Choque

Choque

(Parte 3 de 5)

SecreSecreçção de ADH ou ão de ADH ou vasopressinavasopressina, estimulada , estimulada

pela queda da pela queda da volemiavolemiae da PAe da PAEfeito Efeito inotrinotróópicopicovascular e efeito antidiurvascular e efeito antidiuréético por tico por estimular a reabsorestimular a reabsorçção de ão de áágua gua

Diferenças de osmolaridadeproduzem deslocamento de água entre compartimentos (osmose), contudo esse efeito éobservado se o soluto presente na solução não for difusível através da membrana em questão

Efeitos da Administração de Soluções com Diferentes Tonicidades Sobre o Transporte de Água Através de Membranas Biológicas e Endotélio Capilar

Fluídos de Reposição Cristalóides

ISOTÔNICASsolução NaCl 0,9%ringer lactato HIPERTÔNICASsolução NaCl 7,5%solução NaAc 10,5%

Colóides PROTÊICOSalbumina

NÃO PROTÉICOSdextransgelatinashidroxietil amido

Soluções Cristalóides Isotônicas

Possuem concentraPossuem concentraçção de são de sóódio que dio que se assemelham a do plasmase assemelham a do plasma

Não são capazes de promover Não são capazes de promover translocatranslocaççãoãode de áágua de um gua de um compartimento para o outrocompartimento para o outroSOLUSOLUÇÇÃO DE ÃO DE NaClNaCl0,9%0,9%RINGER LACTATORINGER LACTATO

Soluções Cristalóides Hipertônicas

SOLUSOLUÇÇÃO ÃO NaClNaCl7,5%7,5%Possuem concentraPossuem concentraçção de são de sóódio maior que a do dio maior que a do plasmaplasmaCapazes de promover Capazes de promover translocatranslocaççãoãode de áágua de um gua de um compartimento para o outrocompartimento para o outroAumentam no volume plasmAumentam no volume plasmáático com diminuitico com diminuiçção da ão da possibilidade de edemapossibilidade de edemaHemHemáácias e endotcias e endotéélio capilar são as fontes para a lio capilar são as fontes para a expansão plasmexpansão plasmáática por estarem em tica por estarem em ííntimo contato ntimo contato com a com a hipertonicidadehipertonicidadeplasmplasmááticaticaHHáárecuperarecuperaçção rão ráápida da pressão arterial e da pida da pressão arterial e da hemodinâmica hemodinâmica microcirculatmicrocirculatóóriaria(principal objetivo do (principal objetivo do atendimento pratendimento préé--hospitalar)hospitalar)

Soluções Cristalóides Hipertônicas

Principais mecanismos de aPrincipais mecanismos de açção propostos :ão propostos :mobilizamobilizaçção instantânea de fluão instantânea de fluíídos do compartimento dos do compartimento intracelular para o compartimento extracelular pela intracelular para o compartimento extracelular pela produproduçção do gradiente osmão do gradiente osmóóticoticomelhora do inotropismo cardmelhora do inotropismo cardííacoacoredureduçção do edema endotelial e tecidualão do edema endotelial e tecidualmelhora do fluxo na microcirculamelhora do fluxo na microcirculaççãoãomelhora da viscosidade sangmelhora da viscosidade sangüíüínea devido nea devido à hemodiluihemodiluiççãoão

IngIngetetal, 1994; al, 1994; CieslaCieslaetetal, 2000; al, 2000; MourenMourenetetal, 1995; Corso al, 1995; Corso etetal, 1998; al, 1998;

DiebelDiebeletetal, 1993; Brown al, 1993; Brown etetal, 1990; al, 1990; ArbabiArbabietetal, 2000; al, 2000; AngleAngleetetal, al, 1998; 1998; JungerJungeretetal, 1994; al, 1994; RizoliRizolietetal; 1998al; 1998

Soluções Cristalóides HipertônicasExpansão do volume intravascularExpansão do volume intravascularOcorre rOcorre ráápido aumento da pressão arterial pido aumento da pressão arterial mméédia apdia apóós a administras a administraçção de soluão de soluçção ão salina hipertônicasalina hipertônicaVVáários estudos mostram que hrios estudos mostram que hááredistribuiredistribuiçção ão de flude fluíídos do espados do espaçço perivascular para o o perivascular para o espaespaçço intravascular e, conseqo intravascular e, conseqüüentemente, entemente, expansão do volume plasmexpansão do volume plasmááticotico

Velasco Velasco etetal., 1980; Velasco al., 1980; Velasco etetal., 1989; al., 1989; YonesYonesetetal., 1985al., 1985

Soluções Colóides Protêicas

Elevam a pressão oncElevam a pressão oncóótica tica intravascularintravascular

SoluSoluçções Colões Colóóides Não ides Não ProtêicasProtêicasPossuem propriedades de expansão volêmica semelhantes à albumina

DEXTRANSDEXTRANS GFMGFM AmidosAmidos

Cuidados de EnfermagemCuidados de Enfermagem

PunPunçção venosa perifão venosa periféérica (2) com cateteres de rica (2) com cateteres de grosso calibre;grosso calibre;

Locais onde as veias estão visLocais onde as veias estão visííveis e/ou veis e/ou palppalpááveis;veis;

Evitar região cervical;Evitar região cervical;

Não puncionar com cateteres de calibre Não puncionar com cateteres de calibre diminudiminuíído;do;

Se não tiver sucesso na punSe não tiver sucesso na punçção perifão periféérica (3) rica (3) evitar as tentativas que demandem mais tempoevitar as tentativas que demandem mais tempo

Cuidados de EnfermagemCuidados de Enfermagem

Cuidados de EnfermagemCuidados de Enfermagem

Não deixar de fazer assepsia para a Não deixar de fazer assepsia para a punpunççãoão

Locais de escolha: Locais de escolha: Fossa Fossa antecubitalantecubital, antebra, antebraçço, mãos, safena, o, mãos, safena, femoralfemoral, , jugular externajugular externa, , punpunçção ão intraintraóósseassea;;

FixaFixaçção rão ráápida e eficaz;pida e eficaz; Se não puder Se não puder esparadraparesparadrapar, enfaixe;, enfaixe; AtenAtençção para as vão para as váálvulas venosaslvulas venosas

Cuidados de EnfermagemCuidados de Enfermagem

Cuidados de EnfermagemCuidados de Enfermagem

Procedimentos cirProcedimentos cirúúrgicos para acesso rgicos para acesso venoso, nas situavenoso, nas situaçções onde não foi ões onde não foi posspossíível o acesso venoso perifvel o acesso venoso periféérico:rico:

Procedimentos mProcedimentos méédicosdicosDissecDissecçção venosa;ão venosa;PunPunçção a cão a cééu aberto;u aberto;Jugular internaJugular interna

Cuidados de EnfermagemCuidados de Enfermagem

PreparaPreparaçção da Soluão da Soluçção Hipertônica a 7,5% ão Hipertônica a 7,5% c/ S.F. 0,9% 125 ml e ampolas de S.F. 20% c/ S.F. 0,9% 125 ml e ampolas de S.F. 20% de 10 ml:de 10 ml:

Cuidados de EnfermagemCuidados de Enfermagem

PreparaPreparaçção da Soluão da Soluçção Hipertônica a ão Hipertônica a 7,5% c/ S.F. 0,9% 250 ml e ampolas de 7,5% c/ S.F. 0,9% 250 ml e ampolas de S.F. 20% de 10 ml:S.F. 20% de 10 ml:

Cuidados de EnfermagemCuidados de Enfermagem

Sondagem vesical:Sondagem vesical:DDéébito urinbito urináário adulto: 0,5 rio adulto: 0,5 mlml/kg/hora/kg/horainfantil: 1,0 infantil: 1,0 mlml//KgKg/hora/horalactente < 1 ano: 2,0 lactente < 1 ano: 2,0 mlml//KgKg/hora/hora Sondagem nasogSondagem nasogáástrica:strica:Evitar distensão gEvitar distensão gáástrica e vômitostrica e vômito

Sondagem Sondagem orogorogáástricastrica::Nas contra indicaNas contra indicaçções de SNG: fratura de ões de SNG: fratura de base de crânio e facebase de crânio e face

Terapêutica da reposiTerapêutica da reposiçção volêmicaão volêmica

O tempo de deslocamento do local da O tempo de deslocamento do local da ocorrência atocorrência atééo tratamento definitivo o tratamento definitivo ééo o fator decisivo para fator decisivo para indicaindicaçção e o tipo da ão e o tipo da reposireposiçção volêmicaão volêmicaa ser administrada;a ser administrada;

A compressão direta não deve ser A compressão direta não deve ser esquecida e constitui um fator agregante e esquecida e constitui um fator agregante e extremamente importante na diminuiextremamente importante na diminuiçção ão das conseqdas conseqüüências malências malééficas da ficas da hemorragia;hemorragia;

Terapêutica da reposiTerapêutica da reposiçção volêmicaão volêmica

Terapêutica da ReposiTerapêutica da Reposiçção Volêmicaão Volêmica

(Parte 3 de 5)

Comentários