D I E N C É F A L O

  • O diencéfalo e o telencéfalo formam o cérebro . O cérebro é a porção mais desenvolvida e mais importante do encéfalo, ocupando cerca de 80% da cavidade craniana. Embora estejam intimamente unidos, apresentam características próprias e são estudados em separado.

  • O diencéfalo é quase que completamente coberto pelo telencéfalo, em situação ímpar e mediana, podendo ser visto apenas na face inferior do cérebro. Compreende as seguintes partes: tálamo, hipotálamo e epitálamo (glândula pineal), todos em relação com o III ventrículo.

  • Tálamo – consiste em massas pares e ovais de substância cinzenta, organizada em núcleos, com tratos de substância branca intercalados. Seus núcleos são importantes estações de transmissão para os impulsos sensitivos provenientes da medula espinhal, do tronco encefálico do cerebelo e de outras partes até o córtex cerebral.

  • O tálamo desempenha um papel essencial na consciência e na aquisição do conhecimento que é denominado de cognição (cognitione=ato de conhecer)

  • O tálamo contribui para as funções motoras, transmitindo a informação do cerebelo e dos núcleos da base para as áreas motoras do córtex cerebral. Auxilia também na manutenção das atividades autônomas.

  • Hipotálamo – é a pequena porção do diencéfalo que se localiza abaixo do tálamo e acima da hipófise. Apesar do seu pequeno tamanho, ele controla muitas atividades corporais importantes, a maioria delas relacionadas à homeostase.

  • - Controle dos SNA – o hipotálamo controla e integra as atividades do sistema nervoso autônomo, que regula a contração dos músculos liso e cardíaco e as secreções de muitas glândulas. Ajuda a regular atividade como o ritmo cardíaco, o movimento dos alimentos pelo trato gastrintestinal e a contração da bexiga urinária.

  • - Controle da hipófise – controla a liberação de muitos hormônios da hipófise, e assim, serve como uma conexão primária entre o sistema nervoso e as glândulas endócrinas.

  • - Regulação dos padrões emocionais e comportamentais – Juntamente com o sistema límbico, o hipotálamo regula os sentimentos de raiva, agressividade, dor e prazer, além dos padrões comportamentais relacionados à excitação sexual.

  • - Regulação do comer e beber – regula a ingestão de alimentos e também contém um centro de sede. Quando certas células do hipotálamo são estimuladas pelo aumento da pressão osmótica do líquido intersticial, causam a sensação de sede. A ingestão de água restaura a pressão osmótica normal, eliminando a estimulação e aliviando a sede.

  • - Controle da temperatura corporal – Se a temperatura do sangue que flui através do hipotálamo estiver acima do normal, ele orienta o SNA para estimular atividades que promovam a perda de calor. Caso esteja abaixo do normal, ele gera impulsos que promovam a produção e a retenção do calor.

  • - Regulação dos ritmos circadianos e estados de consciência – o hipotálamo estabelece os padrões de vigília e sono que ocorrem em um horário circadiano(diário).

  • Epitálamo (glândula pineal) – tem aproximadamente o tamanho de uma ervilha e projeta-se da linha média posterior do III ventrículo. Secreta o hormônio melatonina, que estimula a sonolência e contribui para o estabelecimento do relógio biológico.

  • A VIDA NO QUE TEM DE MELHOR, É UM PROCESSO QUE FLUI, QUE SE ALTERA E ONDE NADA ESTÁ FIXADO.

  • (C. R. ROGERS)

Comentários