Ementários do Curso de Biomedicina/UFPI

Ementários do Curso de Biomedicina/UFPI

(Parte 1 de 5)

COMPONENTE CURRICULAR – DISCIPLINAS 1o PERÍODO

CH: 15 h CRÉDITOS: 1.0.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Apresentar ao aluno a estrutura física e funcional do curso e da instituição. Expor a filosofia, objetivo, metodologia do Curso de Biomedicina, perfil do profissional em formação, áreas de atuação, disciplinas com as respectivas ementas e critérios de avaliação.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: PIAUÍ. UFPI. Estatuto da UFPI. Teresina: EDUFPI, 1999. PIAUÍ. UFPI. Regimento Geral da UFPI. Teresina: EDUFPI, 1999. PIAUÍ. UFPI. Projeto do curso de Biomedicina da UFPI. Teresina: EDUFPI, 2006.

PIAUÍ. UFPI. Currículo pleno do curso de Biomedicina da UFPI. Teresina: EDUFPI, 2006. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

BIOMEDICINA: Um painel sobre o profissional e a profissão. CRBM e CFBM, 2009.

MATEMÁTICA APLICADA À BIOCIÊNCIAS CH: 60 h CRÉDITOS: 4.0.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Funções matemáticas. Conceitos de limite, derivada, representação gráfica de funções polinomiais e integrais. Funções Exponenciais e Logarítmicas. Aplicação das funções logarítmicas.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BATSCHELET, E. Introdução à matemática para biocientistas. São Paulo: Interciência, 1984.

HOFFMAN, L. D. Cálculo: um curso moderno e suas aplicações. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1982.

IEZZI, G. et al. Matemática, ciências e aplicações. São Paulo: Atual, 1993. v. 3. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: KREYSZIG, E. Matemática superior. 2. ed. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos, 1983. OKUMO, E.; CALDAS, I. L.; CHOW, C. Física para ciências biológicas e biomédicas. São Paulo, Harbra, 1996.

BIOLOGIA CELULAR CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Noções de microscopia e técnicas citológicas. Caracterização da célula como unidade funcional. Diferenças entre células animais e vegetais. Estudos dos processos celulares, moleculares e bioquímicos. A energia nos sistemas vivos: fermentação, respiração aeróbica e fotossíntese. O ciclo de divisão celular.

ALBERTS, B.; JOHNSON, A; BRAY, D.; et al. Biologia Molecular da Celular. 4ª ed. Artmed, 2004. De ROBERTIS, E.M.F.; HIB, J. Bases da Biologia Celular e Molecular. Guanabara Koogan, 2006. GEOFFREY M. COOPER, ROBERT E. HAUSMAN. A Célula: uma abordagem molecular. 2ª ed. Artmed, 2005. JUNQUEIRA, L.C.U.; CARNEIRO, J. Biologia Celular e Molecular. Guanabara Koogan, 2005. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

ALBERTS, B.; BRAY, D.; HOPKIN, K.; et al. Fundamentos da Biologia Celular. 2ª ed. Artmed, 2006. De ROBERTIS, E.M.F.; HIB, J.; PONZIO, R. Biologia Celular e Molecular. Guanabara Koogan, 2003. LEHNINGER, A. L.;NELSON, D.L.; COX, M.M. Princípios de Bioquímica. 4ª ed. Sarvier, 2006. LODISH, H.; BERK, A.; ZIPURSKY, S; et al. Biologia Celular e Molecular. 5ª ed. Artmed, 2005. POLIZELI, M.L.T.M. Manual Prático de Biologia Celular. Holos, 1999. RAVEN, P.H.; EVERT, R.F.; EICHHORN, S.E. Biologia Vegetal. 6a ed. Guanabara Koogan, 2001. STRYER, L. Bioquímica. 5ª ed. Guanabara Koogan, 2004.

QUÍMICA ANALÍTICA E ORGÂNICA CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Soluções e unidades de concentração; Equilíbrio Químico; Métodos volumétricos: neutralização, precipitação, complexação e oxi-redução; Estrutura, propriedades físicas e principais reações dos compostos orgânicos; Estereoquímica; Estudo de compostos de interesse biológico.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: BACCAN, N.; ANDRADE, J. C.; GODINHO, O. S. & BARONE, J. S. Química analítica quantitativa elementar. 3.

ed. São Paulo: Edgard Blücher e Universidade Estadual de Campinas, 2001. MORRISON, R. T.; BOYD, R. N. Química orgânica. 12. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulnbenkian, 1998. ATKINS, P. Princípios de química: questionando a vida moderna e o meio ambiente. Bookman, 2001. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: RUSSEL, J. B. Química geral. 2. ed. Rio de Janeiro: McGraw Hill do Brasil, 1994.

COSTA, P.; PINHEIRO, S.; VASCONCELLOS, M. Substâncias carboniladas e derivados. Porto Alegre: Bookman, 2003.

INFORMÁTICA NA SAÚDE CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ- REQUISITO

EMENTA: Introdução à informática: origem, aplicações, tendências, terminologia e vocabulário específico. Sistemas de computação: Hardware e Software. Aplicativos básicos: Windows, Microsoft Office. Internet: origem, navegação, banco de dados, fontes de pesquisa bibliográfica.

NORTON, Peter. Introdução à informática. São Paulo: Makronbooks, 2004. VELOSO, Fernando da Costa. Informática: conceitos básicos. 6. ed. Rio de Janeiro: Campus, 2003.

VICENTE, Beatriz. Internet: guia para profissionais de saúde. 2. ed. São Paulo: Atheneu, 2004. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

WAGNER Cantalice. Manual do Usuário 5 em 1: Windows Vista, MS OFFICE 2007.Brasport, 2007 BRANCO MAF. Informação e Saúde: uma ciência e suas políticas em uma nova era. Rio de Janeiro: Ed. Fiocruz; 2006.

HEIDE, A. Guia do professor para internet: completo e fácil. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2000. PALADINI, A. Você está seguro na internet? São Paulo: Simetria, 2003.

ANTROPOLOGIA EM SAÚDE CH: 60 h CRÉDITOS:4.0.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Abordagem das ciências sociais no campo da saúde. Corpo, símbolo e significado. Técnicas corporais. Processos sócio-culturais na definição dos estados de saúde e doença: pessoa, corpo, saúde e doença. Doença e relações de gênero. Representações e práticas em processos de cura. Antropologia e saúde coletiva/saúde pública.

INGLÊS TÉCNICO E CIENTÍFICO CH: 60 h CRÉDITOS: 4.0.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Compreensão de textos de linguagem acadêmica em inglês voltados para a área biomédica, através do uso de diferentes níveis de compreensão: compreensão geral, compreensão de pontos principais e compreensão detalhada; e das seguintes estratégias do inglês instrumental: skimming, scanning e prediction.

SILVA, S. M. S & A.RAÚJO, A. D. (org). Inglês Instrumental: Caminhos para Leitura. Teresina: Alínea Publicações Editora, 2002.

GADELHA, Isabel Maria Brasil. Compreendendo a Leitura em Língua Inglesa. Teresina: EDUFPI, 2007. PEREIRA, Carlos Augusto. Inglês para concursos: gramática. Rio de Janeiro: Elsevier/Campos, 2007. MUNHOZ, Rosângela. Inglês Instrumental: Estratégias de Leitura: Módulo I. São Paulo: Disal, 2004.

MUNHOZ, Rosângela. Inglês Instrumental: Estratégias de Leitura: Módulo I. São Paulo: Disal, 2005. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

AGUIAR, C. C. et al. Inglês instrumental – abordagens x compreensão de textos. Fortaleza: Premius, 2002. HOLAND, A. K. Complete english course. São Paulo: Moderna, 1998. MURPHY, R. English grammar in use. Cambridge Press: Cambridge, 1998. THOMPSON. Practical english course. Oxford: Oxford Press, 1996. OLIVEIRA, Sara. Leitura Crítica de Textos. Brasília: Edição Independente, 2005. OLIVEIRA, Sara. Para ler e entender. Brasília: Edição Independente, 2003.

MARCINIUK, Ruth e KRUK, Andréia. Take a Lift: Linguística Aplicada ao Ensino de Língua Inglesa. Curitiba: Base, 2004.

GUANDALINI, Eiter Otávio. Técnicas de Leitura em Inglês: ESP – English for Specific Purposes. São Paulo: Textonovo Editora, 2002.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: ATKINS, P. Princípios de química: questionando a vida moderna e o meio ambiente. Bookman, 2001.

BACCAN, N.; ANDRADE, J. C.; GODINHO, O. S. & BARONE, J. S. Química analítica quantitativa elementar. 3. ed. São Paulo: Edgard Blücher e Universidade Estadual de Campinas, 2001.

COSTA, P.; PINHEIRO, S.; VASCONCELLOS, M. Substâncias carboniladas e derivados. Porto Alegre: Bookman, 2003.

MORRISON, R. T.; BOYD, R. N. Química orgânica. 12. ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulnbenkian, 1998. RUSSEL, J. B. Química geral. 2. ed. Rio de Janeiro: McGraw Hill do Brasil, 1994. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: GEERTZ, Clifford. Interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989. LAPLANTINE, François. Antropologia da doença. 3ª ed. São Paulo: Martins Fontes, 2004. LARAIA, Roque de Barros. Cultura: um conceito antropológico. Rio de Janeiro, Jorge Zahar Editor, 1986.

2° PERÍODO

BIOSSEGURANÇA CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Introdução a biossegurança. O laboratório de ensino e pesquisa e seus riscos. Biossegurança em laboratórios de ensino e da área de saúde. Equipamentos de proteção individual e coletiva. Manuseio, controle e descarte de seus resíduos. Riscos ocupacionais devido aos agentes químicos. Biossegurança no uso de radioisótopos. Manuseio e descarte de organismos geneticamente modificados. Alimentos geneticamente modificados. Biossegurança em biotecnologia. Métodos de desinfecção e esterilização. Legislação.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: HIRATA, M. H.; FILHO, J. M. Manual de biossegurança. São Paulo: Manole, 2002.

MASTROENI, M. F.; Biossegurança aplicada a laboratórios e serviços de saúnde. 2a edição. São Paulo: Editora Atheneu, 2006.

LEMOS, Hinsichsen S. Biossegurança e controle de infecções – risco sanitário hospitalar. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004.

MUSSI, A. T.; ZANI, I. M.; VIEIRA, L. C. C. Normas de biossegurança. Florianópolis: UFSC, 1999.

RESENDE, M. C. R. A.; LORENZATO, F. BRASIL. MINISTÉRIO DA SAÚDE. COORDENAÇÃO NACIONAL DE DST E AIDS. Manual de condutas – exposição ocupacional e material biológico: hepatite e HIV. Brasília, 1999.

COSTA, N. M. B.; BORÉM, A.; ROSA, C. O. B. Alimentos Transgênicos: saúde e segurança. Viçosa: editora Folha de Viçosa, 2005.

PEAKMAN, M.; VERGANI, D. Imunologia básica e clínica. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan, 1999.

BINSFELD, PEDRO CANISIO – Biossegurança em Biotecnologia, 1 ª Ed., Riode Janeiro , Editora Inteciência, 2004.

WORD HELTH ORGANIZATION Laboratory Biosafety Manual, Third edition , 2005.

Biological Safety: Principles And Practices (Biological Safety: Principles & Practices) (Hardcover) ASM Press; 4 edition, 2006.

CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: A genética e o organismo; Reprodução como base da Hereditariedade: divisão celular, meiose. DNA e

RNA como material genético: natureza química e estrutura molecular. Princípios básicos da herança mendeliana; Determinação do sexo e de características ligadas ao Sexo; Extensões da análise mendeliana: herança de caracteres complexos, interação gênica, imprinting, herança extra-nuclear, herança ligada ao sexo.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: PIERCE, B.A. Genética: um enfoque conceitual. Guanabara Koogan, 2004. SNUSTAD, D.P.; SIMMONS, M.J. Fundamentos de Genética. 2ª ed. Guanabara Koogan, 2001. GRIFFITHS, A.J.F., MILLER, J.H., SUZUKI, D.I., et al. Introdução à Genética. 8ª ed. Guanabara Koogan, 2006. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: ALBERTS, B.; BRAY, D.; HOPKIN, K.; et al. Fundamentos da Biologia Celular. 2ª ed. Artmed, 2006. BROWN, T.A. Genomes 3. 1st ed. Garland Pub, 2006. BROWN, T.A. Genética: um enfoque molecular. 3ª ed. Guanabara Koogan, 1999. JORDE, L. B.; CAREY, J. C.; BAMSHAD, M. J.; WHITE, R. L. Genética Médica. 3ª ed. Elsevier, 2004. LEWIN, B. Genes VII. Artmed, 2001. LEWIS, R. Genética Humana: conceitos e aplicações. 5ª ed. Guanabara Koogan, 2004.

LODISH, H.; BERK, A.; ZIPURSKY, S; et al. Biologia Celular e Molecular. 5ª ed. Artmed, 2005. PASTERNAK, J.J. Genética Molecular Humana: mecanismos das doenças hereditárias. 1ª ed. Manole, 2002. STRACHAN, T.; READ, A.P. Genética Humana e Molecular. 2ª ed. Artmed, 2002. THOMPSON & THOMPSON. Genética Médica. 6ª ed. Guanabara Koogan, 2002.

KLUG, W.S.; CUMMINGS, M.R.; SPENCER, C.A.; PALLADINO, M.A. Conceitos de Genética. 9ª ed. Artmed, 2009.

NUSSBAUM, R.L.; McINNES, R.R.; WILLARD, H.F. Thompson & Thompson, Genética na Medicina. 7ª ed. Elsevier, 2008.

PASSARGE, E. Genética: Texto e Atlas. 2ª ed. Artmed, 2003.

CH: 60 h CRÉDITOS: 3.1.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISTO

EMENTA: Desenvolvimento do pensamento e da linguagem científica; questões relevantes para a investigação científica; avaliação de publicações; protocolo de investigação em medicina coletiva; planejamento, desenvolvimento e elaboração de pesquisa; relatório escrito de sua comunicação.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA: SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2002.

CARVALHO, M. C. Construindo o saber: metodologia científica, fundamentos e técnicas. Campinas: Papirus, 2000.

BASTOS, L. R. et al. Manual para elaboração de projetos e relatórios de pesquisas, teses, dissertações e monografias. 5. ed. Rio de Janeiro: LCT, 2000.

SPEETOR, N. Manual para elaboração de teses, dissertações e projetos de pesquisa. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1997.

ANDRADE, M. A. Introdução à metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 1999.

HISTOLOGIA E EMBRIOLOGIA CH: 90 h CRÉDITOS: 4.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISTO

EMENTA: Noções de microscopia e célula. Tecidos fundamentais: epitelial, conjuntivo, muscular e nervoso. Histologia de órgãos, sistemas e aparelhos. Órgãos dos sentidos. Introdução ao ser humano em desenvolvimento; Gametogênese; Fertilização; Formação do blastocisto; Formação do disco embrionário bilaminar e saco coriônico; Gastrulação e Neurulação; Início da diferenciação de tecidos e órgãos; Organogênese; Período fetal; Placenta e membranas fetais.

DI FIORI, M. S. H.; MANCINI, R. E.; ROBERTS, E. D. P. Atlas de histologia. 7. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2001.

GARTNER, L. P.; HIATT, J. L. Tratado de histologia em cores. 3. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2002. HIB, J. Di Fiori. Histologia – texto e atlas. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2003.

JUNQUEIRA, L. C.; CARNEIRO, J. Histologia básica. 10. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:

MOORE, K. L.; PERSAUD, T. V. N. Embriologia básica. Guanabara Koogan, 7ª Edição. ROSS, M. H., PAWLINA, Wojciech. Histologia - Texto & Atlas. Guanabara Koogan, 5ª Edição.

CH: 60 h CRÉDITOS: 2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISTO

EMENTA: A importância da Estatística. Levantamento de dados. Medidas de tendência central e de dispersão.Noções de probabilidade distribuição normal, binominal, qui-quadrado. Associação. Correlação.Noções de regressão. Amostragem..Teoria da estimação, Intervalos de confiança, Teoria da decisão (Testes de hipótese). Estatística não-paramétrica: uma introdução, Regressão linear simples, Regressão linear múltipla

ARANGO, H. G. Bioestatística Teórica e Computacional com Banco de Dados Reais em Disco. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

VIElRA, S. Introdução à bioestatÍstica. Rio de Janeiro: Imago, 1991. FREUND J.E.; SIMON, G.A. Estatística Aplicada. 9ª ed. Bookman, 2000. BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR: NESBITT, J. E. Qui-quadrado. São Paulo: Harbra, 2000. LEBRÃO, L.; GOTHIEB, M. L. Estatísticas de saúde. 2. ed. São Paulo: Editora Pedagógica e Universitária, 1987. JEKEL,. E. et aI. Epidemiologia, bioestatística e medicina preventiva. Porto Alegre: Bookseller, 1998.

SWEENEY, D.J.; WILLIAMS, T.A. Estatística Aplicada à Administração e Economia. 2ª ed. Pioneira Thomson Learning, 2002.

BUSSAB, W.O., MORETTIN, P.A. Estatística Básica. 5ª ed. Saraiva, 2002. MEYER, P.L. Probabilidade, aplicações à estatística. 2ª ed. LTC, 2000. DAWSON, B. Bioestatística: básica e clínica. 3º ed. Rio de Janeiro: McGraw-Hill, 2003.

ANATOMIA HUMANA I CH: 60 h CRÉDITOS:2.2.0 PRÉ-REQUISITO(S): SEM PRÉ-REQUISITO

EMENTA: Introdução ao estudo da Anatomia Humana. Planos e terminologia anatômicos. Princípios gerais de construção do corpo humano. Considerações sobre a morfologia externa do homem nas diversas faixas etárias. Sistemas: esquelético, articular, muscular e nervoso.

(Parte 1 de 5)

Comentários