Etapa 02 de pppiv

Etapa 02 de pppiv

CURSO: LICENCIATURA EM MATEMÁTICA DISCIPLINA: PESQUISA E PRÁTICA PEDAGÓGICA IV CIRCUITO: 7 PERIODO: 4º

Caro(a) aluno(a),

socialização dos conhecimentos adquiridos

Esta atividade deverá ser desenvolvida em grupos e ao longo do período, sob a assistência e orientação do(a) tutor(a) e gestor(a), no ambiente de tutoria e vídeo, utilizando uma carga horária complementar de outras disciplinas para aprofundar e debater seus conteúdos. É de caráter obrigatório e tem o objetivo de auxiliar na consolidação, aplicação e

Representando peso 6, na definição final do seu rendimento numérico nesta disciplina, a atividade envolve 10 pontos, distribuídos da seguinte forma:

Etapa 1 – valor 3,0 Etapa 2 – valor 3,0 Etapa 3 – valor 4,0

Acreditamos no seu envolvimento e dedicação à sua realização e confiamos no seu sucesso.

Bom trabalho!

“Só quem já se modificou pode modificar os outros.” S. Kierke Gaard

Com o objetivo de pesquisar, analisar e observar o processo pedagógico da

Matemática no Ensino Médio, nesta Atividade, você terá a oportunidade de promover uma Análise Documental dos Parâmetros Curriculares Nacionais – PCN, PCNEM e PNC+ para o Ensino Médio, uma Pesquisa Exploratória: Análise dos Planos de Aula, Observação na Sala de Aula e na Reunião de Coordenação, uma Pesquisa Virtual e construir o Relatório do Estudo de Caso para o Seminário Presencial IV, visando à compreensão do papel do professor de Matemática para o desenvolvimento de uma atitude crítica e reflexiva acerca das questões educacionais e das concepções da Matemática, buscando efetivar um trabalho democrático em relação ao processo ensino-aprendizagem e viabilizar um fazer pedagógico vivo e modificador.

Nesse propósito, das 36 (trinta e seis) horas da disciplina, 12 (doze) serão destinadas às atividades de Pesquisa e Prática Pedagógica no contexto escolar, distribuídas entre as cinco disciplinas pedagógicas e específicas do período: Geometria Analítica, Metodologia e Didática do Ensino da Matemática, Estágio Supervisionado I, Cálculo I e Álgebra Linear, com vistas ao desenvolvimento do tema transversal O Papel do Professor de Matemática.

Sinta-se atraído a indagar os estudos teóricos e vivências da práxis pedagógica na qual o conhecimento Matemático seja trabalhado em via de uma formação integral de ser humano cheio de reflexão acerca do papel do professor de Matemática.

ETAPA 2: Análise dos Planos de Aula

Lembrando que o plano de aula é um instrumento que deve nortear o trabalho diário do professor, sistematizando e operacionalizando as atividades a serem desenvolvidas na sala de aula, de modo a alcançar os objetivos pretendidos, não podendo, contudo, ser um roteiro rígido, mas deixando que o professor utilize a flexibilidade, quando necessário, para fazer adaptações e ajustes finais adequados a cada aula, nesta etapa, a ser desenvolvida em três momentos, você deverá, em equipe, analisar os três planos das aulas observadas durante a disciplina Cálculo I e realizar uma pesquisa exploratória para a determinação do caso, fazendo observações na sala de aula e na reunião de coordenação de área inerente a uma turma da disciplina Matemática no Ensino Médio.

PROCEDIMENTOS: 1º momento: Análise dos planos de aula

1. Fora do ambiente de tutoria, apresente-se à direção e/ou coordenação da escola escolhida;

2. Entre em contato com um(a) professor(a) de Matemática de uma das séries do Ensino

Médio e solicite a observação das aulas e, pelo menos, três planos referentes às aulas que serão presenciadas;

3. Promova a análise dos planos com base nos pontos apresentados no Roteiro para análise dos planos de aula, apresentado abaixo, que corresponde ao documento postado no Fórum da disciplina, durante o andamento do período:

Pontos a serem observados no plano de aula:

Dados de identificação (professor, disciplina, série, curso, data, duração da aula, etc.);

Tipo de aula (expositiva; prática - observar se possui roteiro; aula de exercício; aula de campo – observar se o locar é apropriado; seminário, investigativa; mista – utiliza mais de um tipo; etc.)

Objetivos da aula – Analisar se os objetivos estão de acordo com os fundamentos da Educação Matemática;

Pré-requisitos necessários para o acompanhamento da aula – São necessários e suficientes para a compreensão da aula? Mencionar caso ocorra a inexistência deste item;

Conteúdo(s) a ser(em) desenvolvido(s) – Refletir acerca da formação crítica e reflexiva; Metodologia a ser utilizada; Forma de avaliação (estratégia de avaliação); Especificações de atividades interdisciplinares – Mencionar caso este item não exista; Recursos necessários; Referências; Outras observações.

4. Não se restrinja à constatação de existência ou não dos pontos nem à cópia resumida dos itens sugeridos para observação. A análise deve ser crítica, verificando a ocorrência da Educação Matemática, a capacidade criativa do professor, se o mesmo procura novas alternativas para o ensino da disciplina, se a gestão é democrática, etc.

OBS.: O complemento desta tarefa ocorrerá com a observação das aulas referentes aos planos analisados, quando poderão ser constatadas a eficiência e eficácia dos mesmos.

2º momento: Pesquisa exploratória para determinação do Caso a ser estudado com base na observação na sala de aula e na reunião de coordenação

1. Fora do ambiente da tutoria, encaminhe-se novamente à escola selecionada e verifique, junto à direção, a viabilidade de observação da sala de aula e de uma reunião de coordenação;

2. Com a devida autorização, assista às aulas, cujos planos foram anteriormente analisados, e à reunião de coordenação, observando os pontos abaixo, presentes no Roteiro para pesquisa exploratória para determinação do Caso a ser estudado, que corresponde ao documento postado no Fórum da disciplina durante o andamento do período, e utilizando como referência o roteiro e as orientações para a observação do processo pedagógico disponibilizados em P I.

Roteiro para pesquisa exploratória para a determinação do Caso a ser estudado.

A aula é o momento em que, juntos, professor e alunos constroem os conhecimentos e o processo de ensino-aprendizagem. No seu curso, você vivencia aulas em que os professores encontram-se distantes. Neste momento, contudo, você deverá observar aulas presenciais com o professor presente e próximo ao estudante. Procure, portanto, observar ao máximo todos os comportamentos, as relações, as intervenções e as interações, para aumentar a sua vivência em sala de aula, preparar-se para assumir a docência no futuro e determinar o caso a ser estudado por você, nesta disciplina.

Pontos a serem observados na sala de aula:

1. Dados de identificação (Escola, Diretor, professor, disciplina, série, curso, data, etc.).

2. Existência de um plano de aula a ser seguido (O professor leva o plano de aula para a sala?).

3. Conteúdo programado para a aula. (Foi cumprido? Foi alterado?) 4. Tipo de aula observada. 5. O mobiliário da sala de aula é adequado? 6. Organização do espaço físico: a) Arrumação da sala de aula b) Posicionamento dos estudantes c) Posicionamento do professor. d) O(A) professor(a) está sempre em uma posição de destaque? 7. Comportamento dos estudantes: a) Os estudantes fazem perguntas durante a aula? b) Os estudantes estão dispersos ou atentos à aula? c) Os estudantes fazem anotações durante a aula? d) os estudantes demonstram envolvimento com o processo pedagógico? 8. Comportamento do professor a) O professor responde às perguntas feitas pelos estudantes? b) O professor orienta para as anotações? 9. Como ocorrem as relações:

a) Professor-estudante b) Estudante-estudante 10. Recursos utilizados 1. Fluxo da comunicação

12. Procedimentos metodológicos 13. Atividades propostas 14. Pontos positivos da aula 15. Avaliação a) Aspectos (qualitativo e quantitativo) são contemplados na avaliação? b) Caráter processual ou final? 16. Outras observações.

Pontos a serem observados na reunião de coordenação

1. Quantidade de professores presentes 2. Duração da reunião 3. Interesse dos professores 4. Orientações pedagógicas 5. Relação Coordenador – Professor 6. Relação Professor – Professor 7. Discussão de atividades interdisciplinares 8. Acompanhamento das disciplinas 9. Produtividade da reunião

10. Coerência entre as propostas disciplinares e as considerações pertinentes ao projeto político-pedagógico.

1. Outras observações

3º momento: Estudo de caso

1. A partir das observações realizadas em sala de aula, identifique uma situação vivenciada e promova, fora do ambiente da tutoria, um estudo de caso. Você pode estudar, por exemplo, por que o/a professor(a) decidiu fazer determinada avaliação em dupla? Ou, por que é necessário começar todas as aulas fazendo uma revisão das aulas anteriores? Ou, por que o último horário da sexta-feira não é conveniente? Ou, por que o/a professor não está utilizando o livro didático? Lembre-se de esclarecer a deliberação tomada pelo(a) professor(a) e as suas implicações, assim como os resultados que foram atingidos;

2. Sobre a estratégia de estudo de caso, observe as informações abaixo:

Estudo de caso

Dentre as diversas estratégias de pesquisa, o Estudo de Caso é preferido quando o tipo de questão tem a forma de “como” e “por quê”?; quando o controle que o investigador tem sobre os eventos é muito reduzido; ou quando o foco temporal está em fenômenos contemporâneos dentro do contexto de vida real.

Podendo ser exploratório, descritivo ou explanatório (casual), a essência de um Estudo de Caso, ou a tendência central de todos os tipos é tentar esclarecer uma decisão ou um conjunto de decisões: por que elas foram tomadas? Como elas foram implementadas? E quais os resultados alcançados?

Quer saber mais?

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em Educação Matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas: Autores Associados, 2006.

GIL. A.C . Métodos e Técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 1994. Sites consultados: http://www.jlbelas.psc.br/texto15.htm Acesso em: 25 de abr. de 2008 http://www.scielo.br/pdf/ep/v30n2/v30n2a07.pdf Acesso em: 25 de abr. de 2008

Para concluir a etapa, digite as produções desenvolvidas nos três momentos e entregue ao(à) tutor(a) com capa e folha de rosto, contendo todas as especificações de identificação, margem, fonte e demais determinações da ABNT. Ao final do texto, deverão constar todas as referências utilizadas para a elaboração dos trabalhos.

Na correção, serão considerados os seguintes critérios: • Pontualidade na entrega;

• Organização e apresentação, seguindo os roteiros;

• Respostas lógicas e coerentes;

• Adequação gramatical;

• Referência às fontes consultadas;

• Participação e envolvimento;

• Interação entre componentes do grupo.

ATENÇÃO: Lembre-se da realização do júri simulado, atividade que deverá envolver toda a turma com o objetivo de aprofundar o estudo, a discussão e a consciência crítica em relação ao papel que o professor de Matemática deve exercer no esforço para minimizar os problemas do processo de ensino e aprendizagem de Matemática.

Comentários