Apostila procobre choques

Apostila procobre choques

(Parte 1 de 4)

Dispositivos de proteção contra choques elétricos e esquemas de aterramento

p.2 / Dispositivos de proteção contra choques elétricos e Esquemas de aterramento - Procobre / Schneider Electric

Dispositivos de proteção contra choques elétricos e Esquemas de aterramento

1 Norma técnica03
1.1 ABNT03
1.2 Avaliação da conformidade03
2 Legislação03
2.1 Normas regulamentadoras (NR)03
2.2 Resolução nº 456/0 - ANEEL / MME03
2.3Lei Federal nº 8078/90 - Código de defesa do consumidor (CDC)03
2.4Lei Municipal nº 11228 de 25/06/92 (código de Obras - SP)03
3 Choque elétrico04
4 Proteção contra choques elétricos NBR 5410/9704
5 Seccionamento automático da alimentação04
6 Percurso da corrente elétrica05
6.1 Masa não aterrada05
6.2 Massa aterrada05
7 Exemplo de dimensionamento05
8 Dispositivo "DR"06
8.1 Especificação06
8.2 Aplicações06
9 Detalhes de ligação "DR"07
10 Resumo das prescrições- choques elétricos08
11NBR 6151 - Proteção contra choques elétricos (equipamentos)09
12 Locais especiais09
12.1 Banheiros09
12.2 Piscinas09
13 Fugas de corrente09
14 Esquemas de aterramento10
14.1 Esquema IT10
14.2 Esquema T10
14.3 Esquema TN10

Edição jan/2003

Procobre / Schneider Electric - Dispositivos de proteção contra choques elétricos e Esquemas de aterramento / p.3

1Norma técnica

1.1ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas

"Forum Nacional de Normalização"

Normas Fixam condições mínimas de segurança / conforto

1.2Avaliação da conformidade

2 Legislação

2.1Normas Regulamentadoras (NR) SSMT / MTb

"NR-10 em 10.1.2: Nas instalações e serviços em eletricidade, devem ser observadas no projeto,execução, operação, manutenção,reforma e ampliação, as normas técnicas estabelecidas pelos órgãos oficiais competentes e, na falta destas, as normas internacionais vigentes".

2.2Resolução nº 456/0 - ANEEL / MME

"Art. 3º - I a) Efetivado o pedido de fornecimento à concessionária, este cientificará o interessado quanto à obrigatoriedade de observância, nas instalações elétricas da unidade consumidora, das normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas - ABNT e das normas e padrões da concessionária, postos à disposição do interessado".

2.3Lei Federal nº 8078/90 - Código de Defesa do consumidor (CDC)

"Art.39 - VIII : É vedado ao fornecedor de produtos ou serviços, colocar, no mercado de consumo, qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pelos órgãos oficiais competentes ou, se normas específicas não existirem, pela Associação Brasileira de Normas Técnicas ou outra entidade credenciada pelo Conselho Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial - COMMETRO."

Art. 10 - O fornecedor não poderá colocar no mercado de consumo produto ou serviço que sabe ou deveria saber apresentar alto grau de nocividade ou periculosidade à saúde ou segurança.

Art. 14 - O fornecedor de serviços responde, independentemente da existência de culpa, pela reparação dos danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação dos serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos.

Art. 26 - O direito de reclamar pelos vícios aparentes ou de fácil constatação caduca em:

I - 30 dias (não duráveis) I - 90 dias (duráveis)

3º - Trantando-se de vício oculto, o prazo decadencial inicia-se no momento em que ficar evidenciado o defeito.

Art. 27 - Prescreve em cinco anos a pretensão à reparação pelos danos causados por fato do produto ou do serviço, iniciando-se a contagem do prazo a partir do conhecimento do dano e de sua autoria.

Art. 7- Parágrafo Único - Tendo mais de um autor a ofensa, todos responderão solidariamente pela reparação dos danos previstos nas normas de consumo.

2.4Lei Municipal Nº 11228 de 25/06/92 (código de Obras - SP)

2.4.1 É obrigatória a assistência de profissional habilitado na elaboração de projetos, na execução, na implantação de obras...

técnica das obras,respondendo por sua correta execução

2.4.2.2 Para os efeitos desta lei, será considerado dirigente técnico da obra, o profissional responsável pela direção e adequado emprego de materiais, conforme projeto aprovado na "PMSP'e observância das "Normas Técnicas

Oficiais"

9. Componentes...Os componentes das edificações deverão atender as especificações constantes das "Normas Técnicas Oficiais".

componentesserá de inteira responsabilidade do

9.1.1 O desempenho obtido pelo emprego de profissional que os tenha especificado ou adotado.

CB - 3 (COBEI)

SC - 004 CE - 64

BRASIL CB-3

p.4 / Dispositivos de proteção contra choques elétricos e Esquemas de aterramento - Procobre / Schneider Electric

Nenhum efeito perceptível Efeitos fisiológicos geralmente não danosos Efeitos fisiológicos notáveis (parada cardíaca,parada respiratória, contrações musculares) geralmente irreversíveis. Elevada probabilidade de efeitos fisiológicos graves e irreversíveis: - fibrilação cardíaca,

- parada respiratória.

C1: não há fibrilação do coração. C2: 5% de probabilidade de fibrilação

C3: 50% de probabilidade de fibrilação.

4Proteção contra choques elétricos NBR 5410/97

5.1.2 Proteção contra contatos diretos 5.1.2.1 Proteção por isolação das partes vivas

5.1.2.2 Proteção por meio de barreiras ou invólucros 5.1.2.3 Proteção parcial por meio de obstáculos

5.1.2.4 Proteção parcial por colocação fora de alcance 5.1.2.5 Proteção complementar por dispositivo "DR" de alta sensibilidade

5.1.3 Proteção contra contatos indiretos 5.1.3.1 Proteção por seccionamento automático da alimentação 5.1.3.2 Proteção pelo emprego de equipamentos da classe I

5.1.3.3 Proteção em locais não condutores 5.1.3.4 Proteção por ligações equipotenciais locais não aterradas

5.1.3.5 Proteção por separação elétrica

5Seccionamento automático da alimentação (NBR 5410 / 97)

Seccionamento automático da alimentação (Esquema TN) Tabela 20 - Tempos de seccionamento máximo no esquema TN

U0Tempo de seccionamento (s) (V)Situação 1Situação 2

Zs £ Uo / Ia

Zs:impedância do percurso da corrente de falta

(Parte 1 de 4)

Comentários