(Parte 7 de 11)

- Circulação maior e com piso inclinado (pequena inclinação)

- Rampa de circulação tratada.

As salas de aula foram posicionadas na “sombra acústica” de dois edifícios: um administrativo e outro de auditórios que teriam que ser obrigatoriamente tratados.

Figura 6.9- Detalhes do projeto

Na figura 6.10 algumas recomendações para a construção de salas de aula.

Salas não grandes

Formas especiais

Tempo de reverberação

- Adequar o Tempo de reverberação

- Reduzir o ruído de fundo

Critérios

Ruído 35 - 45 dBA

Tr – 0,6 a 08 seg

Usar Membrana vibrante

Venezianas

Figura 6.10- Salas de aula

6.2.4- Caso de isolamento de ruído e vibrações: Sala São Paulo

A Sala São Paulo sede Linhas férreas: trens de carga — ruído e vibrações de baixa freqüência.

Hoje este espaço é sede da Orquestra Sinfônica de São Paulo (http://www.osesp.art.br/ ) e é dirigido pela Sociedade de Cultura Artística. Veja: http://www.culturaartistica.com.br/index.php

Figura 6.11 – Vista geral da Sala São Paulo

Adequar a Estação Julio Prestes a três salas de concertos/ performance foi um grande desafio acústico. Apresentamos algumas de suas soluções:

Figura 6.12 – Estação Julio Prestes - SP

Para isolar ruído externo: Drywall (leveza e acabamento)

Nas anti-câmeras utilizou-se painéis aglomerado e/ou gesso: 1,2,3,4,5 placas até isolamento necessário.

Materiais: vidro e concreto tem a mesma densidade. O vidro plano gera mais problemas acústicos.

No piso técnico foram utilizadas 5 camadas de DRYWALL para isolamento de ruídos aéreos externos (aviões e helicópteros).

Nos dutos de ar condicionado: foram feitas ESPIRAIS para impedir a passagem de ruído.

No palco e balcões:foi utilizado o conjunto LAGE / neoprene / LAGE

SUPORTE

anéis concentricos de neoprene com diam 10 cm e altura 10 cm.

Figura 6.13 – Isolamento de vibração no palco e balcão

6.3- Isolamento de ruído(urbano):

O isolamento acústico é diferente do tratamento acústico. O tratamento é utilizado para uma adequação de um ambiente a uma função acústica, auditório por exemplo. O isolamento tem a finalidade de conter o ruído numa determinada área: dentro de um estúdio ou fora de um escritório por exemplo.

A isolação é intuitiva. Por exemplo: no box de banheiro com a porta do box aberta o ruído é mais agudo (“tota/”: Chhhhhh). Se fechado: dentro é mais agudo e fora é menos agudo. Isto significa que as freqüências mais altas são mais fáceis de isolar.

Para isolar um apartamento de ruídos de vias públicas por exemplo, há necessidade de verificar os níveis de ruído e projetar janelas acústicas adequadas. Em situações específicas (estudio domestico por exemplo) é necessário instalar portas acústicas e eventualmente paredes duplas, ou triplas e para isolamento.

α= Ia / I

٦ = It / I

FRESTA: por onde não passa água

passa som

Figura 6.14- Lei da conservação da energia

A seguir registramos os níveis de isolament de divresos materiais.

Tabela 6.6 – Atenuação de diversos materiais

Descrição

Característica

Montante

enchimento

STC (dB)

12 mm

aço de 9 cm

-

28

2 x 12 mm

aço de 9 cm

-

38

2 x 12 mm

aço de 9 cm

50 mm lã de rocha

45

2 x 2 x 12 mm

aço de 9 cm

50 mm lã de rocha

51

Vidro simples

10 kg / m2

25

Vidro simples

20 kg / m2

28

Vidro simples

40 kg / m2

32

Vidro simples 6 mm

31

Vidro simples 3mm

5 mm ar

3 mm vidro

37

Vidro laminado 12,5 mm

40

Vidros duplos

3 mm

6 mm de ar

26

Vidros duplos

6 mm

65 mm de ar

44

Vidro simples 6 mm

10 mm ar

6 mm vidro

50

Tabela 6.7 – Atenuação de diversos materiais por espectro

Tabela 6.8– Atenuação de mais materiais: Alguns valores típicos.

Parede de bloco cerâmico (reboco grosso)

Rw = 40 dB

Parede externa tijolo maciço

Rw =47 dB

Parede entre vizinhos – 2 chapas de gesso acartonado

Rw = 37 dB

Parede entre unidades

Rw < 55 dB

A instalação de portas e janelas acústicas devem ser criteriosas: não devem haver frestas.

Se uma parede isola por exemplo 30 dBA, uma freta de 1% da área reduz a atenuação para 20 dBA.

6.3.1- JANELA ACÚSTICAS

As janelas tem a estanqueidade x frestas como uma das mais importantes características para sua eficiência. Por isto temos:

- Janelas pivotantes = melhor isolamento (vedação)

- Janelas de correr tem mais frestas=>pode-se usar gaxetas infláveis.

Alguns exemplos de dimensionamento de janela acústica:

-Ruído intenso > 70 dBA ->janela dupla – 2 vidro 3 mm de abrir -Rw = 27 dB

Abaixo uma curva típica do isolamento por espectro:

Janela Rw = 20 dB

Figura 6.15- Atenuação por espectro de uma janela

Dados de atenuação para janelas de folha acrílica, com espaçamento 2" reduções em decibel pela freqüência, como se segue:

Tabela 6.9- Atenuação de Janela (com folha acrílica)

Frequency

100 Hz

500 Hz

1000 Hz

Acrylic Thickness

1/8"

1/4"

1/8"

1/4"

1/8"

1/4"

Sound Reduction (db)

11

16

22

26

33

45

http://www.windowsaver.com/acoustical.html

ALGUMAS ESPECIFICAÇÕES DE JANELAS ACÚSTICAS

VIDRO DUPLO

 

JANELAS PARA SOBREPOSIÇÃO

O sistema de "sobreposição" que se caracteriza em manter a janela existente e instalar por sobre esta uma segunda, pelo lado interno, sem causar conflitos com a fachada do prédio e sem as indesejáveis quebras de alvenaria.

Figura 6.16– Alguns tipos de janelas acústicas

http://www.atenuasom.com.br/

6.3.2- Portas Acústicas:

Com a finalidade de atenuar o som e permitir passagens livres devem ser construídas de forma a permitir uma estanqueidade. É necessário utilizar vedação em todo o batente e embaixo da porta. Lembrar que : FRESTA: por onde não passa água, passa som

Porta Acústica

  - Fabricada em aço carbono e preenchida com material absorvente acústico de alta resistência, servindo tanto como porta acústica quanto porta corta-fogo.  - Fecho de pressão com destravamento interno.  - Vedação acústica com borracha sintética.  - Pintura Automotiva.

Figura 6.17- Porta acústica

http://www.brizaacustica.com.br/home/porta_acustica.htm

Há muitas possibilidade de construção: batente de 4 lados com melhor vedação ou batente de 3 lados com técnicas alternativas de vedação na parte inferior. Dispositivos retráteis, material absorvente...

Cada tipo de aplicação exige materiais de construção diferentes: chapa metálica, madeira, tipos de fechadura (comum, de pressão mais reforçada, câmara frigorífica, antipânico...).

6.3.3- Pisos e Forros:

Afetam diretamente a qualidade acústica do edifício.

O piso está relacionado a propagação do ruído de impacto (no andar superior)

O forro pode afetar o isolamento de salas vizinhas e as condições acústicas do ambiente.

O piso em edifícios tradicionais é construído com grande espessura (25 30 cm) e muita massa (1000 kg/m3). A tecnologia hoje aplicada permite lajes mais leves e menos isolantes acusticamente. Para contornar este problema é necessário utilizar a aplicação de isolantes acústicos como na figura 6.18.

Figura 6.18 – Piso flutuante.

Os ambientes de uso intenso como escritórios, call centers e outros para serem plenamente funcionais precisam de uma preocupação com seu condicionamento acústico.

(Parte 7 de 11)

Comentários