1.Mapear as fontes de ruído aéreo e de impacto (internas e externas ao edifício);

2.Verificar os níveis de ruído de fundo adequados pra cada tipo de compartimento;

3.Evitar contigüidade entre fontes sonoras e espaços sensíveis ao ruído; 4.Prever tratamento para fontes de ruído de impacto;

5.Especificar vedações adequadas para isolamento de ruídos aéreos; 6.Condicionar acusticamente os espaços.

1.Usando a tabela abaixo, calcular o valor de

ΣSα0 (sem tratamento acústico):

Outros elementos (painéis, cortinas, etc)

Janelas Portas ... ...

Parede 2 Parede 1 Teto

Piso SααSMATERIALSUPERFÍCIE

2.Especificar revestimentos (absorventes sonoros) e calcular o valor de

ΣSαF (após tratamento acústico);

3.Entrar no ábaco com a relação entre:

ΣSαF (A2) e

ΣSα0 (A1)

4.O valor encontrado no eixo vertical corresponde à redução sonora, em dB

1.Os terrenos escolhidos devem ser, na medida do possível, afastados de vias de tráfego pesado e outras fontes de ruído externo;

2.Na implantação e setorizaçãodo conjunto, evitar salas de aula, bibliotecas e auditórios, para as áreas expostas aos ruídos externos ou internos (refeitórios, pátio de recreio, piscinas etc);

3.Respeitar os níveis de ruído de fundo recomendados pelas norma;

4.Tratar fontes de ruído de impacto (máquinas e motores) e especificar elementos de vedação e esquadrias compatíveis com o isolamento necessário;

5.Evitar que as circulações funcionem como “caminho”para o ruído;

6.Usar o tratamento paisagístico como auxiliar na proteção acústica dos espaços.

45 -60Locais para esporte 30 -40Auditórios

45 -55Circulações 40 -50Salas de aula. Laboratórios. 35 -45Bibliotecas. Salas de música e desenho

Comentários