Manual do hospital sao camilo

Manual do hospital sao camilo

(Parte 1 de 2)

Manual de orientação

PacientesEstomizadosPacientes Estomizados

Manual de orientaçãoManual de orientação

Manual de orientação

Pacientes Estomizados

Apresentação04
Declaração Universal05
Referências úteis05
Conhecendo a estomia06
Orientações gerais08
Como trocar a bolsa coletora10
Outras dúvidas12

Índice Expediente ................................................................................................................... 13

O momento que antecede uma nova condição traz muitas dúvidas, medo e insegurança que, se não for assessorado, poderá perdurar por muito tempo.

Para que isso não ocorra, estamos aqui para informá-lo e ajudá-lo a compreender esta nova etapa da vida, seja ela temporária ou definitiva.

Apresentação

• Complexo Hospitalar Padre Bento - Guarulhos tel. (1) 6468-0966

• Ambulatório de Especialidades Luzia Pinho de Mello – Mogi das Cruzes

• CONVATEC - 0800 7376 115

• Programa Primeiros Passos Parceria Dal Ben Home Care e Coloplast do Brasil (Atendimento ambulatorial) tel. (1) 3145-4700

• Hospital Infantil Darcy Vargas (somente pediatria ) Av. Dr. Seraphico de Assis Carvalho, 34 - Morumbi, tel. (1) 3723-3759

Associação dos Estomizados: 3208-7792w.icr.hcnet.usp.br/ostomizd.htm

Endereços do Programa de Estomizados em São Paulo e grande São Paulo (em outros locais, procure sua prefeitura ou secretaria da saúde)

• Receber orientação pré-operatória, a fim de garantir um total conhecimento dos benefícios da operação e os fatos essenciais a respeito de viver com uma estomia; • Ter um estoma bem feito, local apropriado, proporcionando atendimento integral e conveniente para o conforto do paciente; • Receber apoio médico experiente e profissional, cuidados de enfermagem no período pré e pós-operatório, tanto no Hospital como em suas próprias comunidades; • Ter acesso a informações completas e imparciais sobre o fornecimento e os produtos adequados disponíveis em seu país; • Ter a oportunidade de escolha entre os diversos equipamentos disponíveis para estomia sem preconceito ou constrangimento; • Ter acesso a dados acerca de sua Associação Nacional de Estomizados e dos serviços de apoio que podem ser oferecidos; • Receber apoio e informação para benefício da família, dos cuidados pessoais e dos amigos, a fim de aumentar o entendimento sobre as condições e as adaptações necessárias para alcançar um padrão de vida satisfatório para viver com a estomia.

Declaração Universal dos Direitos dos Estomizados

Referências úteis

(1) 3208-7792

• NGA – Várzea do Carmo R. Leopoldo Miguez, 327 - portão 4 - Glicério-SP CEP - 01518-020 tel. (1) 279-7000 r. 380

• Ambulatório de Especialidades do Complexo Hospitalar Heliópolis Av. Almirate Dellamare 1534 Cidade Nova Heliópolis -SP tel. (1) 251-0823 / 288-6426

• Ambulatório de Especialidades Regional Sul - Santo Amaro

• Complexo Hosp. Mandaqui – Santana R. Voluntários da Pátria, 4301 tel. 6281-5000

• Hospital Regional Dr. Vivaldo Martins Simões - Osasco R. Ary Barbosa, 355

Como será o preparo para a cirurgia? Antes da cirurgia, é preciso ter com quem contar, um amigo, um familiar, enfim aquela pessoa que estará ao seu lado. O preparo começa um dia antes da cirurgia, pois será necessária uma limpeza no intestino. O médico orientará a fazer uma dieta especial e utilizar um medicamento laxante. No dia da cirurgia, será oferecido um suco com um remédio que fará seu intestino funcionar muito e, às vezes, lavagens intestinais serão necessárias até que fique tudo bem limpo. Após beber este suco você deverá permanecer em jejum de água e alimentos até a hora da cirurgia. Se for o caso, a enfermeira irá demarcar o melhor lugar para o seu estoma e fará uma marca em sua barriga com uma caneta especial. Você poderá tomar banho e será oferecido um kit contendo uma camisola, dois lençóis e uma touca. Coloque a camisola, a touca e aguarde. Provavelmente será aplicado um tranqüilizante e, após este momento, você deverá se manter no leito e com as grades levantadas para sua proteção até que o técnico de enfermagem do centro cirúrgico venha buscá-lo.

Conhecendo a Estomia

O que significa estomia? É uma palavra que designa uma situação em que é necessária a exteriorização do intestino através do abdome, com o objetivo de preservar a vida diante de alguma situação em que não é mais possível utilizar o ânus ou bexiga para a eliminação fisiológica. As estomias são incontinentes, ou seja, não é possível controlar a saída de fezes ou urina, portanto se faz necessário o uso de uma bolsa coletora no local. Observe a figura que abre esse capítulo: nela podemos ver como é confeccionado um estoma intestinal ou urinário. Assim que sai do estômago, nosso intestino recebe o nome de jejuno, depois de íleo (intestino fino) e, logo adiante, de cólon (intestino grosso). Isto é importante, pois o nome das estomias é dado dependendo da parte do intestino exteriorizada.

Então temos: • Ileostomias: Exteriorização do íleo;

• Colostomias: Exteriorização do cólon;

• Urostomia: Exteriorização de uma porção do intestino, onde são inseridos os ureteres.

Qual o aspecto das estomias? Toda estomia é uma mucosa, parecida com a pele existente dentro da boca. Sendo assim, o aspecto é parecido: úmido, vermelho vivo ou róseo. Não há sensibilidade no estoma, portanto não sentimos frio, calor e o toque no local, portanto, durante o cuidado diário você deverá ficar atento pois esta mucosa fere-se com facilidade. Atenção: nos primeiros dias após a cirurgia, a estomia estará inchada. É o que chamamos de edema fisiológico. Isto é normal e irá regredir em aproximadamente um mês, ou seja, seu estoma diminuirá de tamanho.

Qual o aspecto das fezes ou urina? Dependerá do tipo de estomia, ou seja, da porção do intestino exteriorizada: estomias do lado direito apresentam fezes mais amolecidas (ileostomias e colostomia direita), enquanto as estomias do lado esquerdo tendem a apresentar fezes mais endurecidas (colostomia esquerda). Entretanto, seja qual for o tipo de estomia, o organismo passa por uma adaptação e a consistência das fezes mudará após 30 dias da cirurgia, aproximadamente. Você deverá observar e aprender qual é a real consistência das fezes para poder detectar, por exemplo, quando houver diarréia. Há também saída de muco, que é secretado pelo nosso intestino naturalmente. O muco tem aspecto semelhante ao de um gel. Nos casos da urostomia, a urina é produzida ao longo do dia e vai ficando armazenada na bolsa coletora.

Você e seu auto-cuidado O auto-cuidado contribuirá para sua reabilitação e segurança. A liberdade é fundamental para obter uma boa condição de vida, que deve ser reconquistada. Tudo depende de você: assim como aprendeu a se vestir ou tomar banho, você aprenderá a cuidar do seu estoma. Para isso, contará com a ajuda de uma enfermeira especialista: a Enfermeira Estomaterapeuta (ET). Durante as primeiras trocas de sua placa protetora, a enfermeira ET orientará você e seu acompanhante. É importante ter ao seu lado uma pessoa íntima e de confiança. De preferência aquela com quem poderá contar em todos os momentos. Antes da alta, é importante que você e/ou seu acompanhante realizem ao menos uma troca na presença da enfermeira ET para que as dúvidas sejam esclarecidas.

Como deve ser a sua alimentação? Exceto por ordem médica, nenhum alimento é proibido. É essencial que haja muita cautela e atenção. Reconheça a reação do seu organismo dia-a-dia e redescubra o melhor cardápio para as suas refeições. Entretanto, algumas dicas são úteis: • Alguns alimentos são formadores de gases, como feijão, lentilha e grãos em geral;

• Outros alimentos deixam odor forte nas fezes, tais como carnes vermelhas, peixe e brócolis;

• Algumas frutas deixam as fezes e gases praticamente sem odor, tais como maçã e frutas cítricas;

• Alimentos ricos em fibras solúveis como os cereais integrais, estimulam mais o funcionamento intestinal e devem ser mastigadas completamente para evitar obstrução ou bloqueios no intestino - evitar ingerir dois alimentos ricos em fibras na mesma refeição; • Introduzir alimentos novos à dieta, um de cada vez, em pequenas quantidades;

• A água é vital para a sua saúde e deve ser ingerida à vontade.

Orientações gerais

Nunca deixe de comer. O alimento é a base para a sua recuperação e bem estar. Se não conseguir se alimentar adequadamente, comunique seu médico.

Obs.: não se preocupe, pois todos os materiais aqui citados serão mostrados pela enfermeira estomaterapeuta.

Sistema 2 peçasPlaca + bolsaSistema 1 peça Placa acoplada à bolsa

Que tipo de equipamentos você poderá utilizar? Existem várias empresas que distribuem equipamentos para estomizados no Brasil e todas têm uma variedade enorme de materiais que podem ser utilizados. A escolha é individual e a pessoa estomizada deve participar desta escolha.

Placa protetora de pele: é feita de uma resina sintética que é uma combinação de 3 hidrocolóides: gelatina, pectina e carboximetilcelulose, que em contato com a pele promove manutenção da umidade natural e em contato com líquidos se transforma em um tipo de “gel”. Elas protegem a pele das fezes ou urina ao mesmo tempo que mantém a bolsa fixada.

Bolsa coletora drenável: serve para coletar as fezes ou urina. Clip ou clamp: serve para fechar a parte inferior da bolsa coletora drenável, evitando vazamentos.

Filtro de carvão ativado: colocado na bolsa coletora, minimiza odores causados pelos gases, contribuindo para que a bolsa fique discreta e sem saliências (uso exclusivo em estomas intestinais).

Cinto elástico: utilizado para dar maior segurança. É colocado na bolsa coletora.

Retirar a placa de preferência na hora do banho. Umedecer o adesivo para facilitar sua remoção, descolando a placa protetora suavemente da pele.

Limpar a pele ao redor do estoma com água e sabão, enxaguar abundantemente e secar bem com uma toalha macia.

Medir o estoma utilizando um medidor especifico e marcar o tamanho no papel que recobre a placa protetora.

Adaptado de: Aprendendo e ensinando sobre pessoas ostomizadas: A história de Catarina; coleção Cartilha da UFSC. Figuras: CD promocional Hollister Incorporated: Strengthening your future through education.

(Parte 1 de 2)

Comentários