Cap 01 - Modelagem e simulação de sistemas

Cap 01 - Modelagem e simulação de sistemas

(Parte 1 de 3)

ENG 3062 -Sistemas de Simulação da Produção

UCG -Prof. Ricardo Caetano Rezende, D.S.1

Capítulo 1

Modelagem e Simulação de Sistemas

Departamento de Engenharia

Graduação em Engenharia de Produção ENG 3062 –Sistemas de Simulação da Produção

Sumário

1.Definindo modelagem e simulação 2.Por que simular? 3. Sistemas 4.Modelos e sua classificação 5.Vantagens e desvantagens 6.Passos para formulação 7.Erros mais comuns 8. Resumo

1. Definições

Simulação é o processo de projetar um modelo computacional de um sistema real e conduzir experimentos com este modelo com o propósito de entender seu comportamento e, ou, avaliar estratégias para sua operação (Pegden, 1990)

Assim, pretende-se com a simulação:

Descrever o comportamento do sistema Construir teorias e hipóteses Com o modelo, prever comportamentos futuros

2. Por que simular?

Para considerar certos níveis de detalhes, permitindo que diferenças sutis de comportamento venham a ser notadas

Para empregar animações, visualizando o comportamento dos sistemas durante as simulações

Para economizar tempo e recursos financeiros no desenvolvimento de projetos

Para perceber no comportamento do sistema simulado o sistema real

3. Sistemas

Simulação é um dos muitos métodos existentes para estudar e analisar sistemas

Sistemas podem ser definidos como

“um conjunto de objetos, como pessoas ou máquinas, por exemplo, que atuam e interagem com a intenção de alcançar um objetivo ou um propósito lógico”

(Taylor, 1970)

3. Sistemas

Exemplos de sistemas aptos à modelagem e simulação:

Sistemas de produção: manufatura e montagem, alocação de mão-de-obra, layout

Sistemas de transporte e estocagem: redes de distribuição, armazéns, frotas

Sistemas computacionais: redes e servidores

Sistemas administrativos: seguradoras, financeiras, operadores de crédito

Sistemas de prestação de serviços diretos ao público: hospitais, bancos, restaurantes

ENG 3062 -Sistemas de Simulação da Produção

UCG -Prof. Ricardo Caetano Rezende, D.S.2

4. Modelos

Deve-se modelaro sistema sob estudo para que se possa observar seu comportamento

A modelagempressupõe um processo de criação e descrição, envolvendo simplificações sobre a organização e o funcionamento do sistema real

Usualmente, esta descrição toma a forma de relações matemáticas ou lógicas que, no seu conjunto, constituem os modelos

4. Modelos

No processo experimental, o modelo é utilizado como um veículo para a experimentação (ação de tentativa e erro)

4.1. Classificação de modelos

Pode-se classificar os modelos de simulação de acordo com os seguintes propósitos:

Modelos voltados à previsão

Modelos voltados à investigação Modelos voltados à comparação Modelos específicos Modelos genéricos

5. Vantagens

Uma vez criado, um modelo pode ser utilizado inúmeras vezes para avaliar projetos e políticas

Há possibilidade de avaliar um sistema proposto, mesmo que os dados de entrada sejam ‘esquemas’ ou rascunhos

A simulação é mais fácil de aplicar do que métodos analíticos

Não apresenta a necessidade de grandes simplificações para tornar os modelos matematicamente tratáveis e as informações geradas permitem a análise de qualquer medida

5. Vantagens

regras de decisão,, podem ser avaliados sem

Novas políticas e procedimentos operacionais, que o sistema seja perturbado

Hipóteses podem ser testadas para confirmação O tempo pode ser controlado

Melhor compreensão de variáveis mais importantes quanto à performance do sistema

(Parte 1 de 3)

Comentários