Notas de Aula - Análise de Falha Prof. Tanaka 7

Notas de Aula - Análise de Falha Prof. Tanaka 7

(Parte 1 de 3)

Ft f áilFt f áilFratura frágilFratura frágil dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Motor de foguete Motor de foguete ––ensaio hidrostáticoensaio hidrostático dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Propagação da trincaPropagação da trinca dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

TrincasTrincas dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Transgranular Intergranular

Fratura intergranularFratura intergranular dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Fratura Fratura mistamista dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Marca de sargento (chevron)Marca de sargento (chevron) dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Marca radialMarca radial dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Clivagem Clivagem --delta de riodelta de rio dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

EspinhoEspinhode de peixepeixe dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Trinca miTrinca misstata

DeltadeDelta de Rio

Dimples (dútil)

Radial Espinho de dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

(dútil) Espinho de peixe

Cabo Cabo umbilical umbilical ––trinca mistatrinca mista dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Características macroscópicas

Fratura sem ou pouca deformação Ftdilt Fratura perpendicular ao carregamento

Marcas características

Marcas radial, de praia, de sargento, espinho de peixe, delta de rio, etc.

Material dútilpode romper de maneira frágil

Geralmente é muito rápido, inesperadoe t ófica tas trófi co

Tensão aplicada não necessariamente elevada dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Pode ser residual

Fatores dafratura frágil

Concentradores de tensão Defeito de solda

Corrosão sob tensão

Entalhes, cantos, roscas, furos, etc.

Tensão aplicada ou residual Temperatura baixa dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Fratura frágil Fratura frágil Efeito da temperaturaEfeito da temperaturaEfeito da temperaturaEfeito da temperatura dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Liberty ships

233 com perdatoral

Exame dafalha Chapascapazesde nuclear trincas

Chapasondeas trincasse propagam

Chapas capazes de imobilizar trincas

Examedas trincas Trincas com vários centímetros

Trincas iniciavam nos locais com concentração de tensão

Tensões residuais da solda eram suficientes para dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Tensões residuais da solda eram suficientes para nucleação das trincas

Construção dos Liberty ShipsConstrução dos Liberty Ships dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Primeira produção seriada de navioPrimeira produção seriada de navio dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Liberty Ships Liberty Ships ––diversas classesdiversas classes StOlfNihitlSt Olaf –Navio hospital dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Brigadier General Alfred J Lyon –reparo de aviões

Final da guerraFinal da guerra dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

Liberty ship falhadoLiberty ship falhado

Schenectady dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

S Joseph-Augustin Chevalier

Liberty ships Liberty ships --falhadosfalhados Esso Manhattan

JohnP.GainesJohn P. Gaines dktanaka@usp.brdktanaka@usp.br

(Parte 1 de 3)

Comentários