Fisiologia endócrina

Fisiologia endócrina

(Parte 7 de 10)

Rim

FIGURA 2 HORMÔNIO PARATIREÓIDEO

As glândulas paratiróides secretam o hormônio paratireóideo (PTH) em resposta à diminuição do [Ca2+] ionizado no sangue.

O PTH atua sobre o osso, causando reabsorção e liberação de

Ca2+. A reabsorção renal de Ca2+ também é estimulada pelo PTH. O PTH altera o metabolismo da vitamina D, um esterol produzido na pele e absorvido da dieta. Ele passa, por conversões metabólicas, no fígado e nos rins. O PTH atua sobre os rins, para estimular a conversão da 25(OH)-vitamina D para a forma ativa do hormônio, 1,25-(OH)2-vitamina D (o aumento do

P; sangüíneo também estimula essa conversão). Os níveis aumentados de 1,25-(OH),-vitamina D, por sua vez, estimulam a absorção intestinal de Ca2+.O efeito final dessas ações é o de o

PTH aumentar o [Ca2+]ionizado do sangue. O PTH também provoca a liberação de fosfato (P;) pelo osso, aumentando sua absorção pelo trato GI. Contudo, grande parte desse P; é excretada na urina, visto que o PTH também diminui a reabsorção renal de Pó.Assim, o [P;1sangüíneo não é alterado de forma significativa.

· i' , FISIOLOGIA ENDÓCRINA FormaçãodasGônadasedosDuetosGenitais, !' .'

A testosteronados testículosfetais agelocalmentenosduetoswolffianos, fazendocom queelespersistamese diferenciemdo fatorinibitóriomülleriano, tambémsecretadopelostestículosfetais, causandodegeneraçãodosduetosmüllerianos

Masculino

, Testículolt--Duetomülleriano

.: emdegeneraçãoI

,I Persistênciado /' duetodeWollf

,/ (canaldeferente)

t Canaldeferente Vesículaseminal

Utrículo prostático

Glândulaprostática Glândula bulbo-uretral

tr----Canaldeferente..........----,Apêndice

~dO epidídimo \. Apêndice testicular

~ Testículo Gubernáculo

Feminino

Seiourogenital

Bexiga (afastada)

Gônadas

Mesonefros (corpodeWolff)

Duetosmesonéfricos (wolffianos)

Ducros müllerianos

Tubade Falópio DuetodeGartner

Epooforo

Apêndice vesiculoso

Útero I Ligamento •

Vaginasuperior--t---f Resíduodo _ duetodeWolff Uretra

Vaginainferior

DuetodeSkene f Glândulade Bartholin

Indiferenciada

FIGURA 23 FORMAÇÃO DAS GÔNADAS E DOS DUCTOS GENITAIS

Com basenaexpressãode produtosgênicosespecíficos,sobo controledoscromossomassexuais(cromossomasX eV),asgônadase o sistemade ductosainda indiferenciados,do embrião humano,desenvolvem-sesegundoas linhagensmasculinaou feminina(aparticipaçãoexatadessesprodutosgênicos[genesSRY e DAX-l aindaestásendoinvestigada).Empresençada expressão do geneSRY(complementocromossômico46XY),o testículo fetalsedesenvolvee produztestosterona,queatualocalmente sobreo sistemamesonéfrico(wolffiano)(mostradoemvermelho), que persistee sedesenvolvenosdúctuloseferentes,no epidídimo, no canal deferente,nosductosejaculatóriose nasvesículasseminais.Os duetosparamesonéfricos(müllerianos)degeneramem respostaao hormôniosecretadopelostestículosfetais,a substância inibidorado sistemamülleriano.Na ausênciadetestosterona, asgônadasdo fetofeminino normal(complementocromossômico 46 X)sediferenciamno pardeovários,e o sistemade duetos paramesonéfricos(mostradoemazul, nospainéisda esquerda) persiste,enquantoos duetosmesonéfricosdegeneram.Os ductos paramesonéfricosoriginamastubasuterinas(de Falópio),o útero, na linha médiae a partesuperiorda vagina.

Ânus

Rafeperineal

Tecidosperi- anais,incluindo o esfíncter externo

Escroto

Rafedo pênis

Corpo do pênis Prepúcio

Masculino Glande

Marca epitelial

Corpo do pênis Fendauretral

Pregasuretrais, fundindo-se

Rafepenoescrotal

Testosterona

~='"-cod""" Diidrotestosterona

Vagina

(Parte 7 de 10)

Comentários