Apostila de referencias bibliograficas

Apostila de referencias bibliograficas

(Parte 1 de 2)

normas para apresentação de projetos de pesquisa, monografias, dissertações e teses

FACULDADE SANTA RITA – FASAR / 2008 Professora: Wanderléia Moreira

Disciplina: Metodologia Científica

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

É um conjunto de elementos que permite a identificação de publicações, no todo ou em parte. Esses elementos podem ser essenciais ou complementares e são extraídos do documento que estiver sendo referenciado.

Relacionam-se as referências em lista própria, incluindo-se todas as fontes efetivamente utilizadas para a elaboração do trabalho. Essa lista, numerada seqüencialmente, dever obedecer a uma ordem alfabética única de sobrenome de autor e título para todo tipo de material consultado, independentemente do formato em que se apresente.

Formas de entrada

Tipos de entradas

a) Autores pessoais: a entrada é feita pelo último sobrenome do autor (exceto para sobrenomes compostos) seguido dos prenomes, da mesma forma como constam do documento.

Exemplos:

MARCONI, Marina de Andrade.

LEITE, Eduardo de O.

b) Sobrenomes compostos: ligados por hífen, indicam parentesco, compostos de substantivo+adjetivo

Exemplos:

DUQUE-ESTRADA, Osório.

VARGAS NETO, José.

CASTELO BRANCO, Camilo.

c) Dois autores: são separados por ponto e vírgula

Exemplo:

VARGAS NETO, José; WARREN, Austin

d) Três autores: são separados por ponto e vírgula

Exemplo:

MARZOLA, Clóvis; SABBATINI, Renato Mello; FERRARI, Oswaldo.

e) Mais de três autores: referencia-se o primeiro, seguido da expressão “et al.”

Exemplo:

RIBEIRO, Ângela Lages et al.

f) Documentos elaborados por diversos autores, com um responsável, destacado (organizador, coordenador, compilador e outros)

Exemplo:

PAIVA, José Gustavo de (Org.)

g) Pseudônimo

Exemplo:

ATHAYDE, Tristão de [Alceu Amoroso Lima]

h) Entidades coletivas

Exemplos:

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS.

BRASIL. Ministério da educação. Conselho Federal de Educação.

BIBLIOTECA NACIONAL (Brasil).

i) Eventos:congressos, conferências, simpósios, seminários, encontros e outros.

Exemplo:

CONGRESSO DA FEDERAÇÃO LATINO-AMERICANA DE PARASITOLOGIA.

j) Título (autoria não determinada)

Exemplos:

AVALIAÇÃO da universidade.

ESTATÍSTICA na escola.

Quando a edição for revista e aumentada, esta informação deve ser acrescentada de forma abreviada.

Exemplo:

FERREIRA, D. G. Cartas Chilenas: retrato de uma época. 2. ed. rev. e aum. Belo Horizonte: UFMG, 1985. 327 p.

Publicações avulsas consideradas no todo

Tipos de entradas

a) Livros e folhetos

AUTOR. Título: subtítulo. Edição. Local : Editora, data. nº de páginas ou volumes. (Nome e número da série).

Exemplos:

MARX, Karl. Manuscritos econômicos e outros textos. 2. ed. São Paulo : Abril Cultural, 1978. 208 p. (Os Pensadores, 6).

LAKATOS, Eva Maria. Sociologia Geral. 10. ed. São Paulo: Atlas, 2002. 170 p.

b) Duas ou mais obras do mesmo autor:

Em vez de repetir o nome do autor, pode-se usar um travessão (com 2 cm.), seguido de um ponto, a partir da segunda referência, desde que a primeira referência esteja na mesma página.

Exemplo:

CÂMARA JÚNIOR, Joaquim Mattoso. Princípios de Lingüística Geral. 4. ed. Rio de Janeiro: Acadêmica, 1964.

___________ . Estrutura da Língua Portuguesa. Petrópolis: Vozes, 1970.

c) Monografias, dissertações e teses

AUTOR. Título: subtítulo. Ano de apresentação. Nº de folhas ou volumes. (Categoria e área de concentração) - Nome da Faculdade, Nome da Universidade, cidade, ano da defesa.

Exemplos:

SENNE JÚNIOR, Murilo. Instrumentação sísmica para centrais nucleares. 1983. 116 f. Dissertação (Mestrado em Ciências e Tecnologias Nucleares) - Escola de Engenharia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

TAFNER, José. Fatores que interferem na atuação do professor. 1994. 158 p. Tese (Doutorado em Educação) Faculdade de Educação, Universidade Regional de Blumenau, 1995.

d) Congressos, conferências, simpósios, seminários e outros

NOME DO EVENTO, número, ano, local de realização (cidade).

Exemplo:

CONGRESSO LATINO-AMERICANO DE BIBLIOTECONOMIA E DOCUMENTAÇÃO, 1., 1980, Salvador.

e) Parecer

AUTOR (pessoa ou instituição). Ementa. Tipo e nº do parecer. Relator (se entrar pelo nome do órgão). Data do parecer. Dados da publicação que transcreveu o parecer.

(Parte 1 de 2)

Comentários