O MÉTODO EPIDEMIOLÓGICO

  • EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA: Indicadores epidemiológicos e distribuição de doenças e agravos na população

A medida da Saúde Coletiva: epidemiologia e indicadores de saúde

  • A epidemiologia é a base da saúde coletiva

  • Tem papel fundamental na construção de indicadores que mensurem as condições de saúde das populações

  • Fundamental para subsidiar o planejamento em saúde dada a escassez de recursos

Indicadores de saúde

  • São parâmetros utilizados internacionalmente para analisar, sob o enfoque sanitário, a higidez de agregados humanos, bem como fornecer subsídios aos planejamentos de saúde, permitindo o acompanhamento das flutuações e tendências históricas do padrão sanitário de diferentes coletividades consideradas à mesma época ou da mesma coletividade em diversos períodos de tempo (Rouquayrol, 1993).

Construção de indicadores de saúde

  • O que medimos?

  • Para que medimos?

  • Como medimos?

  • Quando medimos?

  • Onde medimos?

  • Quem realiza estas mensurações?

  • Por que medimos?

  • Para quem medimos?

Indicadores de saúde mais utilizados

  • Coeficientes: relações entre o número de eventos reais e os que poderiam acontecer, é uma medida de risco e também de probabilidade.

    • Ex: 35 mortes por Tuberculose por 100.000 hab.(0,00035).
    • Coeficientes mais usados em saúde pública:
      • Mortalidade, prevalência e incidência

Indicadores de saúde mais utilizados

  • Índices: ou proporções expressam a freqüência de um determinado evento. Relação entre freqüências atribuídas da mesma unidade.

    • Ex: índice de mortalidade infantil proporcional 0,45 (45 mortes em <1ano a cada 100 mortes todas as idades).
    • Índices mais usados em saúde pública:
      • Swaroop & Uemura, mortalidade infantil proporcional, percentual de óbitos no total por variáveis específicas (idade, lugar, etc).

Indicadores : algumas limitações

  • Qualidade de registro de dados vitais

    • Nascimentos, óbitos.
  • Subnotificação

  • Erros no preenchimento dos formulários (D.O., D.N.,ficha de notificação, etc)

Indicadores - Morbidade

  • Comportamento das doenças e dos agravos à saúde em uma população exposta

  • Avaliação do nível de saúde e aconselhamento de medidas de caráter abrangente

  • Coeficientes utilizados:

    • Prevalência
    • Incidência
    • Taxa de ataque

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA

  • As variáveis de tempo, espaço e pessoa

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA

  • Estudo da distribuição de freqüência das doenças e dos agravos à saúde coletiva, em função de variáveis ligadas ao tempo, ao espaço – ambientais e populacionais – e à pessoa, possibilitando o detalhamento do perfil epidemiológico, com vistas à promoção da saúde.

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA

  • Responde a questões:

    • Onde, quando e sobre quem ocorre determinada doença?
    • Há grupos especiais mais vulneráveis?
    • Existe alguma época do ano que aumenta o nº de casos?
    • Há disparidades regionais ou locais?
    • Indivíduos idosos são mais vulneráveis que crianças?
    • Pertencer a uma dada classe social determina diferenças nos riscos?
  • Exposição circunstanciada do fenômeno

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA: as variáveis relacionadas ao tempo

  • Tempo (em epidemiologia pode referir-se a:)

      • Intervalo de tempo
      • Intervalo cronológico
      • Período
  • Distribuição cronológica : distribuição (no tempo) de freqüência de casos ou de óbitos. Importância:

    • Na avaliação das medidas de controle
    • Na compreensão de eventos inusitados
    • Na detecção de epidemias

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA – tempo – distribuição cronológica

  • Variação atípica e variação cíclica

  • Variação sazonal

  • Tendência: comportamento das freqüências de evento epidemiológico acompanhado por anos consecutivos

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA – tempo – distribuição cronológica - tendência

  • No mundo contemporâneo, os números que definem as tendências das doenças são determinados por múltiplos fatores, dentre os quais destacamos: decisão política; aporte de novos meios terapêuticos e preventivos; modificação da forma de viver, com especial referência aos novos hábitos da mulher (trabalho e independência financeira); os adolescentes e o consumo de drogas; facilidade de movimentação de massas humanas de país a país e estresse (Rouquayrol, 1999, p. 91).

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA: as variáveis relacionadas ao espaço

  • Variáveis geopolíticas

  • Variáveis geográficas

    • Fatores ambientais
      • Naturais : localização, relevo, hidrografia, solo, clima, fauna, vegetação, fauna.
      • Artificiais : modificação da paisagem natural, emissão de poluentes, uso abusivo de agrotóxicos, contaminação da alimentos, introdução de aditivos, restrição na quantidade e diversificação de alimentos disponíveis, tipo de habitação, organização do espaço urbano, condições adversas no local de trabalho.

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA: as variáveis relacionadas ao espaço – variáveis geográficas

  • Fatores populacionais

    • Fatores demográficos
    • Fatores sociais : cultura, religião
    • Organização social
    • Condições sócio-econômicas
    • Variação urbano-rural
    • Variação local

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA: as variáveis relacionadas à pessoa

  • Características gerais

    • Idade
    • Gênero
  • Características familiares

    • Estado civil, idade dos pais, etc
  • Características étnicas

  • Nível sócio-econômico

  • Ocorrências durante a vida intra-uterina e ao nascer

  • Características endógenas

  • Ocorrências acidentais

  • Hábitos e atividades

EPIDEMIOLOGIA DESCRITIVA

  • Alguns estudos

OBRIGADA!

  • natiedu@gmail.com

Comentários