpretação

  • Cor original: amarelo claro.

  • Presença de crescimento: turvação do meio.

  • Ausência de crescimento: meio permanece inalterado.

  • Crescimento de microrganismos anaeróbios: crescimento na profundidade do meio.

  • Crescimento de microrganismos aeróbios: crescimento na superfície do meio.

Recomendações

  • Não usar o meio quando estiver com cor rosa ou esverdeado na superfície, pois indica a presença de oxigênio no meio.

  • Recomenda-se o uso do meio recém preparado, porém, se não houver a presença de oxigênio, pode-se usar um período maior.

  • Não usar meios que estejam turvos.

  • Não utilizar o meio quando o indicador atingir a metade do volume do meio.

CALDO TIOGLICOLATO SEM INDICADOR

Princípio

  • As substâncias redutoras tioglicolato, cisteína e sulfito de sódio produzem uma anaerobiose suficiente para microrganismos anaeróbios exigentes.

Utilidade

  • Usado para o cultivo de microrganismos anaeróbios.

Fórmula / Produto

  • Meio comercial: Tioglicolato caldo sem indicador.

Procedimentos

  • Pesar e hidratar o meio conforme instruções do fabricante;

  • Aquecer em bico de Bunsen, até dissolver completamente;

  • Distribuir 5 ml por tubo;

  • Esterilizar em autoclave.

  • pH: 7,2 +/- 0,2

Controle de qualidade

  • Crescimento bom a excelente: Clostridium perfringens ATCC 10543.

Conservação e validade

  • Temperatura ambiente: 18 meses.

Inoculação

  • Com auxílio da alça bacteriológica, inocular o material biológico introduzindo a alça até o fundo do tubo;

  • Retirar a alça sem agitar o tubo;

  • Incubar à 35 =/- 1ºC em jarra com gerador de anaerobiose durante 48 horas.

Interpretação

  • Cor original: amarelo claro.

  • Presença de crescimento: turvação do meio.

  • Ausência de crescimento: meio permanece inalterado.

Recomendações

  • Não usar meios que estejam turvos.

  • Se necessário, incubar um período superior à 48 horas.

ÁGAR MAC CONKEY

Princípio

  • O cristal violeta inibe o crescimento de microrganismos Gram positivos especialmente enterococos e estafilococos.

  • A concentração de sais de bile é relativamente baixa em comparação com outros meios, por isso não é tão seletivo para Gram negativos como, por exemplo, o ágar SS.

Utilidade

  • Isolar bacilos Gram negativos (enterobactérias e não fermentadores) e verificar a fermentação ou não da lactose.

Fórmula /Produto

  • Meio comercial: Ágar MacConkey.

Procedimentos

  • Pesar e hidratar o meio conforme instruções do fabricante;

  • Aquecer sob agitação até fundir o ágar completamente;

  • Esterilizar em autoclave;

  • Resfriar até 50°C e distribuir 20 a 25 ml em placas de Petri 90 mm estéreis;

  • Deixar em temperatura ambiente até resfriar;

  • Embalar as placas com plástico PVC transparente e guardar em geladeira de 4 a 8°C.

Controle de qualidade

  • Positivo: Proteus mirabilis ATCC 12453 (não fermentador de lactose).

  • Positivo: Escherichia coli ATCC 25922 (fermentador de lactose).

  • Negativo: Staphylococcus aureus ATCC 25923.

Inoculação

  • Inocular as placas e incubar por 18 a 24 horas;

  • Se negativo após 24 horas, reincubar por mais 24 horas.

Interpretação

  • Cor original do meio: rosa avermelhado.

  • Crescimento de bacilos Gram negativos.

  • Colônias cor de rosa: fermentadoras de lactose.

  • Colônias incolores: não fermentadoras de lactose.

  • Não há crescimento de cocos Gram positivos.

Conservação e validade

  • Conservar as placas embaladas de 4 a 8°C por até 3 meses.

ÁGAR SANGUE

Princípio

  • O meio de Ágar sangue, usando uma base rica como abaixo descrita, oferece ótimas condições de crescimento a maioria dos microrganismos. A conservação dos eritrócitos íntegros favorecem a formação de halos de hemólise nítidos, úteis para a diferenciação de Streptococcus spp. e Staphylococcus spp.

Utilidade

  • Usado para o isolamento de microrganismos não fastidiosos.

  • Verificação de hemólise dos Streptococcus spp. e Staphylococcus spp.

  • Usado na prova de satelitismo (para identificação presuntiva de Haemophilus spp.).

Fórmula / Produto

  • Meio comercial: Blood Ágar Base, Columbia Ágar Base, BHI Ágar, Mueller Hinton Ágar;

  • Sangue desfibrinado de carneiro ou coelho:

  • 5 ml para cada 100 ml de meio base.

  • pH: 6,8 +/- 0,2

Procedimentos

  • Pesar e hidratar o meio conforme instruções do fabricante;

  • Esterilizar em autoclave;

  • Esfriar a base à +/- 50ºC;

  • Adicionar 5 ml de sangue desfibrinado de carneiro para cada 100 ml de base;

  • Homogeneizar delicadamente para não formar bolhas;

  • Distribuir em placas de Petri de 90 mm de diâmetro.

Controle de qualidade

  • Hemólise beta hemolítica: Streptococcus pyogenes ATCC 19615 ou Staphylococcus aureus ATCC 25923.

  • Hemólise alfa hemolítica: Streptococcus do grupo viridans ou Streptococcus pneumoniae ATCC 6305.

  • Hemólise gama (sem hemólise): Enterococcus faecalis ATCC 29212 ou Staphylococcus epidermidis ATCC 12228.

Conservação e validade

  • Conservar de 4 a 10°C por 4 meses.

Inoculação

  • Estriar a superfície do meio, usando a técnica de semeadura para isolamento;

  • No final da semeadura, picar o meio com a alça para verificar hemólise em profundidade;

  • Incubar à 35ºC 24 horas.

Interpretação

  • Cor original do meio: vermelho.

  • Beta hemólise: presença de halo transparente ao redor das colônias semeadas (lise total dos eritrócitos).

  • Alfa hemólise: presença de halo esverdeado ao redor das colônias semeadas (lise parcial dos eritrócitos).

  • Gama hemólise (sem hemólise): ausência de halo ao redor das colônias (eritrócitos permanecem íntegros).

(Parte 4 de 18)

Comentários