Hidraulica e Técnicas de Comando

Hidraulica e Técnicas de Comando

(Parte 6 de 7)

Podem ser de vazão fixa ou variável (variável somente as de pistões axiais); Pressão de operação até 700 Kg/cm²;

São as que têm melhor rendimento que gira em torno de 95%;

São as que menos toleram impurezas.

Tipos

FIGURA 6.8, 6.9 e 6.10: Bombas de vazão variável com compensação de pressão FONTE: RANCINE, 1981 p.137

FIGURA 6.1: Bombas de pistões axiais de eixo inclinado ou desalinhado FONTE: Treinamento Hidráulico, REXROTH p.56

FIGURA 6.12: Bombas de pistões radiais FONTE: Treinamento Hidráulico, REXROTH p.46

42HIDRÁULICA E TÉCNICAS DE COMANDO

Bombas em série - quando a bomba hidráulica tem baixo poder de sucção instala-se uma bomba auxiliar (bomba de carga) cuja função é alimentar a bomba principal.

Bombas em paralelo - São utilizadas em casos onde se necessita de duas velocidades em atuadores, uma rápida e outra lenta. O rápido com pouca força e o lento com grande força, se aplica também em casos de sistemas com circuitos independentes.

B1 = Bomba número 1 B2 = Bomba número 2 Q1= Baixa vazão Q2 = Alta vazão P1 = Alta pressão P2 = Baixa pressão.

Sistema com vazão Q1 + Q2, a pressão é menor que P2. Sistema com pressão maior que P2, vazão do sistema igual a Q1 até atingir a pressão P1.

6.2 Montagem e Instalação de Bombas

FIGURA 6.13: Bombas de pistões axiais de placa ou disco inclinado FONTE: Treinamento Hidráulico, REXROTH p.52

FIGURA 6.14: Bombas em série FIGURA 6.15: Bombas em paralelo

43HIDRÁULICA E TÉCNICAS DE COMANDO

6.2.1 Cuidados na instalação de bombas

Como qualquer equipamento elétrico ou mecânico, requer uma série de cuidados para garantir uma vida útil mais longa. Para isso, devemos alinhar corretamente o motor de acionamento à bomba, tanto no sentido axial no como angular. Indicado a utilização de acoplamentos flexíveis, porque, mesmo com instrumentos de precisão sempre haverá um pequeno desalinhamento.

O sentido de rotação e a escorva (preencher a bomba) deverá ser observado com atenção, pois se instalado com rotação contraria e sem óleo irá aquecer rapidamente, levando a inutilização da mesma.

6.2.2 Cavitação

Entende-se por cavitação a formação temporária de espaços vazios ou bolhas, devido a quedas de pressão no fluido, chegando a ponto de vaporização. Com aumento da pressão as bolhas desfazem-se repentinamente, implodindo e cavando material das superfícies (estalando como pipocas) que estava em contato com a bolha “Ocorre o efeito diesel”, além de interferir na lubrificação. Quando há cavitação, as medidas a ser tomadas são:

Verificar filtros e respiro do reservatório, se não estão entupi dos. Verificar se a viscosidade é a recomenda pelo fabricante;

Escorvar (preencher) a bomba com óleo no princípio do funcio namento;

Se a pressão barométrica está conforme especificação do fabri cante.

6.2.3 Aeração

O fenômeno da aeração é similar ao da cavitação, inclusive seus efeitos sobre a bomba e demais componentes do sistema.

A condição de aeração também é detectada pelo elevado ruído metálico.

FIGURA 6.16: Exemplo de aplicação de bombas de pistões radiais

44HIDRÁULICA E TÉCNICAS DE COMANDO

Sua causa, entretanto é distinta, ocorre em função da entrada de ar pela linha de sucção, e não em função da evaporação.

Quando há aeração, as medidas a ser tomadas são:

Verificar as ligações entre os componentes da linha de sucção se estão bem vedadas;

Evitar que a bomba arraste fluido com bolhas de ar do reservatório (pseudocavitação), por não estar associado com a pressão de vapor.

45HIDRÁULICA E TÉCNICAS DE COMANDO

Válvulas direcionais são responsáveis pelo direcionamento do fluido. Suas características principais são:

Nº de posições: contadas a partir do nº de quadrados da simbologia.

Nº de vias: contadas a partir do nº de tomadas que a válvula possui. (em apenas uma posição).

Tipos de acionamento: Pode ser manual ou automático:

Tipo de centro: podem ser aberto ou fechado.

CAPÍTULCAPÍTULCAPÍTULCAPÍTULCAPÍTULOOOOO7 VÁLVÁLVÁLVÁLVÁLVULAS DIRECIONAISVULAS DIRECIONAISVULAS DIRECIONAISVULAS DIRECIONAISVULAS DIRECIONAIS

46HIDRÁULICA E TÉCNICAS DE COMANDO

As vantagens do centro aberto são:

Menor desgaste da bomba; Menor aquecimento do óleo;

Menor consumo de energia.

Exemplo de operação de uma válvula de carretel (Spool) deslizante:

7.1.1 Tipos Construtivos para Válvulas

As válvulas direcionais, conforme aplicação, são válvulas de assento ou de corrediça (com êmbolo ou placas deslizantes).

Na hidráulica são predominantes as de êmbolo deslizante, para pressão até 300 bar. Porém, os êmbolos metálicos com o corpo da válvula apresentam uma folga de poucos microns (m), mesmo assim, há ocorrência de vazamento interno da conexão de maior pressão para a de menor pressão.

As válvulas direcionais de assento diferem fundamentalmente das válvulas de êmbolo, pela sua vedação isenta de vazamentos. Na ilustração abaixo, o elemento esférico representa uma válvula direcional de assento esféri-

FIGURA 7.1: Válvula carretel FONTE: RANCINE, 1981 p.174

(Parte 6 de 7)

Comentários