Turismo Brasil 2007 2010

Turismo Brasil 2007 2010

(Parte 1 de 10)

JUNHO DE 2006

Mensagem do Presidente do Conselho Nacional de Turismo Entidades e Instituições do Conselho Nacional de Turismo Apresentação Capítulo I – Principais Resultados

. Ambiente Econômico Nacional e Internacional 2. O Turismo no Contexto Internacional 3. Resultados do Turismo no Brasil nos Últimos Anos 4. Resultados Registrados pelo Setor Privado 5. Análise por Eixos Temáticos 5. . PLANEJAMENTO E GESTÃO 5.2. ESTRUTURAÇÃO E DIVERSIFICAÇÃO DA OFERTA 5.3. FOMENTO 5.4. INFRA-ESTRUTURA 5.5. PROMOÇÃO, MARKETING E APOIO À COMERCIALIZAÇÃO 5.6. QUALIFICAÇÃO 5.7. INFORMAÇÃO 5.8. LOGÍSTICA DE TRANSPORTES

Capítulo I – Cenários

. Cenários para o Turismo Brasileiro 2007 / 20 0 2. Projeção das Metas para o Turismo no Brasil 2007 / 20 0

Capítulo I – Propostas

. Proposições por Eixos Temáticos

. . Eixo Temático PLANEJAMENTO E GESTÃO .2. Eixo Temático ESTRUTURAÇÃO E DIVERSIFICAÇÃO DA OFERTA .3. Eixo Temático FOMENTO .4. Eixo Temático INFRA-ESTRUTURA .5. Eixo Temático PROMOÇÃO, MARKETING E APOIO À COMERCIALIZAÇÃO .6. Eixo Temático QUALIFICAÇÃO .7. Eixo Temático INFORMAÇÃO .8. Eixo Temático LOGÍSTICA DE TRANSPORTES

Capítulo IV – Hierarquização das Propostas

Entidades e Instituições que Contribuíram para a Elaboração do Documento Turismo no Brasil 2007 / 2010

Referências Bibliográficas

MenSageM dO pReSIdente dO cOnSelhO nacIOnal de tURISMO

O setor de turismo no Brasil enfrenta, a partir do próximo ano, um grande desafio: dar continuidade às conquistas obtidas e avançar na construção e execução de políticas que coloquem o país entre os principais destinos do mundo para os brasileiros e estrangeiros que desejem nos visitar. Neste desafio insere-se também, o modelo institucional de gestão descentralizada e compartilhada entre o Governo Federal, governos estaduais e municipais, setor privado e organizações representativas da sociedade civil, onde discussões e decisões sobre tudo que envolve o turismo se dão de maneira amplamente democrática e transparente.

O Brasil tem hoje uma rede trabalhando em favor do turismo, pronta para dar prosseguimento a todas as conquistas alcançadas e a vencer novos desafios. A gestão compartilhada com todos que fazem acontecer o turismo no país, colocada em prática pelo Ministério do Turismo, criado pelo Presidente Luiz Inácio Lula da Silva em atendimento a uma antiga reivindicação do trade, é responsável pelo momento promissor que o turismo vive hoje.

Em 2003, o desafio colocado era reconhecer o turismo como atividade efetivamente capaz de alavancar o desenvolvimento econômico e social, contribuindo para a redução de desigualdades regionais, a distribuição da renda e o fomento à preservação de nossas heranças naturais e culturais, entre outros objetivos. Para que isso se concretizasse, foram estabelecidos objetivos e metas no primeiro Plano Nacional do Turismo, construído no mais representativo espaço do setor que é o Conselho Nacional de Turismo.

A eficácia das respostas dadas àquele desafio está reconhecida neste documento referencial Turismo no Brasil 2007 / 20 0. Formado por 63 membros, representantes de todos os segmentos do setor, sendo 24 de instituições públicas e 39 do setor privado e sociedade civil organizada, o Conselho Nacional de Turismo comemorou três anos com uma rica experiência acumulada que se revela neste documento.

Os seus integrantes entendem que os estudos e análises das conquistas e dificuldades do setor, como também as projeções estimadas para os próximos anos, precisam ser repassadas para os que vierem a conduzir a formulação, regulamentação e implementação de políticas públicas para o turismo. Os futuros dirigentes não terão apenas um conjunto de boas idéias e boas intenções. Antes, terão um documento sólido, de contribuição de todos os segmentos para o desenvolvimento do turismo no Brasil.

Este documento referencial Turismo no

Brasil 2007 / 20 0 traduz o pensamento, a visão e o desejo do setor. Ele não encerra o debate sobre o turismo. Mas constitui, de forma inédita, a colaboração do Conselho Nacional de Turismo para a Nação, na certeza de que as análises, estudos e propostas aqui apresentados se sobrepõem a governos e partidos.

Walfrido dos Mares Guia

Ministro de Estado do Turismo e Presidente do Conselho Nacional de Turismo

Brasília, 5 de junho de 2006 entIdadeS e InStItUIçõeS dO cOnSelhO nacIOnal de tURISMO

ENTIDADE / INsTITUIçãO TITUlAREs sUPlENTEs

ABBTUR – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE BAChARéIS EM TURISMO

ABCMI NACIONAL – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CLUBES DA MELhOR IDADE GENILDA CORDEIRO BARONE

DECy BRUM VIGNALE DE CACICOLI

ÁTILA yURTSEVER APóSTOLE LAZARO

ChRySSAFIDIS

ABIh – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DA INDÚSTRIA hOTELEIRA ERALDO ALVES DA CRUZ

ALExANDRE SAMPAIO DE ABREU

SÁVIO LUÍS FERREIRA NEVES FILhO ANDERSON SILVA PAChECO

ALExANDRE ADILSON ZUBARAN DE OLIVEIRA RUBENS AUGUSTO REGIS

LUIZ ANTôNIO PINTO MAThEUS

MARGARETh CARON SOBRINhO PIZZATO

ABRASEL – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE BARES E RESTAURANTES PAULO SOLMUCCI JÚNIOR MARIA DE FÁTIMA hAMÚ

ABRESI – ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DAS ENTIDADES DE GASTRONOMIA, hOSPITALIDADE E TURISMO

ADIBRA – ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS DE PARQUES DE DIVERSõES DO BRASIL ALAIN JEAN PIERRE BALDACCI ARMANDO PEREIRA FILhO

MARTINhO FERREIRA

MELO BASTOS EVANDRO BESSA DE LIMA FILhO

BNB – BANCO DO NORDESTE DO BRASIL S.A.ROBERTO SMITh ROBéRIO GRESS

JOSé ZUQUIM RODOLPhO CARLOS

CEF – CAIxA ECONôMICA FEDERAL MARIA FERNANDA

RAMOS COELhO FÁBIO LENZA

CASA CIVIL DA PRESIDêNCIA DA REPÚBLICA ShEILA RIBEIRO

VINÍCIUS TEIxEIRA SUCENA

SANTOS NORTON LUIZ LENhART

ZIULkOSkI

CONTRATUh – CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALhADORES EM TURISMO E hOSPITALIDADE

MOACyR ROBERTO TESCh AUERSVALD MOARIM CARLOS RODRIGUES

FAVECC – FóRUM DAS AGêNCIAS DE VIAGENS ESPECIALIZADAS EM CONTAS COMERCIAIS GOIACI ALVES GUIMARÃES MAURO DE OLIVEIRA SChwARTZMANN

(Parte 1 de 10)

Comentários