eletroquímica

eletroquímica

(Parte 2 de 4)

Corrente el Corrente eléé trica tricaéo nome dado a um luxo ordenado de cargas elétricas.

•Físicos e químicos descobriram que o fluxo de elétrons que se estabelece num fio metálico sempre vai do ponto de menor potencial elétrico para o ponto de maior potencial elétrico.

Pilha Alcalina

A pilha alcalinaéum aprimoramento da pilha comum.

O ânodoconsiste em Zn metálico em pó imobilizado em um gel em contato com uma solução concentrada de KOH.

O cátodoconsiste em uma mistura de MnOe grafite, separados do ânodo por um tecido poroso.

A diferençaentre a pilha alcalina e a comum estána pasta entre os eletrodos. Essa pilha éselada em uma lata de aço com intenção de evitar o vazamento de KOH.

Pilha de Mercúrio

•Neste tipo de pilha:

•o ânodoéconstituído de amálgama de zinco (zinco dissolvido em mercúrio).

•O cátodocontém óxido de mercúrio, e o eletrólito é hidróxido de potássio.

•O zinco éoxidado e o mercúrio éreduzido, não ocorrendo alteração na concentração de nenhuma espécie em solução.

•A vantagemem relação a pilha comum e a alcalina é que a voltagemnesse tipo de pilha permanece bem mais constante, não decaindo com o uso.

•Por ser pequenae oferecer voltagem constante, é ideal para dispositivos sensíveiscomo aparelhos de surdez, relógio etc.

•Equação Global: Zn + HgO+ H²O Zn (OH)²+ Hg

Bateria de automóvel /acumulador

O termo Bateria, éreservado para a associaçãode duasou maispilhas. Éo caso da bateria de automóvel, que corresponde na verdade uma série de 6 pilhas iguais, cada uma fornecendo aproximadamente 2V.

O ânododessa bateria éconstituído por um grupo de placas de chumbo, Pb.

O cátodopor uma série de placas de óxido de chumbo PbO².

Nesse caso como o ânodoe cátodosão sólidos, não énecessário separar a bateria em compartilhamentos de ânodo e cátodo. Para manterEMsem se tocar, espaçadores de madeira ou fibra de vidro são colocados entre eles.

Étoda reação de oxirredução não espontânea que pela passagem de corrente elétrica. Éuma reação oposta a da descarga de uma pilha.

Reação Quí mica

Energia El Energia Eléé tr ica tr ica

Eletrólise

Pilha

Atrai os íons + Corrente elétrica -

Atrai os íons - Corrente elétrica +

Eletrólise Ígnea:éo nome de uma reação química provocada pela passagem de corrente elétrica através de composto iônico fundido.

Eletrólise Aquosa:éo nome de uma reação química provocada pela passagem de corrente elétrica através de uma solução aquosa de eletrólito.

Ígnea Aquosa

Todos sabem que émuito comum cobrir-se um objeto de metal barato com uma camada fina de um metal caro.

Éo caso dos objetos dourados, prateados, niquelados, cromados, etc.Essa operação éfeita por eletrólise e échamada galvanoplastia.

Para se depositar um metal determinado sobre um objeto faz-se o seguinte:

Prepara-se uma solução de um sal desse metal. O sal se dissocia em um radical ácido mais um íon metálico. Usa-se como anodo uma barra desse metal. E como cátodo o próprio objeto sobre o qual o metal deve ser depositado. O anodo éligado ao pólo positivo de um gerador de uns 5 ou 6 volts, E o objeto éligado ao pólo negativo.

Quando passa corrente, o íon metálico, que épositivo, se dirige para o cátodo, que é o próprio objeto a ser coberto, e se deposita nesse objeto.

O íon ácido que énegativo, se dirige para o anodo: aíreage com o metal e forma novamente o sal primitivo.

Revestimento em cromo duro éum tratamento eletrolítico de superfície que confere excelentes propriedades de resistência física e mecânica. O processo ocorre quando o elemento químico Cromo (Cr2O3 –Óxido Crômico) dissolvido em água que passa a ser o ácido crômico. Èusado o (H2SO4 –Ácido sulfúrico) como catalisador.

O Crédepositado eletroliticamente sobre metais ferrosos ou não-ferrosos a partir dos eletrólitos aquosos, .

Pode ser usado em peças novas ou usadas.

O critério usado para a definição da espessura da camada a ser aplicada em uma peça éa observação de suas características de uso, como propriedades de resistência mecânica, térmica, química, atmosférica e dureza.

Normalmente, a espessura das camadas de cromo duro varia entre 0,01mm e 0,05mm, dependendo de sua aplicação, por razões técnicas e econômicas, não são aconselháveis revestimentos superiores a 0,30 m.

Cr O

Cr O

Cr O

Cr O

Cr O

Co mpartilha Perde

Anodo Ións-Catodo Ións+

Cr Cr

Cr Cr

(Parte 2 de 4)

Comentários